08/12/2017

Feira: Uefs comemora 15 anos do curso de Medicina

 

Com a palestra do secretário estadual da Saúde, Fábio Vilas-Boas, nesta sexta-feira (8), sobre ‘O SUS e o ensino médico na Bahia’, a Universidade Estadual de Feira de Santana (Uefs) comemora os 15 anos de fundação do curso de graduação em Medicina na instituição. A sessão especial, organizada pelo Colegiado do curso, o Núcleo de Educação Médica e a Área de Medicina do Departamento de Saúde, será realizada a partir das 9h, no anfiteatro, localizado no módulo 2 do campus universitário.

Durante o evento serão homenageados professores, profissionais e entidades que contribuíram para a implantação do curso, que, utilizando o Aprendizado Baseado em Problemas como ferramenta principal, segue um projeto pedagógico inovador e de acordo com as Diretrizes Nacionais Curriculares. Neste modelo o aluno é o agente ativo da aprendizagem e o problema um elemento motivador.

A utilização de Metodologias Ativas de Ensino Aprendizagem e diversos instrumentos de avaliação garantem que a formação seja capaz de direcionar e qualificar o desenvolvimento dos domínios cognitivo, motor e afetivo do aluno. O egresso do curso de Medicina da Uefs é um profissional com domínio de metodologia cientifica e capacidade de aprender continuamente, permitindo que se mantenha atualizado e apto para atuar em qualquer área de forma eficiente, ética e humanizada. Saiba mais sobre a história do curso no site da Uefs.

Uefs terá Museu de Zoologia

Desenvolver pesquisas avançadas em Zoologia e difundir o conhecimento da biodiversidade animal, de forma a torná-lo acessível ao público através de visitas orientadas. Esses são os principais objetivos do Museu de Zoologia da Universidade Estadual de Feira de Santana (Uefs), que será inaugurado nesta sexta-feira (8), a partir das 16h, no campus universitário.

O museu integra as coleções zoológicas e etnozoológicas formadas por diferentes laboratórios de pesquisa do Departamento de Ciências Biológicas da Uefs, dos principais grupos de vertebrados e invertebrados, representantes da fauna de diferentes biomas da Bahia, principalmente da caatinga, que tem acervo científico de inestimável valor para as pesquisas da biodiversidade do Nordeste.

Composto por dois pavilhões que abrigam as coleções científicas, o museu apresenta duas salas expositivas no térreo e atua no campo da Educação, Biologia Marinha, Biotecnologia, Sistemática, Biologia da Conservação, Bioética, Biologia Ambiental, Ecologia, Etologia e Fisiologia.

O equipamento proporcionará maior interação entre o meio acadêmico com alunos e docentes da educação básica, dando continuidade à articulação entre pesquisa, ensino e extensão na promoção do conhecimento científico.

As visitas orientadas devem ser agendadas por meio de uma ficha disponível no site do museu. Contatos pelo e-mail museuzoouefs@yahoo.com.br e no facebook Museu Zoologia Uefs.

Feira: Estudantes participaram  de maratona tecnológica, em Salvador

Estudantes, professores e diretores de 20 unidades escolares da rede estadual foram desafiados, nesta quinta-feira (7), na Hackaton – maratona de construção de sites. O evento, promovido pela Secretaria da Educação do Estado e realizado no Colégio do Estado da Bahia – Central, em Salvador, possibilitou que cada escola criasse o ambiente virtual da instituição. No pátio do Colégio Central foram instaladas 20 ilhas de produção, cada uma formada por um aluno, um docente e um gestor de escolas da capital baiana, da Região Metropolitana de Salvador e do interior do Estado.

A coordenadora de Articulação de Projetos de Tecnologias e Audiovisuais da Secretaria, Carla Almeida, explicou que o grande desafio é que as escolas participantes cheguem no final da maratona com os seus sites prontos. “Na verdade, estamos realizando o segundo hackaton. O primeiro foi para a criação de aplicativos, que realizamos, este ano, na Campus Party. O interessante desta ação, agora, é que reunimos os três principais núcleos de cada unidade escolar, dentro de um contexto de produção colaborativa, a partir do uso dos Chromebook (notebook portátil equipado com o sistema operacional Chrome OS, desenvolvido pelo Google, focado em ferramentas web e baseado no conceito de nuvens), dentro do projeto da Secretaria da Educação de uso desses aparelhos nas escolas para a construção de conhecimentos”.

