30/11/2017

Feira: Projeto “ridículo” tenta proibir ‘exposições eróticas

 

Um projeto aprovado pela Câmara de Vereadores de Feira de Santana quer proibir o que chama de “exposições públicas de imagens de conteúdo erótico e pornográfico”.

A iniciativa não foi motivada por algum acontecimento que chocou a cidade. Segundo o autor da iniciativa, vereador Isaías de Diogo (PSC), o Projeto de Lei servirá para “prevenir” e “proteger” os cidadãos de Feira.  “Nós estamos proibindo na cidade de Feira de Santana este tipo de exposição, tendo em vista que em alguns estados do Brasil aconteceram algumas exposições dessas, que na verdade de cultura não tem nada, tem é descaração”, disse, desse jeito, o edil..

O projeto referendado pela Câmara feirense ocorre após polêmicas como a censura a uma exposição de diversidade sexual em Porto Alegre [Queermuseu] e uma campanha contra uma performance artística ocorrida no Museu de Arte Moderna (MAM) de São Paulo. Ambas ocorreram em setembro passado e foram alvos de ataques do grupo intitulado Movimento Brasil Livre (MBL).

Para Isaías de Diogo, se o prefeito José Ronaldo (DEM) não aderir ao projeto, o caso mostrará que o gestor prefere o lado “errado”. “Se não aprovar demonstra que ele está a favor da coisa errada. E eu não penso que o prefeito esteja, porque ele tem netos e a gente está querendo proteger nossos familiares”, prognosticou.

Para o presidente da Fundação Gregório de Mattos, em Salvador, Fernando Guerreiro, propostas como essas são "absurdas", além de ferirem a Constituição Federal.

Recentemente, uma peça de teatro que trazia uma transexual como Jesus foi proibida de ser exibida em um dos equipamentos da fundação soteropolitana.

O dirigente cultural vê ainda brechas para volta da censura, abolida com o fim da ditadura civil-militar [1964-1985]. “Isso é completamente absurdo. Eu acho que quem deve decidir sobre o que quer ver ou não é o cidadão. Eu não quero que ninguém decida por mim o que eu vou ver. E no âmbito da minha família, enquanto meus filhos forem menores, irei decidir por eles. O cidadão é livre para tomar a decisão que ele quiser”, afirmou.

Conforme o presidente da Fundação Gregório de Matos, uma campanha nacional já foi iniciada contra a “onda conservadora” sobre as artes e receberá apoio de entidades municipalistas como a Frente Nacional de Prefeitos (FNP).

“Vamos começar uma luta mais ferrenha contra esse processo de volta da censura, de satanização da artes. E já existe um grande movimento que já ocorre com artistas, agentes culturais, e cidadãos com o mínimo de consciência, para se insurgir contra esse tipo de postura. Não tenha dúvida que a área cultural vai lutar”, declarou. Guerreiro disse ainda que os ataques contra a arte que ocorrem no pais escondem um problema bem maior. “Eu acho que isso tudo tem sido construído para tirar o foco do nosso grande problema no país hoje, que é a corrupção. Esse sim merece atenção. Escândalo é isso”, finalizou.

OBSERVAÇÃO: Só para lembrar, o autor do projeto, é o mesmo vereador que teve sua imagem veiculada em redes sociais mantendo relações eróticas suspeitas, que segundo se comenta, fora gravado e divulgado nas redes por familiares.

Vereador questiona capacidade de empresa operar BRT em Feira de Santana

Durante pronunciamento na sessão ordinária desta quarta-feira (29), na Casa da Cidadania, o vereador Roberto Tourinho (PV) questionou a capacidade da empresa Auto São João Ltda. de operar o sistema BRT, que está sendo construído pelo Governo Municipal na cidade de Feira de Santana. O edil lembrou que a empresa, vencedora da licitação para explorar o serviço, teve pedido de recuperação judicial deferido pela e tem o prazo de seis meses para regularizar seus débitos.

