04/02/2018

Avança consolidação do enoturismo na região norte da Bahia

 

O Turismo na região passa ser realidade a partir do lançamento do Vapor do Vinho, roteiro enoturístico – NOVO DESTINO DA BAHIA (2011).  Esforço do governo Estadual, municípios e iniciativa privada com ações norteadoras do Ministério do Turismo. Sete anos após seu lançamento o processo de desenvolvimento ainda necessita de entendimento e prática da dinâmica do turismo por parte dos seus atores principais (poder público, empresários e comunidade). No entanto há capacidade latente, iminente de desenvolvimento do setor em que a região é vocacionada: riquezas naturais, cultura diversa, técnico científico, eventos diferenciados, equipamentos únicos, arqueológico, minerai, rural, povo alegre e acolhedor, Rio São Francisco; estes últimos nossa maior riqueza. Atrativos que devidamente trabalhados com metodologia e comprometimento dos atores transformarão esta região em destino como poucos na Bahia e Brasil.

Quinta-feira (01), mais um empreendimento deu passos firmes para consolidação do setor refiro-me a VSB – VINUM SANCTI BENEDICTUS (Vinho São Benedito) no município de Curaçá – Ba fez seu lançamento entre amigos e parceiros do seu vinho tinto seco: produzido com baixo rendimento por planta, colheita noturna, desengace manual e micro vinificação com recipiente de 20 litros com Srah, potencializado com touriga Nacional e Tannat. Segundo o sommelier e sócio-fundador da VSB, José Figueiredo, o assemblage (vinho feito com diferentes variedades de uvas) elaborado com cortes de Syrah, Touriga Nacional e Tannat tem potencial para agradar aos mais exigentes paladares. “Eu acredito que será o melhor tinto do Vale em 2018 e o melhor do Brasil de 2019”, aposta o especialista.

O turismo repito: ”atividade vetor de desenvolvimento econômico e social inicia 2018 com dois novos equipamentos que somados investimentos empresariais de aproximadamente R$ 1.500,000, 00 (Hum milhão e quinhentos mil reais). Empresários individuais de um setor que ainda não apresenta a cultura estabelecida, dando entender oportunidades que precisam ser evidenciadas para que o setor de turismo definitivamente tenha mudança de atitude dos atores que compõem o sistema turístico (poder público, iniciativa privada, comunidade e profissionais) para que os efeitos positivos possam promover o tal desenvolvimento sustentável , assim como estes empreendedores corajosamente investem e acreditam na região em visualizar o setor de turismo como gerador de trabalho, renda, divisas para os municípios e inclusão social, parabéns Figueiredo pela belíssima iniciativa da VSB e Rogério pelo novo equipamento Embarcação São  Francisco (Vapor do Vinho)”, exemplificando o caminho a seguir utilizando de metodologia, comprometimento, estratégia de que este setor tem em sua dinâmica a integração e parcerias.

Governo Federal autoriza elaboração de estudos para a integração das bacias do São Francisco e Tocantins

O anúncio foi feito nesta sexta-feira (2) pelo Presidente Temer, em cabrobó, no sertão Pernambucano. A interligação do rio Tocantins com o rio São Francisco é um projeto de autoria do deputado federal Gonzaga Patriota (PSB/PE), que o defende há mais de 20 anos. “O projeto foi aprovado, há recursos no orçamento e agora, com a assinatura da Ordem de Serviço, nós não apenas traremos a água do Tocantins para o São Francisco, como também faremos um trabalho de educação ambiental, revitalização e desassoreamento do rio. Teremos a oportunidade da utilização dessas águas como um grande passo para garantir a segurança hídrica de milhões de brasileiros da região Nordeste”, declarou Gonzaga Patriota.Gonzaga.

A partir do sinal verde do presidente, uma equipe técnica do Ministério da Integração Nacional iniciará a elaboração do Termo de Referência, que dará início ao processo de seleção da empresa qualificada para elaborar o Estudo de Viabilidade Técnica, Econômica e Ambiental (EVTEA) que definirá estratégias, possibilidades técnicas e os locais adequados para a interligação das duas bacias hidrográficas.

O parlamentar agradeceu o apoio do governo federal e todo o esforço do Ministro Helder Barbalho para a concretização dessa fase do projeto. ”Devemos nos lembrar das necessidades por que passa o povo nordestino; só quem vive essas dificuldades constantes na vida, pela falta de água, pode imaginar o impacto positivo que a interligação promoverá. O projeto aumentará ainda, a capacidade hídrica do São Francisco, que a partir da transposição deverá abastecer mais três estados, possibilitando também a navegabilidade do rio.”

Patriota registrou o seu agradecimento a cada pessoa que apoiou essa sua antiga e incansável luta. “Trata-se de uma vitória de todos em defesa do Velho Chico, o rio da Integração Nacional e de quem dele depende para viver.” concluiu.

