13/01/2018

ENGIE prioriza mão de obra local em obras de cluster eólico

 

Os Complexos Eólicos Campo Largo e Umburanas constituem-se dois importantes investimentos que contribuem para o desenvolvimento do estado da Bahia e região representando aumento de arrecadação e incremento das atividades econômicas associadas à cadeia produtiva da geração eólica e prestação de serviços locais.

Os principais equipamentos a serem instalados, aerogeradores e torres, são fabricados no estado da Bahia garantindo a geração de emprego e continuidade da produção fabril em período de notória recessão econômica. 

Desde que iniciou as obras dos Complexos Campo Largo e Umburanas, a ENGIE tem incentivado a contratação de mão de obra local. Dos mais de 1.200 contratados diretos pelas empresas prestadoras de serviços, até o mês de dezembro de 2017, aproximadamente 60% são de Umburanas e região.

Segundo o gerente de Projetos Eólicos da ENGIE, Marcio Neves, a tendência é que a mão de obra local aumente com a evolução das obras civis do Complexo Umburanas. “A contratação de profissionais varia de acordo com o andamento da obra e nível de especialização exigido. Sendo assim, nesta etapa civil as vagas para profissionais como pedreiros, carpinteiros, armadores, serventes, tendem a aumentar, enquanto na fase final do empreendimento a mão de obra selecionada é mais especializada”, informou.

Dentre as vagas ofertadas atualmente pelas empresas contratadas da ENGIE, serventes de obras, motorista de veículo pesado e auxiliar de serviços gerais são as atividades com maior número de contratados, seguidas de outras mais específicas, como operadores de máquinas, armadores e mecânico montador, entre outras.

“Todo processo de seleção é de total responsabilidade das empresas prestadoras de serviço, que contratam os profissionais a partir da análise de currículos, experiências e qualificações necessárias ao cargo, independente de indicação política ou de qualquer outra natureza”, destacou o gerente da obra Murilo Boselli, que confirmou o compromisso da ENGIE na fiscalização deste processo a fim de garantir uma maior empregabilidade local.

Para ampliar a qualificação e empregabilidade de pessoal da região a ENGIE também realizou em parceria com o SENAI cursos de capacitação de mão de obra local formando pedreiros, carpinteiros e armadores.

Curaçá: Atraso de salários já chega a dois meses

De acordo com publicação do site Ação Popular desta sexta – feira (12), o qual diz ter recebido a informação de que a Prefeitura de Curaçá vai fazer dois meses que não paga o salário dos funcionários contratados. Ainda assim, fornecedores e prestadores de serviços também estão reclamando sobre problema de pagamentos.

Os problemas no município se espalham na administração do prefeito Pedro Oliveira (PSC), e as queixas de populares tem aumentado nas redes sociais e imprensa.  Muitos já andam dizendo por todos os lugares que estão arrependidos de terem votado na ‘mudança’.

As farras em licitações durante o ano de 2017 foram fabulosas, o que pode muito bem atrair a atenção do Ministério Público.

Sento Sé: Em nota, Prefeitura justifica o atraso no pagamento de salários

A assessoria de comunicação da Prefeitura Municipal de Sento Sé enviou à redação do AP  nota esclarecendo sobre o calendário de pagamento dos funcionários. No dia de ontem (11) um dos professores se manifestou alegando distinção nos pagamentos, sendo que os profissionais da sede receberam, enquanto que os do interior ficaram na pendência. Ainda na nota, diz que o ex-gestor Ednaldo Barros (PSDB) deixou de honrar com compromissos.

Na nota, a Prefeitura Municipal de Sento-Sé informa que o pagamento do mês de dezembro do magistério iniciou na primeira semana de janeiro, o calendário de pagamentos seguirá até a sexta-feira, 19 de janeiro. O atraso no pagamento ocorreu em decorrência do pagamento que a atual gestão teve que realizar referente ao mês de dezembro de 2016, uma vez que  a gestão anterior não honrou com os compromissos.

Jeremoabo aguarda definição de data da eleição suplementar

O cenário está longe de uma definição. Isso porque, embora o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) tenha determinado a realização de novas eleições no município, ainda não há data para o novo pleito, que ainda deverá ser agendado pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE-BA).

