03/02/2018

'Bahia terá este ano a disputa mais dura que já se viu', diz ACM Neto

 

As declarações feitas pelo prefeito ACM Neto durante a abertura oficial dos trabalhos da Câmara dos Vereadores, na manhã desta sexta-feira (2), levantaram, mais uma vez, a possibilidade de sua candidatura ao Governo do Estado. Sem confirmar que vai concorrer ao cargo, Neto disse que até agora não existe qualquer coligação com partidos de fora de sua base.

"Teremos a eleição no Brasil que talvez seja a mais polarizada de todos os tempos. E teremos eleição na Bahia, que certamente será a mais dura disputa que já se viu. Nós estaremos em campo. Participando, como candidato ou não - isso vai depender de uma decisão popular mais à frente", afirmou Neto.

O prefeito disse que tem governado Salvador com o "pensamento livre, enfrentando a vida real e criando novos caminhos para resolver os problemas mais complexos" e fez um breve balanço do seu período à frente da cidade. "Me sinto feliz. Me sinto um homem realizado. Tenho mais apoio, mais força, mais confiança, mais garra para seguir em frente, realizando novos sonhos para nossa cidade. E à medida que caminhamos vemos que estamos só no começo de uma das histórias mais bonitas que Salvador já escreveu", ressaltou.

"Mudamos quase tudo para melhor, menos a segurança, que só piora e que é a área, todos sabemos, onde a prefeitura tem uma atuação muito limitada por força de lei", destacou. O prefeito afirmou que vai continuar trabalhando em 2018 com foco na gestão da cidade, mas sem deixar de participar do debate eleitoral.

Ainda conforme Neto, a Bahia terá dois caminhos a escolher em 2018. "Mas quando libertamos nossa forma de pensar, vemos que, sejam quais e quantos forem os candidatos, temos apenas duas escolhas a fazer: escolher entre quem enfrenta as dificuldades e resolve os problemas e quem não enfrenta e fica jogando o problema para os outros".

Balanço

Após agradecer por mais um ano à frente da gestão da capital baiana, ACM Neto disse que de 2013 até hoje "nossa capital conheceu crises, superou-as e nunca mais parou de surpreender", completando que sua gestão entrou em 2018 com aprovação de 70,8 % da população.

Para o prefeito, a gestão trabalhou em sintonia com a população - o que ele chamou de "nova dinâmica que se instalou logo após a eleição". Neto citou programas como Ouvindo Nosso Bairro, no qual moradores acionam a prefeitura sobre os problemas das localidades onde moram, além da implantação das prefeituras-bairros, do Fala Salvador.

Ele citou o Ranking da Transparência, feito pelo Ministério Público Federal, no anos de 2015 e 2016."A Prefeitura de Salvador saltou da nota 6,4 para 9,1, num avanço considerável. Quanto maior a nota, maior a vigilância e a cobrança social. Quanto mais baixa, maior a chance para a desonestidade de se apresentar má política como se fosse boa", considerou.

Segundo o ACM Neto, a cobertura e a atenção básica à saúde tiveram um aumento de 18,6% para 45,5% e salientou a conclusão do primeiro Hospital Municipal de Salvador, em Boca da Mata, previsto para ser inaugurado em março.

A unidade terá capacidade para atender 500 pacientes por dia, 500 cirurgias por mês e realizar mil exames por semana, afirmou o prefeito, completando a concretização do Réveillon de Salvador como uma das maiores programações do calendário do município, além do Carnaval.

"Não podemos esquecer que nossa parceria com a iniciativa privada promove o melhor Carnaval, o melhor Réveillon e os melhores festivais do Brasil. As festas em Salvador crescem ano a ano, movimentando a economia e o mercado de emprego. Vimos isso claramente no Festival da Virada 2018. A repercussão foi monumental. Milhares de empregos gerados. 99,6% da rede hoteleira ocupada – a maior dos últimos 22 anos", concluiu Neto.

Câmara e eleições

Presidente da Câmara dos Vereadores, o vereador Léo Prates (DEM) disse ao Correio que avalia a atual gestão como "profícua, por ser uma gestão coletiva". "Meu maior mérito foi compartilhar a gestão. Organizar e compartilhar. Cada vereador tem a sua tarefa, cuida de uma área espécifica, então a gestão não é só minha", afirmou ele, que tem 50% do mandato para concluir - até as próximas eleições da casa, em dezembro, quando pode se recandidatar ao cargo.

Também em dezembro vai ser votada a Nova Lei Orgânica de Salvador, apontada como Prates como o projeto mais importante em pauta atualmente. "Não posso dizer que é urgente, porque apesar da urgência, é um projeto que nós temos que discutir com muita calma. É um projeto que será apresentado pelo vereador Edvaldo Brito (PSD) e a presidente da Comissão Especial, Lorena Brandão, no início de março.

"Foi constatado que a Lei Orgânica do Município tem várias inconstitucionalidades. Então, a ideia é dar à cidade uma Lei Orgânica Nova e preparada para a modernidade. Nós iremos trabalhar muito durante o ano e a previsão é de que seja votada em dezembro", explicou ele.