UNIVASF PROSSEGUE COM CRONOGRAMA DE OBRAS EM PAULO AFONSO E PETROLINA

A Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf) inicia o ano de 2018 com quatro obras em andamento. Em Petrolina, estão em construção o auditório do Campus Sede; e duas subestações de energia, uma no Hospital Veterinário Universitário (HVU), no Campus Ciências Agrárias (CCA), e outra no Espaço Arte, Ciência e Cultura (EACC), localizado na Orla da cidade. Em Paulo Afonso, a construção do campus definitivo da Univasf entra na fase de conclusão da infraestrutura do bloco de salas de aulas e laboratórios.

A obra do novo campus, iniciada em novembro de 2017, está em execução conforme o cronograma. A expectativa, segundo a Prefeitura Universitária, é que a estrutura do prédio esteja concluída até sexta-feira (2). Em seguida, terá início a etapa de execução das instalações elétricas e hidráulicas e de acabamento do prédio. A previsão é que a construção desta primeira edificação do Campus Paulo Afonso seja concluída em novembro de 2018.

O auditório do Campus Sede também segue com o cronograma de execução dentro do programado. A obra foi reiniciada em novembro do ano passado. Cerca de 70% das estruturas de fundação já estão concluídas e foram iniciados alguns serviços de acabamento, entre eles o assentamento de cerâmica. O término da construção do prédio do novo auditório da Univasf está previsto para o final de julho deste ano.

Na Orla de Petrolina, a Univasf dá continuidade à construção da subestação com gerador de energia para abastecer o prédio do Espaço de Arte, Ciência e Cultura (EACC). A obra, iniciada em março de 2017, está com 90% de sua infraestrutura civil concluída e deverá ser finalizada em março de 2018.

A segunda subestação, cuja obra está em andamento, é a do Hospital Veterinário Universitário, que integra o projeto de ampliação da unidade hospitalar para atendimento de animais de grande porte. A construção da subestação também começou em março do ano passado e deve ser concluída em março próximo.

Obras futuras

Já a construção do prédio anexo, para a ampliação do HVU, está na etapa de licitação para escolha da empresa que irá executar a obra. O projeto prevê a construção de um bloco anexo para atendimento de equinos e ruminantes, bem como área de confinamento para estes animais. Também será realizada a urbanização do estacionamento e do entorno do novo bloco do HVU, cuja licitação já foi concluída.

Também no CCA, as obras do anel viário para interligação da BR-407 com a entrada do Campus já estão em fase final de licitação. A construção do anel viário trará maior segurança para quem entra ou sai do CCA. A previsão é de que a obra seja iniciada em março.

O projeto de urbanização da área externa do EACC, elaborado pela Assessoria de Infraestrutura (Infra) da Univasf, se encontra em fase final do processo licitatório. O projeto prevê a construção de estrutura viária interna para estacionamento, bicicletário, pavimentos externos com rotas acessíveis e outros parâmetros de acessibilidade, bosque e área de requalificação de mata ciliar.

GOVERNO FEDERAL RECONHECE SITUAÇÃO DE EMERGÊNCIA EM MUNICÍPIOS DE SETE ESTADOS

O Ministério da Integração Nacional reconheceu situação de emergência em municípios de sete estados: Bahia, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Paraná, Sergipe e São Paulo. A portaria foi publicada sexta (2) no Diário Oficial da União.

A seca e estiagem prolongada afeta os municípios de Santa Teresinha e Água Fria, na Bahia; Carira e Gararu, em Sergipe; e os municípios mineiros de São João da Ponte, Januária, Juramento, Novorizonte, Luislândia, Ibiracatu, Várzea da Palma, Gameleiras, São Francisco e Pai Pedro.

Já os municípios de Miracatu, em São Paulo; Mirassol D Oeste, em Mato Grosso; e Novo Horizonte do Sul, Tacuru e Sete Quedas, em Mato Grosso do Sul, foram afetados por chuvas intensas.

Com o reconhecimento da situação de emergência, as prefeituras podem solicitar apoio da Defesa Civil Nacional para ações de socorro e assistência à população, restabelecimento de serviços essenciais e recuperação de áreas atingidas pelos desastres naturais.

Para acessar o apoio emergencial, disponibilizado pela Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil (Sedec), os municípios devem apresentar um relatório com o diagnóstico dos danos e um plano de resposta. Após a análise, se aprovado, o recurso é definido e liberado.

 

Fonte: BlogdpGeraldoJosé/oDiariodaRegião/Ascom Univasf/Agencia Brasil/Municipios Baianos

Comentários:

Comentar | Comentários (0)

Nenhum comentário para esta notícia, seja o primeiro a postar!!