11/01/2018

Crise hídrica do Rio Utinga chama atenção de estrangeiros

 

Uma caravana formada por seis pessoas da Eslováquia e Áustria visitou comunidades de Padre Cícero e Novo Horizonte, em Lençóis, Nova Aliança, em Andaraí, e São Sebastião, em Wagner, todos na Chapada Diamantina, entre o último domingo (7) e terça-feira (9) para conhecer a realidade dos ribeirinhos do Rio Utinga. Os estrangeiros puderam conferir de perto os impactos pelo colapso hídrico provocado pelo longo período de estiagem e uso desordenado de água nas monoculturas de banana e mamão, concentradas em sua maioria no município de Wagner.

A população de todas essas áreas destacaram a importância desse rio para a sua sobrevivência e temem prejuízos socioeconômicos e ambientais ainda maiores. Esse subsistema hídrico carece de um plano de longo prazo. Conforme a Lei das Águas (nº 9433), é necessário um diagnóstico da situação atual; uma análise de alternativas de crescimento demográfico, de evolução de atividades produtivas; balanço entre disponibilidades e demandas em quantidade e qualidade dos recursos hídricos; e metas de racionalização de uso.

Os visitantes ficaram admirados com a relação do povo com o rio, que utiliza suas águas não só pra produção, mas como parte intrínseca da identidade do camponês, uma afinidade que define o modo de vida do ribeirinho. Para o padre Ivan Sulik, da Eslováquia essa foi uma experiência nova e diferenciada; os problemas causados nesse rio, segundo ele, indiretamente são problemas de toda humanidade e a luta para a conservação contribui também para o equilíbrio global.

Para Dom André, Bispo da diocese de Ruy Barbosa, o excesso de retirada da água para irrigação exige uma posição da igreja por isso a importância dessa campanha puxada pelas Pastorais do Campo e Movimentos Sociais. Martina Grochalova, integrante da caravana e jornalista, saiu disposta a fazer um Artigo sobre a situação para divulgar a luta do povo nas questões hídricas em outras partes do mundo.

O grupo, que luta por questões ambientais pelo mundo, como a proteção de recursos hídricos, percebeu os desafios a frente e apoia com projetos sociais a formação de lideranças de comunidades. Essa passagem da caravana é um importante instrumento para divulgação da luta em defesa do Rio Utinga.

Associação de moradores em Ituaçu vai ao MP contra a prefeitura por corrente em área de turismo

Uma ação foi protocolada no Ministério Público contra a prefeitura de Ituaçu na última terça-feira (9) pela Associação dos Moradores da Gruta da Mangabeira. Segundo informações, foi solicitado também um pedido de abertura de ação penal contra o Secretário de Turismo do município, além de providências para resolver o problema da corrente instalada em uma área próxima à Gruta da Mangabeira – ponto turístico da região.

A ação está sendo defendida pelo advogado Anderson Gama, que afirmou que a administração impede o direito de ir e vir dos moradores sem ter tido qualquer diálogo com a comunidade. “Fiz e protocolei a petição junto a prefeitura informando que a comunidade da Gruta da Mangabeira está se sentindo lesada e coagida com a imposição de correntes sem qualquer tipo de negociação”, disse Gama.

A associação de moradores informou que está inteiramente aberta a diálogos sobre o caso. Já a prefeitura não se pronunciou sobre o assunto. O secretário de Turismo disse que só se pronunciará após sua defesa ter conhecimento da ação.

  • Relembre o caso:

Corrente em povoado da Gruta da Mangabeira levanta nova polêmica em Ituaçu

Depois de fechar as entradas do povoado da Gruta da Mangabeira, para cobrar taxa aos frequentadores do ponto turístico da Chapada Diamantina, a prefeitura do município de Ituaçu é alvo de nova polêmica. Dessa vez, os moradores e guias turísticos reclamam que uma das correntes instaladas no povoado tem causado transtornos para os comerciantes e constrangimentos para quem sobrevive do turismo religioso na região.

“O pessoal está questionando muito essa corrente no povoado da Gruta da Mangabeira, porque no centro da comunidade é onde ficam os mercados e bares, e o pessoal não tem como acessar para levar mercadorias. Os comerciantes dizem que tão tendo que levar engradados e caixas de bebidas e produtos nas costas para os estabelecimentos”, aponta um dos moradores de Ituaçu em contato com o Jornal da Chapada. Informações dão conta, que o acesso estaria restrito para não abalar a estrutura da gruta. Entretanto, a reportagem não conseguiu confirmar os dados.

