23/11/2017

Juazeiro: Prefeito reduz próprio salário e de assessores em 20%

 

Diante do cenário de crise que afeta todas as prefeituras do país, o prefeito de Juazeiro Paulo Bomfim decidiu enviar para a Câmara de Vereadores, Projeto de Lei promovendo o corte de 20% no próprio salário, da vice-prefeita e de todos os cargos comissionados nos meses de novembro e dezembro.

“Estamos adotando medidas que assegurem a adequação das nossas despesas, em razão das constantes quedas de receita que afetam nossas possibilidades de investimentos. Os serviços essenciais estão assegurados. Cortamos na própria carne para que a população não sofra as consequências da crise”, declarou o prefeito.

Outras medidas também serão adotadas e envolvem, no mesmo período, o corte de gastos com o custeio da prefeitura, a exemplo redução no aluguel de veículos, proibição do pagamento de horas extras e diminuição de despesas com diversos contratos de fornecedores.

Conferências e minicursos dão início a congresso de meio ambiente em Juazeiro

A Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf) começou nesta terça-feira (21) o “III Congresso Brasileiro de Educação Ambiental Interdisciplinar” (COBEAI), no Complexo Multieventos, em Juazeiro (BA). A edição deste ano, que pretende discutir o tema ‘‘Meio Ambiente e Responsabilidade Social’, iniciou às 8h e seguiu até às 22h, com conferências e mais de dez minicursos temáticos. O evento conta com a participação de professores, alunos de escolas públicas, universitários e ambientalistas de todo o Brasil.

Na cerimônia de abertura, estiveram presentes o coordenador geral do III COBEAI, Paulo Ramos; o representante da FACAPE, Celso Franca, da AMMA, Rafael Oliveira, os representantes do Centro de Manejo da Fauna da Caatinga (CEMAFAUNA), da Embrapa, da Codevasf, da Secretaria de Educação de Juazeiro, da Universidade do Estado da Bahia (UNEB), além da representante da Reitoria da Univasf, Mônica Tomé.

A programação do III COBEAI é a maior e mais diversificada desde que o evento foi lançado pelo Programa Escola Verde (PEV), em 2015. Até sexta-feira (24), o congresso traz para a cidade, a apresentação de mais de 300 trabalhos científicos de estudantes de várias regiões, 19 minicursos, 18 exposições científicas, 10 conferências, 9 oficinas e 6 mesas redondas. Instituições como a Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) também está apresentando trabalhos e iniciativas.

Durante os quatro dias, o evento vai debater a responsabilidade social das pessoas e das autoridades públicas sobre o meio ambiente, promover o intercâmbio, a troca de experiências e a divulgação dos trabalhos elaborados por diferentes instituições públicas e privadas de todo o país na área de educação ambiental.

Segundo o Coordenador do III COBEAI, Paulo Ramos, o congresso pretende sensibilizar estudantes, professores e a população sobre o papel de cada um para a preservação do meio ambiente. “Aqui está sendo um canal livre para as pessoas obterem conhecimento e refletirem sobre as ações que influenciam e determinam a vida e a diversidade de nosso ecossistema”, disse.

A universitária Maria Viviane Palmeira veio do município de Caririaçu, no interior do Ceará, para apresentar seu trabalho científico. Cursando Irrigação e Drenagem pela Faculdade de Tecnologia do Cariri (FATEC), a estudante afirma que desenvolve atividades de horta escolar na sua cidade e se sentiu atraída a participar do evento devido às peculiaridades do solo e salinização do Vale do São Francisco. “O congresso está sendo uma oportunidade para adquirir novos conhecimentos que importam na formação acadêmica da minha área”, conclui.

Teofilândia: Professores completam 1 mês de greve e fazem ato contra decreto de prefeito

Um ato público nesta quinta-feira (23) marcará os 30 dias de greve dos professores de Teofilândia, na região sisaleira baiana. Por conta da paralisação, cerca de cinco mil alunos estão sem aula. Conforme os docentes, um decreto imposto pelo prefeito Tércio Nunes (PDT) causou perdas de 70,5% nos salários.

