01/12/2017

Paulo Afonso: Piscicultores ganham bolsões de criação de peixes

 

Piscicultores do Rio São Francisco ganharão 20 bolsões para a criação de filhotes de peixes. A assinatura do termo de doação e a entrega simbólica dos equipamentos acontecem em Salvador, nesta sexta-feira (1º), às 15h, e faz parte da programação da FENAGRO 2017, que acontece no Parque de Exposições até domingo, 3. Os bolsões beneficiarão 20 famílias da Associação de Pequenos Criadores de Peixes de Lagoa do Junco, do povoado de Xingozinho, em Paulo Afonso.

“A piscicultura é fonte de emprego e renda importantíssima para as famílias que moram às margens do São Francisco. Com os bolsões elas poderão aumentar sua produtividade e, consequentemente, sua renda”, explica o presidente da Bahia Pesca, Dernival Oliveira Júnior.

Pombal: Com contas rejeitadas, ex-prefeito deve disputar uma vaga na AL-BA

O ex-prefeito de Ribeira do Pombal, José Lourenço Moraes Júnior, mais conhecido por Zé Grilo (DEM), tem se colocado como pré-candidato a deputado estadual. Entretanto, o demista que pretende startar a sua campanha após a confirmação da candidatura ao governo do Estado do prefeito ACM Neto, teve quatro contas rejeitadas pelo Tribunal de Contas dos Municípios e pela Câmara de Vereadores.

Prefeito de Pombal entre 2005 e 2012, as contas rejeitadas são referentes aos dois últimos anos dos seus dois mandatos (2007/2008 e 2011/2012).

Além das contas rejeitadas, o demista responde a processos nas justiças federal e estadual por conta de denúncias de irregularidades nas áreas de saúde, educação e contratos e licitações. Já tendo sido condenado a devolver dinheiro aos cofres públicos. A maioria das ações foi impetrada pelo Ministério Público.

Ao deixar a prefeitura de Ribeira do Pombal, em 31 de dezembro de 2012, Zé Grilo (DEM) deixou quase R$ 4 milhões de salários de servidores sem pagar.

Cerveja de umbu faz sucesso no Bahia Rural Contemporânea

Os amantes de uma boa cerveja vão se deliciar com a cerveja de umbu no Quiosque da Cooperativa de Agropecuária Familiar de Canudos, Uauá e Curaçá (Coopercuc), presente no Bahia Rural Contemporânea 2017. Nesta edição, a cooperativa lança o Chope de Umbu.

O evento, promovido pela Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), segue até o próximo domingo (3), no Parque de Exposição de Salvador, em paralelo à 30ª edição da Fenagro.

O aposentado Pedro Sodré, após provar a cerveja declarou: “Uma cerveja encorpada, com sabor marcante e que, gelada, caiu na minha graça. Vim conferir porque foi indicação de um amigo e vou sair daqui levando algumas pra casa e uma de presente pra ele”.

Mario Bestetti, consultor de projetos, também foi conferir a bebida pela primeira vez: “Forte, com personalidade e sabor sertanejo. Bem gelada caiu muito bem com o calor baiano. O umbu aparece sutilmente, o que dá estilo à cerveja. É uma bebida que sai do nível de consumo da massa para o nível das grandes cervejas”.

Sabor o sertão

O responsável pela bebida que vem atiçando o paladar dos baianos é o jovem Emanuel Messias Almeida, cervejeiro da comunidade tradicional Serra da Besta, município de Uauá. Ele conta que na primeira vez que a cerveja foi fabricada a Coopercuc forneceu somente a polpa: “Mas não nos contentamos em apenas fornecer a matéria-prima, queríamos mais e buscamos outras alternativas, nos capacitamos, aprendemos o processo de fabricação e desenvolvemos a receita de umbu, com estilo Saison. A cerveja de umbu tem matéria-prima e essência baiana”.

A Cerveja e o Chope de Umbu podem ser apreciados na Praça Gastronômica do Bahia Rural Contemporânea, que traz também pratos típicos e diversificados do interior baiano, a exemplo dos Cortes Especiais de Cordeiro e Espetinho de Bode; Carne Defumada de Caprino; Ostra; Maniçoba; Linguiça de Sardinha; Peixe com Aipim; Moquecas e Godó - prato à base de banana d’água com carne seca; além dos tradicionais Beijus, Mingaus e petiscos variados.

1ª Feira do Empreendedor de Paulo Afonso começa nesta sexta-feira, 1º/12

O projeto da 1ª Feira do Empreendedor de Paulo Afonso, promovida pela Prefeitura, apresentado pela Secretaria de Turismo, Indústria e Comércio, no dia 7 de novembro, está pronto para ser executado.

O evento acontecerá, nos dias 1º e 2 de dezembro (sexta e sábado), no Centro de Cultura Lindinalva Cabral, com a expectativa de reunir empresários locais, gestores públicos e privados, estudantes, imprensa, setor de mídias e demais profissionais. O propósito, segundo os organizadores, é auxiliar na geração de oportunidades de negócios para novos empreendedores e empresários consolidados do município.

A Estrutura contará com 46 stands, um auditório climatizado para palestras, praça de alimentação, apresentações culturais, desfile da Clara Arruda e show de voz e violão.

Considerando a relevância de Paulo Afonso perante as cidades adjacentes, o objetivo geral da 1ª Feira do Empreendedor é apresentar e debater temas de importância no cenário do empreendedorismo e o seu fortalecimento. Além disso, as atividades deverão incentivar a abertura do próprio negócio, com foco na realidade do Município.