O estudante Franklin Gomes, 18, 3º ano, do Centro Noturno de Educação da Bahia (CENEB) de Senhor do Bonfim, achou empolgante a proposta da ação de construir o site da escola com a participação do estudante. “Muito interessante a ideia, porque o resultado é um produto em que toda a comunidade escolar vai se identificar. Estamos criando um ambiente que não seja algo padronizado, mas que atenda às nossas expectativas de divulgar os projetos e eventos da nossa unidade”, relata o aluno que, mesmo nunca tendo passado pela experiência, considerou acessível o programa utilizado: o Google Sites.

Aluna do curso técnico de Informática do Centro Técnico de Educação profissional (CETEP) de Barreiras e, também, do Centro Juvenil de Ciência e Cultura (CJCC) no município do Oeste baiano, Lays de Oliveira, 17, disse que, pela familiaridade com o universo das tecnologias virtuais, o desafio foi encarado com muita tranquilidade. “Foi muito tranquilo para mim, mas o interessante é a oportunidade de aplicar aqui tudo que aprendi do CJCC. Construir o site do CJCC nesta maratona está sendo uma forma de agradecer por tudo que o Centro investiu em mim”.

A vice-diretora do CJCC de Salvador, Isabel das Virgens, comentou sobre a importância da maratona. “Está sendo uma atividade inovadora, que propõe a mão na massa por alunos, professores e gestores, de forma igualitária, para a construção do site da escola. Além disso, esta troca de experiências com a comunidade escolar de outras cidades é extremamente importante porque agrega conhecimentos a todos”.

O professor de Matemática e Física do Colégio Estadual Alaor Coutinho, em Praia do Forte, Aguinaldo dos Santos Jr., também comemorou a iniciativa do evento. “A construção coletiva do site da unidade é uma forma de integrar mais a comunidade escolar e de mostrar que Educação, hoje, combina com habilidade tecnológica. Os alunos estão adorando a experiência de criar o ambiente virtual do qual se identifica e, consequentemente, eles irão se interessar em contribuir para alimentar o site”.

Instituições participantes

Participaram da Hackaton – maratona de construção de sites as seguintes unidades escolares: CEEE Álvaro de Melo Vieira (Ilhéus), CEEE Álvaro de Melo Vieira (Ilhéus), Instituto de Educação Gastão Guimarães  (Feira de Santana), Colégio Estadual Félix Mendonca (Itabuna), CEEP Regis Pacheco (Jequié), Colégio Estadual Mimoso do Oeste (Luiz Eduardo Magalhães), CEEP da Região Metropolitana  (Camaçari), Colégio Estadual Bartolomeu de Gusmão (Lauro de Freiras), Colégio Estadual Alaor Coutinho (Mata de São João), Centro Noturno de Educação da Bahia (Senhor do Bonfim) e CETEP Adélia Teixeira (Vitória da Conquista), além do CEEP Newton Sucupira e do CEEP Carlos Correa de Menezes Santana, bem como dos colégios estaduais  Luiz Fernando Macedo Costa, Odorico Tavares, Luiz Tarquínio, Rafael Oliveira, Paulo Américo de Oliveira, Aplicação Anísio Teixeira e Colégio da Polícia Militar, estes últimos localizados em Salvador.

Campanha de doação de sangue faz cadastro de medula óssea

Durante a Campanha de Doação de Sangue, que acontece até sexta-feira, 8, no estacionamento da Prefeitura, os participantes também poderão se cadastrar para doação de medula óssea - tecido gelatinoso encontrado no interior dos ossos, popularmente conhecido como tutano. A campanha é uma realização da Secretaria Municipal de Saúde, através da Seção de Capacitação Permanente, em parceria com o Hemoba.

É na medula óssea que são produzidos os componentes do sangue: as hemácias, leucócitos e plaquetas. Para realizar o cadastro é necessário preencher um termo de consentimento, fornecendo os dados pessoais. Também é feita a coleta de uma amostra de 5 ml de sangue, que passará por exame para identificar suas características.

Em caso de compatibilidade, muitas esperanças são geradas

“É importante que ao decidir se cadastrar a pessoa o faça de forma consciente e responsável, pois em caso de compatibilidade muitas esperanças são geradas”, afirma a enfermeira do Hemoba, Ana Verena Argolo.

Os dados pessoais e as informações do sangue do doador ficam armazenados no REDOME – Registro Nacional de Doadores de Medula Óssea. Sendo assim, o cadastro só precisa ser feito uma única vez.

