04/02/2018

Riachão das Neves: Abapa pode recuperar nascentes de rios

 

Os produtores rurais, por meio da Associação Baiana dos Produtores de Algodão (Abapa) e da Associação dos Agricultores e Irrigantes da Bahia (Aiba) vêm implementando ações para garantir a conservação de nascentes de rios no oeste da Bahia. Depois de fechar acordo de cooperação técnica para recuperar 11 nascentes em São Desidério, as instituições começaram a dialogar com o município de Riachão das Neves.  Neste primeiro encontro, realizado na última quarta-feira (30), as entidades dos agricultores puderam conhecer as demandas e os trabalhos desenvolvidos pela Prefeitura, por meio da Secretaria de Meio Ambiente.

O secretário, Fábio Bomfim, reforça que o município já vem garantindo esforços para a execução de ações voltadas para a recuperação de nascentes de rios. “No início deste mês, a nossa secretaria promoveu um curso com a participação de técnicos de outros municípios. Percebemos que a manutenção dos recursos hídricos é uma preocupação de todos, e com o apoio dos agricultores, temos certeza que vamos conseguir ampliar o projeto”, afirma Bonfim.

Ao representar a Abapa na reunião, o diretor-executivo Lidervan Morais, explica que é de interesse dos produtores investirem recursos em projetos para diagnosticar e proteger as nascentes, como vem acontecendo em São Desidério. “A ideia dos produtores e dos técnicos ligados à Abapa e Aiba é contribuir com projetos que já vem sendo desenvolvidos permitindo que mais rios e nascentes sejam protegidos e recuperados em nossa região”, afirma. Também participaram da reunião, a diretora de meio ambiente da Aiba, Alessandra Chaves, e os técnicos da secretaria de meio ambiente de Riachão das Neves, o engenheiro agrônomo, Denizar Borges, e a bióloga, Gisele Louzada.

Por meio do acordo de cooperação técnica firmado pela Aiba e Abapa com o município de São Desidério, terminou ontem, sexta-feira (2) o curso prático de recuperação de nascentes com os técnicos da Secretaria de Meio Ambiente para que sejam recuperados, inicialmente, nascentes de rios em 11 localidades da zona rural, ou seja, uma área de 80 hectares.  A previsão é que o programa de recuperação de nascentes incentivado pelos produtores rurais também possa ser realizado em outros municípios do oeste da Bahia, a exemplo de Barreiras e Luís Eduardo Magalhães.

Governo inaugura Centro Integrado de Comunicações em Santa Maria da Vitória

O governador Rui Costa inaugurou, na manhã deste sábado (3), o Centro Integrado de Comunicações (Cicom) da cidade de Santa Maria da Vitória.

A unidade atenderá 16 municípios da região Oeste da Bahia, contemplando aproximadamente 400 mil pessoas.

Com investimento de R$ 1,6 milhão, o Cicom começa a funcionar com o efetivo de 14 servidores, com capacidade para ampliação.

A princípio receberá as chamadas do 190 (Polícia Militar) e 197 (Polícia Civil) e com previsão de incorporar chamados para o Corpo de Bombeiros e Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).

Além da estrutura física, para o funcionamento do Centro, foram instalados rádios fixos, veiculares e portáteis, estações repetidoras, links, entre outros equipamentos.

"A Bahia é um dos maiores estados do país e estamos conseguindo, com muito trabalho e gestão, dotar todas cidades de equipamentos modernos. A comunicação é componente indispensável para o êxito da ação policial", destacou o secretário da Segurança Pública, Maurício Teles Barbosa, também presente.

Já o superintendente de Telecomunicações da SSP-BA, tenente-coronel Antônio Carlos Silva Magalhães, acrescentou que em 2018 ainda existe a previsão de novos Cicoms em Valença, Teixeira de Freitas, Euclides da Cunha, Serrinha e Brumado.

Plano Municipal de Saneamento é objeto de estudo em Conquista

Durante a manhã desta sexta-feira (2), o prefeito Herzem Gusmão e representantes de diversas secretarias municipais se reuniram com o professor Fernando Marcatto, da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), instituição vinculada à Universidade de São Paulo (USP). O encontro foi para apresentação do diagnóstico preliminar relativo à situação dos serviços de saneamento básico do município.

As primeiras conclusões foram apresentadas por Marcatto, que também ouviu os representantes da Prefeitura para colher diretrizes adicionais que complementarão o trabalho em andamento.

