01/02/2018

Hospital Martagão Gesteira inicia nova campanha de arrecadação

 

Uma campanha de arrecadação de fundos foi iniciada pelo Hospital Martagão Gesteira, em Salvador. Serão vendidos calendários com o tema Amores e Cores, através da plataforma de crowdfunding Kickante. A protagonista da campanha é a paciente Dandara Vieira, de 10 anos.

A garota luta desde os seis anos contra o rabdomiossarcoma, um câncer que atinge as células dos músculos do corpo. Com o sonho de ser atriz e apaixonada pelos signos do zodíaco, a jovem participou de uma série com 12 vídeos para divulgar a campanha do Hospital, cada um falando sobre um signo.

O hospital conta com uma estrutura de 209 leitos e cerca de 30 especialidades médicas. Por ano, aproximadamente 500 mil atendimentos são realizados através do Sistema Único de Saude (SUS).

Quem quiser ajudar a campanha do Martagão Gesteira pode escolher entre quatro opções de recompensas, que variam de R$ 25 a R$ 100.

Projeto oferece tratamento para mulheres com câncer de mama

Por meio do projeto Conexão Azul Rosa, parceria entre a empresa aérea Azul e o Hospital de Amor, quatro mulheres de Juazeiro (a 500 km da capital) desembarcaram nesta terça-feira, 30, em Salvador para realizar tratamento no Hospital da Mulher.

Miramar Cardoso, 46, Maria Vaneide, 40, Elenita Castro, 43, e Maria Pureza, 55, integram o grupo de 30 mulheres de Petrolina (PE) e Juazeiro atendidas pelo projeto, que garante a ida a hospitais para a realização de procedimento cirúrgico.

No Hospital da Mulher, as quatro passarão por avaliação do mastologista e análise de exames, realizarão pré-cirurgia e, finalmente, a cirurgia. Antes de receberem alta e darem continuidade ao tratamento em Juazeiro, passarão por outra avaliação.

"Nunca havíamos nos encontrado. Algumas eu encontrei ontem. Esperamos que dê tudo certo", diz Miramar. Maria Vaneide descobriu o câncer em 2016. As outras, no final do ano passado, ao realizarem exames de prevenção na campanha do Hospital de Amor, por meio de unidades móveis.

Em Juazeiro, o Hospital de Amor, com sede em São Paulo, mantém o Instituto de Prevenção que presta serviço para o Sistema Único de Saúde (SUS).

"Hoje, o câncer de mama é uma doença curável na maioria dos casos. Quanto mais cedo se descobre, mais rápido a pessoa volta para a vida dela e menos sequelas ficam", explica o diretor de responsabilidade social do Hospital de Amor, Henrique Moraes Prata.

A parceria com a Azul começou em abril de 2017. Para a coordenadora de responsabilidade social da empresa, Ivana Carvalho, a experiência facilita o acesso das mulheres ao tratamento.

"Apoiamos a campanha Outubro Rosa, mas queríamos ir além e que, de fato, fizéssemos um projeto social que atendesse às mulheres. Buscamos o hospital e percebemos que o momento ideal seria na hora da cirurgia".

Salvador registra captura de 60 macacos com suspeita de febre amarela

Desde o início de janeiro, 60 macacos foram capturados em Salvador com suspeita de febre amarela, sendo 55 mortos e cinco vivos. Exames laboratoriais serão feitos para confirmar se os animais foram infectados pela doença.

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde (SMS), os materiais coletados nos animais em Salvador já foram encaminhados para o Laboratório da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) do Rio de Janeiro. Em 2017, foram 13 macacos com confirmação de febre amarela na capital baiana.

Estima-se que pouco mais de 1,2 milhão de pessoas ainda precisem se proteger contra a doença em Salvador. De acordo com a SMS, a vacina está disponível nas 126 unidades básicas da rede municipal.

Hospital de Itaparica realizará Feira de Saúde na próxima segunda-feira

A Fundação José Silveira (FJS) vai realizar, na próxima segunda-feira (5), em parceria com a Prefeitura Municipal de Itaparica e o apoio da Secretaria da Saúde do Estado da Bahia, uma feira de saúde no Hospital Geral de Itaparica.

O evento marca o início da gestão da FJS na unidade, com a atendimentos gratuitos em cardiologia, clínica médica, ginecologia, pediatria e urologia, além da realização de exames preventivo, de ultrassonografia, eletrocardiograma, busca por sintomáticos respiratório da tuberculose e orientações nutricionais. Também serão oferecidos consultas e exames em oftalmologia para maiores de 40 anos de idade.

Para ser atendido, basta apresentar RG, comprovante de residência e cartão SUS. Para ultrassonografia, é necessária a requisição médica. Os atendimentos, que também serão realizados na terça-feira (6), das 8h às 17h, são por ordem de chegada, e as vagas limitadas. Para facilitar o acesso à unidade, a FJS vai oferecer transporte gratuito para os pacientes, com saída da Praça Alto do Santo Antônio, em Itaparica, a partir das 7h.

