08/11/2017

Praia do Forte recebe a 12ª edição do Festival Tempero no Forte

 

Cores e sabores das frutas tropicais em meio a pratos preparados por chefs e cozinheiros, cujo desafio de buscar a alquimia perfeita nos ingredientes está, literalmente, em suas mãos. É com esta proposta que o Festival Gastronômico Tempero do Forte volta à Praia do Forte, no Litoral Norte baiano, em sua 12ª edição, prometendo encantar diferentes paladares. O evento, que acontece entre os dias 30/11 e 10/12, conta com a participação de 31 restaurantes do distrito e do entorno. Gratuito, o festival oportuniza ao público aulas, cursos, música, artesanato e, claro, muitas “atrações” gastronômicas, especialmente as locais, valorizando, desse modo, os talentos da terra.

Com o tema Frutas Tropicais, o Festival Gastronômico Tempero do Forte tem um importante apelo cultural e turístico, como destaca a organizadora e produtora do evento, Djanira Dias. “O festival é um produto turístico e cultural consolidado em 12 edições consecutivas e que move a economia criativa da região, porque movimenta os pequenos e médios empreendedores, desde pousadas e resorts a restaurantes, que ganham mais visibilidade com a presença dos participantes locais e turistas. Também promove um intercâmbio cultural, através de shows, da feirinha de artesanato e dos pratos criativos, a exemplo do que será assinado pelo chef Ofir Oliveira, do Pará, feito com uma fruta popular na região, chamada bacuri. Virão profissionais de São Paulo, como Morena Leite, uma das principais referências da gastronomia brasileira”.

Além disso, Djanira destaca as aulas gratuitas sobre gastronomia nacional e os cursos, também gratuitos, oferecidos pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (SEBRAE) e FENAC – Centro de Eventos e Negócios, destinado à mão de obra local. O festival é realizado através do Programa Faz Cultura, do Governo do Estado, além do apoio da Prefeitura Municipal de Mata de São João (município ao qual o distrito de Praia do Forte pertence), do Hiperideal e da Adega.

Diferencial gastronômico

A curadora do Festival Gastronômico Tempero do Forte, Tereza Paim, que desde a sua primeira edição está à frente do evento, fala sobre a sua importância e do seu crescimento ao longos dos anos. “O festival trouxe um diferencial gastronômico para Praia do Forte, porque atrai turistas de todo o país e, sobretudo, há toda uma preparação dos restaurantes para oferecerem o melhor da sua cozinha. Acredito que ele vem amadurecendo cada vez mais, trazendo menos profissionais de fora e valorizando mais os nossos chefs locais”.

O secretário de Cultura e Turismo de Mata de São João, Alexandre Rossi, conta que a prefeitura municipal é parceira do festival desde 2006, quando foi realizada a sua primeira edição, a cargo de Tereza Paim. “Podemos dizer que o evento é um grande legado, deixando marcas na nossa região, a exemplo da Casa de Farinha, que foi criada no ano de sua inauguração e, até hoje, cinco comunidades locais operam o espaço, que se tornou um importante ponto turístico de Praia do Forte. A cada ano, o festival traz novidades, gerando negócios para a região, como aumento da ocupação, além de proporcionar mais visibilidade ao nosso município e promover uma importante troca de experiências entre os chefs da gastronomia”.

Confirmados

Dentre os restaurantes confirmados estão À Sombra do Coqueiral (Tivol Eco Resort), Atelier 72, Beach Stop, Casa de Praia, Casa do Forte, Donana, Feijão de Corda, Hoopa, Its, Made in Bahia, Mediterraneus, Polo, Porto Forte, Porto da Lua, Porto Zarpa. O festival gastronômico percorrerá, também, o entorno de Praia do Forte, com as presenças do Beiju com Tudo Dentro, em Arembepe; Empório Jacuípe, em Jacuípe; Terroir do Axé, na Lagoa de Aruá (distrito de Açu da Torre) e Polomar, no Mirante Praia do Forte, localizado no empreendimento Lagoa de Aruá.

