14/01/2018

Itabuna: Por salários, professores apelaram para o MPE

 

Depois de o Sindicato dos Servidores Municipais (Sindserv) protocolar denúncia contra a Prefeitura de Itabuna no Ministério Público do Trabalho por atraso no pagamento dos salários de dezembro, agora foi o sindicato dos professores que procurou o MP estadual.

Na representação, o Sindicato do Magistério Municipal Público de Itabuna (Simpi) reclama de atraso de salário para uma parte dos professores e erros no pagamento do 13º salário. Os denunciados são o prefeito Fernando Gomes e o município.

Cerca de 300 profissionais da educação, entre os quais professores, coordenadores, diretores e pessoal de apoio, estão sem previsão de receber os salários.

A presidente do Simpi, Carminha Oliveira, disse que um ponto que está intrigando não só os professores, como os demais servidores públicos, é o fato de o prefeito alegar falta de recursos para pagamento de salários, mas promover carnaval antecipado.

"Isto demandará alto custo. Não somos contra o entretenimento, mas deixar de pagar os servidores e promover festa é algo, no mínimo, irresponsável”, disse a dirigente sindical.

Pela manhã, um novo protesto contra a atual gestão aconteceu no Centro Administrativo Firmino Alves. Ainda não há definição quanto à quitação de salários de dezembro.

Itabuna suspende Bolsa de 2.800

Mais de 2.800 benefícios do Programa Bolsa Família foram suspensos em Itabuna, após constatação de irregularidades no recebimento de valores repassados pelo Governo Federal. Segundo a Secretaria Municipal de Assistência Social (SAS), desse total, 2.049 benefícios foram bloqueados e 760 foram cancelados. Pelo menos 482 famílias repassaram informações inverídicas, conforme dados disponibilizados para a SAS.

A titular da SAS, Sandra Neilma Costa explicou que a decisão de suspensão dos benefícios partiu da Controladoria-Geral da União (CGU) e do Ministério da Transparência, que a partir de análises em outras bases de dados oficiais constataram que as famílias com o beneficio cancelado declararam renda familiar incorreta e podem sofrer processo administrativo. “Além de sanções legais, elas também podem ser obrigadas a devolver os valores recebidos sendo impossibilitados de retornar ao programa”.

Sandra Neilma informou ainda que tem direito a receber o benefício famílias com renda mensal de até R$ 170 por mês, conforme determina o Ministério do Desenvolvimento Social. Pessoas que recebem entre R$ 170 e R$ 440 tiveram o benefício bloqueado e os que ganham acima de R$ 440 tiveram o benefício cancelado.

Para chegar às irregularidades no Programa Bolsa Família, conforme explicou a secretária municipal, os órgãos federais fizeram cruzamento de dados de gastos e renda das famílias, usando informações do Cadastro Único declaradas pelos beneficiários durante inscrição no programa. “Nesse processo, foram verificados que muitas famílias têm vínculos empregatícios, aposentadorias ou são pensionistas do INSS”.

A secretária de Assistência Social de Itabuna disse ainda que no caso das famílias que tiveram o benefício bloqueado, ainda tem chance de voltar a fazer parte do programa, desde que comprovem a renda familiar e cumpram os requisitos exigidos pelo Governo Federal.

MP investiga doação de terreno a metalúrgica, em Itabuna

A doação de um terreno do município à empresa Minas Aço pela Prefeitura de Itabuna está sendo investigada pelo Ministério Público Estadual. Nas redes sociais circula um vídeo da dona de casa Elinalva dos Santos.

Ela está desesperada, com medo de perder a casa que construiu, segundo ela, há 20 anos e onde atualmente mora com filhos e netos, para o dono da metalúrgica, Roberto Barbosa, aliado do prefeito na campanha de 2016.

O imóvel está no bairro Maria Matos (Rua de Palha), em frente ao Parque de Exposições Antônio Setenta. A empresa Minas Aço presta serviços à Prefeitura e atualmente ergue a Passarela da Ilha do Jegue.

Além disso, o empresário aluga o imóvel onde funciona a rádio dos parentes do prefeito no Banco Raso e é parceiro político através do PP, que comanda na cidade. Após a doação, a empresa demoliu parte de uma casa vizinha ao terreno.

O promotor Inocêncio Carvalho já ouviu moradores do imóvel e vizinhos da área. Ele se agendou para ouvir, além do proprietário da Minas Aço, Roberto Barbosa, o procurador-geral do Município, Luiz Fernando Guarnieri.

A demolição foi iniciada pela Minas Aço, mas não avançou por causa da reação da família e de vizinhos dos atingidos. O promotor disse que vai pedir informações à Polícia Militar, já que uma viatura aparece no vídeo da demolição do imóvel.

As condições da doação do terreno por parte da prefeitura à empresa também devem ser investigada, porque a Minas Aço tem negócios com a atual gestão municipal.

