05/01/2018

Salvador: Música, teatro, dança e literatura movimentam verão

 

Sem dúvida alguma, Salvador é um dos melhores locais para se estar no verão. Além do sol, das belas praias, bares e restaurantes, e de festas tradicionais, como Lavagem do Bonfim, Iemanjá e, claro, Carnaval, tem muitos shows, encontros, peças de teatro, ou seja, uma programação intensa para quem quer se divertir. A cidade literalmente ferve, e a cena cultural soteropolitana acompanha a temperatura.

O Caderno 2+ conversou com algumas pessoas para saber o que vai movimentar a cidade nestes primeiros meses de 2018. Prepare o fôlego porque as opções são muitas, para todos os gostos e bolsos.

Música

Depois de ficar três meses fechados em 2017, os largos do Pelourinho voltam a oferecer uma programação musical variada. Dia 4, às 19h, tem Quabales no Largo Tereza Batista; dia 6, às 17h, tem Bailinho de Quinta no Largo Quincas Berro d'Água; e, para delírio dos roqueiros, dia 14, às 17h, no Largo Pedro Arcanjo, tem o show Cascadura Revival. No dia 16 o Olodum retoma os ensaios no Largo Tereza Batista, às 20h, com o tema Deusas das Águas – Oceanos, Rios e Lagos.

Mas estes são apenas alguns destaques, a programação dos largos ainda inclui shows de Attooxaá, Ifá Afrobeat, Pedro Pondé, Nelson Rufino e muito mais. A programação completa pode ser conferida no site www.cultura.ba.gov.br.

Ícone do reggae na Bahia e no Brasil, Edson Gomes vai se apresentar duas vezes neste verão. Dia 17, às 20h, ele faz show no Largo Tereza Batista. Com 35 anos de carreira, o reggaeman também se apresenta na Concha Acústica no dia 28 de janeiro, às 18h, dentro do projeto MPB Petrobras. A abertura fica por conta da banda O Quadro e intervenção musical de DJ Branco.

Além de ponto turístico, o Mercado Modelo também aparece como boa opção com o projeto Sambas que Marcaram Época, que vai acontecer a partir do dia 12, sempre às sextas-feiras, das 16h às 18h30, na área próxima ao restaurante Camafeu de Oxóssi e de frente para a Baía de Todos-os-Santos. A cantora Cilene Tinaut, idealizadora do projeto, conta que o repertório inclui clássicos de bambas como Noel Rosa, Ataulfo Alves, Zeca Pagodinho, Roque Ferreira e muitos outros. "A cada semana teremos convidados diferentes. Os shows vão acontecer em janeiro e fevereiro mas a ideia é que continue. Queremos atrair os baianos para o Mercado Modelo", diz.

O Café-Teatro Rubi volta a repetir o sucesso do ano passado com os bailes carnavalescos de salão no projeto O Rubi Cai na Folia. Durante dois finais de semana de janeiro, a casa abre a pista de dança e convida o público a vestir a fantasia. Serão cinco noites pré-carnavalescas capitaneadas pelo grupo musical Paroano Sai Milhó, com o show Palhaços da Alegria (dias 19 e 20), Paulinho Boca de Cantor com o Baile do Boca (25), e o MicroTrio de Ivan Huol, que encerra o projeto (26 e 27). Sempre das 20h30 às 23h.

Outras linguagens

A cena teatral também tem novidades. Depois do sucesso de 2017, a peça De Um Tudo, de Fernando Guerreiro, volta a cartaz no dia 13, no mesmo endereço – Teatro Módulo –, mas em novo horário. As apresentações agora serão aos sábados e domingos, sempre às 20h. "Nesta nova temporada vamos trazer cantores e artistas convidados para interagir com o elenco que permanece o mesmo", adianta Fernando Guerreiro.