O TSE ainda não enviou o despacho por escrito ao TRE formalizando a decisão. “O TRE não recebeu ainda o pronunciamento oficial do TSE sobre Jeremoabo e, portanto, não pode marcar a data. Nós trabalhamos quando a decisão é oficializada”, informou um advogado. Numa previsão otimista a formalização poderá ocorrer até abril. Ainda assim, uma vez recebido o despacho, o TRE terá um mês para agendar o novo pleito.

A vencedora das eleições de 2016, Anabel de Sa Carvalho Lima (PSD) teve sua candidatura impugnada pela Justiça Eleitoral. Condenada pelo TSE, que decretou a perda do mandato, quem assumiria o cargo de prefeito seria o segundo colocado, Deri do Paloma (PP). Entretanto, o TSE julgou de forma diferente e determinou que que deveriam ser convocadas novas eleições no município.

Enquanto isso não acontece, o presidente da Câmara Municipal, Antonio Chaves (PSD), assume a prefeitura como interino.

HOSPITAL REGIONAL DE JUAZEIRO REALIZARÁ  MUTIRÃO DE CONSULTAS PARA PEQUENAS CIRURGIAS 

Será realizado na próxima sexta-feira (19) um mutirão de consultas médicas na especialidade de Cirurgia Geral no Hospital Regional de Juazeiro (Gestão APMI). As consultas serão para triagem de pacientes para pequenas cirurgias. Os pacientes que necessitarem de retirada de pequenos tumores benignos, pequenos sinais de pele, retirada de cistos, verrugas, entre outros, devem comparecer a unidade na próxima sexta-feira, 20 de janeiro, a partir das  7:00 horas para a realização do cadastro. As consultas médicas começarão a partir das 12:00 horas.

Os pacientes que precisam realizar esse tipo de atendimento devem comparecer à unidade portando o cartão SUS e documento de identidade (RG). Maiores informações através do telefone 3614-8350.

CARNAVAL ANTECIPADO DE JUAZEIRO TERÁ DIVERSAS AÇÕES SOCIAIS

A secretaria de Desenvolvimento Social, Mulher e Diversidade (SEDES) mais uma vez estará presente desenvolvendo importantes ações no carnaval antecipado de Juazeiro, que este ano acontece de 26 a 28 de janeiro. Ações preventivas para o combate à violência contra a mulher, combate à exploração infantil, além do projeto “Recicla Juazeiro” que apóia os catadores de recicláveis.

O Centro Integrado de Atenção à Mulher (CIAM) atuará durante os dias de carnaval com atividades de prevenção à violência. Será desenvolvido um trabalho educativo de enfrentamento com a divulgação maciça do número 180, que recebe denúncias de ocorrências, distribuição de panfletos e colocação de cartazes em bares e pontos estratégicos do circuito.

Ainda dentro das ações a serem desenvolvidas pela SEDES está o projeto “Recicla Juazeiro” que funcionará pela 5° vez consecutiva durante o carnaval antecipado da cidade e oferecerá aos profissionais cadastrados, com o apoio do SAAE, todo apoio logístico para transportes do material recolhido, alimentação (jantar), além de equipamento de proteção individual (EPI).

Já como uma tradição na festa carnavalesca, o Observatório Social irá funcionar na sede da secretaria. O objetivo é identificar possíveis formas de vulnerabilidade social desenvolvendo atividades voltadas à proteção de crianças e adolescentes, e ainda chamar a atenção da sociedade para os riscos e maus tratos que podem acontecer como trabalho infantil e negligência. Dentre as atividades a serem desenvolvidas pelo Observatório estão: colocação de pulseiras de identificação em crianças encontradas no circuito da folia, roda de conversas, acolhimento e escuta, jogos recreativos, oficina de máscaras carnavalescas, entre outras.

CARNAVAL ANTECIPADO DE JUAZEIRO CONTARÁ MAIS UMA VEZ COM O ‘OBSERVATÓRIO SOCIAL’

A Secretaria de Desenvolvimento Social, Mulher e Diversidade (SEDES) realizará mais uma vez no carnaval antecipado de Juazeiro o Observatório Social. O projeto é desenvolvido na própria secretaria e tem como objetivo garantir os direitos das crianças e adolescentes que se encontram em situação de vulnerabilidade social atendendo também filhos de pais que trabalham durante os dias de folia.

