30/01/2018

Entrega de presente ecológico a Iemanjá antecipa 2 de fevereiro

 

Moradores da comunidade da Gamboa de Baixo anteciparam neste domingo, 2, a entrega do presente à divindade Iemanjá, que tradicionalmente ocorre a cada 2 de fevereiro. Pelo quinto ano seguido, o local foi escolhido para ofertar o Presente Ecológico da Sereia, feito com materiais biodegradáveis.

Ao som dos atabaques, os cânticos das Filhas de Gandhy ecoaram pelas escadarias da comunidade para anunciar o início do cortejo rumo à praia do Solar do Unhão. À frente, pescadores, adeptos do candomblé e moradores carregavam a imagem da orixá, seguida por balaios com presentes.

De acordo com a ekedi Noélia Pires, do Terreiro Ilê Axé Ogum Dey, uma das organizadoras do evento, no presente para o Orixá não vai nada que agrida o meio ambiente. "Sabonete, brinco ou pulseira não entram no balaio", alertou.

Com o apoio de um barco, todos os itens são levados para um ponto afastado da costa, onde será depositada a oferenda, conta a ekedi. “O próprio balaio que vai ele volta. Temos o cuidado de segurar para que ele não desça junto com presentes, compostos por doces, chocolates e comidas preparadas para Iemanjá e Oxum”, detalha a religiosa.

Conscientização

Para o coordenador-geral do Coletivo de Entidades Negras (CEN), Marcos Rezende, muitas pessoas ainda seguem para a festa sem compreender o que representa a dimensão da oferenda para Iemanjá.

"Não precisamos colocar frascos de perfume, barquinhos, bonecos ou espelhos. Na verdade, o que ela quer de nós é somente respeito, amor, entrega e doação", diz o historiador.

Além disso, ele pontua que a ação serve como conscientização, para que na data oficial as pessoas não descartem materiais poluentes durante a homenagem. “O meio ambiente é tudo que se equilibra em nossa vida e com as energias do mundo. Isso é o axé”, conclui.

Colônia de Pescadores aconselha devotos a anteciparem oferendas à Rainha do Mar

Está chegando um dos maiores eventos populares da Bahia, que já se tornou conhecido nacionalmente. A Festa de Iemanjá acontece na próxima sexta-feira (2), quando milhares de pessoas vão para as praias do Rio Vermelho a fim reverenciar a Rainha do Mar. Com a proximidade do Carnaval e a grande quantidade de turistas na cidade, a Colônia de Pescadores aconselha que fiéis anteciparem seus presentes.

Até mesmo os pescadores já começaram a entregar seus presentes, como explicou  o presidente da Colônia dos Pescadores Marcos Branco. Na tarde de domingo (28), cerca de 300 pescadores enviaram seus presentes na praia de Jardim dos Namorados.

“Estaremos com o barracão montado, preparados para recepcionar a todos. A festa no ano passado já lotou, e esse ano será três vezes maior, devido ao número de pessoas que já se encontram em Salvador. É muito importante que as pessoas idosas antecipem seus presentes para fazer sua oferenda com a maior tranquilidade e conforto que organizamos para essa festa linda, evitando as grandes filas no dia 2 de fevereiro”, disse.

De acordo com ele, está quase tudo pronto para a grande festa. Cerca de 300 embarcações deverão realizar a procissão marítima com aproximadamente 600 balaios com os presentes para Iemanjá. Sobre o presente principal, Branco não forneceu muitos detalhes, mas garantiu que este ano a Rainha do Mar receberá uma oferenda mais do que especial.

“Nossa mãe de santo, mãe Jacira, oi quem sugeriu o presente e a assembleia acatou. Será uma grande oferenda para nossa Rainha do Mar. Iemanjá significa tudo para os pescadores. A partir de 15h30 sai a procissão marítima”, contou o presidente da colônia.

A tradição de presentear Iemanjá começou nos anos 1924, mas só ganhou visibilidade a partir de 1975. Tudo começou quando, em meio a grande dificuldade que os pescadores estavam tendo para pesar no Rio Vermelho, foi sugerido que enviassem uma oferenda para Iaiá, sereia do mar.

“Os pescadores acataram a decisão, fizeram vaquinhas e compraram um presente bem vaidoso. No dia 2 de fevereiro de 1924, lançaram-se ao mar, depositndo o presente em um local que chamaram carinhosamente de ‘buraquinho de Iaiá’. Após esse episódio, começaram a aparecer peixe com grande fartura. Até hoje realizamos esse procedimento, só que com uma proporção muito maior”, relembrou Marcos Branco.