Para se cadastrar a pessoa precisa ter entre 18 e 55 anos de idade e estar em bom estado de saúde – não ter doença infecciosa ou incapacitante. É necessário também apresentar um documento de identidade com foto.

Ainda de acordo com a enfermeira, a compatibilidade de medula é determinada pela genética. “Se o sistema encontrar um doador compatível com um dos pacientes que estão na espera de um transplante, eles entrarão em contato para colher uma nova amostra de sangue e confirmar a compatibilidade”, explica. A medula óssea do doador se recompõe em 15 dias.

Qualidade da assistência social feirense é destaque nacional

A qualificação da assistência social desenvolvida em Feira de Santana é destaque no cenário nacional. O município conquistou o Prêmio Honra ao Mérito para Conselheiros, na categoria cidade de grande porte, na tarde desta quarta-feira, 6. O reconhecimento ocorreu durante a 11ª Conferência Nacional de Assistência Social (CNAS), realizada em Brasília, de 5 a 8 deste mês.

A iniciativa é do Conselho Nacional de Assistência Social (CNAS) e envolveu todas as cidades brasileiras, sendo que a final foi disputada com Fortaleza, capital do Ceará. E Feira de Santana venceu com a apresentação do trabalho desenvolvido pelo Núcleo de Estudos e Pesquisa de Assistência Social (Nepas), promovido pelo Conselho Municipal de Assistência Social, voltado para a promoção de aprendizado dos profissionais de assistência social, com palestras, rodas de conversas, encontros, seminários, capacitações e outras ações.

A conquista do prêmio representa um marco, destaca Ildes Ferreira

Para o secretário de Desenvolvimento Social (Sedeso), Ildes Ferreira (foto), a conquista do prêmio nacional representa um marco no reconhecimento dos esforços conjuntos para garantir assistência social de qualidade à população feirense.

O diretor do departamento de Assistência Social da Sedeso, Carlos Lacerda, que também está em Brasília participando da conferência nacional, considera a premiação um indicativo de que o Governo Municipal está no caminho certo no desenvolvimento dos trabalhos de assistência social.

Feira de Santana passa a ser um diferencial para toda Bahia

Participando da plenária da Conferência Nacional, a presidente do Conselho Municipal de Assistência Social (CMAS), Ângela Pérsico (foto - azul), ressaltou a importância da premiação. “É importante salientar que para Feira de Santana e para toda a Bahia foi assim um diferencial, um marco cravado na atuação de conselho. E é uma alavanca no nosso patamar, enquanto possibilidades diante do cenário que a gente vê aí”, frisou, ao destacar ainda a presença do CMAS de Feira de Santana está dentre as 10 melhores do Brasil em assistência social.

Presidente do CNAS esteve em Feira de Santana para conhecer a iniciativa

O presidente do Conselho Nacional de Assistência Social, Fábio Bruni (foto), esteve em Feira de Santana e foi um dos avaliadores da iniciativa. “Com certeza o Nepas é uma iniciativa levada pelo Conselho Municipal de Assistência Social de Feira de Santana e que merece ser replicado pelos conselhos de todo o Brasil. Uma iniciativa que muda e qualifica os serviços prestados à população do SUAS (Sistema Único de Assistência Social) de Feira de Santana. Parabéns!”, comemorou.

Os baianos estão comemorando a premiação

Enquanto isso, a superintendente da Assistência Social do Estado da Bahia, Leisa Mendes de Souza, destacou a felicidade com que os baianos estão comemorando a premiação de Feira de Santana no Prêmio ao Mérito do Conselho Nacional de Assistência Social. “Representa para a Bahia o reconhecimento e o esforço de um município de grande porte em qualificar não só a oferta da política de assistência social mas também fortalecer o controle social mediante a participação social. E ampliando a participação social com inserção de conhecimentos, com momentos de debates, com momentos de contribuição e colaboração não só de conselheiros, mas de pessoas que constroem a assistência social no processo de ensino e de estudo. Então a gente não só reconhece Feira pelo prêmio que recebeu aqui mas a Bahia toda comemorou, parabenizou e torceu por esta cidade que vem mantendo a resistência na oferta da política da assistência social”.

 

Fonte: Ascom UEFS/Ascom Educação/Secom PMFS/Municipios Baianos

Comentários:

Comentar | Comentários (0)

Nenhum comentário para esta notícia, seja o primeiro a postar!!