22/11/2017

Juazeiro: Projeto Tricotando tem início nesta sexta - feira

 

Com o objetivo de dialogar sobre a elaboração de ações coletivas para o desenvolvimento da cena artística da região, o Coletivo Trippé irá realizar a 6ª edição do projeto Tricotando. Com o tema “Potências de Bando”, o evento irá ocorrer entre os dias 24 e 26 de novembro, em Juazeiro (BA) e Petrolina (PE). A programação conta com mini-residência, palestra, performance, espetáculo, diálogos e videoconferência.

Durante o evento, serão realizadas ações em parceria com diversos artistas. Nesta sexta-feira (24), a programação é gratuita e acontecerá no Centro de Cultura João Gilberto, em Juazeiro. Será realizada a mini-residência do Projeto Trânsitos da Universidade Federal da Bahia (UFBA), das 15h às 18h. Em seguida, às 19h, Jacson do Espírito Santo da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (SecultBA) irá ministrar a palestra “Políticas Públicas para Dança”.

Com o intuito de ocupar espaços na cidade, neste sábado (25), o Projeto Trânsitos irá realizar uma performance nas ruas do centro de Juazeiro, às 9h. Ainda no mesmo dia, o Coletivo Trippé irá apresentar duas sessões do espetáculo “Janelas para Navegar Mundos”, uma às 16h e outra às 19h, no Centro de Cultura João Gilberto. Para aprofundar as reflexões sobre o tema desta edição, às 20h, irá acontecer um Diálogo sobre “Criação Colaborativa” com o professor da Escola de Dança da UFBA Lucas Valentim.

O encerramento será realizado no espaço Cubículo, em Petrolina, com o segundo Diálogo “A Dança como Lugar de Resistência”, às 15h. Logo após, a videoconferência “Escuta da Dança” (Secult-PE), às 16h. Mais informações sobre a programação estão disponíveis no coletivotrippe.blogspot.com e nofacebook.com/coletivotrippe.

O coordenador do projeto, Adriano Alves, explica que o Tricotando foi idealizado com intuito de gerar discussões sobre arte e abrir espaços para que grupos artísticos se encontrem. “Esse é um projeto de encontro. O foco está nas conversas, onde geramos conhecimento sobre a produção artística e pensamos juntos como que a cena da região pode avançar”, pontuou.

O tricontando é realizado pelo Coletivo Trippé com produção da PIPA Produções, em parceria com grupos da região e convidados. Também conta com o apoio do Studio Cintia Melo de Pilates, da Virabólica Comunicação, da CT Produções Artísticas e da Abajur Soluções.

Sinopse do projeto:

Nas rodas de bordadeiras, a conversa se estende junto com as linhas. Aqueles movimentos de mãos e de ideias deram uma outra conotação para a palavra tricotar. No nosso movimento, de cena, percebemos que precisamos alimentar espaços de pensamento, espaços de diálogo. Chegando em sua sexta edição, o Tricotando é um projeto para pensar nosso lugar de artista, estabelecer conexões e desafiar lógicas engessadas.

Argumento da edição:

Bando segundo o dicionário quer dizer "ajuntamento de pessoas ou de animais" ou ainda "os integrantes de um partido ou facção". Acreditamos nas potências que emergem quando estamos juntos e nas ações coletivas. Por isso, pensamos mais uma edição de um projeto pensado para dialogar, nessa edição que traz como pretexto as "potências de bando", afim de falar da construção colaborativa nas artes e também na intenção de pensar sobre a articulação dos fazedores dessa cena entre si. De todos os lados, forças querem desarticular qualquer espaço de seres pensantes, então precisamos estar em BANDO para esses confrontos, pensar junto e articular ações.

Ficha técnica do projeto:

Coordenação: Adriano Alves. Coordenação de produção: Nilzete Miranda. Equipe de produção: Julia Gondim, Karen Lima, Rafinha Brito, Regiane Nascimento e Wagner Damasceno. Técnica: Carlos Tiago Alves Novais. Ilustração: Rafael Sisant. Programação Visual e Assessoria de imprensa: Virabólica Comunicação.

Remanso: Vereadores, ex-prefeito e empresário são presos

Seis vereadores, um ex-prefeito, um empresário, ex-vereadores e servidores públicos foram presos no interior da Bahia na Operação Carro Fantasma, deflagrada nesta terça-feira (21) pelo Ministério Público da Bahia. A operação teve como alvo um esquema de corrupção na prefeitura do município de Remanso, no Vale de São Francisco.

Foram presos o ex-prefeito do Município de Remanso, Celso Silva e Souza; o seu irmão e ex-secretário de Administração e Finanças Arismar Silva e Souza; seis vereadores, incluindo o presidente da Câmara de Vereadores, Cândido Francelino de Almeida; além de ex-vereadores, servidores públicos e um empresário. Ao todo, foram cumpridos 12 mandados de prisão preventiva, seis de condução coercitiva e 18 de busca e apreensão.