A pesquisa busca compreender a real situação da prestação desses serviços no município e teve início no final do ano passado, com um estudo da Fipe na cidade. Com a finalização desse diagnóstico, será possível dar início ao processo de elaboração do Plano Municipal de Saneamento, que norteará as ações do município para essa área pelos próximos 30 anos.

Segundo Marcatto, esse processo facilitará a identificação dos pontos necessários para melhorar a qualidade dos serviços, solucionando questões como o tratamento de esgoto e dando um fim ao racionamento de água na cidade. “Com o Plano Municipal, você consegue entender o quanto de investimento vai ser necessário nos próximos 30 anos. Todos esses problemas que a população vive podem ser solucionados com o Plano”, explicou o professor.

O diagnóstico final deve ser entregue nas próximas semanas à Prefeitura, que, em seguida, dará início à elaboração do Plano Municipal de Saneamento. “A Fipe está trazendo uma contribuição enorme. Esse estudo irá contribuir e muito para a melhoria do sistema de saneamento que temos e para que estejamos preparado para os próximos anos”, declarou José Antônio Vieira, secretário de Infraestrutura Urbana.

Cesb registra 5,5 mil inscritos no Desafio Nacional de Máxima Produtividade

A décima edição do Desafio Nacional de Máxima Produtividade promovido pelo Comitê Estratégico Soja Brasil (Cesb), safra 2017/18, registrou mais de 5,5 mil inscrições neste ano, o que demonstra o interesse crescente dos produtores rurais em procurar meios para aumentar a produtividade na lavoura.

O estado com maior participação foi Rio Grande do Sul, com 1808 produtores inscritos e no total geral, agricultores de 956 municípios participarão do Desafio de Máxima Produtividade de Soja safra 2017/18. “Este é um recorde de inscrições. Cada vez mais o sojicultor se interessa na troca de experiências e conhecimento técnico. É por isso que, ano após ano, o Desafio ganha cada vez mais projeção no mercado”, comenta Nery Ribas, presidente do Cesb.

O Cesb, que neste ano comemora 10 anos de atividades, comemora o aumento visível na produtividade de soja. No primeiro Desafio realizado pelo Comitê, o título foi conquistado com uma produção de 82,8 sc/ha. Na safra 2016/2017, o campeão registrou a marca recorde de 149,08 sc/ha. Comparando os dois resultados, a evolução da produtividade alcançada pelos campeões está na casa de 80%.

Os produtores que se inscreveram no prêmio estão divididos em duas categorias: produção em áreas irrigadas e não irrigadas. A partir da primeira quinzena de fevereiro, o Comitê dará início às auditorias. A premiação do Desafio será realizada pelo Cesb no mês de junho.

MEC prorroga adesão de estados e municípios ao Mais Alfabetização

O prazo para estados e municípios aderirem ao Programa Mais Alfabetização foi prorrogado para 15 de fevereiro. A data anterior para o fim do período de adesão era sexta (2).

A adesão deve ser feita por meio do Sistema Integrado de Monitoramento, Execução e Controle do Ministério da Educação, As escolas terão prazo até 16 de fevereiro para fazer sua inscrição no programa.

O programa foi criado para apoiar escolas no processo de alfabetização dos estudantes de todas as turmas do primeiro e do segundo anos do ensino fundamental.  A proposta consiste em reforçar o trabalho do professor com a participação de um assistente, a fim de aprimorar a experiência dos alunos nas áreas de leitura, redação e matemática. Os assistentes serão estudantes de pedagogia e licenciatura. A previsão é que o programa esteja funcionando em março. Serão investidos R$ 200 milhões para o pagamento dos assistentes pedagógicos.

A expectativa é atender a 4,2 milhões de alunos em aproximadamente 200 mil turmas espalhadas pelo Brasil. O repasse será feito por meio do Programa Dinheiro Direto na Escola (PDDE) e os auxiliares receberão R$ 150 por mês para cada turma em que atuarem, podendo acumular até oito turmas. Não há vínculo empregatício. Os candidatos a assistente devem, obrigatoriamente, passar por um processo de seleção elaborado pelos municípios.

O programa Mais Alfabetização faz parte da Política Nacional de Alfabetização, lançada pelo MEC em 2017 para combater a estagnação dos baixos índices registrados pela Avaliação Nacional de Alfabetização. O conjunto de iniciativas terá investimento total de R$ 523 milhões.

 

Fonte: Ascom Abapa/A Tarde/BlogdaResenhaGeral/NovaFronteira/Agencia Brasil/Municipios Baianos

Comentários:

Comentar | Comentários (0)

Nenhum comentário para esta notícia, seja o primeiro a postar!!