O diretor Gil Vicente Tavares conta que está confirmando a pauta para voltar ao palco com Um Vânia, de Anton Tchekhov, que em 2017 marcou o retorno do ator Gideon Rosa. Mas quem quiser conferir o lado musical de Gil Vicente, ele conta que faz show todas as terças-feiras, às 22h, na Casa da Mãe, no Rio Vermelho. "É tipo um sarau, toco de tudo. De Chico a Chiclete", brinca.

O estilo de dança conhecido como passinho é tema do musical Favela Digital, projeto da Cia. Passinho Brazil, de 11 a 14 de janeiro, na Caixa Cultural Salvador.

Em março, para comemorar o aniversário do Teatro Castro Alves, o ator Hilton Cobra leva ao palco principal a peça Traga-me a Cabeça de Lima Barreto, com texto de Luiz Marfuz.

Na área literária, o poeta e escritor Claudius Portugal lança dia 23 de janeiro, das 19h às 22h, na galeria Paulo Darzé, o livro Via E-mail, que reúne entrevistas realizadas por ele com 43 artistas brasileiros. "Todas as entrevistas foram feitas por meio eletrônico, com exceção das de Mario Cravo Jr e Hamilton de Castro. É uma coletânea que traz um pouco do pensamento desses artistas", conta. O livro foi editado pela P55 por meio da Lei Rouanet e patrocinado pela GPE – Global Participações em Energia.

Para quem gosta de escultura e cerâmica, o escultor Israel Kislansky organiza uma viagem que vai percorrer trechos de Salvador, Itaparica e Recôncavo. "Vai ser uma imersão na escultura baiana. Vamos ver desde a escultura colonial nas obras barrocas de Cachoeira e de Salvador, as esculturas do século XIX que são os bronzes da cidade e esculturas modernas de Carybé e Mario Cravo", conta. Quem estiver interessado pode entrar em contato pelo e-mail kislansky.israel@gmail.com.

Débora Colker

O Teatro Castro Alves também está com uma pauta repleta de boas atrações, a começar pelas apresentações do grupo 14 Bis na sala principal e de Caetano, Moreno, Zeca e Tom na Concha Acústica, ambos no dia 13 de janeiro. Difícil vai ser decidir qual show assistir.

Dia 28 de janeiro tem Domingo no TCA com a cantora Manoela Rodrigues comemorando 20 anos de carreira e trazendo várias convidadas. Dia 4 de fevereiro tem a última edição desta temporada do projeto Concha Negra, com apresentação de Malê Debalê e tendo como convidadas Mariene de Castro e Ellen Oléria.

A diretora artística do TCA, Rose Lima, adianta que outras pautas estão sendo fechadas. "Para a sala principal vamos trazer Débora Colker, uma homenagem a Deraldo Gentil, o show de Daniel Boaventura em comemoração ao Dia das Mães. Na Concha teremos Jota Quest no dia 11 de março e mais uma edição do show O Grande Encontro", conta. Se o ano está começando bem, Rose Lima garante que também deve terminar com outra boa notícia. "Nossa previsão é reabrir a Sala do Coro no último trimestre de 2018", afirma.

'Salvador Boa Praça' movimenta Pituba neste fim de semana

Neste fim de semana, a Praça Nossa Senhora da Assunção, na Pituba, recebe mais uma edição do "Salvador Boa Praça". O evento, que acontece nos dias 6 e 7, reúne gastronomia, moda, cultura e entretenimento.

O projeto vai reunir espetáculos teatrais, exposições, apresentações musicais, além de programação infantil. Bandas, DJ`s, lojas e variedade gastronômica também integram esta edição do projeto, que está na quarta temporada.

O objetivo é transformar às ruas num ambiente de interação entre crianças, adultos e animais. “Escolhemos a rua por ser um lugar descontraído e com espaço para as crianças brincarem. O público pode degustar de gastronomia de qualidade enquanto aproveita a praça e ainda conferir produtos incríveis nas lojas expositoras!”, conta Lara Kertész, idealizadora do projeto.

 

Fonte: A Tarde/Municipios Baianos

Comentários:

Comentar | Comentários (0)

Nenhum comentário para esta notícia, seja o primeiro a postar!!