18/01/2018

Grupo Botequim e Raimundo Sodré encerram Caravana da Música

 

Após três meses de shows gratuitos e oficinas, passando por Euclides da Cunha, Lauro de Freitas, Senhor do Bonfim, Juazeiro, Vitória da Conquista, Lençóis, Itacaré e Ilhéus, chega ao final o projeto Caravana da Música, que fará duas apresentações no Recôncavo Baiano. No dia 20 de janeiro, sábado, o Grupo Botequim fará única apresentação na Praça Ubaldino de Assis (Jardim Grande), em Cachoeira, às 20h e promove a oficina Samba – Da Teoria à Prática, das 10h às 12h, na Sede da Secretaria de Educação do Município de Cachoeira. Já no dia 21 de janeiro, domingo, será a vez de Santo Amaro, com o músico Raimundo Sodré, que ministrará workshop, na Escola Professora Stella Maria Mutti, e às 20h, sua música vai ocupar a Praça da Purificação.

O projeto Caravana da Música é uma iniciativa Maré Produções Culturais, com patrocínio da Vivo e Governo da Bahia, por meio do Fazcultura, programa de incentivo fiscal da Secretaria da Fazenda e da Secretaria de Cultura. São apoiadores institucionais do projeto a Prefeitura Municipal de Cachoeira, por meio da Secretaria de Cultura e Turismo e a Prefeitura de Santo Amaro, através da Secretaria de Cultura e Turismo do município.

Além das apresentações artísticas, acontecerão oficinas gratuitas voltadas para músicos, educadores, artistas estudantes e pessoas interessadas. Para participar, as pessoas interessadas deverão enviar email, com dados (nome completo, RG, idade) para contato@mareproducoes.com.br

O Caravana da Música é um dos principais projetos, realizados hoje na Bahia, destinados a interiorização da música contemporânea autoral produzida por artistas baianos e já alcançou aproximadamente 9 mil pessoas, ao longo das sete cidades que já percorreu. Nesta segunda edição, a iniciativa pôde amadurecer garantindo também atividades formativas, além da ocupação e dinamização cultural do espaço público.

Grupo Botequim em Cachoeira

Há mais de dez anos em atividade, o Grupo Botequim desenvolve uma pesquisa musical voltada para o samba tradicional do Brasil – o que poderá ser conferido tanto na oficina Samba – Da Teoria à Prática, quanto com o show. Carregando a bandeira da reverência ao samba tradicional, o grupo tem se destacado na cena musical de Salvador, atraindo sempre um grande público cativo em diversos formatos de apresentações, seja rodas de samba pela cidade, shows em homenagem a grandes sambistas, participações e produções independentes de projetos culturais e eventos.

O Grupo Botequim já realizou turnês no exterior, apresentando-se em Portugal, Alemanha e França, e em cidades brasileiras como Rio de Janeiro e São Paulo. O repertório do grupo é composto por sambas de compositores como Cartola, Nelson Cavaquinho, Paulinho da Viola, Noel Rosa, Adoniran Barbosa, Candeia, Geraldo Filme, Dona Ivone Lara, além dos baianos Batatinha, Roque Ferreira, Edil Pacheco, Riachão, Nelson Rufino, Walmir Lima, dentre outros. Além do trabalho de pesquisa sobre o samba tradicional de todas as regiões do Brasil, o Grupo Botequim também apresenta repertório com composições autorais, pois todos os seus integrantes são compositores, alguns inclusive já com CDs lançados no mercado.

Raimundo Sodré em Santo Amaro

Autêntico mestre do samba-chula da Bahia, Raimundo Sodré apresentará além do seu trabalho já reconhecido do público, algumas faixas do seu novo disco “Os Girassóis de Van Gogh”, que levou o artista a indicação ao Prêmio da Música Brasileira de 2017, concorrendo na categoria Melhor Cantor Regional.

Há mais de 40 anos divulgando a cultura baiana em todo mundo com seu vasto repertório de chulas, sambas, baiões, aboios e outros ritmos que marcaram sua carreira, Raimundo Sodré ficou marcado pelo sucesso A Massa, lançado no início dos anos 1980. Desta forma, o show vai levar o público em uma viagem musical por novas composições e seus grandes sucessos.