Os profissionais da secretaria atuarão nos três dias de festa com equipe que incluirá assistentes sociais, psicólogos, pedagogos e educadores sociais. Além de atividades com esses profissionais, as crianças terão acesso à brinquedoteca, sala de vídeos, berçário, ações recreativas, alimentação entre outros serviços. As equipes atuarão também no circuito da folia localizando situações de risco para os menores e efetuando a colocação de pulseiras de identificação.

PIPEIROS PARALISAM ATIVIDADES EM BELÉM DO SÃO FRANCISCO E AGRAVA CRISE DE FALTA DE ÁGUA NA ZONA RURAL

Pipeiros que trabalham na Operação Carro-Pipa, para o Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA), em Belém do São Francisco, no Sertão pernambucano, estão com as atividades paralisadas. A justificativa é o atraso de pagamento dos motoristas, Os caminhões estão parados e isto tem causado uma crise de abastecimento na zona rural.

O Estado vem enfrentando uma das piores secas por quase sete anos consecutivos. Pernambuco é o estado que mantém o maior número de pipeiros contratados com recursos próprios, demandando, de 2015 até agora, mais de R$ 60 milhões.

O Exército tem cerca de sete mil caminhões-pipa contratados no Nordeste.

Procurado pela reportagem da TV Grande Rio/Globo o IPA, não soube informar sobre a responsabilidade de abastecimento na área do Belem do São Francisco.

SERVIDORES DO COMPLEXO PENAL DE JUAZEIRO DENUNCIAM IRREGULARIDADES TRABALHISTAS E ASSÉDIO MORAL

Deu no blog do Geraldo José. A falta de pagamento de periculosidade, insalubridade, três anos sem reajustes salariais entre outras irregularidades trabalhistas tem provocado nos Monitores de Ressocialização Prisional (Agentes Penitenciários) de Juazeiro inúmeros problemas de saúde, entre eles, a baixa estima e a depressão.

Os fatos foram revelados por James Fabrício e Michele Góes durante o Programa Geraldo José (Transrio FM/Juazeiro AM) na tarde desta quinta-feira (11). James, eleito presidente da recém-criada Associação dos Servidores Terceirizados dos Complexos Penitenciários da Bahia disse que foi demitido esta semana depois que procurou a imprensa para denunciar esses fatos.

“Nós já entramos com uma ação contra a empresa (Reviver) e agora é aguardar a decisão da justiça. A empresa alega que quem realiza os procedimentos na unidade de tranca e abertura de celas são os policiais militares, bem como a escolta externa para fórum e hospitais, mas nós temos diversas provas que são os agentes que fazem tudo isso. Existem internos com diversas enfermidades e temos contato direto com eles e não recebemos benefício algum, além do fato da enfermaria ser impedida de revelar a doença que afeta o interno” revelou James.

Michele Góes revelou que está há tempos com depressão aguda em função das ocorrências no trabalho. “Frustrada, sem nenhuma perspectiva de crescimento profissional e depois que passei por alguns problemas de saúde fui transferida para a Ala Feminina e tudo só piorou. O quadro para manter os serviços é insuficiente, e quando a gente reclama passa a receber piadinhas, assédio moral, entre outras situações. Outro detalhe é que apesar da insatisfação do profissional a empresa não demite, sugere que a gente peça demissão exatamente para que nós não tenhamos nenhum direito. São cinco anos que estou na empresa e a minha doença hoje ocorre em função de todo este drama”.

James revelou ainda que a empresa Reviver, responsável pela administração do Complexo Penal de Juazeiro divulgou nota, negando as reclamações dos profissionais. “Alguns agentes levaram as denúncias para a justiça e alguns já tiveram causa ganha, mas a empresa continua negando todas as acusações e alega que não temos contatos com os presos”, concluiu.

 

Fonte: Por Luciana Bispo – Ascom Engie/Ação Popular/Ascom PMSSE/PA 24hs/Sedes/Municipios Baianos

Comentários:

Comentar | Comentários (0)

Nenhum comentário para esta notícia, seja o primeiro a postar!!