19/11/2017

Juazeiro realiza I Edição da Marcha do Povo Negro

 

A Secretaria de Desenvolvimento Social, Mulher e Diversidade (SEDES) realiza na próxima segunda-feira (20) a I Marcha do Povo Negro de Juazeiro. O evento realizado em parceria com o Conselho Municipal de Promoção da Igualdade Racial (COMPIR) está dentro da programação do Novembro Negro, que este ano tem como tema “Respeita as pretas” e celebra o Dia da Consciência Negra.

A Marcha, que tem o apoio de diversas entidades representativas da população negra, universidades, sindicatos e associações, terá concentração na Praça Dedé Caxias, a partir 15h e animação do grupo Quidé Falaê. O cortejo segue pela Adolfo Viana, orla, encerrando-se na Praça Santiago Maior com o desfile de modelos negros e negras. 

A diretora da Diversidade, Luana Rodrigues lembra a importância de festejar o Novembro Negro e o Dia da Consciência Negra. “Celebrar o Novembro Negro é fundamental e representa a valorização da luta do povo negro que constrói nossa história diariamente. É um momento de reflexão pelo tempo que estamos passando de perda de direitos e também de lembrarmos heróis negros como Zumbi, como Dandara que fazem parte de nossa História, do processo valorização da raça e do enfrentamento ao racismo, que infelizmente, ainda faz parte da vida do povo negro”, ressaltou.

As ações voltadas ao Novembro Negro acontecem em Juazeiro desde 2013 a partir de um calendário com diversas atividades que buscam fortalecer a identidade do Povo Negro, combatendo o racismo e a intolerância religiosa dando visibilidade também às ações dos povos de terreiro da cidade.

JORNALISTAS DESTACAM O QUADRO DESOLADOR DO RIO SÃO FRANCISCO

O radialista Geraldo José, registrou o quadro desolador, agonizante do Rio São Francisco, especialmente em municípios ribeirinhos da região do Vale do São Francisco. Trata-se de uma das piores estiagens registradas, e o Vale do São Francisco onde fica situado o maior lago artificial do Brasil, o reservatório de Sobradinho, no norte baiano, reúne, como em toda bacia hidrográfica, cenários de desolação com a crescente redução no volume de água.

Na oportunidade Geraldo José, durante o final de semana registrou o surgimento de inúmeras pedras no leito do “Velho Chico” algo inédito para quem reside na região nos últimos 40 anos. "Que novas chuvas possam promover o alento deste que é o rio da Integração Nacional", escreveu o jornalista, em quase prece.

Já o colunista Levi Vasconcelos, do jornal A Tarde, também destacou a necessidade de se chover forte em Minas e no sudoeste baiano, por que a Barragem de Sobradinho ainda dá baixíssimos sinais de recuperação, ainda com 4% da sua capacidade de 34 bilhões de metros cúbicos de água.

As sucessivas agressões ao rio formaram bancos de areia, os chamados deltas artificiais, que também formam lagoas enormes. "De Carinhanha a Sobradinho tem mais de 30. A água se espalha, o que facilita a evaporação. É mais um complicador na vida do Velho Chico, que morre a olho nu", acusa Levi.

De acordo com Levi, os senadores nordestinos estão se unindo para implantar o PAC da Bacia do São Francisco. Os únicos estados do Nordeste que não usufruem diretamente do São Francisco são Piauí e Maranhão. E os demais sabem que sem o rio não há progresso possível.

Sobradinho está hoje com uma vazão de 550 metros cúbicos por segundo, menos da metade dos 1.300 normais, e a pior marca nos 37 anos de existência da barragem. Vai ficar nesse patamar até abril, segundo a Agência Nacional de Águas (ANA).

EMBRAPII e Banco do Nordeste assinam acordo para financiamento de projetos de inovação

A Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial (EMBRAPII) e o Banco do Nordeste do Brasil (BNB) assinam acordo de cooperação na próxima segunda-feira (20/11), em Brasília, às 15h, com o objetivo de facilitar o financiamento de projetos em Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação (PD&I) das empresas industrias região Nordeste. Por meio do acordo, o BNB vai oferecer crédito de longo prazo para empresas aptas a receberem recursos não reembolsáveis da EMBRAPII.