Aos 70 anos de idade, após longa passagem pela França e com muita história para contar, Sodré se mantém jovem no exercício da arte. Fusão de caboclo com negro, de Recôncavo e Sertão, como definiu o santo-amarense Roberto Mendes, o compositor Raimundo Sodré é uma expressão ímpar da Bahia

Territorialização

Segundo o superintendente de Promoção Cultural da SecultBA, Alexandre Simões, a iniciativa valoriza a produção baiana e divulga a nova geração de músicos. “O Fazcultura tem como propósito patrocinar a cultura, viabilizar os novos e também os atores já consagrados no meio cultural local. Os patrocinadores têm a oportunidade de investir em atividades dos mais diversos formatos e tamanhos. É uma grande oportunidade para as empresas ter seus nomes alinhados com produtos e eventos de qualidade”.

Para a Vivo, principal patrocinadora e forte incentivadora da cultura baiana, o projeto Caravana da Música tem relevância ao promover a diversidade musical e a valorização dos talentos locais. “Ficamos muito felizes em participar deste projeto, que promove a diversidade e a democratização da cultura na Bahia”, revela o diretor Regional Nordeste da Vivo, Renato Pontual.

  • Serviço

Caravana da Música ano II - Edição Cachoeira

Dia: 20 de janeiro de 2018

Local: Praça Ubaldino de Assis (Jardim Grande), Cachoeira

Horário: 20h

Atração: Grupo Botequim

Oficina Da Teoria à Prática

Horário: 10h as 12h

Local: Secretaria de Educação de Cachoeira

Caravana da Música ano II - Edição E Santo Amaro da Purificação

Dia: 21 de janeiro de 2018

Local: Praça da Purificação, Santo Amaro

Horário: 20h

Atração: Raymundo Sodré

Workshop com Raimundo Sodré

Horário: 10h às 12h

Local: Professora Stella Maria Mutti.

Claudius Portugal lança livro sobre arte contemporânea brasileira

O escritor Claudius Portugal lança na próxima terça-feira, dia 23 de janeiro, às 19 horas, na Galeria Paulo Darzé, no Corredor da Vitória, o livro Via E- mail / Encontro com Artistas Brasileiros, uma publicação inédita que reúne entrevistas com mais de 40 artistas visuais representantes da arte contemporânea brasileira. As entrevistas, todas exclusivas, revelam aspectos importantes da arte produzida no país, englobando segmentos e linguagens nos campos da pintura, escultura, desenho e fotografia, entre outros gêneros. O livro tem acabamento em capa dura e foi viabilizado através da Lei Rouanet, com patrocínio da Global Participações em Energia e apoio da Paulo Darzé Galeria de Arte. A edição e concepção gráfica ficou a cargo da P55 Edição.

Estão presentes na publicação nomes como Mario Cravo Junior, Mestre Didi, Siron Franco, Tunga, Leda Catunda, Florival Oliveira, Bel Borba. Há também novos talentos da arte visual baiana e brasileira. Acompanham as entrevistas, um breve descritivo sobre o artista e sua trajetória, além da exibição de suas obras – pinturas, esculturas, fotografias, objetos e instalações.

Governo divulga contemplados no Carnaval Pipoca, Pelô e Ouro Negro

Governo divulga resultado dos contemplados no Carnaval Pipoca, Pelô e Ouro Negro

O governador Rui Costa divulgou em seus perfis oficiais no Instagram e Twitter, na manhã desta terça-feira (16), o resultado final das atrações selecionadas para a contratação nos meses de janeiro e fevereiro de 2018. O edital contempla os projetos Carnaval do Pelô, Carnaval Pipoca e Ouro Negro. A portaria está publicada na edição desta terça-feira (16) do Diário Oficial do Estado (DOE).

CONFIRA O RESULTADO FINAL DO CARNAVAL PELÔ E PIPOCA

“Fico muito feliz em apoiarmos, por mais um ano, artistas e instituições tradicionais que contribuem para manter viva a história do Carnaval da Bahia”, comentou o governador.

Os proponentes habilitados e classificados dentro da disponibilidade de vagas deverão comparecer na sede da Secult, no Palácio Rio Branco, Praça Thomé de Souza, s/n - Centro – nos dias nos dias 22 e 23 de janeiro de 2018, das 09h às 12h e 14h às 17h, para a assinatura do Termo de Adesão, munidos dos documentos exigidos para assinatura, conforme item 5.6, da Portaria nº 178.

