07/02/2018

Paulo Afonso: Rui autoriza construir UTI no Hospital Municipal

 

No programa “Papo Correria”, exibido ao vivo nas redes sociais todas as terças-feiras ao meio-dia, o governador Rui Costa (PT) afirmou que autorizou a Secretaria Estadual da Saúde a firmar convênio com o município de Paulo Afonso para a construção da UTI no Hospital Municipal localizado no Bairro Tancredo Neves 3, bem como a implantação de equipamento para a realização de tomografia computadorizada.

“Eu já autorizei, nós vamos instalar a UTI, o convênio já foi autorizado, vamos fazer também uma tomografia, já que UTI precisa de tomografia, além da Policlínica de Paulo Afonso que nós estamos licitando esse mês”, respondeu Rui ao internauta Antônio José.

Com essa declaração, Rui pode estar colocando um fim na parceria com a Chesf e Univasf/Ebserh e do projeto de instalação de 30 leitos de UTI no HNAS- Hospital Nair Alves de Souza anunciado há anos. Em várias oportunidades, Rui mostrou-se impaciente quando classificou a demora da Chesf em se pronunciar sobre a UTI, de “Novela Mexiana”.

Para a instalação da UTI no Hospital Municipal, o governador Rui já conta com o apoio do deputado federal Mário Negromonte Júnior (PP), que disponibilizou R$ 3 milhões de sua emenda individual para a compra dos equipamentos.  Semana passada, Mário Júnior já havia anunciado a parceria:

“Oficializamos a autorização para o Governador Rui Costa utilizar os 3 milhões que coloquei na secretaria de saúde para implantar a nossa UTI, através de minha emenda parlamentar. O valor dessa obra gira em torno de quatro milhões, ou seja, o governo vai complementar com um milhão. Quero ressaltar que vamos continuar lutando e confiando que a CHESF vai cumprir o compromisso de fazer a reforma e implantação dos 30 leitos de UTI no nosso hospital regional Nair Alves de Sousa em Paulo Afonso”, escreveu o deputado nas redes sociais”.

Carnaval em Paulo Afonso: quatro dias de folia com Blocos de Rua

Serão quatro dias de festa, começando no sábado 10, domingo 11 e nos dias gordos: segunda e terça. Quatro dias para o folião do antigo e da nova folia de momo se encontrarem no espaço do Coreto.

Segundo o secretário de Cultura e Esporte de Paulo Afonso, Jânio Soares, o tema das comemorações será os 60 anos de emancipação política de Paulo Afonso [que serão celebrados em vários eventos deste ano].

Orçamento

“Para a licitação o departamento de Cultura separou R$ 40 mil, e o restante da verba, aproximadamente 100 mil reais, será gasto na estrutura e apoio aos blocos: No máximo nós queremos fazer tudo com R$150 mil. De saída, é importante frisar que a prefeitura não irá contratar banda, porque não se trata de uma nova festa, como já acontece na Copa Vela, mas de dar suporte aos blocos que de forma fragmentada já fazem o carnaval em Paulo Afonso”.

A ajuda para os blocos

Jânio se reuniu com os representantes de blocos e houve consenso em relação a divisão da verba: “Tem bloco que sairá com 20 componentes e outro, como Os Cangaceiros, com 150, nós pegamos a programação de cada um e precisamos observar essas coisas.” Nem todos os blocos, observa o secretário, sairá os quatro dias, mas de forma alternada.

Um carnaval para a família

Podem preparar as fantasias, empolgar a criançada, porque no Coreto terá fanfarra, e no Lidinalva Cabral, a concentração dos blocos com trio, sem corda, para quem gosta de brincar e cantar. Palhaços, marchinhas a partir das 17 horas, finalizando a última batucada às 23 horas.

Segurança

A Polícia Militar dará todo apoio, bem como a Polícia Civil e Bombeiros.

Resgate do carnaval traz programação no Coreto e animação com blocos de rua

A cidade Paulo Afonso, que completa 60 anos de emancipação política em julho, terá o seu carnaval resgatado com apoio do Governo Municipal aos blocos de rua. Uma programação especial foi elaborada pela Secretaria Municipal de Cultura e Esporte com toda a estrutura montada na Praça do Coreto, no centro da cidade, que contará com decoração especial remetendo ao 60º aniversário da cidade.