Em vídeo divulgado em redes sociais, um dos guias que atua na região contesta a medida da prefeitura. “Essa corrente está deixando a gente [guia] constrangido a respeito dos romeiros da Gruta da Mangabeira, que vêm visitar e não podem chegar até o santuário. A corrente foi o prefeito que colocou. Não existe isso gente, por favor, vamos tomar providências. Tudo agora é proibido no povoado da gruta. Tem cadeado para ninguém entrar na gruta, eu não quero isso”, disse revoltado Adílio Martins, o popular ‘Galego’.

O advogado Anderson Gama, que acompanha o caso, fez publicação em seu perfil nas redes e também contestou a ação da prefeitura. “A atitude tomada pela prefeitura, acaso seja realmente de sua autoria, é totalmente ilegal e inconstitucional, pois ninguém detém o poder, salvo por ordem judicial, de impedir o direito de ir e vir. Resta salientar que o argumento exposto na placa de ‘Proibido estacionar ônibus e caminhões’, não autorizam o governante ou seus secretários a impedir o livre acesso ao povoado, pois tal ato configura ofensa ao direito de ir e vir e ao Estado Democrático de Direito”.

Gama salienta que vai pessoalmente a Ituaçu esta semana para apurar as denúncias e confirmar os relatos dos moradores. “Farei todos os registros possíveis e, caso seja identificada todas as irregularidades informadas, tomarei todas as providências no sentido de sanar a ilegalidade perpetrada, junto com o Ministério Público, Judiciário, Ordem dos Advogados do Brasil e MBL [Movimento Brasil Livre]”, completa o advogado.

Sistemas agroflorestais são temas de curso na zona rural de Palmeiras

A Fazenda Brejão, no município de Palmeiras, Chapada Diamantina, receberá entre os dias 19 e 21 de janeiro, o ‘Curso de Agrofloresta’, com Namastê Messerschmidt, técnico e consultor em sistemas agroflorestais na Oca Brasil, no Instituto Socioambiental (ISA), em áreas particulares e parques nacionais. A inciativa é do agricultor, André Arista, e do facilitador em sistemas agroflorestais, Guio Ramos.

Namastê foi instrutor em mais de 20 cursos com Ernst Götsch, referência em Sistemas Agroflorestais, técnica que trabalha caminhos sustentáveis para as práticas agrícolas, através do plantio de alimentos e espécies florestais em uma mesma área. O curso irá abordar temas como os princípios da agrofloresta, o preparo do solo e adubação, plantio com sucessão vegetativa no espaço e tempo, o desenvolvimento e consórcios de espécies vegetais, a função da poda como acelerador de processos e a prática da implementação agroflorestal.

A Fazenda Brejão está localizada nos limites com o Parque Nacional da Chapada Diamantina, local de topografia montanhosa, e abrange 50 hectares cobertos por vegetação nativa. As vagas para o curso são limitadas e maiores informações podem ser obtidas através do e-mail: faz.brejao@hotmail.com.

Morro do Chapéu entrega transporte que levará pacientes para a policlínica em Irecê

O micro-ônibus que fará o transporte de pacientes do município de Morro do Chapéu, na Chapada Diamantina, para a Policlínica Regional de Saúde, em Irecê, foi entregue à população na última terça-feira (9). A entrega foi acompanhada pelo presidente da Câmara Municipal e vereadores de Morro do Chapéu.

O equipamento vai atender de forma gratuita e exclusiva a população que usará os serviços de saúde pré-agendados na policlínica. De acordo com informações, o veículo é moderno e confortável e conta com ar-condicionado e TV para melhor atender os pacientes.

“Este ônibus é mais um equipamento que trará conforto e dignidade para o nosso povo”, relatou o presidente da Câmara, Antônio Júnior Rocha (Podemos), que na oportunidade parabenizou a prefeitura municipal e o Governo do Estado pela iniciativa. Além do presidente da Casa, participaram da entrega os vereadores Augusto Bley (PR), Oldair Ferraz (PRB) ao lado de secretários municipais e servidores públicos.

 

Fonte: Jornal da Chapada/Municipios Baianos

Comentários:

Comentar | Comentários (0)

Nenhum comentário para esta notícia, seja o primeiro a postar!!