"Eles andaram propagando em todos os cantos da cidade, dizendo que professor ganha mais de R$ 7 mil aqui. Eu tenho pós-graduação, carreira de 15 anos no município, e meu salário de 20 horas é de R$ 2 mil. Quem tem 44h, nunca chegou a R$ 7 mil", diz a professora Elisângela Lopes de Oliveira, da comissão de negociação.

Oliveira afirma ainda que não houve diminuição da verba para a educação municipal, o que justificaria algum corte no bolso dos docentes. "Não justifica. Os números mostram que não houve déficit nas receitas do Fundeb [Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação]. A questão é que houve um número exorbitante de contratos desde janeiro deste ano, em uma má administração. Só que os professores não podem pagar por isso", acrescenta.

O sindicato dos professores diz que os cortes reduziram o salário base, entre 5% e 20%; e outras direitos, como o quinquênio, de 5% a 20%; a regência, em 20%; o AC [Atividade Complementar], em 7,5%, e a gratificação por deslocamento, em 3%. "O prefeito feriu a Constituição, o Plano de Carreiras do Município e a LDB [Lei de Diretrizes e Bases da Educação]”, brada a professora. O ato público desta quinta contará com caravana de docentes de outros municípios convocados pela APLB regional.

COORDENADOR DA APLB EXPÕE QUEDA DE BRAÇO COM O GOVERNO DO PCDOB EM UAUÁ

Sem diálogo com a administração do Prefeito Lindomar Dantas em Uauá o Núcleo Municipal da APLB Sindicato começou a percorrer os veículos de comunicação da região Norte da Bahia com objetivo de relatar os desmandos da gestão para com os professores municipais.

Francisco Tavares dos Santos Coordenador da APLB-Núcleo de Uauá, acompanhado do Secretário Sindical José Cardoso, esteve no Programa Geraldo José na tarde desta terça-feira (21) quando expressou o descontentamento da categoria para com a gestão do PCdoB que “colocou uma Secretária de Educação que não experiência administrativa-pedagógica” expressou o líder sindical.

“É muito difícil você conseguir entender um administrador quando sua prática não condiz com a fala. Como é que um gestor anuncia dificuldade financeira em uma pasta e o que a gente ver na prática é a sangria, o desperdício, a mordomia e os penduricalhos e nada de contenção de despesa, na prática. É assim na nossa querida Uauá.

A gestão fala em dificuldades financeiras na Educação, mas na realidade temos: “Contratos, Desdobramentos de carga Horária, professores em dupla função (Coordenador x Mediador), permuta fora dos padrões legais, carrão (Hilux), onde antes era Uno à disposição da secretaria e uma Assessoria Técnica no Valor de R$ 8 mil reais mensais, sendo que nós temos um programa do Governo Estadual que oferece apoio aos Municípios (PROAM) e professores na rede que poderiam desempenhar a função, o que mostra a fraqueza da nossa secretária que nunca participou de um movimento em prol da educação do Município” pontuou o diretor da APLB.

“O governo não aceita nenhuma solicitação da APLB para reunião e nós estamos vivendo 11 meses de um grande retrocesso na educação de Uauá. É lamentável, pois o povo acreditou em uma ‘mudança’ que até agora não veio. A mudança foi de ocupação de cargos e do estado de ruim para pior. Mas, estamos firmes, como sempre estivemos e vamos permanecer na luta” concluiu o dirigente sindical que se comprometeu em continuar expondo a triste realidade da educação em Uauá no atual governo.

Sindicalista denuncia homologação irregular em Paulo Afonso

O sindicalista João Bosco denunciou à imprensa, a existência de duas pessoas sem legitimidade que estariam  efetivando homologações de funcionários demitidos da empresa Vitória, que presta serviço ao HNAS.

Bosco se disse surpreso porque uma dessas pessoas inclusive foi afastada do sindicato. Ele disse ainda que as homologações estariam sendo efetivadas com a conivência de alguém com acesso ao SINERGIA.

Outra irregularidade, segundo Bosco é que eles estão cobrando R$ 40,00 por cada homologação. “Tanto a homologação quanto a cobrança  são irregulares  e vão penalizar a empresa que por vez terá que pagar novamente", sentenciou JB.

