05/01/2018

Mostra de Jazz retorna ao Cine Teatro Lauro de Freitas

 

Que tal começar 2018 com uma boa noite de Jazz? Nesta sexta-feira e no sábado (5 e 6), às 19h30, o Cine Teatro de Lauro de Freitas, espaço cultural administrado pela Secretaria de Cultura do Estado, será palco da II Mostra Jazz Lauro, por meio da convocatória 'Ocupe Seu Espaço', uma iniciativa da Secult. O convidado do primeiro dia é o guitarrista Léo Brasileiro, apresentando o seu mais novo show, com temas autorais e clássicos.

No dia seguinte, é a vez do quarteto ‘Bago de Jazz & Convidados’. O grupo oriundo da cidade de Lauro de Freitas vem se destacando na cena instrumental baiana, com um disco lançado em 2016 e o segundo em fase de produção. O Bago promete misturar influências nesta mostra com participações especiais do guitarrista e ‘bluseiro’ Júlio Caldas, Mc Kaos (hip-hop), André Luba (baixista e pesquisador da música instrumental) e Samuel Cabral (pianista de jazz contemporâneo). A entrada custa R$10 (inteira) e R$5 (meia).

Espaços Culturais

A Secult mantém 17 espaços culturais, administrados pela Diretoria de Espaços Culturais (DEC) e localizados em diversos territórios de identidade. Destes, cinco funcionam em Salvador – Cine Teatro Solar Boa Vista, Espaço Xisto Bahia, Casa da Música de Itapuã, Centro de Cultura de Plataforma e Espaço Cultural Alagados – e 12 nos municípios de Alagoinhas, Feira de Santana, Guanambi, Itabuna, Jequié, Juazeiro, Lauro de Freitas, Mutuípe, Porto Seguro, Santo Amaro,Valença e Vitória da Conquista. Mais informações estão disponíveis no site da iniciativa ou podem ser obtidas pelo telefone 71 3116-2000.

Rui inaugura contenção de encosta em Praia Grande e assina ordem de serviço para obra no Alto da Terezinha

Nesta sexta-feira (5), às 9h. o governador Rui Costa estará no Subúrbio Ferroviário de Salvador, onde inaugura obras de contenção de encostas, na Travessa da Inglaterra, no bairro de Praia Grande, e assina ordem de serviço para início de obras semelhantes na Rua Vieira Lopes, no Alto de Terezinha. O trabalho é coordenado pela Companhia de Desenvolvimento Urbano do Estado da Bahia (Conder), que é vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Urbano (Sedur).

Cerca de 1.900 moradores serão beneficiados com a obra de contenção de encosta e urbanização, em Praia Grande, onde foram investidos cerca de R$ 1,5 milhão. A estimativa é que a intervenção no Alto da Terezinha exija investimentos da ordem de R$ 650 mil.

Orientação à imprensa

O ponto de encontro para os veículos de comunicação é a Travessa da Inglaterra, no bairro de Praia Grande, onde será entregue a obra de contenção de encosta e haverá a assinatura da ordem de serviço. Em caso de dúvida, os profissionais podem entrar em contato com o assessor Eudes Benício pelo telefone (71) 99102-5306.

Concha Negra recebe Olodum no próximo domingo

A abertura do projeto Concha Negra em 2018 será realizada no próximo domingo (7), com show da banda Olodum. O bloco afro, que recentemente foi reconhecido como Patrimônio Cultural Imaterial da Bahia, vai apresentar o show da turnê 'Eu Falei Farô', recebendo como convidadas a banda de reggae Ponto de Equilíbrio e a força percussiva da banda Didá. O espetáculo acontece na Concha Acústica do Teatro Castro Alves (TCA), a partir das 18h, com a abertura da Companhia de Dança Lekan Dance.

O projeto é uma iniciativa do Governo do Estado, por meio da Secretaria de Cultura (Secult), do TCA e do Centro de Culturas Populares e Identitárias (CCPI), em alinhamento com a Secretaria de Promoção da Igualdade Racial (Sepromi). Os ingressos custam R$ 30 (inteira) e R$ 15 (meia) e estão à venda na bilheteria do TCA, nos SACs dos shoppings Barra e Bela Vista e no site da Ingresso Rápido.

Para o presidente do grupo Olodum, João Jorge Rodrigues, o Concha Negra é um espaço para fortalecer a música afro. “Esta é uma oportunidade de Salvador ver e ouvir a música negra, além de promover um grande show de uma banda que já esteve em 37 países, participou de seis Copas do Mundo e já tocou com 48 personalidades, além de carregar consigo a maior representação simbólica da Bahia. A força da nossa música estará na Concha”.

Já o cantor da banda, Lazinho, destaca que a Concha Negra representa a inclusão e garante que o público terá um belo espetáculo. “Este é um projeto de inclusão das entidades negras da Bahia no roteiro musical do estado e oferece para o turista a oportunidade de conhecer o trabalho que é realizado. Para o Olodum também será um momento de expectativa pela reação do público que irá para o show. Estaremos reunidos com a força da mulher, representada pela banda Didá, a força do reggae com a Ponto de Equilíbrio, e a força do nosso samba-reggae”.

Concha Negra

O Concha Negra tem por finalidade fomentar a diversidade cultural da Bahia, suas tradições e patrimônios. A primeira etapa do projeto foi iniciada em setembro, com show dos Filhos de Gandhy, em seguida com o Muzenza, em outubro, Ilê Aiyê, em novembro, e Cortejo Afro, em dezembro. Essa primeira etapa será encerrada no dia 4 de fevereiro, com a banda Malê Debalê.

