10/01/2018

Ilhéus: Show de Eloah Monteiro é destaque do fim de semana

 

No próximo sábado, 13, a cantora e compositora Eloah Monteiro reapresenta o seu concerto solo em Ilhéus. O show foi aclamado pela crítica e traz músicas de composição da própria cantora, uma oportunidade única de alto nível musical e cultural para a programação deste final de semana. Intitulado “EloAhR – concerto de Eloah Monteiro”, o trabalho será reapresentado neste sábado, às 20h, na Tenda Teatro Popular de Ilhéus.

Após o sucesso alcançado em sua primeira temporada, o espetáculo musical “EloAhR” retorna em 2018 com força total, visando dar continuidade à difusão da música da cantora e compositora de Ilhéus. “Sou muito grata à minha cidade e toda a minha equipe pelo sucesso do concerto em 2017. Quem pôde assistir ao meu show até agora, tem respondido de forma muito carinhosa e as críticas têm sido muito positivas, dão um gás a mais pra gente continuar”, afirma Eloah. A compositora declara também que pretende “avoar” em 2018, “Não é todo dia que uma mulher negra apresenta mais de dez canções próprias ao violão em sua terra Natal, não é mesmo? Eu realmente acredito que seja um trabalho diferenciado, então, a tendência é que ele avoe (risos), saia de Ilhéus. Sempre digo às pessoas que vale a pena se programar e assistir enquanto é tempo, sem sombra de dúvidas”, convida a cantora.

Eloah Monteiro atua há mais de 18 anos na cena cultural da região como cantora, atriz e produtora. Agora, em nova fase de sua carreira, se mostra também como compositora, apresentando um show com treze canções autorais com arranjos formados por voz, violão e a percussão de Izadora Guedes e Ticiana Belmonte. Trabalharam juntos no concerto de Eloah, Roney George (Direção/Cenário/Figurino), Daniel Puig (Direção Musical), Izadora Guedes (Roteiro/Pandeiro), Ticiana Belmonte (Percussão), Maíra Rodrigues e Carla de Carvalho (Adereços), Neide Rodrigues e Sôanne Marry (Preparação Corporal), Guto Pacheco (Maquiagem) e Julie Amaral (Preparação Vocal).

“EloAhR

Concerto de Eloah Monteiro” acontece no próximo sábado,13, às 20h (pontualmente), na Tenda TPI (Av. Soares Lopes, Ilhéus/BA). Os ingressos custam R$20 e R$10 (meia) e podem ser adquiridos na Loja Wense e no local do show. Uma realização do Criadouro Soluções Culturais com apoio da Atitocou e da Tenda TPI. Classificação indicativa: 14 anos.

Ilhéus: Festa da Puxada do Mastro acontece neste final de semana

A secular festa da Puxada do Mastro de São Sebastião, considerada um dos mais importantes eventos do calendário turístico de Ilhéus, acontece em Olivença, de 11 a 14 deste mês. A realização é da prefeitura, através das secretarias de Turismo e Esporte (Setur), Cultura (Secult) e Saúde (Sesau), e Associação dos Machadeiros, com o apoio das polícias Civil, Militar e Rodoviária da Bahia. Além dos festejos indígenas e religiosos, a parte profana do evento conta com a participação das bandas locais que vão fazer o agito de quinta-feira a domingo.

No domingo (14), o ponto alto da festa, a programação inicia às 5 horas da manhã com alvorada. Na sequência são realizadas diversas celebrações em frente à Igreja Nossa Senhora da Escada, na Praça Cláudio Magalhães, com ritual indígena e a bênção dos machadeiros (religioso). Após o oferecimento de feijoada começa a caminhada de cerca de cinco quilômetros até a mata de Ipanema. Sempre com muitas orações, agradecimentos e rituais em homenagem aos ancestrais os machadeiros fazem a derrubada da árvore por volta das 10 horas da manhã.

De acordo Erlon Costa, mestre em Desenvolvimento Sustentável em Terras Indígenas (Universidade de Brasília), especialista em psicologia social pela Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc), historiador e etnógrafo da puxada do mastro há 18 anos,  a festa tem origem no século XVI quando padres jesuítas estabelecidos na região em tentativa de catequização dos indígenas se apropriam de manifestação cultural nativa, a corrida de tora para disseminar elementos cristão entre os indígenas aldeados.

“O processo de valorização desta história é importante para a cidade. Estamos trabalhando e apoiando o evento, resgatando a tradição, por entendermos que a riqueza desta história precisa ser preservada”, assegura o secretário de Turismo, Roberto Lobão.

Erlon Costa conta que sua história está intimamente relacionada a permanecia e resistência dos indígenas Tupinambá de Olivença, que se utilizaram da festa para a manutenção de traços culturais fundamentais na luta afirmação enquanto povo indígena e demarcação de seu território. “Ainda nos dias que antecedem a puxada do mastro, a comunidade de Olivença prepara-se para os festejos ornamentando o espaço, realizando apresentações culturais a exemplo do Bloco dos Mascarados, Terno das Camponesas e Boi Estrela. Manifestações essas que ao som da zabumba e do sino do badalo fornecem o tom da festa e preservam os resquícios da língua Tupi antigo através do “Ajuê dão, ajuê dão, dão” única música cantada durante o festejo intercalada com trovas e rimas”.

