16/11/2017

Estudantes da rede estadual irão expor na Arena Fonte Nova

 

A 9ª Mostra de Artes Visuais Estudantis (AVE), que acontece dentro do 5º Encontro Estudantil da Rede Estadual, de 21 a 23/11, das 8h às 18h, na Arena Fonte Nova, em Salvador, reúne 94 obras de artes plástica. O público visitante poderá conferir nos quadros as percepções de mundo dos alunos, sejam através da vida cultural, social, política ou religiosa que os cercam. Durante o encontro, mais de quatro mil estudantes dos 27 Núcleos Territoriais de Educação (NTE) irão apresentar, também, projetos de ciência, esporte, cultura, empreendedorismo, inovação, tecnologia e de intervenções sociais.

A coordenadora de Projetos Intersetoriais da Secretaria da Educação do Estado, Nide Nobre, destaca o valor das obras finalistas do AVE. “Os nossos artistas apresentam autorretratos de sua vida estudantil, bem como revelam sua visão de mundo sobre tudo ao seu redor. Não há nada na natureza e na sociedade que escape da sensibilidade deles e eles apreendem o mundo em em preto e branco e em traços coloridos, mostrando a multidisciplinaridade da vida cultural e artística em pinturas que realçam temas diversos”.

Com o uso de técnicas variadas e diferentes linguagens artísticas, acrescenta a coordenadora, os estudantes abordam, por meio de suas obras, a complexidade e a diversidade da vida cultural. Temas como a seca do Nordeste; o desmatamento; a violência contra a mulher, a temporalidade como expressão de vida; as diferenças sociais; a importância da leitura e a liberdade, em uma releitura nas artes visuais de Navio Negreiro, em comemoração aos 170 anos de Castro Alves, entre outros, estarão estampados nos quadros expostos no Nivel 6 da Arena.

Artes visuais

O Projeto Artes Visuais Estudantis tem o objetivo de estimular a criação de obras de artes visuais nos contextos escolares, assim como a valorização das expressões culturais, visando a ampliação do conhecimento. Os estudantes que irão expor na mostra, durante o Encontro Estudantil, passaram por seletivas escolares e territoriais, durante o ano letivo de 2016.

Criado em 2008, pela Secretaria da Educação do Estado da Bahia,o AVE é um projeto de caráter educativo, artístico e cultural, que envolve estudantes do 6º ano do Ensino Fundamental ao 3º ano do Ensino Médio e equivalentes (Educação de Jovens e Adultos – EJA; Ensino Normal e Ensino Tecnológico) da rede estadual, além de professores de Língua-Portuguesa, Artes e disciplinas afins, coordenadores pedagógicos, diretores de escola e dos Núcleos Territoriais de Educação (NTE) e técnicos da Secretaria da Educação.

Encontro Estudantil vai expor 189 projetos de alunos

Estudantes dos cursos técnicos de nível médio e dos cursos de qualificação profissional irão expor 189 projetos na 4ª Feira de Tecnologias Sociais da Educação Profissional e Tecnológica, que integra a programação do 5º Encontro Estudantil da Rede Estadual, na próxima semana (21 a 23), na Arena Fonte Nova, em Salvador. O evento será aberto ao público, das 8 às 18h, e reunirá, ao todo, mais de quatro mil estudantes de toda a Bahia, que também irão apresentar projetos de ciência, arte, esporte, cultura, empreendedorismo e inovação.

Os 189 projetos que serão apresentados passaram por seletivas escolares e territoriais no ano letivo de 2016. São projetos voltados à educação empreendedora, que incluem intervenções e tecnologias sociais, de baixo custo e de grande alcance social, e um conjunto de ações pedagógicas voltadas à formação profissional e a inserção dos jovens no mundo do trabalho.

Para o superintendente da Educação Profissional e Tecnológica, Durval Libânio Netto, “esta é uma oportunidade de a nossa rede socializar com toda a sociedade baiana aquilo que está sendo produzido pelos nossos alunos, por meio dos seus estágios, dos trabalhos de conclusão de curso e das ações de Empreendedorismo e Intervenção Social, que visam desenvolver serviços e produtos que possam melhorar a qualidade de vida do povo baiano”.

Segundo Durval, os projetos se destacam por propor soluções efetivas para problemas identificados como relevantes pelos estudantes e professores dos Centros Estaduais e Territoriais de Educação Profissional e seus anexos, das unidades compartilhadas e para as comunidades. “Os projetos têm grande relevância e alcance social, pois utilizarem técnicas e metodologias reaplicáveis, representando soluções de transformação da realidade. São intervenções e tecnologias sociais que, certamente, projetam os estudantes como futuros empreendedores, numa perspectiva que vai além da inserção deles no mundo do trabalho”.