Assim como ACM Neto, Léo não confirmou sua participação nas eleições estaduais. "Eu ainda estou refletindo. Posso ser candidato e posso não ser. Estou refletindo com meus aliados da capital, do interior e, ao final, a palavra final, devo ouvir também o prefeito ACM Neto e o vice-prefeito, Bruno Reis", comentou, acrescentando que, no caso dos vereadores, não é necessário se afastar dos trabalho na Câmara em caso de candidatura.

Conforme o presidente, 15 vereadores são pré-candidatos para as Eleições 2018. "Quanto à presidência da Câmara, isso vai ser um debate que vai ser travado logo após as eleições. Eu só deixo a casa no dia 1 de janeiro de 2019, nós iremos refletir sobre o melhor nome para manter a casa unida", concluiu.

Trindade critica discurso de Neto na Câmara: ‘Política em momento errado’

Líder da oposição na Câmara de Salvador, o vereador José Trindade (PSL) criticou o tom do discurso do prefeito ACM Neto (DEM), na manhã desta sexta-feira (2), durante a reabertura dos trabalhos da Casa.

Na leitura da mensagem, o democrata não poupou o governo Rui Costa (PT) de críticas, sobretudo em relação à segurança pública. “Quis dar conotação política em um momento errado”, afirmou Trindade.

Para o líder da oposição, o prefeito “vendeu sonhos” para 2018, ao anunciar as iniciativas da administração municipal.

“Um discurso vazio, eivado de inverdades. Quando ele fala, por exemplo, que tem pensado na geração de empregos ao longo desses cinco anos e não conseguiu gerar um só emprego. Ou quando diz que foi para 40 e poucos por cento da cobertura do programa Saúde da Família, e nós temos relatório do Ministério Saúde que mostra que é de 30%, 32%”, declarou o vereador.

Barbosa rebate críticas de Neto: Só se preocupa com segurança 'na hora da festa'

Após o prefeito ACM Neto criticar a situação da segurança pública no Estado e sinalizar que poderia solucionar os problemas, o titular da pasta, Maurício Barbosa, rebateu as declarações na tarde desta sexta-feira (2).

“Nenhum governador na história recente da Bahia contratou tantos servidores para atuar na segurança pública quanto o governador Rui Costa. Já foram mais de 4,3 mil novos contratados”, comparou Barbosa.

O secretário também apontou a implantação de unidades em todo o estado. "Entregou o Centro de Operações e Inteligência em Salvador, além de 16 Centros Integrados de Comunicações (CICOM) e 14 Distritos Integrados de Segurança Pública (Diseps) no interior do estado. Sem falar da implantação do Bope, da criação da Ronda Maria da Penha, da construção de novas delegacias e de uma série de outras medidas”, enumerou.

Barbosa também devolveu críticas ao prefeito, a quem acusou de só se preocupar com segurança “na hora da festa” e de se descuidar da iluminação pública. 

“A Prefeitura também tem a obrigação de trabalhar para garantir a segurança da população, mas ACM Neto não consegue nem manter as ruas da cidade iluminadas. Prefere fazer o discurso político e festeiro ao invés de agradecer ao Governo os R$ 45 milhões investidos em segurança no Carnaval. Ou ele é ‘auto sustentável’ a ponto de bancar essa conta?”.

Em resposta a discurso na Câmara, Everaldo Anunciação critica saúde pública em Salvador

O presidente estadual do PT, Everaldo Anunciação, apontou falhas na gestão da saúde pública em Salvador, como resposta às criticas feitas pelo prefeito ACM Neto contra o governo do estado nesta sexta-feira (2).

Segundo Everaldo, ACM Neto deve "reconhecer e agradecer" ao governador Rui Costa pelas ações realizadas na área da saúde na capital baiana.

Ele citou como exemplos a inauguração do HGE 2, do Hospital da Mulher, além da ampliação do Hospital Roberto Santos. “Falar de saúde é sempre constrangedor para ACM Neto, que é responsável pela pior assistência básica de saúde da Bahia e a segunda pior do país”, criticou.

Durante seu discurso na abertura dos trabalhos da Câmara de Vereadores este ano, o prefeito criticou o governo do estado pelo fechamento de quatro Unidades de ‘Minha fortaleza são 74% dos eleitores’, diz Neto, em resposta a Leão

Em resposta à provocação do vice-governador João Leão (PP) de que o prefeito da capital baiana, ACM Neto (DEM), “só tem uma fortaleza, que é ele mesmo”, o gestor democrata disse que “minha fortaleza são 74% dos eleitores de Salvador”, durante abertura dos trabalhos na Câmara Municipal de Salvador (CMS) nesta sexta-feira (2).

Questionado pela imprensa se as críticas que faz ao governo do Estado estão vinculadas à preparação de terreno para a sua candidatura, Neto negou.

“Primeiro que minhas críticas foram bastante moderadas e circunscritas a fatos objetivos da vida da cidade. Nunca politizei, não transformaria esse espaço em desejo de fazer ou alimentar o debate politico-eleitoral”, enfatizou.Pronto Atendimento (UPA).

 

 

Fonte: Correio/Tribuna/BN/Bahia.ba/Municipios Baianos

Comentários:

Comentar | Comentários (0)

Nenhum comentário para esta notícia, seja o primeiro a postar!!