07/02/2018

Hospital Municipal de Salvador começa a funcionar em 52 dias

 

Com as obras 95% concluídas, o Hospital Municipal de Salvador começa a funcionar em 52 dias - a inauguração no dia 29 de março foi confirmada nesta terça-feira (6), pelo prefeito ACM Neto, que visitou as obras junto com o ministro da Saúde, Ricardo Barros. “Será um presente de aniversário para a cidade”, falou Neto. A unidade localizada no bairro de Boca da Mata será especializada em atendimento de urgência e emergência, mas disponibilizará exames de alta complexidade para toda a população.

 “A expectativa da Prefeitura é de conseguir atender a essa área de Cajazeiras, que é uma das mais pobres e de maior densidade, mas é claro que vai ser um hospital para toda a cidade. Queremos reduzir essa demanda, que é ainda reprimida, de atendimento hospitalar da população”, afirmou o prefeito. O hospital contará com 210 leitos, sendo 30 de UTI (adulto e pediátrico), 150 de clínica médica cirúrgica e 30 de clínica pediátrica.

Equipamentos

Algumas áreas do hospital já estão mobiliadas, como é o caso das UTIs adulto e pediátrica. Após o Carnaval começam a chegar os equipamentos, a maioria deles de tecnologia de ponta. “Procuramos trazer o que tem de mais moderno para o Hospital”, explica o coordenador de urgência e emergência do município, Ivan Paiva.

Os prontuários serão informatizados e o equipamento de raio-x será digital. Para ter acesso a este e outros serviços como ressonância magnética e endoscopia, o paciente poderá agendar seu atendimento pelo sistema Vida, software já usado pela Secretaria Municipal de Saúde para agendamento de procedimentos.

“O hospital vem para preencher lacunas identificadas no setor público de saúde disponível à população de Salvador”, aponta Paiva. Lá será o único hospital público da cidade com capacidade de atendimento de urgência e emergência a  superobesos. Duas camas da unidade de UTI adulto suportarão pacientes de até 300 kg. Outra novidade será a criação de oito leitos para pacientes psiquiátricos (quatro na emergência e quatro na enfermaria).

O hospital municipal também contará com um heliponto, possibilitando o atendimento mais veloz de vítimas em estado grave, por exemplo. Uma sala exclusiva para atender pacientes que chegam de helicóptero foi criada, possibilitando que eles sejam estabilizados e encaminhados para outros procedimentos de forma quase imediata.

Visita

O ministro veio a convite do prefeito ACM Neto, que está em busca de mais parcerias para custear o funcionamento do empreendimento. O ministro explicou que, inicialmente, a contribuição a ser dada é padrão no país e refere-se ao faturamento dos serviços prestados na unidade. “O hospital terá os credenciamentos e habilitações necessários e tudo o que for produzido aqui terá a remuneração federal de 50% do custo do serviço. Tenho certeza de que será oferecido aqui um serviço de altíssima qualidade. O modelo mais eficiente de gestão será implantado aqui. A contribuição de parlamentares também ajudará na sustentabilidade dessa maravilhosa obra”, destacou Barros.

Ricardo Barros desconversa sobre possível apoio do PP a ACM Neto

O ministro da Saúde, Ricardo Barros, filiado ao PP, desconversou sobre os rumores de que o partido na Bahia pode costurar uma aliança com o prefeito ACM Neto (DEM), possível candidato ao governo do Estado. Durante evento na União dos Municípios da Bahia (UPB), na manhã desta terça-feira (06), ele disse que as alianças são decididas pelo diretório nacional.

“As alianças são decididas no diretório nacional do partido, pelo nosso presidente Ciro Nogueira. Existem especulações e alternativas em todo o Brasil e isso se dará no momento certo, sendo decidido pelo conjunto da nossa executiva. Não emitimos opiniões pessoais porque não é o caso, para que não haja interpretações equivocadas. Sou tesoureiro do diretório e só falo quando é decidido pelo conjunto”, declarou o ministro ao BNews.

Barros, que é deputado federal licenciado, reafirmou que deixará o ministério até 7 de abril para disputar a reeleição, mas não definiu a data exata da em que sairá da pasta. “Até sete de abril saio para disputar a reeleição de deputado federal”, acrescentou.

Leão pede ajuda a ministro da Saúde para aumentar cobertura da atenção básica em Salvador

O vice-governador João Leão, presidente do PP na Bahia, fez um apelo, na manhã desta terça-feira (6), ao ministro da Saúde, Ricardo Barros, em favor de Salvador. O pepista baiano pediu que Barros, seu correligionário, ajude a capital baiana a ter 100% de cobertura na atenção básica em saúde.

O pedido foi feito durante encontro do ministro com prefeitos baianos na União dos Municípios da Bahia (UPB) no Centro Administrativo da Bahia (CAB). Entre os presentes, estava o prefeito ACM Neto (DEM), adversário político do governador Rui Costa (PT), de quem tem recebido continuadas críticas por Salvador não ter ampla cobertura. Em seu discurso, Leão pediu a ajuda ao ministro "sem olhar lado político".