  • Programação:

01/12 – sexta-feira:

10h – Abertura da exposição para o público;

“Aula de treinamento funcional da Academia Iron Gym”;

15h30 – “Criatividade no Varejo”

Professora Mestra Daiany Macieira Varjão – FASETE;

16h30 – “Como Empreender em Tempos de Crise”

Professor Arivaldo Ferreira de Jesus – FASETE;

17h30 – “Empreendedorismo para Adolescentes”

Professor Jaques Fernandes Santos – FASETE;

18h30 – “Requalificação de Espaços Comerciais – Um Novo Varejo na Rua”

Inaldo Moraes – SEBRAE/BA;

19h – “Abertura oficial da feira”;

19h30 – “Aulão M2 Fitness”;

20h30 – “Desfile Clara Arruda”;

21h30 – Voz e Violão;

2/12 – sábado:

9h – Abertura da exposição para o público

15h30 – “Vendas On line no Varejo”

Professora Daiany Macieira Varjão – FASETE;

16h30 – “Empreendedorismo Infanto-juvenil” (alunos e pais da Escola João Bosco)

Professor Jaques Fernandes – FASETE;

17h30 – “Estratégias de Vendas para o Final de Ano”

Professor Arivaldo Ferreira de Jesus – FASETE;

18h30 – “Inovação, Tecnologia e Competitividade da Indústria” SEBRAE/Bahia;

19h – “Aulão M2 Fitness”;

20h – “Escola de Dança Ballet e Cia”;

20h15 – Stúdio de Danças Dani Najmah;

20h30 – Letras no Auditório – FASETE;

21h – Voz e Vilão;

Usuários reclamam do aumento na tarifa de energia

Após a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) anunciar que a bandeira tarifária para o mês de dezembro será vermelha, mas no patamar 1, com o custo de R$ 3 a cada 100 kWh (quilowatts-hora) consumidos, associado ao reajuste de 2,65%, deixaram os acreanos inconformados com os valores cobrados.

O valor da conta de luz é uma preocupação constante na vida do gerente comercial, Julio Mesquita. “Tentamos economizar ao longo do mês de todo jeito. Mas, quando a fatura chega é sempre um susto.

Ao saber do reajuste que estará valendo a partir de dezembro e ainda por cima que a bandeira será vermelha, não tenho a menor esperança de redução na minha fatura”, comentou.

Desde outubro, vigorava o patamar 2 na cobrança nas contas de luz, tarifa mais cara prevista na distribuição das bandeira e que implica a cobrança de taxa extra nas contas de luz de R$ 5 a cada 100 kWh consumidos, após reajuste anunciado em novembro.

A servidora pública Railda dos Santos Lima de Brito disse que o aumento na tarifa vai influenciar diretamente no orçamento para o Natal”, reclamou.

De acordo com a agência, houve uma ligeira melhora na situação dos reservatórios das usinas hidrelétricas. A Aneel disse ainda que, embora não haja risco de desabastecimento, é preciso reforçar as medidas para evitar o desperdício de energia.

O sistema de bandeiras tarifárias foi criado em 2015 pela Aneel como forma de recompor os gastos extras com a utilização de energia gerada por meio de usinas termelétricas, que é mais cara do que a de hidrelétricas. A cor da bandeira é impressa na conta de luz (vermelha, amarela ou verde) e indica o custo da energia em função das condições de geração de eletricidade.

Vendas da Black Friday 2017 superaram as do ano passado em Paulo Afonso

O Black Friday este ano superou as expectativas do comércio, em comparação com a campanha em 2016. É o que afirmam empresários de vários segmentos da cidade. Segundo eles, o aumento girou em torno de 8 a 10%. Eletrodomésticos, calçados, roupas, celulares e produtos de informática estiveram entre as mercadorias mais vendidas. Apesar da economia fragilizada, superamos as vendas do ano passado, disse um funcionário das Lojas Americanas. Tênis, sapato, tudo o que tinha na loja vendeu. As pessoas criaram expectativa com relação à Black Friday”, afirmou.

De acordo com o empresário Francisco Rodrigues Neto, o Chico da RIO MALHAS, o aumento nas vendas, em comparação ao ano anterior, foi de cerca de 10%.  Chiquinho, comemorou as vendas da última sexta-feira. “Realmente as vendas este ano atenderam às nossas expectativas. Ele diz que agora o foco estará nas vendas para o Natal. Ainda segundo ele, o formato da campanha deve continuar do jeito que está, porém em uma data mais expressiva, a exemplo do mês de outubro. Durante a campanha do Black Friday, Francisco disse que apesar da proximidade do Natal, não viu o sentimento natalino espontâneo nas pessoas, especialmente no poder público. Francisco Rodrigues sugeriu inclusive que a prefeitura avalie a possibilidade de descartar do projeto de instalação da iluminação natalina, a fixação de estruturas metálicas ao longo da Avenida Getúlio Vargas, que além de tirar o foco da visão panorâmica da área comercial, inviabilizam o estacionamento dos clientes.

 

Fonte: A Tarde/Secom Bahia/Ascom PMPA/PANoticia/PA 24hs/Municipios Baianos

Comentários:

Comentar | Comentários (0)

Nenhum comentário para esta notícia, seja o primeiro a postar!!