A folia acontece de 10 a 14 de fevereiro, das 17h às 23h, ao som da Trocinha de Mestre Genivaldo. O resgate da tradição motivou a cidade, que terá um espaço para brincar a festa mosmesca, com toda a infraestrutura necessária para dar comodidade aos participantes, com a expectativa de milhares de pessoas no local durante os quatro dias de carnaval.

Os blocos, num total de onze cadastrados, farão suas programações a partir das 17h, com a concentração no Centro de Cultura e Esportes Lindinalva Cabral de onde seguem em cortejo com o seguinte percurso: Avenida Getulio Vargas, retornando pela Praça da Tribuna, antiga Rua D, Rua do Gangorra até o Coreto.

Para a realização da festa foram realizadas várias reuniões com os representantes de blocos ajustando a participação de cada agremiação, além dos comerciantes de lanches e capetas.

Unidade móvel da Defensoria Pública atende em Rodelas e Abaré

A unidade móvel da Defensoria Pública da Bahia realizará atendimentos neste mês de fevereiro nas cidades de Rodelas e Abaré.

Em Rodelas, a unidade estará no local no dia 22, na Praça Aldy Almeida Justiniano Soares, no centro da cidade.

Já no dia 23, o atendimento será em Abaré, na Avenida Edésio Tolentino, também no centro.

O horário é sempre das 8 às 12h e das 13h30 às 16h.

Entre os diversos serviços que os defensores públicos oferecerão à população das duas cidades estão orientação jurídica, resolução extrajudicial de conflitos nas mais diversas áreas e exames gratuitos de DNA, para reconhecimento de paternidade.

REFORMA E GESTÃO DO HOSPITAL NAIR ALVES DE SOUZA FORAM TEMAS DE REUNIÃO ENTRE UNIVASF, EBSERH E CHESF

O reitor da Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf), Julianeli Tolentino de Lima; o presidente da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), Kleber de Melo Morais; e o presidente da Companhia Hidro Elétrica do São Francisco (Chesf), Sinval Zaidan Gama, participaram de uma reunião na manhã da última quinta-feira (1º) para tratar de questões referentes ao Hospital Nair Alves de Souza (HNAS), em Paulo Afonso (BA). Durante o encontro, que ocorreu via webconferência, foram discutidos os trâmites visando ao avanço da reforma do hospital e da posterior gestão plena do equipamento de saúde pela Ebserh.

Julianeli Tolentino frisou que houve a assinatura, em agosto de 2015, do Termo de Compromisso, visando à incorporação do hospital pela Univasf e com a perspectiva de futura gestão plena do HNAS pela Ebserh, a exemplo do que ocorreu com o Hospital Universitário (HU-Univasf), em Petrolina (PE). “Nossa preocupação é tornar o mais eficiente possível o processo para a completa incorporação e posterior gestão do HNAS pela Ebserh, visando tornar essa unidade hospitalar um hospital escola da Univasf, para formação dos nossos estudantes e oferta de atendimento de saúde à população da região de Paulo Afonso”, enfatizou o reitor.

O presidente da Ebserh, Kleber de Melo Morais, informou que uma equipe técnica da empresa irá a Paulo Afonso nos próximos meses para uma visita ao HNAS, com o intuito de conhecer a unidade e realizar o dimensionamento de pessoal, bem como o perfil do hospital e as demandas pelo serviço de saúde na região. Uma nova reunião entre Univasf, Chesf e Ebserh está prevista para ocorrer nos próximos dias para dar continuidade à discussão do assunto.

CODEVASF NÃO PAGA ENERGIA E A EMPRESA CORTA O FORNECIMENTO DO PROJETO SALITRE EM JUAZEIRO

Em mensagem enviada a imprensa, o Presidente do Conselho de Administração do Distrito de Irrigação do Salitre Rafael Palitot informa que a energia do referido projeto foi cortada nesta terça (05) gerando enorme prejuízo aos produtores familiares, empresários e membros do MST.