Até o momento, o Concha Negra já recebeu um público de mais de 15 mil pessoas. Segundo a diretora artística do TCA, Rose Lima, a expectativa é que a iniciativa tenha continuidade e contemple grupos de outros estilos musicais e que tenham raiz na música negra. “O projeto é pensado para que, uma vez por mês, possamos ter as entidades que participaram da abertura da Concha realizando o seu show naquele espaço. Com isso, temos condições de mostrar que os grupos afros não surgem apenas no Carnaval e que eles têm força e desenvolvem um trabalho social muito importante dentro da cidade”.

OSBA retoma atividades em 2018 com o Concerto de Verão

No clima do verão, a Orquestra Sinfônica da Bahia (OSBA) retoma suas atividades artísticas e inicia a Temporada 2018 com a realização do concerto especial, intitulado Concerto Sol Maior, neste sábado, 06, às 18h, na Sala Contemporânea do Palacete das Artes, museu localizado no bairro da Graça. Sob a regência do maestro Carlos Prazeres, atual diretor artístico da OSBA, o concerto traz como solista a violinista Priscila Plata Rato, atual Spalla da Sinfônica da Bahia. A apresentação será gratuita, mas está sujeita à lotação do espaço.

O Concerto Sol Maior, pensado para celebrar a chegada da estação mais quente do ano, traz no repertório uma seleção de músicas que inclui desde clássicos como Intermezzo da Cavaleria Rusticana, do italiano Pietro Mascagni (1863-1945), Verão 3º movimento da célebre obra As Quatro Estações, do também italiano Antonio Vivaldi (1678-1471), chegando até o Rei do Baião, Luiz Gonzaga (1912-1989), com o Xote das Meninas, passando pelo rock do grupo britânico The Beatles, com interpretações de sucessos como I Wanna Hold Your Hand, e Let it Be, entre outras.

OSBA - Nova gestão – Após a consolidação do processo de publicização, a Associação de Amigos do Teatro Castro Alves (ATCA), Organização Social sem fins lucrativos, se torna responsável pela gestão da Orquestra Sinfônica da Bahia (OSBA). Neste novo modelo de gestão, a OSBA passa a fazer parte do Programa Estadual de Organizações Sociais, mas permanece como patrimônio público, sendo ainda subsidiada pelo Governo do Estado da Bahia, através da Secretaria de Cultura (SECULT-BA).

  • SERVIÇO:

OSBA APRESENTA: "CONCERTO SOL MAIOR"

Regência: Carlos Prazeres | Solista: Priscila Plata Rato

Local: Palacete das Artes – Rua da Graça, 289, Graça.

Data: 06 de janeiro (sábado).

Horário: 18h

ENTRADA GRATUITA* (Sujeita à lotação do espaço)

TCA Instrumental estreia Verão Concertante no Palácio Rio Branco

Celebrando o verão baiano, o grupo TCA Instrumental estreia o projeto “Verão Concertante” para mostrar que a música orquestral combina com todas as estações. As primeiras apresentações serão no Palácio Rio Branco, no Centro Histórico de Salvador, sede da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (SecultBA), nos dias 8 e 12 de janeiro (segunda e sexta-feira), das 13h30 às 14h30. Além de reunir peças de compositores dos cinco períodos da música clássica, o repertório incluirá canções que representam o carnaval e a temporada mais quente do ano. As sessões são abertas ao público, com entrada franca.

A execução do repertório será feita com mediação dos próprios músicos de orquestra, que falam do contexto de criação das obras, sua localização na história da música, sua importância criativa, além da descrição dos naipes e instrumentos. A iniciativa também se compromete a ocupar espaços alternativos às salas de teatro ou de concerto, no intuito de alcançar novas plateias e ir ao encontro das pessoas de forma próxima e acolhedora.

O TCA Instrumental é formado por oito músicos contratados pela Fundação Cultural do Estado da Bahia (Funceb) em Regime Especial de Direito Administrativo (REDA): Ana Zanata (violino), Antônio Amorim (violino), Daniel Aly (violino), Danilo Lopes de Oliveira (violino), Diogo Pimentel (violino), Rodolfo Lima (contrabaixo), Sandra Romero (oboé) e Stephan Sanches (trombone).

O programa abrange a descrição e a execução de peças de grandes compositores característicos dos cinco períodos históricos em que a música ocidental se desenvolveu e expandiu por todo o mundo: Barroco, Clássico, Romântico, Moderno e Contemporâneo, incluindo a música brasileira. Obras de mestres como Bach, Mozart, Tchaikovsky, Beethoven, Brahms, Stravinsky e os brasileiros Villa-Lobos e Luiz Gonzaga estão na lista, que soma ainda marchinhas de carnaval e músicas da Axé Music.

  • Serviço:

Data: 8 e 12 de janeiro (segunda e sexta)

Local: Palácio Rio Branco | Ladeira da Praça, s/n – Centro, Salvador- BA

Horário: 13h30 às 14h30

Entrada gratuita (sujeita à lotação do espaço)

 

 

Fonte: Ascom SecultBa/Secom Bahia/Municipios Baianos

Comentários:

Comentar | Comentários (0)

Nenhum comentário para esta notícia, seja o primeiro a postar!!