24/11/2017

Feira: Chuvas fazem barragem de Jaguara sangrar

 

O barulho da água passando sobre a parede da barragem próxima ao distrito de Jaguara pode ser ouvido de longe. Bem como as vozes das pessoas que tomam banho nas águas ainda escuras ou que pescam com tarrafas de malhas pequenas. Capturam tilápias medianas e muitas piabas, que logo são assadas. A água da cheia do rio Jacuípe vem das cabeceiras, onde as chuvas foram mais intensas nas últimas semanas, e sangram – este processo foi iniciado no local na terça-feira, 14.

O mesmo pode ser visto nas imediações da Fazenda Mendonça, rio acima, onde as águas passaram sobre o paredão e na Fazendinha, onde a barragem sobre a ponte não segurou as águas do rio do Peixe, que a transpuseram e correm para o Jacuípe. São espetáculos da natureza bonitos de serem vistos. A parte mais profunda da barragem mede até quatro metros.

Os milhões de litros de água represados na maior barragem do distrito garantirão o consumo dos animais nos próximos meses, principalmente durante o verão que se aproxima e anuncia-se quente. Por apresentar alta salinidade, não é potável. “Mas a água nos da tranquilidade porque sabemos que teremos água em quantidade para os animais, com a cheia do Jacuípe”, diz o secretário de Agricultura, Joedilson Freitas.

Construída no primeiro quadriênio dos anos 2000, a barragem de Jaguara serve como fonte para os animais e de lazer, tanto para moradores locais como para quem reside nos municípios próximos e a sede de Feira de Santana. O espetáculo do sangramento pode ser visto até as próximas semanas, caso não mais chova na região e nas cabeceiras do Jacuípe.

“As águas ainda estão barrentas, sinal que são novas e passando sobre a parede. Isto é muito bom para todos que gostam de pescar, tomar banho e comer um peixinho assado”, disse Raimundo Fernandes, que se divertia no local. “Em mais de cem metros, a barragem oferece muita diversão para todos nós”, afirmou Edvan de Jesus – ambos são de Feira. “Quem não sabe nadar, fica só sentido a água cair no lombo no dia inteiro”.

Uefs sedia Encontro sobre prematuridade

O Núcleo de Extensão e Pesquisa em Saúde da Mulher (NEPEM) da Universidade Estadual de Feira de Santana (Uefs), em parceria com a Instituição Grão de amor, estará promovendo o Encontro sobre prematuridade. O evento será realizado no dia 27 de novembro (segunda-feira), a partir das 13h, no auditório 4, localizado no módulo 6 do campus universitário.

O objetivo principal é sensibilizar a comunidade sobre os cuidados com recém-nascidos prematuros, além de oportunizar discussão acerca do cuidado e das especificidades na atenção do bebe prematuro. Vale ressaltar que as inscrições dos participantes são gratuitas, condicionadas à doações com frascos de vidro e fraldas RN, para serem doados ao Hospital da Mulher.

O Dia Mundial da Prematuridade, comemorado em 17 de novembro, marca a importância da conscientização sobre a prevenção da prematuridade. No mundo todo, um em cada dez bebês nasce prematuro. Todos os anos, cerca de 15 milhões de crianças nascem antes do tempo (dados de 2012).

Segundo dados da ONU (Organização das Nações Unidas), no Brasil, 11,7% do total de nascimentos acontecem antes de 37 semanas de gestação. E, em todo o mundo, os nascimentos prematuros são responsáveis por quase metade das mortes de recém-nascidos.

Além disso, as repercussões também podem se estender ao longo da vida, pois à medida que essas crianças crescem, eles têm maior risco para problemas de aprendizagem e comportamentais, paralisia cerebral, deficiências sensoriais e motoras, infecções respiratórias crônicas e doenças cardiovasculares ou diabetes, em comparação com bebês nascidos a termo.

Centro Comercial Popular é exclusivo para brasileiro ou naturalizado

Os espaços (boxes) do Centro Comercial Popular de Feira de Santana destinados a pessoas físicas serão disponibilizados, exclusivamente, a brasileiros ou naturalizados, devidamente cadastrados junto a Secretaria Municipal do Trabalho, Turismo e Desenvolvimento Econômico – SETTDEC, e que estejam inseridos no projeto de requalificação do Centro Comercial de Feira de Santana. É o que determina o Projeto de Lei nº 042, do Poder Executivo, que está sendo apreciado pela Câmara Municipal.