Trânsito do Rio Vermelho será alterado

Por da festa, o trânsito sofrerá alterações na região do Rio Vermelho e adjacências. As mudanças ocorrem de 0h da sexta-feira, 2, até 6h do sábado (3).

A Superintendência de Trânsito de Salvador (Transalvador) informou que serão instaladas barreiras de trânsito e desvios do fluxo de veículos nas imediações da festa. Com isso, haverá proibição de estacionamento e circulação de veículos em determinadas vias, e estacionamento provisório em outras.

O trânsito será bloqueado na Rua da Paciência, Travessa Prudente de Moraes, Largo de Santana, Rua Guedes Cabral, Rua Borges dos Reis, Rua Almerinda Dutra, Rua João Gomes, Rua Conselheiro Pedro Luiz e Largo da Mariquita. Por isso, o fluxo será desviado na Av. Oceânica, proximidades da Rua da Paciência, na interseção com a Rua Eurycles de Mattos, também na Av. Cardeal da Silva, próximo à Rua Almirante Barroso, na interseção da Rua Oswaldo Cruz com a Av. Juracy Magalhães Júnior, e na Rua Conselheiro Pedro Luiz (à altura do retorno para a Av. Vasco da Gama.

Funcionarão em sentido duplo de tráfego a Rua Nelson Galo, a partir da interseção com a Rua Archibaldo Baleeiro, Rua Marquês de Monte Santo, no trecho entre a Rua Doutor Antônio Queiroz Muniz e a Rua Odilon Santos, e na Rua Odilon Santos, entre a Rua Marquês de Monte Santo e a Rua Monte Conselho.

Opções de tráfego

Os veículos com destino à festa terão como opção de tráfego as avenidas Oceânica, Anita Garibaldi, Juracy Magalhães Jr., Cardeal da Silva e Vasco da Gama, além das ruas Almirante Barroso (até a Rua Odorico Odilon) e Oswaldo Cruz.

O estacionamento será proibido de 0h do dia 2 às 6h do dia 3 na Rua Nelson Galo. Entretanto, haverá estacionamento Zona Azul permitido na Rua do Canal (Av. Juracy Magalhães Junior) a partir da rua Caetité (Pontilhão), sentido Iguatemi, em ambos os lados; após o restaurante da Ana até a Academia Momento Fitness, no lado direito da via, sentido Rua Vieira Lopes; e entre a rua Potiguares e a rua Caetité, sentido Shopping da Bahia, em ambos os lados.

Balé do TCA faz circuito de apresentações em universidades

Estreado no último mês de novembro, o mais novo projeto artístico do Balé Teatro Castro Alves (BTCA) inicia um circuito de apresentações em universidades de Salvador. Na quarta-feira (31), às 19h, a companhia pública de dança da Bahia leva “Urbis in Motus” para a Praça das Artes da Universidade Federal da Bahia (UFBA), localizada no campus de Ondina. Interação de performance e coreografia ao vivo, videomapping e intervenção urbana, a criação parte de temas urgentes que resguardam a diversidade e mobilizam lutas de minorias sociais: misoginia, racismo e LGBTfobia – pautas oportunas de serem refletidas com o público de estudantes acadêmicos.

“Urbis in Motus” (“cidade em movimento”, em latim) é uma proposição de Davi Cavalcanti (VJ Gabiru) juntamente com o diretor artístico do BTCA, Antrifo Sanches, e a assessora artística da companhia, Dina Tourinho, com o suporte do Núcleo de Pesquisa do Balé. Dois artistas-pesquisadores foram convidados para desenvolver as coreografias com a companhia: os professores da Universidade Federal da Bahia (UFBA) e diretores teatrais Djalma Thürler, instigado pelas questões de LGBTfobia, e Meran Vargens, com o tema da misoginia. Já a pauta do racismo é abordada em um videodança, exibindo um solo do bailarino Renivaldo Nascimento (Flexa II).

Para este trabalho coletivo e reflexivo, o BTCA e sua equipe, diretores e coreógrafos, assim como os criadores do figurino e da trilha sonora, atuaram de forma dialógica e imersiva por um período de três meses. Questionar intolerâncias e acionar diferentes linguagens artísticas para expressar poeticamente a defesa das liberdades foram os guias desta produção.

Antigo ICEIA será Centro de formação e eventos

O Centro Estadual de Educação Profissional (CEEP) em Apoio Educacional e Tecnologia da Informação Isaías Alves (antigo ICEIA), no bairro do Barbalho, em Salvador, está passando por uma ampla reforma para se tornar um centro de formação, eventos e convenções na área da Educação. Neste sábado (27), o secretário da Educação do Estado, Walter Pinheiro, acompanhado por técnicos da Secretaria, percorreu todas as instalações e acompanhou o trabalho no local.

