27/10/2017

Feira: Agentes visitarão mais de 5000 imóveis fechados

 

O combate ao mosquito aedes aegypti em Feira de Santana tem sido feito constantemente pela Secretaria Municipal de Saúde, através da Vigilância Epidemiológica (Viep). Além das ações rotineiras, com visitas casa a casa para identificar possíveis focos de proliferação do mosquito, os agentes de endemias – equipe de bloqueio - também têm trabalhado aos finais de semana.

O objetivo é localizar os proprietários em seus domicílios, reduzindo as pendências. Conforme dados da Viep ainda há 5.249 imóveis pendentes de um total de doze mil. Ou seja, são aqueles em que os agentes encontraram as residências fechadas.

“Estamos trabalhando de domingo a domingo para reduzir esses números. Esse esforço tem dado resultado positivo, uma vez que, no início do ciclo estávamos com uma pendência de quase doze mil imóveis”, afirma Edilson Matos, coordenador de Endemias.

Ele explica que cada ciclo compreende ao período de dois meses, nos quais devem ser visitados 80% dos imóveis. Adilson Matos acrescenta que o trabalho aos finais de semana está concentrado nos bairros Muchila, Viveiros, Sobradinho, Mangabeira, Campo do Gado Novo, Jardim Acácia, Feira X, entre outros.

Aos sábados e domingos, os agentes de endemias também atendem as denúncias que chegam à SMS, através do Disque Dengue (0800- 284.66.56). “Nas áreas onde são detectados focos do mosquito realizamos o bloqueio com uso da máquina costal motorizada (fumacê)”, afirma.

Além disso, os agentes de endemias fazem o trabalho focal, que consiste em identificar o foco, eliminando-o mecanicamente ou fazendo uso de larvicida. 

Cerca de 150 cidades enviam técnicos do CRAS para capacitação em Feira de Santana

Em sua segunda edição, o  curso permanente de capacitação do Sistema Único de Assistência Social (Capacita SUAS) traz 282 técnicos especialistas dos Centros de Referência em Assistência Social (CRAS), dos Centros de Referência Especializada em Assistência Social (CREAS) e mais Centros de Atendimento à População de Rua (Centro POP) de cerca de 150 municípios ao polo regional de Feira de Santana.

O evento, realizado durante toda a semana na Faculdade Uniasselvi, tem como foco a “Introdução ao Provimento dos Serviços Socioassistenciais”, visando garantir a qualidade nos serviços de inclusão social prestados às suas respectivas comunidades.

A capacitação é promovida pelo Estado, com aulas ministradas por professores da Universidade Federal do Recôncavo Baiano (URFB), contratada através de edital. E conta com a parceria do Governo Municipal, através da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social (Sedeso) de Feira de Santana, sendo anfitrião dos visitantes com fornecimento de estrutura.

O secretário de Desenvolvimento Social, Ildes Ferreira, esteve também na abertura desta segunda edição do curso Capacita SUAS. Ele ressaltou a importância da iniciativa visando qualificar os profissionais para oferta de serviços de excelência na área de assistência social.

O curso está dividido em cinco turmas, com aulas desde segunda-feira, 23, até sexta-feira, 27, durante todo o dia. “Durante este período, estaremos qualificando os trabalhadores do SUAS e promovendo o fortalecimento da política social no estado da Bahia”, ressaltou Gabriela Rocha Dutra, da coordenadoria de gestão do SUAS, da Secretaria de Justiça da Bahia.

Gabriela Rocha explica que além de Feira de Santana, também existem polos para qualificação do SUAS nas cidades de Barreiras, Eunápolis, Salvador, Vitória da Conquista e Juazeiro.  E é realizado rotativamente em cada localidade.

Durante o curso, conforme Gabriela Rocha, os participantes estão discutindo sobre política de assistência social, princípios, diretrizes, a história da política de assistência social, além de trocas de experiências exitosas.

Feira já conta com 23 pontos ecológicos

Feira de Santana conta com 23 pontos ecológicos, equipamentos destinados a preservar o meio ambiente, melhorar a paisagem urbana e proporcionar bem-estar à população. Estão localizados em diversas áreas, escolhidas estrategicamente pela Secretaria Municipal de Serviços Públicos. Com a sua implantação, diminui drasticamente o problema do despejo de lixo e entulho em locais indevidos – um dos principais objetivos do projeto.

