10/01/2018

Bahia: Deputados gastam R$ 444,5 mil com escritório

 

Parte dos deputados estaduais da Bahia gastou R$ 444.562,26 mil em aluguel de imóveis para escritório no ano passado – sem contar com o próprio gabinete, na Assembleia Legislativa do Estado (AL-BA).

De acordo com o levantamento feito pelo bahia.ba, até durante o recesso na Casa os custos se mantiveram. Além disso, a pesquisa ainda aponta que David Rios, do PMDB, (R$ 24 mil); Fabíola Mansur, do PSB, (R$ 700); e Alan Castro, do Pros, (R$ 3,4 mil), que têm base eleitoral em Salvador, foram agraciados com verbas para estrutura externa.

O PT foi o partido que consumiu a maior fatia do montante destinado. Dos R$ 444,5 mil, a sigla gastou R$ 264.271,69 – o que representa quase 60% do total.

O líder do governo, Zé Neto, que já tem dois gabinetes – uma pela liderança e outro próprio –, foi o que mais gastou: 62.573,00. Luiza Maria (R$ 62.506,50), Zé Raimundo (R$ 62.102,97), Marcelino Galo (R$ 30.500,00) e Joseildo Ramos (R$ 23.294,61), completam o ranking petista.

Além deles, Carlos Geilson, do PSDB, (R$ 42.000,00); Antônio Henrique Junior, do PP, (R$ 37.533,57); José de Arimateia, do PRB, (R$ 33.836,12); Euclides Fernandes, do PDT, (R$ 21.438,51); Hildécio Meireles, do PMDB, (R$ 21.372,62); Targino Machado, do PPS, (R$ 18.635,35); Luciano Ribeiro, do DEM, (R$ 2.769,01); e Ivana Bastos, do PSD, (R$ 1.300,00), também gastaram com aluguel em 2017.

Luciano Ribeiro explica gastos com escritório

O deputado estadual Luciano Ribeiro esclareceu ao bahia.ba que os R$ 2.769,01 descritos no portal da transparência da Assembleia Legislativa são referentes a compra de material de escritório, e não a gasto com aluguel de imóveis para fins do mandato.

Levantamento do bahia.ba no portal da transparência revela que parte dos deputados estaduais da Bahia gastou R$ 444.562,26 mil em ‘aluguel de imóveis para escritório e material de escritório’ no ano passado, apesar de eles terem seus gabinetes dentro da própria sede do Legislativo.

Rui afirma que não vai interferir em escolha de líder da oposição na CMS

A bancada de oposição ao prefeito ACM Neto (DEM) na Câmara de Salvador discute a escolha de um líder para substituir o atual, o vereador José Trindade (PSL). O governador Rui Costa (PT), a quem o grupo oposicionista é ligado, afirma que não vai interferir na sucessão.

"Cabe aos vereadores a escolha. Eu gosto muito de respeitar a autonomia dos poderes, respeitar o exercício da liderança. Acredito que você forma lideranças, forma pessoas permitindo que elas exerçam plenamente o seu mandato. Esse tempo em que o governador dava palpite em tudo não é bom para a democracia. Eles escolhem o líder sozinho, não precisa fazer consulta ao governador. Eles têm total autonomia", defendeu o petista em entrevista ao BNews na manhã desta terça-feira (9) durante assinatura da ordem de serviço para requalificação das basílicas do Senhor do Bonfim e de Nossa Senhora da Conceição da Praia.

Nesta segunda-feira (8), a bancada se reuniu para debater sobre o tema e decidiu que a definição ficará para a próxima semana. Há a possibilidade de o líder Trindade continuar no posto, mas a ideia de rodízio não está descartada.

‘Não tenho intenção’ de ser líder da oposição na Câmara, garante Muniz

O vereador Carlos Muniz (Podemos) disse, na manhã desta terça-feira (9), que não tem pretensão de ser o novo líder da oposição na Câmara de Salvador. Nos bastidores, especula-se que o legislador poderia ser alçado ao cargo para evitar uma possível migração dele para o grupo do prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM).

“Não tenho essa intenção [de ser o chefe da minoria]. Para eu ter essa pretensão, teria que conversar com os vereadores e os vereadores teriam que aceitar essa ideia”, afirmou, em entrevista ao bahia.ba.

O novo líder da oposição será definido na próxima semana.  O vereador ainda descartou a possibilidade de abandonar o grupo do governador Rui Costa (PT) a fim de ir para o lado de ACM Neto. “Não existe essa hipótese. Estou bem onde estou. Eu sou bem atendido por Rui”, assegurou. Muniz também afirmou que ainda não decidiu se será candidato a deputado estadual nesta eleição. “Não sei ainda. Só vou tomar essa decisão depois do carnaval”, pontuou.

Presidente do TCE se esquiva sobre fechamento do TCM: "é uma decisão da AL-BA

O novo presidente do Tribunal de Contas do Estado da Bahia (TCE-BA), Gildásio Penedo, desconversou sobre o possível fechamento do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM), assunto que voltou a ser defendido pelo governador Rui Costa e pelo presidente da Assembleia Legislativa da Bahia, Angelo Coronel, no final de 2017.