“Se uma empresa tem que pagar um débito de mais de R$ 1.800.000,00 (um milhão e oitocentos mil reais) da compra dos seis ônibus que estão com pedido de busca e apreensão, como conseguirá pagar a todos os outros credores em apenas seis meses, que é quando vence o prazo do pedido de recuperação judicial? O BRT deve entrar em funcionamento em abril e essa empresa deve adquirir os ônibus adaptados, conforme exigido na licitação. Como vai comprar ônibus novos se não tem condições de pagar esses débitos?”, questionou.

Tourinho lembrou que a financeira Mercedes Benz do Brasil teve pedido de busca e apreensão de seis ônibus da empresa São João deferido pela Comarca de Votorantim, São Paulo. “Se a dívida referente a compra desses veículos não for paga dentro desse prazo de seis meses, os ônibus serão recolhidos”, afirmou.

Líder do governo sai em defesa da empresa e informa que terá seis meses para pagar dívidas

O vereador e líder governista, Luiz Augusto de Jesus – Lulinha (DEM), saiu em defesa da empresa que ir[a operar o Sistema BRT e voltou a afirmar que o serviço de transporte coletivo de Feira de Santana não sofrerá perda dos ônibus, conforme denunciado pelo vereador Roberto Tourinho (PV) na sessão do último dia 28 de novembro.

“O vereador Roberto Tourinho fez uma denuncia sem apresentar todos os detalhes. A empresa São João teve seu pedido de recuperação judicial deferido e recebeu prazo de seis meses para regularizar seus débitos. Até lá, nenhum mandado de busca e apreensão de veículo poderá ser cumprido. Portanto, os ônibus não serão retirados de circulação”, afirmou.

O vereador Zé Filé (PROS) lamentou a situação. “A empresa deu início às atividades no município há dois anos e já pediu recuperação judicial para regularizar as dívidas em seis meses. Esse é o tempo suficiente para arrumarem as malas e irem embora da cidade”, disse.

De volta com a palavra, o líder do Governo afirmou que a Prefeitura deverá tomar as providências cabíveis em caso de descumprimento das determinações constantes no edital de licitação para operação do sistema BRT. “A empresa está pagando os salários dos funcionários em dias e não há reclamações. Portanto, a Prefeitura não pode fazer demais exigências. O BRT ainda não entrou em funcionamento. Se as empresas não cumprirem o que está determinado, o Município irá tomar as medidas cabíveis”, afirmou.

HGCA investe em conhecimento e capacitação de servidores

O Hospital Geral Clériston Andrade (HGCA) vem estimulando a capacitação dos profissionais de saúde através de palestras, cursos e congressos. Esses eventos fazem parte do cotidiano de servidores que atuam na unidade. O objetivo é oferecer um serviço com ainda mais segurança e qualidade, promovendo a boa assistência, por meio da expansão do conhecimento.

A enfermeira e membro do Núcleo de Segurança do Paciente do HGCA, Gisa Rios, diz que o aprimoramento constante e a participação nesses eventos são de grande relevância para o profissional. Giza participou recentemente do 2º Congresso Baiano de Qualidade do Cuidado e Segurança do Paciente (Qualiseg), que aconteceu entre os dias 21 a 24 de novembro, em Salvador.

“Participar de congressos como esse é importante para ajudar a identificar práticas que possamos trazer para a nossa realidade profissional, promovendo uma assistência mais segura e qualificada, diminuindo ações que podem trazer algum tipo de risco e implementando uma assistência que garanta uma qualidade efetiva”, ressalta Gisa Rios.

Em Porto Alegre, profissionais do HGCA participaram de um encontro do Projeto UTI Visitas, nos os dias 23 e 24 de novembro, representados pelo médico e coordenador da Unidade de Terapia Intensiva (UTI), Lúcio Couto, Lucas Gouveia da Coordenação de Apoio Diagnóstico e Terapêutico (COADT/HGCA), Daniela Cunha, coordenadora de enfermagem da UTI, Paulo Panelli, plantonista/UTI e Patrick Sampaio, diarista da UTI. O HGCA teve a UTI contemplada com esse projeto.