ITABUNA: PREFEITO ACOMPANHA CONCLUSÃO DAS OBRAS DA PASSARELA DA ILHA DO JEGUE

O prefeito Fernando Gomes acompanha pessoalmente a conclusão das obras da Passarela da Ilha do Jegue, uma operação que mobiliza trabalhadores da Minas Aço, responsável pelo projeto executivo e que hoje(12) realizavam a colocação de formas e concretagem do piso de secagem rápida. As obras também mobilizam equipes das Secretarias de Administração e de Desenvolvimento Urbano que preparam os acessos para a passarela, que tem 140 metros de extensão.

Também estão em fase de instalação as escadas metálicas e rampas de acesso à passarela. Já a concretagem do piso inclui a colocação de formas e do concreto com o apoio de um caminhão guincho, um trabalho executado por trabalhadores da construtora e supervisionado por engenheiros da Prefeitura.

A obra, segundo o prefeito Fernando Gomes será inaugurada dia 19, em uma solenidade que deverá contar com a presença do governador Rui Costa, o qual também confirmou sua presença no Carnaval Antecipado de Itabuna, um dos primeiros do Brasil. A festa está sendo realizada graças a uma parceria com o governo do estado, através da contratação de um elenco de artistas conhecidos nacionalmente e que vão se somar a bandas da região.

A conclusão da passarela vai incluir a instalação de um moderno sistema de iluminação com quatro luminárias de led com 400 watts, uma em cada um dos terminais de acesso e dois na rotatória central, que servirá de mirante para as pessoas que transitam na área. Outras 24 luminárias de led de 200 watts serão colocadas em toda a extensão da passarela.

Nova Viçosa recebe Circuito Sul-Americano de Vôlei de Praia 2018  nos dias 19 e 21 de janeiro

O início do Circuito Sul-Americano de vôlei de praia 2018 será ‘em casa’ para as duplas brasileiras. A primeira etapa da temporada no tour continental acontece na próxima semana, de 19 a 21 de janeiro, na cidade de Nova Viçosa, no Extremo Sul da Bahia. O torneio contará com seis duplas brasileiras no naipe feminino, além de outras quatro no torneio masculino, inclusive com a presença do campeão olímpico Ricardo.

O baiano, campeão dos Jogos Olímpicos de Atenas, atuará ao lado do paraibano George em parceria provisória, apenas para a etapa do Sul-Americano. As outras três duplas no torneio masculino serão Fernandão/Ramon Gomes (ES/RJ), Hevaldo/Arthur Lanci (CE/PR) e João Pedro/Lucas Sampaio (PR/RJ). Ricardo comentou a oportunidade de jogar em seu estado, o que não acontecia desde 2015, quando venceu uma etapa do Circuito Brasileiro.

“Estou muito empolgado por ter a oportunidade de voltar a jogar na Bahia, meu último evento no meu estado aconteceu em 2015. Estava atuando com o Emanuel e nos tornamos campeões da temporada e da etapa no mesmo evento. A Bahia me coroa sempre com grandes conquistas, mas dessa vez estarei jogando pela primeira vez com o George, um atleta muito promissor, campeão mundial sub-19 e sub-21”, declarou.

O naipe feminino também terá a presença de uma medalhista olímpica. Juliana Felisberta, bronze nos Jogos de Londres ao lado de Larissa, estreará parceria ao lado da paraibana Andressa. As outras duplas que defenderão o Brasil em busca de medalhas são Ana Patrícia/Rebecca (MG/CE), Tainá /Victoria (SE/MS), Josi/Lili (SC/ES), Maria Clara/Carol Horta (RJ/CE) e Anne Catherine/Ana Carolina (RJ/MS).

Ana Patrícia e Rebecca venceram duas etapas do torneio continental na temporada passada. A bloqueadora da dupla, atleta mais alta do torneio com 1.94m, comentou a possibilidade de novamente representar o país na competição, desta vez em um local com quem mantém uma relação especial.

“Tivemos uma semana de recesso entre o Natal e o Ano Novo, retornamos aos treinamentos no dia 3 de janeiro e estamos trabalhando muito forte. Será especial jogar na Bahia. É um estado que particularmente amo, viajei várias vezes para Porto Seguro, sou encantada pelo litoral baiano. A expectativa é fazer um bom campeonato e largar bem no ano, será nosso primeiro evento. Temos um retrospecto bacana em etapas do Sul-Americano, conquistamos duas etapas em 2017 e queremos manter isso”, disse Ana.

Será a primeira vez que Nova Viçosa recebe uma etapa do torneio continental, que em 2018 contará com sete etapas. A quinta etapa do circuito também acontece na Bahia, em março, na cidade de Santa Cruz Cabrália, no sul do estado. O evento será transmitido pela DirecTV e também pelo site da Confederação Sul-Americana de Voleibol. Além dos jogos, a etapa contará também com oficinas de vôlei de praia e interação dos atletas com o público.

O ranking geral do Circuito Sul-Americano é feito apenas para os países, contando a pontuação da dupla mais bem colocada das nações em cada parada, mesmo que um país tenha mais de uma dupla no pódio. Os campeões de cada torneio somam 200 pontos, o vice, 180, o terceiro colocado, 160, reduzindo 20 pontos em cada posição seguinte.

 

Fonte: A Região/PSB/O Sollo/Municipios Baianos

Comentários:

Comentar | Comentários (0)

Nenhum comentário para esta notícia, seja o primeiro a postar!!