25/10/2017

Feira: “O Governo parece que acordou para a vida”, diz vereador

 

Em pronunciamento na tribuna da Casa da Cidadania, na sessão ordinária desta terça-feira (24), o presidente do Legislativo feirense, José Carneiro Rocha (PSDB) destacou o anuncio de reajuste salarial para os policiais militares e professores da rede estadual de educação. O edil lamentou que as demais categorias não tenham contempladas com a medida anunciada pelo Governo do Estado.

“O Governo do Estado parece que acordou para a vida e finalmente anunciou aumento salarial para os servidores públicos da segurança e educação. Mas, esse aumento vai ficar restrito apenas a essas classes. Eu quero acreditar que o governador venha se sensibilizar e conceder aumento salarial às demais categorias, que também são dignas e merecedoras de um reajuste”, afirmou.

Em aparte, o vereador Alberto Nery (PT) afirmou que os sindicatos representantes das demais categorias de servidores públicos do Estado não se manifestaram em torno da reivindicação de reajuste. “Não vi os representantes dos sindicatos dos trabalhadores estaduais reivindicarem aumento de salário para as suas categorias”, afirmou. O edil criticou a declaração do colega, afirmando a necessidade de maior representação das entidades sindicalistas em prol da conquista de melhorias e garantia dos direitos dos trabalhadores.

CENTRO DE CONVENÇÕES

Ainda no uso da tribuna, o presidente da Casa lamentou o abandono das obras de construção do Centro de Convenções de Feira de Santana. “O nosso município mendiga há mais de 20 anos um Centro de Convenções. Já em Salvador, o prefeito e o governador do Estado brigam para construir o Centro de Convenções da capital. Quem dera o Estado enxergasse Feira de Santana como a segunda maior cidade do interior e construísse o tão sonhado Centro de Convenções. Governador, o povo de nosso município lhe dará a resposta”, finalizou.

Feira: Encontro discute ações para consolidar fruticultura baiana

Para discutir e planejar as ações necessárias à consolidação da cadeia produtiva da fruticultura baiana, está sendo realizado um encontro com representantes de empreendimentos desse segmento, nesta terça-feira (24) e quarta-feira (25), no município de Feira de Santana, Território de Identidade Portal do Sertão.

A iniciativa é da Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), por meio da Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), no âmbito do projeto Bahia Produtiva, e conta com a parceria da União das Cooperativas da Agricultura Familiar e Economia Solidária da Bahia (Unicafes-BA).

De acordo com o diretor-presidente da CAR, Wilson Dias, está sendo realizado um ciclo de eventos envolvendo as cadeias produtivas, agrupando vários projetos que estão sendo apoiados pela CAR, para promover uma troca de conhecimento e experiências e aperfeiçoar os empreendimentos que já têm investimentos na base de produção visando alcançar o mercado: “Queremos que essas organizações se sustentem no mercado. O segundo ciclo de editais, que será lançado pelo Bahia Produtiva, conta com o edital Alianças Produtivas Territoriais, que vai promover maior interação entre a agricultura familiar e o mercado consumidor para dinamizar a produção”.

Para a representante da Unicafes, Regina Dantas, a Bahia está vivendo um momento importante e de avanço da agricultura familiar com os editais do Bahia Produtiva: “Esses diálogos fortalecem a proposta participativa do projeto que vai desde quem está produzindo até colocar o produto no mercado. Esse momento é de amadurecimento das nossas cooperativas para participar do mercado e levar os produtos da agricultura familiar com qualidade, ter efetividade nas ações, além de mostrar a importância das instituições amadurecerem no processo da organização comunitária”.

A Bahia é o segundo maior produtor de frutas do país, segundo dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IGBE), no mês de setembro, e o Governo do Estado tem contribuído para o fortalecimento da cadeia da fruticultura.

Por meio do edital de Fruticultura do Bahia Produtiva, estão sendo investidos R$22 milhões, beneficiando 2.318 famílias de agricultores familiares que serão atendidas com projetos que incluem desde ampliação e adequação de agroindústria, investimentos em equipamentos, na base produtiva, certificação orgânica, assistência técnica e extensão rural (ATER) e gestão.

As ações estão distribuídas em doze territórios de identidade: Litoral Sul, Baixo Sul, Médio Rio de Contas, Recôncavo, Litoral Norte e Agreste Baiano, Semiárido Nordeste II, Sisal, Portal do Sertão, Sudoeste Baiano, Chapada Diamantina, Extremo Sul e Médio Sudoeste.

A programação contou com um panorama dos projetos do Bahia Produtiva e debates sobre o Cadastro das Agroindústrias Familiares (CAAF) e ações de assistência técnica e extensão rural (ATER).

Já foram realizados encontros para discutir as cadeias produtivas da apicultura e meliponicultura, bovinocultura de leite, caprinovinocultura e pesca artesanal e piscicultura. Nesta quinta-feira (26) e sexta-feira (27), acontece o Encontro de Empreendimentos do Sistema Produtivo de Avicultura Caipira.

Desfile beneficente marca últimos dias de Outubro Rosa em Feira de Santana

As mulheres em Feira de Santana e região estão mais atentas à prevenção ao câncer de mama. Prova disso é a redução significativa de internações e vítimas fatais decorrentes da doença este ano. As internações em Feira e nos municípios vizinhos que somavam 3.807 em 2016 caíram para 2.166 em 2017, redução também no número de óbitos, que foi de 851 para 618, segundo dados da Secretaria de Saúde do Estado da Bahia (Sesab). Para reforçar a importância dessa luta, a cidade recebe no sábado (28) um desfile beneficente protagonizado por mulheres que vencem e venceram o câncer.