Em entrevista ao apresentador José Eduardo, na Metrópole FM, na manhã desta terça-feira (9), Penedo afirmou que a decisão cabe ao Legislativo baiano. "Essa fala [do presidente Angelo Coronel] tem dois vieses. O viés político, que a gente respeita. A questão técnica, eu tenho o TCM como um parceiro valioso que tem feito uma fiscalização competente dos gastos públicos. A gente percebe que o TCM e o TCE só têm a interpretação da lei. Não se trata de uma questão política, se trata de uma questão técnica. A questão seria a discussão da Lei de Responsabilidade Fiscal que pode flexibilizar esse parâmetro. Respeito e volto a dizer que no ambiente político é uma decisão da Assembleia Legislativa da Bahia", reiterou.

Ex-vice de Neto, Célia elogia Rui e avalia candidatura a deputada

Presente no evento de lançamento do edital de publicização do artesanato baiano do governo do Estado, a ex-vice-prefeita no primeiro mandato de ACM Neto (DEM), Célia Sacramento (PPL), falou sobre as perspectivas para as eleições deste ano. Afastada da esfera política desde a disputa à prefeitura em 2016, Célia levantou a possibilidade de disputar um cargo eletivo neste ano pelo PPL.

“Estamos estudando a possibilidade. Uma pré-candidatura a deputada e estamos na decisão se será estadual ou federal. O partido precisa muito de deputados federais, já que o PPL não tem, mas eu gosto mais da nossa Bahia, né? Ficar por aqui mesmo. Então, entrego essa decisão nas mãos do nosso partido”, afirmou.

Célia aproveitou o momento para elogiar, ainda de que forma tímida, a gestão Rui Costa (PT), fortalecendo as especulações de que o PPL integrará a base do governador para o pleito estadual.

“O partido está conversando muito com o pessoal da Rede, construindo uma frente, né? Agora é claro que temos todo o interesse em ajudar as forças que estão levando a Bahia para uma construção. Já vimos que a eleição para o governo do Estado polarizou.  É Rui ou Neto, mais para Rui, então estamos aí, à disposição para construir esse momento”, avaliou.

Ex-comandante da PM confirma candidatura a deputado federal pela base de Rui

O ex-comandante da Polícia Militar da Bahia, coronel Alfredo Castro, confirmou ao Metro1, nesta terça-feira (9), que será candidato a deputado federal nas eleições de outubro. Apesar de ainda não ter se filiado a nenhum partido, o oficial admitiu que vai disputar uma vaga na Câmara Federal por uma legenda da base de apoio do governador Rui Costa.

"Temos que ter cautela para escolher o partido, mas estamos fazendo consultas a partidos como o PDT, Avante, PRP e outros", ressaltou.

O coronel enfatizou ainda que já pediu uma audiência com o secretário de Desenvolvimento Econômico e ex-governador Jaques Wagner para informar que será postulante no pleito: "Através dele vou também informar ao governador Rui Costa, com quem já falei informalmente sobre minha vontade".

Segundo Castro, a sua principal bandeira durante a campanha será a melhoria da Segurança Pública, não só na Bahia, mas em todo território nacional.

Mais de 1,8 mil profissionais da segurança vão atuar na Lavagem do Bonfim

Distribuídos no trajeto entre a Conceição da Praia e a Colina Sagrada, além dos principais acessos à Cidade Baixa, mais de 1,8 mil profissionais da Segurança Pública vão atuar na Lavagem do Bonfim, que acontece nesta quinta-feira (9). A festa, que mistura devoção e sincretismo, atraindo turistas nacionais e internacionais, além de ser uma das mais tradicionais no estado, está integrada ao calendário de eventos da Operação Verão, da Secretaria da Segurança Pública.

O policiamento ostensivo realizado pela Polícia Militar contará com 25 Postos Elevados de Observação, além de oito Bases Móveis de Segurança. No acompanhamento da procissão a pé, como todos os anos, será utilizado a maior parte do efetivo. No total, mais de 1.600 PMs vão trabalhar no evento, garantindo tranquilidades aos fieis e curiosos.

Pela Polícia Militar, participam do trabalho na Lavagem do Bonfim as 16ª, 17ª, 18ª, 19ª, 37ª, 2ª Companhias Independentes, os batalhões do Centro Histórico (18º), de Choque, Especializado em Policiamento de Eventos (Bepe), Especializado de Polícia Turística (Beptur) e de Policiamento Rodoviário (BPRv), os esquadrões Águia e de Polícia Montada, as Operações Gêmeos e Apolo, além da Companhia Independente de Policiamento Especializado (Cipe) Polo Industrial.

Já a Polícia Civil disponibiliza três Delegacias Especiais de Área - montadas na Conceição da Praia e nas partes baixa e alta da Colina Sagrada – para facilitar o registro de possíveis ocorrências no trajeto. Também haverá reforço de investigadores, escrivães e delegados na 3ª Delegacia Territorial (Bonfim), totalizando quatro unidades policiais e 57 profissionais a mais disponíveis para atendimento à população.

O Corpo de Bombeiros Militar participa da festa com 127 profissionais, divididos em equipes de prevenção e combate a incêndios, salvamento aquático e atendimento pré-hospitalar. Uma embarcação também estará disponível para realizar os atendimentos de emergência durante o evento.

 

Fonte: Bahia.Ba/BNews/Metro 1/Ascom SSP/Municipios Baianos

Comentários:

Comentar | Comentários (0)

Nenhum comentário para esta notícia, seja o primeiro a postar!!