“O centro da recuperação do antigo ICEIA é a reestruturação da parte física, para a reestruturação pedagógica que vai viver. Com isso, nós teremos de volta o teatro, toda parte de restauro de obras, o complexo poliesportivo, e nós vamos transformar o ICEIA também num grande centro para exposições dos nossos estudantes, para eventos e congressos, e vamos já experimentar isso no Virtual Educa de 2018, que é um evento mundial”, destacou Pinheiro.

Além da reforma do teatro com mais de 1.300 lugares, o centro contará com um complexo poliesportivo com quadras, piscina semiolímpica e ginásio. Passará a contar também com hotel-escola e restaurante-escola, para formação nas áreas de hotelaria e culinária, praça da ciência, foyer para vernissage de obras produzidas pelos estudantes, praça de alimentação com capacidade para cerca de mil pessoas e cozinha industrial.

Pinheiro destaca ainda que o CEEP, que tem 186 anos e possui área total de 29 mil metros quadrados, abrigará ainda um centro para a área de tecnologia. “Aqui será a principal base do projeto que temos com o Google, para a parte de monitoração e certificação. Portanto, o ICEIA passará a conviver com teatro, artes visuais, esporte, formação, centro de eventos e centro de tecnologia. É um repaginar completo de um equipamento que já foi responsável pela formação plena da nossa estrutura do magistério no passado”, disse o secretário.

Lavagem Cultural da Funceb dá início aos festejos de Carnaval no Centro Histórico

Já está quase na hora de tirar as fantasias e purpurinas do armário e preparar o abadá para uma das maiores festas do mundo: o Carnaval. A folia no Centro Histórico de Salvador já começa na quarta-feira (7), às 15h, quando servidores e funcionários da Fundação Cultural do Estado da Bahia (Funceb/SecultBa) realizam a 28ª edição da Lavagem Cultural da Funceb.

Na ocasião serão coroados o Rei e a Rainha da festa: Xandy Avião e Paula Sanffer – cantora da Timbalada. A folia ainda vai contar com uma convidada pra lá de especial, a Deusa do Ébano do Ilê Aiyê, Jéssica Almeida dos Santos, de 19 anos, coroada na 39ª edição da Noite da Beleza Negra que aconteceu no último dia 20, na Senzala do Barro Preto, em Salvador.

O evento proporciona um momento de confraternização e integração, tanto entre os funcionários da Funceb, quanto para os baianos e turistas que queiram dançar ao som do axé e demais ritmos carnavalescos. O cortejo sairá do Palácio do Rio Branco, na Rua Chile, ao Largo Pedro Archanjo, no Pelourinho, e seguirá animado ao som do sopro e percussão do Maestro Reginaldo Xangô.

Os interessados em participar devem obter informações com Jorjão Oliveira, funcionário da Funceb, que junto a outros funcionários, organiza o evento. A entrega da camisa para participar da folia começa a partir desta segunda-feira (29).

História

A primeira Lavagem Cultural da Funceb aconteceu em 1989, quando a instituição, hoje localizada no Centro Histórico, ainda funcionava na Biblioteca Pública do Estado da Bahia, no bairro dos Barris. De lá para cá, a Lavagem prosseguiu apoiada pela comunidade, funcionários, familiares, convidados e celebridades como Ivete Sangalo, Regina Dourado, Daniela Mercury, Gilmelândia, Carlinhos Brown, Armandinho, Elba Ramalho, Preta Gil, Licia Fabio, Tatau, Levi Lima, Denny, Alinne Rosa, Ana Mametto, dentre muitos outros.

O evento faz parte do calendário oficial carnavalesco do Governo do Estado e reúne carros alegóricos, afoxés, funcionários, turistas e a população em geral.

  • Serviço:

28ª Lavagem Cultural da Funceb

Quando: 7 de janeiro, a partir das 15h

Onde: saindo do Palácio Rio Branco, na Rua Chile, ao Largo Pedro Arcanjo, no Pelourinho

Informações com a comissão de organização: Jorjão Oliveira – 71 3324-8577 | jorjao.oliva@gmail.com

 

Fonte: A Tarde/Tribuna/Ascom TCA/Ascom Educação/SecultBa/Municipios Baianos

Comentários:

Comentar | Comentários (0)

Nenhum comentário para esta notícia, seja o primeiro a postar!!