O equipamento está sendo construído em área do Centro de Abastecimento e visa promover a requalificação do centro da cidade, além  de revitalizar o próprio  entreposto comercial  de alimentos. Os

espaços comerciais serão destinados a 1.800 trabalhadores que hoje ocupam as vias públicas desordenadamente e sem nenhuma infraestrutura.

Em mensagem encaminhada ao Poder Legislativo, o prefeito José Ronaldo de Carvalho observa que o estabelecimento de normas visa evitar a especulação financeira e comercial dos espaços incorporados no empreendimento, que devem ser de uso exclusivo de seus beneficiários.

É ressaltado no texto do Projeto de Lei que “Fica vedada a transferência, a qualquer título, dos espaços comerciais (boxes) do Centro Comercial Popular de Feira de Santana destinados a pessoas físicas, em favor de terceiros que não se enquadrem nos critérios definidos”.

O projeto do Centro Comercial Popular está orçado em R$ 59 milhões. É fruto de uma Parceria Público-Privada (PPP) entre o Governo Municipal e o Consórcio Feira Popular S/A, vencedor da licitação pública.

Comunidade deve colocar objetos inservíveis no passeio, no dia do "Bota Fora"

A equipe que executa o projeto “Bota Fora”, serviço que tem sido muito solicitado pela comunidade, faz um alerta importante: os moradores que desejam efetuar algum descarte devem colocar o objeto inservível no passeio. A medida facilita e proporciona agilidade no trabalho de recolhimento do material.

O “Bota Fora” é executado pela Prefeitura de Feira de Santana através do Departamento de Limpeza Pública da Secretaria de Serviços Públicos. Um caminhão do Município percorre os bairros para recolher os mais diversos objetos que os moradores não mais desejam manter em suas casas. São geladeiras, fogões, camas, colchões e outros objetos que não estejam mais em uso.

De acordo com o secretário de Serviços Públicos, Justiniano França, um dos objetivos da campanha é  evitar o descarte de materiais velhos ou sem utilidade em locais indevidos. Mas também colabora para preservar o meio ambiente e, sobretudo, eliminar possíveis focos do Aedes aegypti, mosquito transmissor da dengue, chikungunya e zika.

Atualmente, a operação Bota Fora está assistido os moradores do conjunto Feira X e, posteriormente, atenderá o bairro Muchila. “Vamos contemplar toda aquela comunidade com a operação Bota Fora”, informa o diretor do Departamento de Limpeza Pública, Antônio Rosa. “No momento da execução da operação Bota Fora, nós solicitamos aos moradores que coloquem os objetos do lado de fora, de modo que estejam visíveis ao nosso pessoal”, recomenda.

Este mês, o trabalho já foi feito nos bairros Mangabeira, Conceição, Chácara São Cosme e Jardim Acácia. Os materiais recolhidos são descartados no aterro sanitário e, alguns, que podem ser reaproveitados, encaminhados para reciclagem.

Caminhada mobiliza feirenses para inclusão de pessoas com deficiência

Uma caminhada pelo centro da cidade, no próximo dia 7 de dezembro, vai dar visibilidade às ações desenvolvidas para o deficiente e sensibilizar a população sobre a promoção da igualdade de oportunidades e direitos às pessoas com deficiência em Feira de Santana. A iniciativa marca as comemorações pelo Dia Internacional da Pessoa com Deficiência, comemorado oficialmente no próximo dia 3.

A mobilização terá como ponto de partida a praça Dom Pedro II (praça do Nordestino), onde as pessoas vão se concentrar a partir das 8h e de lá seguem em caminhada pela avenida Senhor dos Passos em direção a Câmara Municipal de Vereadores. E na Casa da Cidadania será realizada uma audiência pública.

A mobilização está sendo articulada pelo Conselho Municipal da Pessoa com Deficiência de Feira de Santana em parceria com a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social (Sedeso). “É uma data comemorativa internacional promovida pelas Nações Unidas desde 1992”, ressalta a presidente do Conselho, Maria Gorette Carneiro Cerqueira.