Lauro de Freitas recebe campeonato de crossfit neste final de semana

Amantes do crossfit poderão participar do campeonato Regionais Challenge By Gorilla, que acontece neste sábado, 11, e domingo, 12, no ginásio de Lauro de Freitas, na Região Metropolitana de Salvador. Para isso, é preciso formar um trio, podendo ser composto por homens, mulheres e misto. Os interessados serão divididos nas categorias Iniciante, Intermediário e RX (para os esportistas mais avançados).

As inscrições ainda estão abertas e podem ser feitas pelo site da competição. É obrigatório que cada atleta apresente impresso e assinado o termo de responsabilidade no dia do evento, também disponível no site.

O campeonato pretende reunir cerca de 450 participantes e contará com uma estrutura com equipamentos de última geração e um espaço especial que será montado para competição. O ginásio também vai contar com uma praça de alimentação e local de lazer com atividades interativas para os convidados.

O crossfit é um programa de treinamento de condicionamento físico e força, baseado em movimentos funcionais feitos com intensidade e que busca desenvolver e melhorar todas as capacidades físicas, como respiratória e muscular.

Crossfit ganha adeptos e vira febre em Salvador

Virar pneus, saltar em uma caixa ou fazer agachamento segurando uma barra com peso. Certamente você já viu alguém postando nas redes sociais fotos e vídeos desses exercícios de Crossfit, um programa de treinamento de força e condicionamento físico baseado em movimentos funcionais variados de alta intensidade. Com a proximidade do Verão e a conseqüente preocupação com o corpo, Salvador já registra um aumento na procura pelo esporte em academias e boxs utilizados pelos adeptos.

“Tivemos um aumento de 30% a partir de outubro”, revela Tales Nasser, professor de educação física e coach da Aldeia CrossFit, em Patamares. Segundo o especialista, esse é o esporte que mais cresce no mundo e pode ser praticado por qualquer pessoa com boa condição de saúde, sendo que o público maior é composto por jovens e adultos de 15 a 45 anos.  Mas até crianças de quatro anos podem participar. “Tem turma de crossfit kids, que envolve corridas, saltos, movimentos de ginástica e capoeira, juntamente com atividades lúdicas, como jogos de brincadeiras, porque pra criança tem que ser divertido”, explicou Tales Nasser.

No entanto, conforme Tales Nasser existem exercícios de maior impacto que um aluno iniciante não poderá executar, pois ele precisa, primeiramente, passar pelas fases de adaptação e progressão no esporte. Só o coach  é capaz de avaliar se o praticante já tem condições de evoluir na intensidade do treinamento.

Risco de lesão

A jornalista Pauliane Araújo se matriculou em um box de crossfit em outubro do ano passado, apesar de ter gostado do esporte, sofreu lesões e, por conta disso, teve que parar de fazer a atividade depois de aproximadamente dez meses.“Vi muitos benefícios no corpo e na saúde, mas por ser muito intenso acabei rompendo o tendão do ombro direito, desenvolvendo bursite e tendinite crônica.”, relatou. 

De acordo com Tales Nasser, o risco de lesão existe em qualquer esporte. “No crossfit o percentual não é maior nem menor. É o mesmo. Existem estudos que comprovam isso. Porém, para minimizar os riscos, o aluno precisa ter, primeiro,  consciência de seus limites. Depois o coach vai orientar para que ele domine a técnica e, por último, aumente a intensidade das cargas e execute os movimentos de maneira mais rápida”, pontuou. 

Benefícios

Após passar 10 anos praticando musculação e exercícios aeróbicos em academias, Lucas Pitta, de 31 anos, se sentia desestimulado. Pitta conta que malhava apenas por obrigação durante dois ou três dias na semana. Em busca de uma atividade física mais dinâmica e empolgante, o empresário resolveu praticar crossfit.

