14/01/2018

Salvador: Carnaval terá abertura na Barra e atração no mar

 

Este ano até o calendário ajudou. Com a festa do Rio vermelho, no dia 02 caindo numa sexta-feira, o carnaval de Salvador vai ser realizado na prática em 13 dias, só terminando a manhã do próximo dia 14, Quarta-Feira de Cinzas. Isso porque imediatamente no dia após a festa de Iemanjá, no Rio Vermelho, o circuito Barra-Ondina vai ser palco do Fuzuê e do Furdunço, sábado e domingo, com uma pausa na segunda-feira, e retomando a festa com o Pipoco, do cantor Léo Santana, já na terça-feira à noite.

Com uma série de novidades, dentre as quais um palco flutuante na Baía de Todos-os-Santos, defronte ao Solar do Unhão, uma Torre Eletrônica e um show de Armadinho, com o Trio Dodo&Osmar na tarde de terça-feira do carnaval, com o Por do Sol na Praça, o carnaval de Salvador, segundo estimativas da Secretaria de Cultura e Turismo deverá atrair para a cidade mais de 780 mil turistas nacionais e estrangeiros.

Os números, como enfatizou o prefeito ACM Neto em entrevista à imprensa no final da manhã de ontem em um hotel no Campo Grande, foram estimados com base em pesquisas quantitativas e qualitativas dos últimos anos junto às operadores e agências de turismo, à rede hoteleira e com os principais  polos emissores do turismo para Salvador. Desse total, pelo menos 10%, ou cerca de 80 mil, serão de turistas estrangeiros e mais de 300 mil vindos de outros estados, se sobressaindo São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais.

Para o prefeito ACM Neto, para balizar as novidades do carnaval deste ano, a Prefeitura realizou pesquisas nas cidades de São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Brasília para saber o que as pessoas esperavam do carnaval de Salvador. “Identificamos que cada segmento da população tem uma ideia do que quer no carnaval: axé, pagode, bloco afro, afoxés, bloco com trio e bloco pipoca. Daí que fizemos o tema “Salvador, meu carnaval” com o povo sendo o dono da festa”, disse o prefeito, afirmando que haverá espaços para todos os rimos e manifestações.

Mil horas de som

Contando com os pré-carnavais – Furdunço e Fuzuê – que começam nos dias 03 e 04 de fevereiro, sequenciando a festa de Iemanjá no dia 02, e a realização da festa em 10 bairros e nas três ilhas do município – o carnaval de Salvador vai ter mais de mil horas de som, principalmente nos sete circuitos principais da festa – Dodô, Osmar, Batatinha, Riachão, Sérgio Bezerra, Orlando Tapajós e Mestre Bimba.

Atrações de peso nacional como Cláudia Leite (abertura oficial do carnaval), no dia 08, no Circuito Dodô. Carlinhos Brown e Daniela Mercury, vão estar não só nos circuitos e blocos com trio, mas também animando o chamado folião pipoca domingo, segunda e terça feriado de carnaval  no circuito mais tradicional, o do Campo Grande.

Mas não apenas as atrações artísticas diferenciam o carnaval de Salvador. Mas também pelos espaços diversificados, onde vários rimos serão executados para todos os gostos e bolsos, desde blocos tradicionais com trio, onde desfilam os associados, a blocos afros, afoxés e shows gratuitos, além do chamado “carnaval pipoca” animado pelas principais estrelas do carnaval da Bahia. Para quem pretende curtir a folia fora dos sete circuitos oficiais da festa, haverá carnaval também em 10 bairros e nas ilhas de Bom Jesus, Maré e dos Frades.

Mudanças

Uma das mudanças destacadas este ano, é que a abertura oficial do carnaval não mais será na quarta-feira, no Campo Grande, mas sim na quinta-feira,  a partir das 17 horas na Barra, com a cantora Cláudia Leite e o rapper norte americano Pitbull, que trará a Zumba, espécie de dança-ginástica como principal atração. Mas mantendo a tradição, na quarta-feira à noite, no Campo Grande, o prefeito fará a entrega das chaves da cidade ao rei e Rainha Momo.

No circuito mais tradicional, o Osmar, no Campo Grande, o carnaval começa este ano diferente. A quinta-feira, quando eram reservadas as primeiras atrações de blocos com trios e outras entidades, será dedicada exclusivamente ao samba, com a Noite do Samba. Já no Centro Histórico, a sexta  Orquestrada com cinco orquestras, organizará até a terça-feira,   grandes bailes públicos, com  máscaras, fantasias, serpentinas e confetes.