A ação integra a campanha Outubro Rosa da Universidade Salvador – UNIFACS e acontecerá a partir das 15h, no campus Santa Mônica (Rua Rio Tinto, 152). Na passarela, 15 mulheres, assistidas pela Associação de Apoio à Pessoa com Câncer (AAPC) e pela Unacon (Unidade de Alta Complexidade em Oncologia) de Feira de Santana. Aberto ao público mediante inscrições, o evento não tem fins lucrativos e angaria produtos de limpeza que serão doados à AAPC.

Além do desfile, o evento irá oferecer orientações de saúde e nutrição, palestras motivacionais e oficinas artísticas de confecção de próteses artesanais, para aquelas que não têm condições de adquirir uma prótese industrial, de criação de turbantes e de lenços e composição de looks. “Esse desfile chama atenção para a importância da prevenção e, colocando essas mulheres em posição de destaque, visa incentivar a melhora da sua autoestima”, resume a professora Anelize Gimenez, coordenadora da Escola de Ciências da Saúde, campus FSA.

As interessadas em participar podem se inscrever através do link http://bit.ly/2i1RkrW. As inscrições são gratuitas e requerem a doação de dois materiais de limpeza.

Carga horária de professor na rede municipal será acompanhada por órgão específico

Com objetivo de manter a organização e o controle da programação de carga horária dos professores da Rede Municipal de Ensino, foi criado pela Secretaria Municipal de Educação o Setor de Programação, ligado ao Departamento de Apoio ao Desenvolvimento Educacional – DADE. Na manhã da última segunda-feira, 23, a secretária de Educação, Jayana Ribeiro, esteve em reunião com os gestores das escolas de Ensino Fundamental II para explicar a proposta.

A carga horária dos professores será revisada e ajustada no sistema da Seduc para garantir um melhor funcionamento da prática pedagógica nas escolas municipais. A vida funcional dos profissionais será acompanhada pelo Setor de Programação para que assim, cada unidade de ensino tenha a quantidade necessária de professores para atender a demanda.

“Já realizávamos este acompanhamento, mas sentimos a necessidade de que fosse ampliado, por isso criamos um setor voltado apenas para isso. Agora, com nosso sistema mais informatizado e um setor específico, podemos enxergar a rede de uma forma mais ampla”, explica a secretária Jayana Ribeiro.

Com um terço da carga horária dos professores reservada para o planejamento da prática pedagógica, estudos e formações continuadas, o setor também será responsável por garantir que a reserva seja aplicada.

“Vamos acompanhar de perto para garantir que os professores cumpram a carga horária em sala de aula e também a reserva. Nosso objetivo é que possamos nos aproximar mais do professor, acompanhar o trabalho e promover um melhor resultado na aprendizagem dos alunos”, garante Jayana.

Ações do Cisp Regional de Feira de Santana são apresentadas à PGJ

Ações articuladas pelo Comitê Interinstitucional em Segurança Pública de Feira de Santana (Cisp) para melhoria da atuação em prol da sociedade foram apresentadas à procuradora-geral de Justiça Ediene Lousado nesta segunda, dia 23.

Ela recebeu em seu gabinete promotores de Justiça e integrantes de instituições que compõem o comitê criado há um ano. Dentre as ações destacadas pela promotora de Justiça Mônia Ghignone, consta o desenvolvimento da ronda escolar a partir de um protocolo de atuação integrada entre o Ministério Público, a Polícia Militar e a Delegacia do Menor.

As iniciativas foram elogiadas pela PGJ, que parabenizou os componentes do Cisp pela integração tão efetiva. “O Comitê é um importante instrumento de diagnóstico e construção de soluções. A contribuição de vocês é relevante para a sociedade de hoje e de amanhã”, registrou Ediene Lousado.

O Cisp de Feira de Santana é composto pelo Ministério Público estadual, Tribunal de Justiça, Defensoria Pública, Município, Polícias Militar e Civil, Ordem dos Advogados do Brasil, Universidade Estadual de Feira de Santana, Clube de Diretores Lojistas, dentre outras instituições. Segundo o promotor de Justiça que coordena a Promotoria Regional de Feira de Santana, Lourival Miranda, um trabalho profícuo tem sido realizado pelo Comitê na comarca.

Existem dificuldades, pontuou ele, destacando que elas não podem abater a vontade institucional em buscar soluções. Também na reunião que teve a participação das promotoras de Justiça Mônica Barroso (coordenadora do Centro de Apoio Operacional de Segurança Pública e Defesa Social - Ceosp), Semiana Cardoso e Joselene Dias, a promotora Mônia Ghignone informou que alguns resultados já foram apresentados em reunião com o Comando-Geral da PM.

Ela ressaltou a importância do projeto interinstitucional para o alinhamento da atuação, por meio do debate de diversas questões, identificação de prioridades e busca de soluções. O Comitê Interinstitucional em Segurança Pública de Feira de Santana conta com três câmaras para discussões mais específicas: Segurança Pública, Infância e Adolescente e Centro da Cidade.

 

Fonte: Ascom CMFS/Ascom SDR/Via Press/Secom PMFS/Cecom MP/Municipios Baianos

Comentários:

Comentar | Comentários (0)

Nenhum comentário para esta notícia, seja o primeiro a postar!!