Maria Gorette destaca ainda a importância da iniciativa. “Visa promover uma maior compreensão dos assuntos concernentes à deficiência e para mobilizar a defesa da dignidade, dos direitos e o bem estar das pessoas”, observou.

Durante o evento a participação de entidades que atuam com pessoas com deficiência no município de Feira de Santana, onde estas também aproveitarão o espaço para a divulgação de suas ações e uma participação ativa de cada público alvo atendido por elas.

Semana Global aborda tema na ordem do dia do século XXI

Voltado para um público diverso, o I Seminário do Empreendedorismo Social e Sustentabilidade, organizado pela Universidade Federal do Recôncavo Baiano (UFRB) foi aberto, na manhã desta quinta-feira, 23, no Espaço Cultural do SESI, no Jardim Cruzeiro, com a palestra sobre “Os Condomínios Industriais Tecnológicos”, proferida  por Jackson Machado.

O evento, que abrange dois eixos distintos, Tecnologia Assistível e o Desenvolvimento Industrial Por Meio da Educação e da Sustentabilidade, está acoplado a Semana Global do Empreendedorismo de Feira de Santana, numa parceria firmada entre a UFRB e o Programa Feira Empreende.

Área inovadora no Brasil, a Tecnologia Asistível trouxe para o centro do debate o desenvolvimento de produtos e serviços destinados a uma parcela significativa da população, que são as pessoas portadoras de necessidades especiais, e os idosos. As discussões giraram em torno das políticas públicas que podem ser geradas, na região.

O outro tema, sob a ótica do Desenvolvimento Sustentável, foram evidenciadas questões relacionadas ao potencial de mão-de-obra local, bem como o conceito de Condomínios Industriais Sustentáveis.

"Oportunidade ímpar"

No entender de Jackson Machado, não só pela mão-de-obra disponível, mas pela oportunidade de mercado, empresas e investidores situados entre Feira de Santana e o Recôncavo Baiano têm uma oportunidade única de entrar no Século XXI pensando em Condomínios Industriais Sustentáveis.

“Eles estarão criando empregos, onde já existe uma mão-de-obra disponível, visando atender, primeiramente, os mercados locais e os mais próximos, com oportunidade de se expandir para o Norte e o Sudeste”, pontuou o palestrante.

Prefeito representa Feira em Fórum promovido pelo BNB em Fortaleza

Feira de Santana está representada, nesta quinta-feira, 23, e sexta, no I Fórum BNB G20+G20 de  Cidades Médias, que acontece em Fortaleza. Encontram-se na capital cearense, para participar deste evento, o prefeito José Ronaldo e o secretário municipal de Planejamento, Carlos Brito.  A programação do encontro inclui uma feira de negócios com a participação da iniciativa privada, de bancos de desenvolvimento nacionais e internacionais, instituições de pesquisa e órgãos de governo.

Um dos objetivos do Fórum é prospectar, conforme o Banco do Nordeste do Brasil, responsável pela iniciativa, aos municípios “uma série de oportunidades, especialmente de investimentos em infraestrutura social e urbana”, tendo em vista as necessidades levantadas nos 40 municípios envolvidos. “São dois dias de “intenso compartilhamento” de experiências sobre a temática Cidades Médias”, anuncia a instituição financeira estatal.

O BNB informa ter criado o Grupo G-20+20 de Cidades Médias, incluindo municípios com mais de 100 mil habitantes,  com a missão de mobilizar a sociedade para o debate sobre o importante papel desses centros urbanos no desenvolvimento regional.

A estratégia do BNB visa à estruturação de uma plataforma de negócios relacionados à infraestrutura e de governança, que permita criar sinergias entre esses municípios, a iniciativa privada, os bancos de desenvolvimento, os organismos financeiros internacionais, as instituições de pesquisa e os órgãos governamentais”.

Para José Ronaldo, essa é uma boa oportunidade, para a Prefeitura de Feira de Santana, de conhecer projetos e propostas que possam se encaixar no perfil do município e render negócios futuros. O secretário Carlos Brito diz que o convite do BNB é importante. “Feira, por se tratar de uma das maiores cidades do Nordeste, não poderia ficar de fora de um encontro de grande potencial econômico”.

 

 

Fonte: Secom PMFS/Ascom UEFS/Municipios Baianos

Comentários:

Comentar | Comentários (0)

Nenhum comentário para esta notícia, seja o primeiro a postar!!