Três anos depois, Pitta se encontrou no esporte. Treina todos os dias, por aproximadamente 1h, e acredita ter feito a melhor escolha. “Quando eu entrei no crossfit,  a primeira coisa que eu vi foi a integração. Todo mundo fazendo os exercícios juntos e com o acompanhamento e o cuidado que não tinha na academia”, opinou.

Segundo Pitta, que está no nível RX (acima do intermediário), o esporte lhe proporcionou uma melhoria de sua postura física, com o alinhamento de ombros e coluna, bem como o ajudou a entender o próprio corpo. “Estou mais disposto. Ganhei massa magra, mais mobilidade, força e muito condicionamento físico”, completou.

Segundo Tales Nasser, além dos benefícios citados por Pitta, o crossfit também melhora o sistema cardiorrespiratório, aumenta a flexibilidade, o ganho de resistência muscular, a coordenação e o equilíbrio. Além disso, o esporte diminui o percentual de gordura e a freqüência cárdica em repouso.

Itinga dividida: Prefeitura de Salvador diz que obra estaria a 1,2km de Lauro de Freitas

A prefeitura de Salvador nega ter "invadido" o território de Lauro de Freitas para realizar uma obra em uma praça na Rua Antônio Moreira. Em entrevista ao Bahia Notícias, a coordenadora das prefeituras-bairro da capital baiana, Ana Paula Matos, defende que a reforma do equipamento aconteceu a cerca de 1,2 quilômetro da divisa entre as duas cidades.

Na última semana, um caminhão da Limpurb, órgão da prefeitura de Salvador, foi apreendido pela prefeitura de Lauro de Freitas ao tentar descarregar material para a obra na Rua Antônio Moreira (veja mais). A gestão liderada pela prefeita Moema Gramacho alega que o local pertence a Lauro de Freitas.

Curiosamente, os dois municípios possuem um bairro chamado Itinga, que está no centro desta discussão. "A gente até agora não entendeu o posicionamento da gestão de Lauro de Freitas, porque se vocês observarem o mapa, essa praça seria feita a 1,2 km dos limites da cidade. Para você ter noção ela fica a 200 metros do Jardim das Margaridas onde a gente deu outra ordem de serviço sem problema nenhum. Eu entendo que foi mais um posicionamento ideológico, mas eu não posso julgar, eu não conversei com a prefeita", explicou Ana Paula Matos ao Bahia Notícias.

O serviço na Rua Antônio Moreira foi realizado por meio do programa Ouvindo Nosso Bairro. Nele, os moradores da região votaram para escolher qual obra eles mais gostariam de receber no local. "Só quem foi prejudicada foi a população, o projeto da praça foi mito bem feito, daria uma melhor qualidade de vida para aquela comunidade. Mas isso aí é o povo que vai decidir, se o povo entender que quer a praça, o prefeito é democrata e ele vai fazer. Eu posso te garantir que está dentro dos nossos limites, está dentro da lei e foi a mais votada, foi um processo que durou meses, então só agora ela descobriu que essa obra existia? Tecnicamente a gente tem certeza do que fez e tem segurança que aquela localidade é de Salvador", ressaltou a coordenadora das prefeituras-bairro.

Em nota divulgada neste domingo (5), a prefeitura de Lauro de Freitas aponta que todos os serviços às localidades que a prefeitura de Salvador alega pertencer a capital baiana são prestados por Lauro de Freitas. "O que estou defendendo é que a Assembleia Legislativa – que é responsável pelos limites territoriais – faça uma consulta à população", disse Moema. O Bahia Notícias tentou entrar em contato com a prefeita e com o secretário de Planejamento da cidade, Mauro Cardim para repercutir os comentários de Ana Paula, mas não teve as ligações atendidas.

 

Fonte: A Tarde/Tribuna/BN/Municipios Baianos

Comentários:

Comentar | Comentários (0)

Nenhum comentário para esta notícia, seja o primeiro a postar!!