Segundo o Ministério Público, o grupo é suspeito de participar de um esquema de corrupção na locação de veículos para as secretarias do município. A fraude aconteceu nos contratos realizados em 2013 e 2016. Ainda de acordo com a investigação, foram desviados cerca de R$ 13 milhões por intermédio da empresa JMC Construtora, Comércio e Serviços Ltda, que tem como sócio-administrador o empresário José Mário da Conceição, o Mazinho, também alvo de prisão preventiva.

O dinheiro desviado foi usado para gastos particulares, dívidas de campanha e compra de apoio político, aponta o MP. Os carros foram sublocados em nome de laranjas, para beneficiar vereadores e outros políticos. Além das prisões, documentos, celulares, computadores e veículos de luxo foram apreendidos na operação.

A ação contou com o apoio da Coordenadoria de Segurança Institucional e Investigação (CSI), Centro de Apoio Operacional às Promotorias Criminais (Caocrim), Centro de Apoio Operacional às Promotorias de Proteção à Moralidade Administrativa (Caopam), da Promotoria de Justiça Regional de Juazeiro, promotores de Justiça dos estados da Bahia, Piauí e Pernambuco, das Polícias Rodoviária Federal, Civil e Militar que auxiliaram no cumprimento dos mandados nos municípios de Remanso e Araci, na Bahia, São Raimundo Nonato, no Piauí, e Petrolina, em Pernambuco.

Fundações dos aerogeradores são concluídas no Complexo Eólico Campo Largo

 Uma importante etapa das obras civis do Complexo Eólico Campo Largo foi finalizada na última quinta-feira (16) com a concretagem do último bloco de fundação. Durante 223 dias, 45 mil metros cúbicos de concretos foram utilizados para construir as 121 bases previstas no projeto, um volume corresponde ao utilizado na construção do Burj Khalifa Bin Zayid, maior arranha céu de concreto do mundo.

“Estamos avançando nos trabalhos e este foi mais um marco alcançado com sucesso, bem antes do previsto, em relação ao cronograma e com a segurança garantida de todos os profissionais envolvidos, o que é mais importante”, destacou o gerente da obra, Murilo Boselli.

A próxima etapa do empreendimento, prevista para ser iniciada em janeiro de 2018, inclui a montagem e comissionamento dos aerogeradores.

A obra do Complexo segue em andamento com a construção das linhas de alta e média tensão em outras frentes de serviço. A implantação da Linha de Transmissão 230 kV, responsável por transportar a energia produzida no Complexo até a Subestação Ourolândia II está 50% concluída. Até o momento 28% das 116 torres previstas no projeto foram montadas e as equipes continuam trabalhando nas escavações e concretagem das últimas fundações.

Na Subestação Campo Largo, estão em execução a construção da casa de comando e a preparação da área para implantação dos equipamentos responsáveis pela transformação, proteção e medição da energia gerada no Complexo. No local também estão sendo implantados os postes que vão receber os 85 km das redes de média tensão (34,5 kV), responsável por interligar os aerogeradores à Subestação Campo Largo.

Paulo Afonso: TAC do MP-BA regulariza sistema de gestão ambiental

O Município de Paulo Afonso firmou um Termo de Compromisso e Ajustamento de Conduta (TAC) para regularizar o sistema de gestão ambiental do Município.

O TAC estabelece que o Município deva possuir em sua estrutura administrativa um órgão ambiental capacitado, com técnicos próprios ou em consórcio, devidamente habilitados e em número compatível com a demanda das ações administrativas ambientais.

De acordo com o TAC, o Município se comprometeu a manter ativo o Conselho Municipal de Meio Ambiente, garantindo-lhes os poderes consultivo, normativo, deliberativo e recursal, para que possa exercer competências como analisar e deliberar sobre a concessão de licenças ambientais para atividades efetiva ou potencialmente poluidoras.

A municipalidade deverá manter o Fundo Municipal de Meio Ambiente ativo e prever a sua utilização, zelando para o efetivo cumprimento da sua finalidade no uso dos recursos públicos; adequar todas as medidas para regularizar a situação da atividade de licenciamento ambiental, com servidores administrativos e técnicos e com equipamentos adequados para o cumprimento das atribuições na tutela ambiental, em número compatível com a demanda do Município.

O documento prevê também, dentre outras obrigações, a realização de concurso para os cargos dos profissionais de meio físico, biótico e socioeconômico, de modo compatível com as principais demandas por licenciamento ambiental.

Também foi firmado um TCA com o intuito de regularizar o apoio aos catadores que prestam o serviço de triagem de resíduos sólidos da associação Usina Arpa (Alternativa Reciclagem de Paulo Afonso).

A Arpa será instalada em um prédio, no prazo de 120 dias. Os catadores ainda deverão ser capacitados e receber cursos de informática. Ainda deverá ser trabalhada a baixa escolaridade dos membros da associação e de seus dependentes por meio de programas de ensino que conduzam a elevação do grau de escolaridade, por meio de metodologia diferenciada pedagógica para jovens e adultos, que deve ser iniciada no prazo de 60 dias.

 

Fonte: BlogdoGeraldoJosé/Correio/Ascom Engie  Brasil/BN/Cecom MP/Municipios Baianos

Comentários:

Comentar | Comentários (0)

Nenhum comentário para esta notícia, seja o primeiro a postar!!