07/12/2017

Itabuna terá um ‘Natal sem decoração nem iluminação'

 

O anúncio, feito pelo prefeito Fernando Gomes, de que Itabuna não terá, pela primeira vez nos últimos 50 anos, decoração nem iluminação de Natal irritou os lojistas da cidade, que sofre com a recessão de mais de dois anos que só agora começa a diminuir.

O Sindicato dos Comerciários criticou a falta de sensibilidade e lembrou que o comércio é o setor que sustenta a cidade, maior polo lojista do interior baiano, servindo a uma população regional de mais de um milhão de habitantes.

"Pessoas de todos os municípios circunvizinhos visitam a cidade nesta época do ano para realizar suas compras natalinas. Contudo, este ano, encontrarão uma cidade sem nenhum clima natalino que os incentive a consumir".

Chama a atenção que só o Sindicato dos Comerciários tenha se posicionado. A CDL, o Sindicom e a Associação Comercial de Itabuna (criada para combater abusos das autoridades) mantém um silêncio comprometedor e já criticado por alguns empresários.

Um deles, dono de uma loja de confecções, diz que "é um absurdo que as entidades que supostamente nos representam fiquem caladas nesta hora. Não sei se é por covardia ou por conivência, mas esse silêncio é imoral".

Alguns apontam a parceria da Prefeitura na campanha ca CDL para justificar seu silêncio. Outros dizem que há anos a ACI deixou de defender os interesses dos empresários para virar "uma promotora de eventos e seminários".

O prefeito alegou "falta ded verbas" mas contratou a televisão a cabo (TV Itabuna) da agência de propaganda que fez sua campanha (Ação Propaganda) por R$ 376 mil para “entrevistas e divulgação de notícias” até 31 de dezembro.

Itabuna: Avanços na saúde pública são destacados em encontro de líderes empresariais

Os avanços da saúde pública na Bahia foram destacados pelo Secretário da Saúde do Estado, Fábio Vilas-Boas, durante encontro promovido pelo Fórum de Líderes Empresariais (LIDE), em Itabuna, nesta terça-feira (5).

O evento reuniu empresários de diversas áreas e um dos pontos altos da palestra de Vilas Boas foi a implantação do Hospital Regional da Costa do Cacau, que será inaugurado no próximo dia 15 em Ilhéus, pelo governador Rui Costa. No total, são mais de 200 leitos, com 30 leitos de UTI, equipamentos de última geração. Para o coordenador do LIDE no Sul da Bahia, Manoel Chaves Neto, “o novo hospital terá impactos positivos não apenas na saúde, mas em outros setores, atraindo novos empreendimentos e integrando ainda Itabuna e Ilhéus, nesse processo que é a criação de uma região metropolitana no Sul da Bahia”.

Em sua exposição, o Secretário apresentou ações como a implantação Hospital Regional da Chapada, instalado em Seabra, e do Hospital Regional da Costa do Cacau, em Ilhéus, além das policlínicas regionais do Extremo Sul, em Teixeira de Freitas, e do Alto Sertão, em Guanambi, já em funcionamento, e de Irecê e Jequié, que serão entregues até o final do ano. “O Hospital da Costa do Cacau representa uma mudança significativa na resolução nas carências na área de saúde na região, oferecendo serviços de média e alta complexidade, incluindo a realização de cirurgias cardíacas e atendimento a rede de urgência e emergência”. Vilas Boas disse ainda que os investimentos do Governo do Estado na área de saúde vão se intensificar em 2018, sempre focados na melhoria do atendimento à população que depende do acesso à rede pública.

O superintendente do Hospital da Bahia, Jadelson Andrade, que fez o lançamento do livro “Crônicas do Coração”, fruto de sua convivência com o casal Zélia Gattai e Jorge Amado, destacou que “com investimentos consistentes na implantação de hospitais e policlínicas regionais, o Governo da Bahia está melhorando o atendimento no interior e permitindo que a população tenha maior acesso aos serviços de saúde, que não devem ser distinguidos entre quem pode pagar um plano de saúde e quem não pode”. “Essas ações devem possibilitar um tratamento mais igualitário, seja nos serviços mais simples como a consulta médica, seja nos procedimentos de alta complexidade”.

PREFEITURA DE SANTA CRUZ DA VITÓRIA DEMITE 66 SERVIDORES CONCURSADOS

Sessenta e seis servidores públicos concursados de Santa Cruz da Vitória, no sul da Bahia, foram demitidos pela prefeitura da cidade, que alega que o gasto com a folha de pagamento estava superior a 67%, enquanto o recomendado pela Lei de Responsabilidade Fiscal é 54%. Os funcionários dispensados, aprovados e convocados no ano de 2015, dizem que foram demitidos sem de aviso prévio, mas a prefeitura nega. A demissão em massa foi publicada no Diário Oficial do Município no dia 30 de novembro.

Daniela Carvalho foi uma das demitidas. Ela passou no concurso em primeiro lugar, para o cargo de serviços gerais. Segundo ela, o emprego era uma garantia de sustentar o filho de 11 anos. Agora, Daniela diz não saber como fazer para pagar as contas.

“Meu filho depende de mim para tudo. Eu fiz o concurso, estudei, passei em primeiro lugar no concurso público, para agora ser demitida”, desabafa.