O descumprimento às orientações da portaria implica no descredenciamento do respectivo grupo/projeto/artista/banda e convocação imediata do suplente da categoria, respeitada a ordem de classificação. O edital contempla as seguintes modalidades: projeto de três artistas para apresentação em conjunto no palco principal no Carnaval do Pelô, show musical individual em palco nos largos, bailes infantis, apresentações artísticas para as ruas do Centro Histórico, além dos microtrios e nanotrios do Carnaval Pipoca.

Carnaval do Pelô

Tido como o Carnaval mais diverso e democrático, sinônimo de alegria e boa música. Os artistas e bandas são contratados para shows nos Largos Pedro Archanjo, Quincas Berro D’Água e Tereza Batista. Os estilos afro, reggae, arrocha, pop rock, axé, antigos carnavais, samba, hip-hop, orquestra e guitarra baiana estão presentes na programação. E pelo terceiro ano consecutivo, os bailes infantis prometem animar a garotada com uma programação lúdica e variada. A programação vai contar com atrações como Africania, Pali OJC, Levi Barbosa, Vivendo do Ócio, Missinho, Lateral Elétrica, Aila Menezes, Baco Exu do Blues, Orquestra Popular de Maragojipe, Ligação 70 e o grupo infantil P.U.M.M. – Por um Mundo Melhor.

Também são contempladas bandas de sopro e percussão, bandinhas de percussão, bandinha de corda e percussão, bandão e performances para desfiles pelo Centro Histórico, lembrando o clima dos antigos carnavais.

Também são selecionados projetos compostos por três artistas diferentes, para participar da programação no palco principal do Largo do Pelourinho. Essa programação é marcada com inesquecíveis encontros musicais durante a folia. Entre os projetos participantes desta edição, o Afrobaile, com Afrocidade, Luedji Luna e Xênia França; a Folia Afro Brasileira, que reunirá Mateus Aleluia, Rita Benneditto e Ana Mametto; e o show 70 Carnavais, com Alexandre Leão, Moreno Veloso e Davi Moraes.

Carnaval Pipoca

Como destaques dos últimos anos, os microtrios e nanotrios do projeto Pipoca democratizam e agitam a folia dos circuitos Batatinha, Dodô e Osmar em desfiles sem cordas e mantém o espírito de acolhimento, o que tornou o Carnaval a maior festa popular do mundo. Entre os projetos selecionados para a folia, os microtrios Peixinho Elétrio, com Banda Marana, o Microtrio Ivan Huol, e Verlando Gomes no Rural Elétrica. E ainda nanotrios como Bicicletrio – Toca Raul, Peu Meurray e Coletivo Gente Boa se Atrai e o Rixô Elétrico.

Carnaval Ouro Negro

A relação final de entidades carnavalescas de matrizes africanas e de manifestações tradicionais, habilitadas para a edição 2018 do projeto Carnaval Ouro Negro, foi definida após a análise dos últimos recursos. Ao todo, foram contempladas 92 entidades nas categorias: afro, afoxé, samba, reggae e de índio. Entre os credenciados, receberão o apoio blocos como Olodum, Ilê Aiyê, Cortejo Afro, Didá, Filhos de Gandhy, Alerta Geral, Alvorada, Aspiral do Reggae, Reggae O Bloco e Commanche do Pelô.

CONFIRA O RESULTADO FINAL DO OURO NEGRO

Iniciado em dezembro de 2017, ao todo foram recebidas 122 inscrições no processo de credenciamento. As entidades não contempladas no resultado parcial tiveram a oportunidade de apresentar recursos para regularizar a situação. As instituições contempladas foram aquelas que apresentaram todos os documentos necessários para a habilitação, regularizados, conforme exigido por meio da Portaria nº 195, de 15 de dezembro de 2017, que estabeleceu o credenciamento.

As entidades habilitadas devem comparecer para assinatura dos termos de compromisso, nos dias 16 e 17 de janeiro (terça e quarta-feira). Os representantes devem comparecer nestas datas, nos horários de 9h às 12h e das 14h às 17h, no Palácio Rio Branco, sede da Secult, localizado na Praça Thomé de Souza, s/n - Centro, CEP 40.020-10, Salvador – BA. Devem estar munidos da atualização das certidões de regularidade fiscal e comprovante bancário de conta corrente da entidade, sob pena de decair do direito à futura contratação e de descredenciamento.

 

Fonte: SecultBa/Bahia Já/Municipios Baianos

Comentários:

Comentar | Comentários (0)

Nenhum comentário para esta notícia, seja o primeiro a postar!!