Inovações

O carnaval Náutico e a Torre Eletrônica serão inovações que serão testadas este ano e poderão ser repetidas no ano que vem. A primeira será um palco flutuante na Baía de Todos-os -Santos, próximo ao Solar do Unhão, no domingo a partir do meio dia. E a Torre será montada  na quinta-feira, no Farol da Barra, sempre atuando após o desfile do último trio elétrico.

Diversidade vai ditar os ritmos

Carnaval é só festa, mas nem toda festa será de ritmos do carnaval. Assim é que do pré-carnaval, que começa logo após a Festa de Iemanjá, nos dias 3 e 4 de fevereiro, no circuito Barra-Ondina, com 30 e 4ª atrações do Fuzuê e Furdunço, respectivamente, Salvador será uma diversidade de rimos e locais, atendendo à diversidade socioeconômica e cultura da própria cidade.

Assim é que para quem gosta de samba, a quinta-feira do circuito Osmar , no  Campo Grande será da gafieira, do samba de colher, do samba swingado e das diversas expressões do Samba. Já a partir da sexta será a vez dos que gostam do carnaval tradicional, com máscaras, fantasias e orquestras, no Centro Históricos.  E para quem gosta do som eletrônico, dos DJs, de quinta até a terça de carnaval, o ritmo será no Farol da Barra, após a passagem do último trio, com a Torre Eletrônica.

Haverá ainda palcos temáticos em áreas diferentes da cidade, como o Espaço do Rock, em Piatã, sempre a partir das 19 horas, o Terreiro do Samba, na Cruz Caída, na Praça da Sé, e o terreiro de Jesus, com reggae, arrocha, hip hop no Palco Multicultural. O público da diversidade terá  Beco das Cores,na Barra, e um desfile de luxo e fantasia na Praça Municipal na segunda-feira à tarde. As crianças, por sua vez, terão bailes de sábado a terça-feira entre 10 e meio dia, no Circuito Osmar (Campo Grande). Os portadores de dificuldade de locomoção ganham camarotes exclusivos no Campo Grande, Piedade e Ondina.

Atrações

De BaianaSystem  a Igor Kanário, o carnaval de Salvador vai ter de tudo. A| festa vai ter, do Fuzuê e Furdunço, que compõem o pré-carnaval. Até a manhã da Quarta-Feira de Cinzas, mais de 200 apresentações em bairros e nos sete circuitos da folia. Grupos culturais como  Mamulengo da Bahia, Oficina de Frevos e Dobrados, vão dividir espaços e atenções do público com nomes conhecidos, como Malê Debalê, Armandinho, Dodô & Osmar, Alavontê,  Márcia Castro e BaianaSystem. Atrações. Atrações consagradas como Carlinhos Brown, Daniela Mercury e Cláudia leite, vão estar também este ano puxando blocos de foliões pipoca no circuito do Campo Grande.

Patrocinadores bancam 60% da festa

Dos R$ 55 milhões de custos estimados para o Carnaval de Salvador, aproximadamente  R$ 34 milhões virão da iniciativa privada, através do patrocínio direto da Caixa econômica Federal, Ambev (Skol), Olla e Air Europa. Juntos, eles deverão aportar na festa o equivalente a 60% do custo, podendo esse valor de investimento privado ser ainda ampliado com patrocínios que ainda estão sendo negociados.

A informação foi confirmada pelo prefeito ACM Neto no final da manhã de ontem e corresponde a um crescimento  na captação de recursos privados de 10% em relação ao carnaval anterior. Por outro lado, o fluxo de turistas – 770 mil estimados – deverá também ser 10% maior do que o do ano passado no mesmo período. Desses, cerca de 80 mil serão estrangeiros, 300 mil de outros estados, principalmente São Paulo, e 400 mil de cidades do interior do Estado.

A Secretaria de Cultura e Turismo estima que o carnaval vai proporcionar uma ocupação de mais de 90% da rede hoteleira em Salvador, e que e a economia da cidade deverá movimentar, durante todo o carnaval, algo em torno de R$ 1,7 bilhão, incluindo rede hoteleira, serviços de turismo, bares e restaurantes, aluguéis de imóveis para a temporada e outros serviços agregados ao turismo.

Segundo explicou o secretário Cláudio Tinoco, cada turista estrangeiro gasta em média durante o período de carnaval R$ 1.785, número este que sobe para 4.915 do turista nacional, incluindo ai os que vêm do interior do Estado. A esses valores não estão incluídos os gastos com passagens aéreas, rodoviárias ou para quem vem de veículo próprio.

 

Fonte: Tribuna/Municipios Baianos

Comentários:

Comentar | Comentários (0)

Nenhum comentário para esta notícia, seja o primeiro a postar!!