16/11/2017

5 mistérios intrigantes que jamais foram solucionados

 

Quem é que não gosta de uma boa história de mistério? Pois apesar de toda a tecnologia e acesso a informações com a qual dispomos hoje em dia, existem alguns fatos, mensagens e objetos intrigantes cuja finalidade e proveniência jamais puderam ser explicadas.

O pessoal do site mother nature network publicou uma interessante matéria reunindo alguns dos maiores mistérios do mundo que jamais foram resolvidos, e você pode conferir alguns deles na seleção abaixo:

O Disco de Festo

Descoberto em Creta no ano de 1908, este curioso objeto de argila, datado da Era do Bronze, apresenta misteriosos hieróglifos completamente desconhecidos. Alguns pesquisadores acreditam que as inscrições presentes no disco se refiram a um alfabeto misterioso, um silabário ou até mesmo um logograma. De qualquer forma, o disco continua sendo um dos maiores mistérios arqueológicos do mundo.

O Manuscrito Voynich

Este misterioso livro, provavelmente escrito durante o século 15, vem intrigando pesquisadores e especialistas em criptografia de todo o mundo há muito tempo. O manuscrito conta com 240 páginas repletas de figuras e textos escritos em um idioma ou código que nunca foi decifrado, recebendo o nome Voynich graças ao livreiro norte-americano de origem polonesa Wilfrid Voynich, que adquiriu o volume em 1912.

O manuscrito apresenta, entre muitas de suas imagens, figuras de plantas que não parecem guardar qualquer relação com espécies conhecidas, e algumas das teorias sugerem que o livro pode ter pertencido a algum alquimista ou, quem sabe, seja uma farmacopeia medieval. Porém, a existência de diversos diagramas astronômicos misteriosos também levou muita gente a sugerir que o volume possa ser de origem alienígena.

Kryptos

Embora esta escultura, de autoria do artista norte-americano Jim Sanborn, tenha uma origem bem mais recente que a do Manuscrito Voynich, ela conta com quatro inscrições das quais uma ainda não foi decifrada.

A escultura fica localizada na entrada do quartel-general da CIA, e nem mesmo os agentes da Agência Central de Inteligência foram capazes de interpretar o código da quarta inscrição, mesmo depois de o criador da misteriosa obra ter fornecido algumas dicas de como desvendar a mensagem.

O Caso Taman Shud

Considerado um dos maiores mistérios da Austrália, o caso reúne os elementos necessários para uma boa história policial: o corpo de um homem desconhecido e a mensagem misteriosa “Taman Shud”, descoberta em um bolso secreto costurado na roupa do cadáver. Encontrado em 1948 na praia de Somerton, o falecido jamais foi identificado, embora o conteúdo da mensagem tenha sido traduzido como “terminado” ou “acabado”.

Segundo os investigadores, essa curiosa frase aparece na última página de uma coleção de poemas conhecida como “The Rubaiyat”, de Omar Khayyam, e uma cópia dos textos encontrada posteriormente contava com uma série de códigos que, acredita-se, tenha sido deixada pelo próprio falecido. Embora uma das teorias aponte que a inscrição possa se tratar de uma mensagem de suicídio, o mistério jamais foi solucionado.

Cifras de Beale

Consideradas como um dos maiores mistérios criptográficos do mundo, as Cifras de Beale supostamente indicam a localização de um dos maiores tesouros da história dos Estados Unidos. Deixadas por Thomas Beale em 1822, as cifras são compostas por três mensagens, das quais apenas a segunda foi decifrada, indicando que uma fabulosa quantidade de ouro, prata e joias se encontra enterrada em algum lugar do condado de Bedford, na Virgínia.

Surpreendentemente, a chave para desvendar essa parte da mensagem se encontrava na Declaração de Independência dos EUA, e até hoje existem caçadores que realizam escavações — a maioria delas ilegais — em busca do suposto tesouro.