A ideia é garantir recursos para que empresas possam financiar a contrapartida fianceira que o modelo EMBRAPII exige. O diretor-presidente da EMBRAPII, Jorge Guimarães, explica que as Unidades EMBRAPII identificaram projetos de PD&I muito bons, com boas perspectivas de mercado, mas que acabavam não sendo executados, em função da falta de recursos das empresas. “A EMBRAPII atua financiando um 1/3 do projeto com recursos não-reembolsáveis, mas, mesmo assim, muitas ideias não são postas em prática por falta de capital das empresas. Os empresários não dispunham do valor necessário para financiar a parte dele no projeto. Agora, com a parceria do BNB, estamos oferecemos uma oportunidade para viabilizar a execução da ideia”.

As duas instituições vão trabalhar para aproximar as empresas da região Nordeste com Unidades EMBRAPII detentoras de conhecimentos técnico-científicos e experiência no desenvolvimento tecnológico e de inovação, de modo a incrementar a geração de negócios para a diversificação econômica regional.  “Acreditamos que o acordo será um estímulo à indústria do Nordeste a inovar e a executar seus projetos e, assim, impulsionar o desenvolvimento econômico” analisou.

A parceria entre a EMBRAPII e o BNB se soma a uma série de iniciativas voltadas a aumentar a competitividade da indústria nacional e a facilitar acesso a crédito com mais agilidade e menos burocracia. Acordos semelhantes foram firmados com outras instituições financeiras, dentre elas o Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE), o Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG), além do credenciamento da EMBRAPII no Cartão BNDES. Com isso, as micros, pequenas e médias empresas apoiadas pela EMBRAPII podem ter a contrapartida dos projetos financiada por meio do cartão.

Os empresários de micro e pequenas empresas (MPE) e o microempreendedores individuais (MEI), também contam com os benefícios do contrato entre a EMBRAPII e o Sebrae, que amplia o limite de recursos não-reembolsáveis para o desenvolvimento de projetos de inovação industrial.

CAMPO ALEGRE DE LOURDES: FAMÍLIAS SÃO BENEFICIADAS COM ÁGUA ENCANADA

A Prefeitura de Campo Alegre de Lourdes, em parceria com o Governo do Estado, entregou na última terça-feira (14/11), um Sistema Simplificado de Abastecimento de Água, que beneficiará 44 famílias de Cacimba Nova (zona rural) e comunidades vizinhas.  A intervenção realizada pela Companhia de Engenharia Hídrica e de Saneamento da Bahia (CERB), com o convênio do Funcep (Fundo de Combate e Erradicação da Pobreza), possibilitará a população, o acesso a água de qualidade e em abundância.

Os moradores receberam para uma comemoração, o prefeito municipal Dr.Enilson, secretário de Agricultura e Recursos Hídricos Maruzinho dos Passos (Mazim), superintendente de Agricultura Aumari dos Passos, secretário de Fazenda Jilaesso Mendes, secretário de Meio Ambiente e Ordenamento Urbano José Palmeira Macedo, assessor especial Edizangelo Dias e o amigo Élcio. O Sistema será administrado pela Prefeitura Municipal, que ficará responsável pela sua manutenção, isentando os moradores de despesas futuras, além de custear gastos com funcionários, energia, etc.

Na ocasião, o prefeito Dr.Enilson ressaltou a importância da qualidade da água para o consumo humano e, citou que esta obra é uma entre várias que serão entregues pelo Governo do Estado. Entre as localidades que possuem obras de Sistema Simplificado em andamento, estão Lagoa dos Bois, Folha Larga, Pau de Birro e Baixão Seco. “Quando a água de qualidade chega, a vida das pessoas melhora”, avalia Dr.Enilson.

De acordo com o secretário de Agricultura e Recursos Hídricos Maruzinho, o Sistema é de grande importância, uma vez que beneficia Cacimba Nova e comunidades vizinhas e oferece melhor qualidade de vida. O secretário evidenciou que a concretização da obra foi possível, devido ao empenho do prefeito Dr.Enilson, que pleiteou junto ao Governo do Estado.

Dados técnicos – Cacimba Nova

A CERB construiu um poço artesiano com vazão de mais de 11.000 mil litros/horas e 1 RED (Reservatório Elevado de Distribuição) de 9 metros de altura e 4.500 metros de tubulação. A água é tratada e a potabilidade comprovada pelos órgãos competentes.

 

Fonte: BlogdoGeraldoJosé/Diário da Região/Municipios Baianos

Comentários:

Comentar | Comentários (0)

Nenhum comentário para esta notícia, seja o primeiro a postar!!