Douglas Santos, outro funcionário demitido, diz que soube que estava na lista de demissão através de uma mensagem no WhatsApp. Antes de começar a atuar na prefeitura de Santa Cruz da Vitória, ele abandonou o cargo de auxiliar administrativo na prefeitura da cidade vizinha de Uruçuca, onde trabalhava há oito anos também como concursado.

Diz que decidiu mudar de cidade para ficar mais perto da família. “Eu cursava a faculdade, estudei para o concurso e fui aprovado. Abandonei meu cargo em Uruçuca e vim pra cá”, disse ele.

Os funcionários demitidos argumentam que servidores contratados no mesmo período continuam trabalhando. Na avaliação deles, os contratados é que tinham de ser dispensados no lugar dos concursados.

“Minha função é necessária. Eu tenho que sair ou o contratado? Eis a questão”, indagou a servidora Thaís dos Santos, que também figura na lista dos demitidos.

Em contato com o G1, o secretário de Governo de Santa Cruz da Vitória informou, no entanto, que as primeiras demissões foram feitas aos cargos contratados.

“As primeiras reduções de orçamento foram dos cargos comissionados e contratados. Cortamos contratos de advocacia, por exemplo. Os poucos cargos que não são de concurso, que ainda temos aqui, são os que fazem a prefeitura funcionar, como controladoria interna e chefia de tributos”, explicou.

O secretário de Administração Erivaldo Araújo, disse que as demissões seguiram os critérios determinados pela lei: “Demitimos os efetivos mais recentes, para se adequar ao índice. As demissões foram realizadas usando critérios da Lei de Responsabilidade Fiscal”.

Outras demissões

Quando Daniela e Douglas foram aprovados no concurso com quase 150 pessoas, eles esperavam ter estabilidade. Para outros 17 funcionários públicos da prefeitura, o período durou menos ainda: a demissão veio em fevereiro deste ano.

Por conta disso, eles recorreram à Justiça. Em março, advogadas dos servidores entraram com um mandado de segurança preventivo pra evitar que mais servidores fossem demitidos, mas não adiantou. Conforme Kayse Mateus, uma das advogadas, o processo ficou parado. Ela diz que a demissão é ilegal.

“Foi uma decisão completamente arbitrária e ilegal, porque independente do concursado está em estado probatório ou ser efetivo, existe um procedimento prévio chamado Processo Administrativo Disciplinar, para haver a demissão legal desses servidores. Isso não aconteceu no município de Santa Cruz da Vitória”, pondera ela.

Segundo secretário de Administração, os servidores foram avisados com antecedência da demissão, e tiveram uma quinzena para apresentar uma defesa. “Publicamos a dispensa dos efetivos mais novos e aí remetemos a carta informativa para que eles tivessem a defesa. O procedimento é legal”.

Ele explicou que as demissões fazem parte de uma readequação. “As demissões são para administrar um problema que vem de outras gestões. Adequação a lei que tem que ter sanção no período atual, independente de quando o concurso foi feito”, disse Araújo.

Seminário vai discutir sobre Política Esportiva de Itacaré

Discutir de forma coletiva e com a participação de todos uma agenda positiva sobre a política esportiva no município de Itacaré Esse é o objetivo do I Seminário sobre Política Esportiva de Itacaré: diálogos sobre a formação do Sistema Municipal de Esportes e Lazer, promovido pela Prefeitura, através da Secretaria Municipal de Juventude, Esporte e Cultura, que acontecerá no dia 11 de dezembro, às 8 horas da manhã, na Casa dos Conselhos, antiga Igreja Bola de Neve.

O evento terá como palestrantes o professor Assistente da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB), Temístocles Damasceno Silva, e a coordenadora do Centro de Estudos em Gestão de Esporte e Lazer (CEGEL/UESB), Nediana Braga da Silva Souza. O seminário é aberto a todos os desportistas, das mais diversas modalidades, que querem de fato contribuir com a organização, o fortalecimento e o crescimento do esporte em Itacaré.

De acordo com o secretário de Juventude, Esporte e Cultura, Diego Augusto, o evento é um importante momento para debater, de forma aberta, democrática e participativa, sobre a criação do Sistema, do Conselho Municipal e do Fundo do Esporte para a partir daí criar um calendário esportivo contemplando todas as modalidades. A proposta é de que o evento conte com a participação de representantes das mais diversas modalidades esportivas de todo o município de Itacaré.

Diego Augusto também fez questão de colocar que apesar de todas as dificuldades Itacaré tem investido bastante no esporte, atraindo para a cidade eventos nacionais e internacionais de surf, o Campeonato Baiano de Stand-Up, além do apoio à canoagem, futebol, ciclismo e diversas outras modalidades esportivas. Tudo isso sem contar com a garantia de que diversos atletas itacareenses pudessem representar a cidade em eventos estaduais, nacionais e internacionais.

Também está sendo construído o estádio de futebol da cidade, no bairro da Passagem, e foi firmada uma parceria com o Governo do Estado para a implantação do Centro de Canoagem. Outra notícia importante para o esporte foi anúncio do projeto de reurbanização da orla da Beira Rio, no distrito de Taboquinhas, com a implantação de espaços para a prática das mais diversa modalidades esportivas.

 

Fonte: A Região/Secom Sul/G1/Itacaré Informa/Municipios Baianos

Comentários:

Comentar | Comentários (0)

Nenhum comentário para esta notícia, seja o primeiro a postar!!