5 CASOS PARANORMAIS QUE VÃO DEIXAR VOCÊ INTRIGADO

Por mais cético que você se considere, é bem possível que, em algum tempo distante, você tenha sentido medo de alguns fenômenos ou criaturas sobrenaturais. Nesse sentido, uma palavra capaz de nos deixar de cabelos arrepiados é “paranormal”. Conheça a seguir algumas histórias bizarras envolvendo esse tipo de fenômeno:

1 – O fantasma das viúvas

Alguns homens da Tailândia são vítimas de um fenômeno conhecido como Síndrome dos Pesadelos de Morte. Todos eles morreram enquanto dormiam, e parece que quem os matou foram espíritos de viúvas, especialmente daquelas que tiveram uma morte violenta. O objetivo desses espíritos femininos é matar homens e tornar as almas dos mortos, seus novos maridos.

Nos anos de 1990, a Tailândia viveu com medo das tais viúvas da morte e, já que esses espíritos malignos atacavam apenas homens, muitos cuecas começaram a dormir maquiados e com as unhas pintadas, na tentativa de enganar os fantasmas.

Outra estratégia, ainda mais comum do que a anterior, consistia em esculpir pênis em madeira e deixar o falso membro ao lado da cabeça da possível vítima. Isso também parecia assustar a viúva fantasmagórica. Os homens de Ban Thung Nang Oak eram orgulhosos de seus pênis de madeira, que chegavam a medir quase 1 metro.

Alguns medrosos até mesmo faziam espantalhos com o pênis gigante, com alguns escritos como “caçador de viúvas fantasmas”. Em um vilarejo, alguns rumores diziam que as viúvas já tinham almas masculinas o suficiente e que iriam começar a matar mulheres, para dar uma variada.

A verdade sobre as mortes: autópsias realizadas nos homens que morriam dormindo revelaram que eles apresentavam sinais de desnutrição, afinal muitos deles comiam apenas arroz doce, o que causava uma grande produção de insulina e também acarretava na falta de muitos outros nutrientes.

2 – O monge de Pontefract

Em 1970, um dos maiores casos de assombração de toda a Europa aconteceu em Pontefract, na Inglaterra. O fantasma em questão ficou conhecido como O Poltergeist de Pontefract ou, para os íntimos, Monge de Pontefract. O fantasma era, teoricamente, a alma de um sacerdote morto no século XVI.

Um dos relatos a respeito do fantasma vem da família Pritchard, formada por Joe e Jean e seus filhos Philip e Diane. Os quatro afirmavam que eram atormentados por um fantasma que eles começaram a chamar de Fred. De acordo com os relatos da família, Fred costumava jogar objetos, esfriar ambientes e deixar poças no chão. Além de tudo, Fred roubava sanduíches de presunto e deixava as maçanetas das portas da casa grudentas.

Fred ainda tinha outro costume feio: ele transportava ovos entre os cômodos e, claro, atirava-os só para fazer sujeira. Até aí parece que Fred era um Gasparzinho um pouco mais rebelde, mas, na verdade, ele era muito mais do que isso.

Um dos acidentes mais sombrios envolvendo a presença de Fred foi quando o espírito simplesmente agarrou Diane, quando ela tinha 12 anos, e a arrastou para o andar de cima pelo pescoço. O pescoço da garota chegou a ficar marcado. Como se isso não bastasse, Fred tentou estrangular a menina com fios elétricos.

A casa foi vistoriada por policiais, psíquicos e até pelo prefeito da cidade. O local foi considerado paranormal por alguns pesquisadores. Carol Fieldhouse acredita que a história é verdadeira, afinal ela mora na casa ao lado e afirma ver o fantasma rondando a região de tempos em tempos. Ela explica que não só viu Fred, como conversou com ele, que, de acordo com ela, tem mais ou menos 1,65 metro de altura.

Carol afirmou que o fantasma quer a casa vazia, do jeito que está agora. De acordo com ela, o espírito disse que, se alguém se mudar para lá, essa pessoa vai acabar indo embora em até 12 meses.

3 – O cemitério do mal

Se você estiver em Edimburgo, na Escócia, e quiser passar um pouco de medo, visite o cemitério Greyfriars, que é famoso pelos fantasmas mal-educados que o frequentam.