Exposição

Os estudantes criadores e seus respectivos orientadores de cada projeto dos 27 territórios de identidade do estado estarão em atendimento ao público, explicando sobre os trabalhos e trocando experiências, das 8h30 às 18h, nos estandes instalados no nível 5, da Arena Fonte Nova. Como o Encontro Estudantil representa a culminância estadual, a premiação dos projetos vencedores da Feira de Tecnologias Sociais acontecerá no próximo dia 23, das 14h às 17h30, no auditório líderes de classe, localizado no nível 8.

Confirmado o time de chefs que participará do 12º Festival Tempero no Forte

Um time de primeira de chefs baianos e de outros Estados brasileiros está confirmado para o 12º Festival Tempero no Forte. O evento gastronônico, que acontece na Praia do Forte e em outras localidades do Litoral Norte, de 30/11 a 10/12, irá promover um intercâmbio de cores e sabores, comandado pelas mãos de ilustres mestres-cucas, como Isaías Neries, Aglay Piovesan e Ana Robéria. No festival, que tem a curadoria da chef Tereza Paim, turistas, visitantes e comunidade estarão conectados com os temperos e aromas de inúmeras criações à mesa.

Veterano participante do Festival Tempero no Forte, o chef Isaías Neries, do Parador Lumiar, na Serra Fluminense, desta vez estará no Vila Gourmet, do Sobrado da Vila, apresentando uma entrada à base de mix de folhas ao molho de mostarda em grãos e ainda o filé mignon em carvão com frutas tropicais e molho de umbu. Outra veterana do evento, a chef Morena Leite – que já participou de todas as edições anteriores –, fará a aula de abertura da Cozinha Show, no dia 30, apresentando seu ceviche de frutas.

Já os estreantes do Tempero no Forte são a chef Aglay Piovesan, que estará na Risoteria apresentando o risoto de camarão ao perfume Thai; o paulista Claudio Teodoro, chef excecutivo do Capim Santo, em São Paulo, que ficará no restaurante da Pousada Porto da Lua; o paraense Ofir Oliveira, de Belém, falando na Cozinha Show sobre frutas da Amazônia; e João Belezia, paulista dono do buffet que leva seu nome, que criou para o Terra Brasil o camarão com farofa de coco, vinagrete de feijão andu e maracujá. Ainda participam pela primeira vez, Victor Dimitrow e Bárbara Camargo, do Peti Restaurante, em São Paulo, e o chef confeiteiro do Tivoli, responsáveis pelo Jantar a seis mãos do Tivoli Eco Resort Praia do Forte, no restaurante À Sombra do Coqueiral.

Chefs baianos

Da capital baiana, participam Ana Robéria, do Bella Gourmet Bistrot, que assina o camarão tropical com purê de manga e arroz de coco para o restaurante da Pousada Casa do Forte; a consultora gastronômica e dona de uma fábrica de massas artesanais, Chuca Cardoso, que assumirá a cozinha do restaurante do Hotel Via dos Corais, com o filé com molho de frutas tropicais, mil folhas de batatas e gruyère; Vini Figueira, da Cantina du Vini e KoPhai, com o peixe branco grelhado com molho de uvas, mousseline de mandioquinha e farofa de caju, para o Mediterraneus; e a cozinhei

CPM de Jequié é destaque em robótica Vila da Ciência da UESB

Um robô produzido pelos alunos do Colégio da Polícia Militar (CPM) de Jequié foi o destaque da 13ª edição Vila da Ciência, um projeto de extensão contínuo, desenvolvido pelo Departamento de Ciências e Tecnologias (DCT), da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (Uesb). Com essa criação, o Colégio da Polícia Militar conquistou o primeiro lugar por apresentar um robô que se move por telepresença e apto para progredir em áreas de risco.

Idealizado pelo capitão Silva Junior, o projeto de robótica, contou com a participação de 12 alunos do Ensino Fundamental e Médio, que receberam a medalha Wilson Rocha, em honra in memoriam ao professor idealizador da Vila da Ciência.

Durante o evento que reúne a comunidade acadêmica de escolas públicas e privadas de Jequié, o CPM recebeu também os títulos de campeão e vice-campeão na categoria de Ensino Fundamental II. Os professores da instituição militar Lorena Almeida e Jonathan Fábio também foram homenageados pelo trabalho desenvolvido junto aos alunos do CPM que participam do projeto de robótica.

Considerada o maior evento científico de Jequié e Região, a Vila da Ciência tem o objetivo é estimular o desenvolvimento da ciência, através da confecção criativa e inovadora de projetos nas áreas de Matemática, Química, Física e Biologia.

O diretor do CPM de Jequié, tenente-coronel José Silvério de Almeida Neto, parabenizou a todos que participaram do projeto e salientou, ainda, que a instituição vem buscando, cada vez, mais a excelência no ensino, sobretudo no aspecto multidisciplinar. “Foi um ano de muitas conquistas e realizações, o que serve para mostrar que estamos no caminho certo” completou o comandante.

 

Fonte: A Tarde/SecultBa/Municipios Baianos

Comentários:

Comentar | Comentários (0)

Nenhum comentário para esta notícia, seja o primeiro a postar!!