João Leão diz que ‘ainda não decidiu’ sobre candidatura ao Senado

O vice-governador João Leão (PP) disse, na manhã desta terça-feira (06), que ainda não decidiu se disputará a reeleição com o governador Rui Costa (PT) ou se lançará uma candidatura ao Senado na chapa do petista. O pepista afirmou que ainda está avaliando, já que não quer deixar fraturas na base.

“Isso temos que conversar. O governador Rui Costa, o ex-governador Jaques Wagner , o senador Otto Alencar dizem que a preferência é minha pela escolha. Mas estou segurando essa escolha porque não posso disputar uma vaga, quero ser a unanimidade desta vaga. Então estou procurando discutir e conversar”, declarou, durante evento com o ministro da Saúde Ricardo Barros, na sede da União dos Municípios da Bahia (UPB).

Leão reafirmou que a aliança com Rui está mantida, apesar dos rumores de uma articulação para que o PP se alie ao prefeito ACM Neto (DEM). “A minha aliança com Rui Costa continua e continuará por muito tempo”, completou.

Secretário atribui paralisação nas Upas à eleição do sindicato

O secretário de Saúde de Salvador (SMS), José Antônio Rodrigues Alves, atribuiu as paralisações dos profissionais nas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs 24h) às eleições do Sindicato dos Médicos do Estado da Bahia (Sindimed), a serem realizadas no próximo mês.

Em conversa com o bahia.ba na manhã desta terça-feira (6), o titular da SMS minimizou a greve organizada pela associação que havia sido agendada para o dia 1º último.

“Não existe paralisação. Foi declarada uma paralisação no dia 1º de fevereiro, mas as unidades continuaram funcionando. Quiseram fazer crer que isso envolvia todas as Upas 24h da cidade, mas envolveu apenas duas delas. Eles [integrantes do Sindimed] se manifestam contra o edital, que sequer teve o resultado do Reda divulgado. O Cremeb fez uma série de recomendações ao nosso edital e 100% delas serão acatadas. […] Acho que é mais um movimento que o sindicato faz talvez por causa das eleições que se aproximam”, disse Rodrigues.

Questionado sobre a questão da febre amarela na capital baiana, o secretário afirmou que ainda não há nenhuma comprovação da doença nos macacos encontrados no ano.

“Identificamos 60 macacos mortos, mas nós não tivemos nenhuma posição e nenhuma positividade para a febre amarela em nenhum dos animais encontrados no ano. Tivemos no ano passado. Em 2017, fizemos uma intensa campanha, o que fez com que o número diminuísse em relação ao ano de 2018”, comparou.

‘Saio da política, mas não saio do PP’, diz Mário Negromonte Júnior

O deputado federal Mário Negromonte Júnior negou veementemente a possibilidade de deixar o PP. Em entrevista ao bahia.ba, na manhã desta terça-feira (6), o parlamentar afirmou que é “um homem de partido”.

“Não pode meu partido ficar de um lado e eu de outro. Tenho lealdade. Prefiro sair da política do que sair do PP”, afirmou, durante evento com o ministro da Saúde, Ricardo Barros, na sede da União dos Municípios da Bahia (UPB).

De acordo com a coluna Satélite, do jornal Correio, Negromonte Júnior se recusou a entrar no evento do governador Rui Costa (PT) na semana passada, o que poderia ser um indício de que ele pode sair da base aliada do petista.

“Eu, particularmente, sou um deputado que fala muito pouco com a imprensa, e as pessoas talvez usam essa brecha para colocar palavra na minha boca. Mas o partido tem focado suas ações em ajudar os municípios, convidando o ministro da Saúde, ajudar os municípios da Bahia. Nosso papel é esse”, completou.

Professora da 'confiança' de Bolsonaro assume presidência do PSL na Bahia

O PSL na Bahia passa a ser comandado pela professora Dayane Pimentel. Em nota divulgada à imprensa, a nova dirigente afirma ser a pessoa de confiança do deputado federal e pré-candidato à Presidência da República, Jair Bolsonaro (PSC-RJ), que assinou uma carta de intenção de filiação à sigla.

Dayane Pimentel, que é pré-candidata à deputada federal, será a responsável pela coordenação de campanha e representante oficial de Bolsonaro na Bahia. Natural de Feira de Santana, a professora faz coro ao discurso de Bolsonaro em defesa da integridade da família, de uma educação integrada à gestão militar e agenda rígida em relação à segurança pública.

A aproximação da professora com o deputado começou quando ela gravou um vídeo e publicou na internet manifestando apoio e admiração pelo pré-candidato. Em pouco tempo, já estava em Brasília em reunião com o parlamentar conversando sobre estratégias de campanha.

 

Fonte: BN/BNews/ahia.ba/Municipios Baianos

Comentários:

Comentar | Comentários (0)

Nenhum comentário para esta notícia, seja o primeiro a postar!!