A homologação representa uma forma de uma pessoa ou órgão legalmente autorizado a verificar os valores pagos em uma rescisão contratual pelo empregador.

Ainda segundo Bosco desde novembro, acabou a autenticação obrigatória nos sindicatos dos desligamentos de funcionários com mais de um ano de trabalho. Bosco disse ainda que esta semana vai revelar os nomes dos envolvidos.

Jeremoabo e os bastidores da política

Nos bastidores da política jeremoabense há indícios fortes de que o provável vice na chapa do prefeito interino, Chaves será o seu assessor Especial Pedro Son. Pedro é ex - secretário de educação, pai da atual  Secretária de Assistência Social e Cidadania, Lílian Symaia e é um homem ligado à igreja católica.

Segundo uma fonte, a deputada Estadual Fátima Nunes (PT) teria sido a responsável pela indicação do nome de Pedro Son como companheiro de chapa de Chaves.  Aí pergunta que não quer calar é: E a família Varjão vai ceder a vaga que naturalmente seria dela de mão beijada?

Com o provável descarte da família “Varjão” do  contexto  político idealizado por Chaves , há quem veja no seu estilo impessoal e centralizador a exibição do nome de Pedro Son, como um troféu. “O troféu da vingança”.

Prefeitura de Paulo Afonso amplia Sistema de monitoramento em áreas públicas e escolas municipais

As ações de prevenção no combate à violência têm sido uma das grandes preocupações da Prefeitura de Paulo Afonso e a Administração Municipal vem reforçando suas estratégias. Agora, em mais vinte escolas da Rede Municipal e outras áreas da cidade estão sendo instaladas modernas câmeras de monitoramento de alta precisão.

Os novos aparelhos seguem o programa de monitoramento assegurado pela Constituição Federal de 1988, já implantado. O programa permite aos municípios a instalação dos equipamentos públicos, como iluminação e câmeras, auxiliando o Estado no cumprimento do seu dever de garantir a segurança pública.

Entre os pontos que passam a ser vistoriados estão a Praça das Mangueiras, Avenida Getúlio Vargas, CEAPA, comércio do BTN, Ceasa e posto da Polícia Rodoviária Federal, além das vinte escolas. Esses locais juntam-se ao Parque Belvedere e outras seis escolas, que já estão sendo monitorados desde ao ano passado.

“Esse será um grande reforço na segurança na região do centro e no BTN”, explicou o prefeito em exercício Flávio Henrique Magalhães Lima. “Além disso, poderemos detectar gargalos no trânsito e agir para garantir mais mobilidade. A intenção é melhorar a qualidade de vida das pessoas”, complementou.

Os equipamentos ainda estão em fase de teste, mas, de acordo com o comandante do COMSETRAN, Cleston Andrade Cavalcante, as câmeras poderão contribuir, e muito, com o trabalho da guarda municipal na cidade. Ele destaca que as câmeras possuem um controle de giro e de zoom, o que facilita a visualização.

“São equipamentos que nos permitem uma visão bem ampla. Além disso, poderemos observar a situação do trânsito porque, com o zoom, poderemos verificar se houve infração e identificar as placas dos veículos “, explicou.

A sala de monitoramento das câmeras está instalada no COMSETRAN e são acompanhadas por Guardas Municipais. A atribuição aos guardas foi regulamentada este ano pela lei nº 13.022, que prevê ações para a classe na prevenção à violência, proteção dos direitos humanos fundamentais, exercício da cidadania e das liberdades públicas, preservação da vida e patrulhamento preventivo, dentre outros.

Os agentes responsáveis passaram por treinamento especial, e estarão prontos para acompanhar as demandas e repassá-las para os órgãos competentes, como é o caso da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros.

 

Fonte: Ascom PMJ/BN/ODiáriodaRegião/BlogdoGeraldoJosé/Ascom PMPA/Municipios Baianos

Comentários:

Comentar | Comentários (0)

Nenhum comentário para esta notícia, seja o primeiro a postar!!