Instituto realiza mamografias gratuitas no Barradão

O Instituto Nacional de Amparo à Pesquisa, Tecnologia e Inovação na Gestão Pública (INTS) em parceria com o Esporte Clube Vitória, irá oferecer no período de 05 a 08 de fevereiro, exames gratuitos de mamografias em uma unidade móvel do projeto Vida+Rosa que ficará estacionado no Estádio Manoel Barradas.

As interessadas além de possuir idade acima de 35 anos, devem levar no dia do procedimento as seguintes documentações: RG, CPF e comprovante de residência. Para o atendimento, serão executados 350 exames de mamografia, sendo que diariamente serão distribuídas 60 senhas no horário de 07h às 17h.

Toda ação será capitaneada pelo programa Vida + Rosa do INTS, programa que visa conscientizar as mulheres e a sociedade sobre a importância da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de mama através da orientação, palestras, distribuição de cartilhas e realização de exames de mamografia digital de forma gratuita.

O INTS é uma organização sem fins lucrativos, que visa promover a otimização da administração pública brasileira com soluções de gestão e tecnologia na área de Educação, Assistência Social e Saúde. O INTS tem o compromisso com o social no trabalho da construção de uma sociedade mais justa e igualitária para todos.

  • SERVIÇO

Vida+Social no Barradão

Data: 05 a 08 de fevereiro de 2018

Hora: 07h às 17h

Local: Estádio Manoel Barradão - R. Artêmio Castro Valente, 1 - Canabrava, Salvador - BA,

*Atendimento gratuito

Sesab garante inauguração do novo Hospital Couto Maia em maio deste ano

A Secretaria da Saúde da Bahia (Sesab) garantiu que o Instituto Couto Maia (Icom), novo hospital da rede referência em doenças parasitárias e infectocontagiosas, será entregue à população em maio deste ano.

De acordo com a pasta, a unidade está com cerca de 70% da construção concluída, no bairro de Cajazeiras, e abrigará 120 leitos. "O novo Couto Maia virá em boa hora, quando o país enfrenta uma epidemia de doenças virais relacionadas a mosquitos e que tem a Bahia como um dos mais importantes centros de pesquisa para enfrentamento dessas condições", afirmou o secretário Fábio Vilas-Boas.

Ele ainda destacou que a unidade será um hospital totalmente digital, com prontuário eletrônico.

Com investimento de cerca de R$ 109 milhões, o Icom substituirá a edificação original no bairro do Monte Serrat, que já não comporta o volume de atendimentos e a complexidade das doenças atuais, segundo informações da Sesab.

A oferta de leitos será ampliada de 97 para 120, sendo 20 vagas de Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Serão ampliadas ainda as instalações dos Centros de Referência para Imunobiológicos Especiais (Crie), além de contar com agência transfusional, serviço de reabilitação e de logística.

Será implantado também o serviço de apoio diagnóstico, com equipamentos de radiologia, ultrassonografia, tomografia computadorizada, endoscopia digestiva, eletrocardiografia e eletroencefalografia. "É um equipamento moderno, com toda tecnologia necessária para o tratamento de doenças como meningite e Aids", ressaltou a diretora-geral do Hospital Couto Maia, Ceuci Nunes.

País tem mais de 3 mil casos de más-formações ligadas ao Zika; Bahia registra maior número

O Ministério da Saúde divulgou nesta terça-feira (30) que foram confirmados 3.037 casos de alterações no crescimento e no desenvolvimento de recém-nascidos e crianças em consequência da infecção pelo vírus da zika, de 8 de novembro de 2015 a 2 de dezembro de 2017. Setenta morreram no período.

Segundo o boletim epidemiológico, em dois anos, foram notificados 15.150 ocorrências suspeitas de más-formações provocadas pelo zika, das quais 1.987 (13,1% do total) foram excluídas pelo ministério após "criteriosa investigação, por não atenderem às definições de caso vigentes".

Já em relação aos casos com apuração concluída, além dos 3.037 (20,1%) confirmados, 6.718 (44,3%) foram descartados, 310 (2%) foram classificados como prováveis para relação com infecção congênita durante a gestação e 195 (1,3%) como inconclusivos.

Do total de casos notificados, 2.903 (19,2%) permaneciam em investigação quando o levantamento do ministério foi fechado.

A região que concentrou o maior número de ocorrências confirmadas foi o Nordeste, com 2.001 casos, seguido pelo Sudeste, com 569, e pelo Centro-Oeste, com 237.

O Norte registrou 179, enquanto o Sul, 51. Entre as unidades federativas, a Bahia foi o estado com mais casos confirmados de más-formações em bebês e crianças, com 509.

Na sequência, aparecem Pernambuco (438), Rio de Janeiro (268) e Maranhão (205). Das 70 mortes confirmadas em função das alterações causadas pelo zika, 30 ocorreram no Nordeste, sendo 16 em Pernambuco, o Estado com o maior registro de óbitos. Na Região Sudeste, foram 20 mortes, das quais nove ocorreram em Minas Gerais.

 

 

Fonte: A Tarde/BNews/BN/Municipioc Baianos

Comentários:

Comentar | Comentários (0)

Nenhum comentário para esta notícia, seja o primeiro a postar!!