Há pontos ecológicos, por exemplo, no Parque Linear do bairro Jomafa, nas avenidas Rio de Janeiro e Transnordestina e no Anel de Contorno. De acordo com o diretor do Departamento de Limpeza Pública da SESP, Antônio Rosa, somente este ano, já foram construídos oito pontos ecológicos na cidade e, atualmente, a SESP, por meio dos Departamentos de Limpeza Pública e de Áreas Verdes, está implantando um novo espaço na avenida Iguatemi, em frente ao Residencial Videiras.

“As áreas que se transformaram em pontos ecológicos eram consideradas críticas, uma vez que existiam uma grande quantidade de lixo, entulho e mato, o que trazia incomodo e insegurança à população, sobretudo por conta do visual, mau cheiro, proliferação de pragas e de doenças”, salientou.

Antônio Rosa disse que o Ponto da Melancia, situado na avenida Transnordestina, hoje, totalmente revitalizado, foi um dos espaços que mais apresentavam problemas ambientais, onde a equipe de limpeza pública recolheu lixo de toda espécie, até animais mortos de grande porte, e transformou o local num importante ponto ecológico da cidade”.

O diretor da SESP acrescentou que as intervenções nesses equipamentos consistem basicamente em execução de serviços de limpeza, pintura de meio-fio, plantio de árvores e proteção e decoração ecológica com pneus usados.

Segundo o secretário municipal de Serviços Púbicos, Justiniano França, um dos objetivos da SESP é desenvolver ações que possibilitem o município de Feira de Santana se transformar numa cidade mais sustentável. Partindo desse pressuposto, ele voltou a pedir a colaboração dos munícipes para que seja evitado o descarte irregular do lixo e a depredação dos equipamentos públicos, a fim de que as metas sejam atingidas em prol da melhoria da qualidade de vida da sociedade.

Prefeitura combate avanço ilegal em áreas públicas

O uso ilegal dos espaços públicos está sendo combatido pela Prefeitura de Feira de Santana. Nesta quarta-feira, 25, agentes públicos estiveram na avenida João Durval Carneiro onde retiraram alguns equipamentos que foram construídos em locais não permitidos.

“O que estamos buscando é garantir que as áreas de recuo estejam livres para que sejam usadas de acordo com as conveniências e necessidades do município”, afirmou o secretário de Desenvolvimento Urbano, José Pinheiro. “O combate a estes avanços é uma determinação do Governo”.

Todos os donos dos casos observados pela fiscalização na avenida João Durval Carneiro foram notificados, mais de uma vez, até. Estavam cientes das medidas que foram tomadas pelo governo municipal.

Cerca de 30 casos de avanços ilegais foram registrados na avenida. E todos serão retirados, garante o secretário. “E não será apenas na João Durval que estas providências serão tomadas. A fiscalização vai ser realizada em toda a cidade”.

“Estamos também garantido o direito de ir e vir dos pedestres, que enfrentam problemas devido a construção destas estruturas nos passeios”, ressaltou o secretário.

Odontólogo deve "trabalhar o psicológico" das pessoas, diz professor

O odontólogo deve estar preparado para “trabalhar o psicológico das pessoas (seus pacientes)”. A recomendação é do professor Sérgio Alex, palestrante da 2ª Jornada Interinstitucional de Odontologia de Feira de Santana, comemorativa ao Dia do Cirurgião Dentista. O encontro, ocorrido na quarta-feira, 25, na Universidade Estadual de Feira de Santana, foi bastante prestigiado pela classe.

Segundo o palestrante, que discorreu sobre o tema “Controle de ansiedade e estresse na prática odontológica”, destacou que por vários motivos alguns indivíduos resistem ao tratamento. “Estes profissionais (da odontologia) se destacam pela responsabilidade no exercício da atividade”, avalia.  “Vive-se uma epidemia de estresse”, assinalou o professor para uma atenta plateia. A integração da classe e apresentação de novas experiências também foram aspectos abordados na comemoração pela passagem da data.

Para o coordenador da Divisão de Odontologia da Secretaria de Saúde, Arilson Pereira, o evento, que reúne professores, profissionais da área e estudantes, é uma forma de promover a união e a integração da classe. “E as informações que todos nós vamos levar daqui serão usadas no desempenho das nossas funções”.

Na opinião do coordenador do curso de odontologia da Unef, Jeidsom Marques, este tipo de evento fortalece a categoria e valoriza a profissão. A jornada foi realizada pela Secretaria de Saúde, do Croba (Conselho Regional de Odontologia da Bahia), UEFS, FTC (Faculdade de Tecnologia e Ciências) e a UNEF (Unidade de Ensino Superior de Feira).

 

 

Fonte: Secom PMFS/Municipios Baianos

Comentários:

Comentar | Comentários (0)

Nenhum comentário para esta notícia, seja o primeiro a postar!!