No local está a tumba de George Mackenzie, um advogado do século XVII, responsável pela morte de pelo menos 18 mil pessoas, o que rendeu a ele o apelido de “Mackenzie sanguinário”.

Em 1999, um mendigo quebrou o túmulo de Mackenzie na tentativa de encontrar um lugar para se esconder do frio. Depois, ele caiu dentro do caixão e tudo começou a dar errado: o caixão desmoronou e ele, assustado, começou a correr, todo coberto de terra. Quem viu a cena foi um cuidador de cachorros, que achou que tinha visto um fantasma e entrou em desespero. O que ele não sabia era que o homem não era um fantasma e que a verdadeira assombração logo chegaria.

Várias pessoas começaram a registrar a ocorrência de eventos estranhos nos arredores do túmulo. A prefeitura até mesmo fechou o cemitério para o público até que o guia local de turismo, Jan-Andrew Henderson, marcou um tour-fantasma oficial. Desde então, 350 pessoas afirmam ter sido atacadas por um fantasma nos arredores do túmulo de Mackenzie.

Existem muitas histórias de pessoas que tiveram ossos quebrados na visitação e 170 turistas já desmaiaram durante o tour. Há outra cova que também pode ser o motivo das forças malignas no cemitério Greyfriars: a sepultura de um homem chamado Thomas Riddell, nome parecido com o original de Lord Voldemort, que é Thomas Riddle. O fato atrai fãs de Harry Potter frequentemente. Será que o feiticeiro das trevas existiu na vida real?

4 – O fantasma de South Shields

No segundo caso, falamos a respeito do que aconteceu em Pontefract, na Inglaterra, certo? Pois pertinho dali, em South Shields, outra história macabra marcou a cidade. Tudo começou em 2005, quando um jovem casal e seu filho de 3 anos de idade foram assombrados por um espírito maligno. O nome verdadeiro do casal não foi revelado, mas eles são conhecidos como Marc e Marianne.

Em uma noite, Marianne sentiu um cachorro de brinquedo do seu filho atingindo sua nuca. Ela acendeu a luz e viu outro brinquedo do filho voando em direção a ela. O casal se escondeu embaixo de um cobertor, mas sentiu que algo estava tentando puxar a coberta. De repente, Marc começou a gritar de dor e 13 arranhões apareceram em suas costas – na manhã seguinte, eles haviam sumido.

O fantasma demonstrou grande interesse em atacar os moradores da casa com os brinquedos do filho do casal. Itens como um cavalo de madeira e um coelho de pelúcia foram alvos do espírito transtornado, que chegou a cortar as patinhas do coelho.

Além disso, o fantasma deixou mensagens no quadro de escrever do garoto, com ameaças como “você está morto”. A família pediu ajuda aos pesquisadores paranormais Mike Hallowell e Darren Ritson. Os dois afirmaram que o fantasma era real e, inclusive, escreveram um livro sobre o assunto.

5 – O assassino de cachorros

Uma família da cidade inglesa de Coventry virou assunto de jornal quando postou o vídeo que você vai ver abaixo. As imagens mostram a porta de um armário abrindo sozinha e uma cadeira sendo movida, também aparentemente sozinha, em um quarto. Lógico: o chão não aparece no vídeo. Idem para o interior do armário, então fica a dúvida a respeito da veracidade do material.

Lisa Manning, moradora da residência, afirmou que o fantasma existe de verdade, e que o espírito foi o responsável pela morte do cachorro da família, que foi misteriosamente empurrado escada abaixo. Para provar que estava certa, Lisa solicitou a ajuda de Derek Acorah, um especialista em fenômenos paranormais.

O especialista afirmou que um espírito furioso chamado Jim estava por trás das coisas que aconteciam na casa. Acorah fez um ritual e mandou o espírito embora, o que Lisa afirma ter acontecido de verdade e rapidamente. Será?

 

Fonte: Megacurioso.com/Municipios Baianos

Comentários:

Comentar | Comentários (0)

Nenhum comentário para esta notícia, seja o primeiro a postar!!