O historiador destaca também que “no local onde a arvore é derrubada, denominado de Cepa, existe um misto de fé, devoção e sacralidade, onde indígenas reafirmam seus trocos familiares, refletem sobre a comunidade e repassam a tradição para os mais novos através do mastaréu; um mastro específico para as crianças que realizam ritual da mesma maneira que os adultos, desgalhando, descascando e puxando o tronco até chegar na primeira praia”.

Herlon Costa discorre ainda o histórico da festa: “Após passado o dia da puxada propriamente dita o mastro é substituído na praça, o tronco novo é retalhado e o antigo guardado junto com o mastaréu para ser queimado nos festejos juninos, muitas simpatias e tradições são realizadas no momento em que o mastro é erguido buscando proteção para toda a comunidade”.

Choco Summer reúne em Ilhéus exposição de produtos de chocolate

De acordo com o publicitário Marco Lessa, idealizador e realizador da segunda edição do Choco Summer, evento que reúne música, economia criativa e gastronomia, e acontece na avenida Soares Lopes, a expectativa é de que, no período do evento, até 21 de janeiro, o espaço receba um bom público. No local, 46 expositores também incentivam a produção e consumo de chocolate feito com amêndoas de cacau selecionadas oriundas do Sul da Bahia.

O Choco Summer é uma parceria do Costa do Cacau Convention Bureau com o Governo do Estado da Bahia através das secretarias de Turismo, de Desenvolvimento Rural, Agricultura, CAR e Bahiatursa, Prefeitura Municipal de Ilhéus, Sebrae, Associação do Turismo de Ilhéus (ATIL) e MVU Empreendimentos.

Marcas locais se unem às cooperativas de pequenos produtores da Associação Sul Bahia numa grande exposição dos produtos no Pavilhão do Chocolate, na Avenida Soares Lopes. A secretaria municipal de Agricultura e Pesca (Seap) participa do evento com um estande onde destaca a produção da agricultura familiar de Ilhéus. Além do chocolate - principal estrela do evento - turistas e baianos podem aproveitar food trucks, boa música, artesanato e entreter as crianças com o espaço kids.

Ilhéus não fará carnaval antecipado

A Prefeitura de Ilhéus desistiu do carnaval antecipado por causa dos custos e da negativa do Governo do Estado em patrocinar a festa. Mas vai realizar o Carnaval Cultural, de 10 a 13 de fevereiro, na avenida Soares Lopes.

Criado pelo ex-prefeito Jabes Ribeiro, o Carnaval Cultuiral tem sido uma alternativa barata para a Prefeitura de uma cidade que nunca teve tradição de grandes carnavais. Ela traz escolas de samba, blocos afros e de arrastão.

Os festejos vão acontecer todos os dias, das 16 horas à meia-noite. O Prefeito Mário Alexandre descartou o Carnaval Antecipado nestsa segunda. A decisão já era esperada, por declarações na semana passada.

“O Carnaval é importante para a economia da cidade. Mas temos outras demandas importantes também. Sendo assim valorizamos as manifestações populares da cidade e aplicamos recursos públicos na reforma de postos de saúde e de escolas".

Mário Alexandre lembrou que Ilhéus elaborou uma extensa programação de esporte, lazer e entretenimento neste período, e que a cidade vive um momento especial com o turismo em alta desde dezembro.

23 mil turistas chegarão a Ilhéus, este mês, pelo Porto de Malhado

Durante este mês, vão atracar no Porto de Malhado, em Ilhéus, seis transatlânticos trazendo 23,4 mil passageiros para conhecer ou rever a terra de Jorge Amado. A primeira atracação ocorreu ontem (4), com a chegada do MSC Música, que retorna no dia 18. Nos dias 10 e 17, será a vez do MSC Preziosa, que volta à cidade nos dias 24 e 31.

Os segmentos envolvidos nesta atividade econômica em Ilhéus destacam a oportunidade do aquecimento no setor do comércio varejista por conta da presença de visitantes vindos de diferentes partes do Brasil e do mundo. Estima-se que a cada parada no Porto de Malhado, cada visitante deixe, em média, na economia da cidade, o equivalente a 100 dólares.

Na opinião do secretário de Turismo, Roberto Lobão, a temporada de transatlânticos serve como engrenagem para aquecer a economia do setor turístico de Ilhéus nesta época do ano. A seu ver, o turista se alimenta em bares e em restaurantes, compra souvenir, chocolates e vestuários e, além de visitar cabanas de praias e fazendas de cacau, ajuda a impulsar outros setores da economia do município.

A temporada de paradas de transatlânticos em Ilhéus prossegue no dia 1º de fevereiro com o navio MSC Música; dia 7, o MSC Preziosa, e ainda a confirmar, o navio Balmoral. Ainda, no dia 14, o navio MSC Preziosa e, provavelmente, o The World; dia 15, o MSC Música; dia 16, o Veendam; e nos dias 21 e 28, o MSC Preziosa, que retorna no dia 7 de março. A chegada dos cruzeiros marítimos vai até o dia 7 de março deste ano e prevê a visita de cerca de 70 mil turistas.

 

 

Fonte: Bahia Já/Jornal BahiaOnline/A Região/RBN/Municipios Baianos

Comentários:

Comentar | Comentários (0)

Nenhum comentário para esta notícia, seja o primeiro a postar!!