Projeto UTI Visitas

O Projeto UTI Visitas é conduzido pelo Hospital Moinhos de Vento de Porto Alegre, em parceria com o Ministério da Saúde. A iniciativa tem como principal ação a implementação e a avaliação do modelo de visitação familiar ampliada nas Unidades de Tratamento Intensivo. Tradicionalmente, as visitas em UTIs brasileiras ocorrem em horários restritos, de uma a duas visitas por dia com duração entre 30 a 40 minutos. Contudo, estudos recentes apontam para maiores benefícios de modelos de visita ampliada, tanto para pacientes (conforto, menor incidência de sintomas de ansiedade e depressão, menor incidência de delirium) quanto para familiares (maiores taxas de satisfação e menor incidência de sintomas de ansiedade e depressão). O projeto UTI visitas propõe-se a influenciar a prática dos cuidados intensivos de modo a tornar o cuidado ao paciente mais humano e seguro.

Operação Comércio Mais Seguro vai garantir mais segurança durante o Natal

Com um aumento de 30% do efetivo de policiais militares para atuar, durante todo o período natalino, nas ruas centrais da cidade, quando é estimada a circulação diária de cerca de um milhão de pessoas oriundas de vários municípios baianos foi deflagrada, na tarde desta terça-feira, 28, a operação Comércio Mais Seguro.

Num planejamento articulado entre as forças de segurança que atuam em Feira de Santana, a operação Comércio Mais Seguro reúne esforços logísticos e estratégicos de companhias especializadas da Polícia Militar, a exemplo da Rondesp-Leste, o Esquadrão Asa Branca (policiamento motorizado), Polícia Montada, Corpo de Bombeiros e a Guarda Municipal.

De acordo com o comandante do Policiamento Regional Leste, coronel Luziel Andrade, os policiais escalados para atuar nesta operação receberão horas extras. Ele enfatizou que quatro motocicletas foram disponibilizadas para fazer rondas no centro comercial, durante o período natalino.

“Este é o terceiro ano da Operação Comércio Mais Seguro, e cada vez mais nós sentimos que a comunidade está integrada com as forças de segurança, acionando a polícia a qualquer momento”, ressaltou o major Lúcio José, comandante da 64º CIPM.

Representada pelo coordenador regional, Roberto Leal, a Polícia Civil está engajada nesta operação, cujo principal objetivo é garantir a seguranças aos milhares de consumidores que estarão transitando no maior entreposto comercial do Norte e Nordeste, movidos pelo espírito de solidariedade e confraternização que a data universal inspira.

Natal Encantado

Marcelo Alexandrino, presidente da Associação Comercial e Empresarial de Feira de Santana, estima que, “aproximadamente um milhão de pessoas estarão transitando diariamente, no comércio local, durante este  período, e é necessário se fazer um policiamento ostensivo para oferecer segurança a todos que venham fazer compras e curtir a programação cultural do Natal Encantado”.

Acompanhado dos secretários do Trabalho, Turismo e Desenvolvimento Econômico, Antônio Carlos Borges Júnior; Sérgio Barradas Carneiro, do Meio Ambiente, e de Pablo Roberto Gonçalves, da Previdência à Violência (Seprev), o prefeito José Ronaldo de Carvalho parabenizou o plano apresentado pelas autoridades de segurança.

Ao convidar a população para prestigiar a programação do Natal Encantado, entre os dias 12 a 22 de dezembro, José Ronaldo afirmou que “a Seprev dispõe de 72 câmeras de vídeomonitoramento instaladas estrategicamente na área central da cidade, além de uma base móvel da Guarda Municipal, que estão inteiramente à disposição das policias civil e militar”.

 

Fonte: BN/Ascom HGCA/Ascom CMFS/Secom PMFS/Municipios Baianos

Comentários:

Comentar | Comentários (0)

Nenhum comentário para esta notícia, seja o primeiro a postar!!