O corte foi proveniente da falta de pagamento da conta de energia pela Codevasf.

  • Veja a mensagem:

“Ontem (05) por volta das 15 horas, foi cortada a energia do Perímetro Salitre em Juazeiro Bahia, sendo prejudicados diretamente 255 lotes familiares, 68 empresariais, outras áreas externas e o MST, totalizando, aproximadamente uma área de 6.000 hectares cultivados: com banana, goiaba, cebola, tomate, manga, côco, melão, abóbora, acerola, melancia entre outras culturas. Isso já ocorreu em 2014, causando enormes prejuízos.

A 6° S/R, através do Superintendente Elmo Aluízio Nascimento informou que está acontecendo em Brasília a resolução desse impasse.

Os produtores estão sendo muito prejudicados em culturas que não podem ficar sem suas devidas irrigações.

Rafael Palitot - Presidente do Conselho de Administração do Distrito de Irrigação do Salitre

PROJETO EDUCAÇÃO POPULAR EM SAÚDE TEM INÍCIO EM JUAZEIRO COM OBJETIVO DE RESGATAR AS CRENÇAS TRADICIONAIS

Na tarde desta segunda-feira, (05) aconteceu no auditório do Centro de Saúde do Bairro Angary a abertura do Projeto Educação Popular Em Saúde. A ação é uma realização do Ministério da Saúde em parceria com o Governo do Estado e o município de Juazeiro. O evento tem como objetivo resgatar as tradicionais crenças populares e busca atender agentes comunitários de saúde, de endemias e o público ligado aos movimentos sociais.

Serão quatro meses de encontros e trocas de experiências entre os participantes. As reuniões acontecerão uma vez por semana e têm em sua grade de programação a troca de experiências e aplicação do que for debatido nos encontros dentro das comunidades que cada membro representa.

Para Gabriela da Silva Barros, representante do Fórum Acadêmico de Saúde da UNIVASF a educação popular e a saúde são de fundamental importância para o desenvolvimento humano. “Tentamos pensar uma formação diferente para a saúde. Poder aprender e respeitar os saberes do povo contribui muito para a formação. Estar aqui é de suma importância para que possamos trazer nossos aprendizados e levar mais ensinamentos para dentro da nossa comunidade, tanto acadêmica como externa a ela”, explicou.

Para a estudante de agronomia e representante do Movimento Sem Terra, Raiz de Oliveira é através da produção de alimentos saudáveis que ela pretende inserir em sua comunidade uma saúde popular mais adequada. “Esse evento traz para nós uma forma de saúde que já estamos almejando há muito tempo, mais humanizada. São bons frutos que nascem daqui e eu especialmente pretendo inserir na vida das pessoas a colheita e o cultivo de alimentos saudáveis, para assim prolongarmos mais a saúde”, pontuou.

Para a educadora popular Alexsandra Fonseca, o projeto pretende resgatar as cresças e saberes populares. “O encontro busca construir saúde indo além do tradicional e a ideia é resgatar as crenças populares. Aqui também acontecerá a qualificação dos agentes de saúde, endemias e de todos os representantes sociais”, finalizou.

Participaram do evento, agentes de saúde e endemias de Juazeiro e Sobradinho, além da Superintendente de Vigilância e Saúde, Tatiane Malta, o assessor técnico da SESAU, Álvaro Pacheco e a Superintendente de Gestão de Pessoas, Carla Lorena Pesqueira.

“A Secretaria de saúde está aqui para acolher essa parceira com o Governo do Estado que só vem somar. Trabalhar a educação com a saúde popular é resgatar a vivência de nossos antepassados e não podemos perder jamais essa essência, estaremos acompanhando todo o projeto e vamos ter bons resultados”, concluiu.

O projeto:

A Política Nacional de Educação Popular em Saúde (PNEP-SUS), publicada em 19 de novembro de 2013, propõe metodologias e tecnologias para o fortalecimento do Sistema Único de Saúde (SUS). É uma prática voltada para a promoção, a proteção e a recuperação da saúde a partir do diálogo entre a diversidade de saberes, valorizando os saberes populares, a ancestralidade, a produção de conhecimentos e a inserção destes no SUS.

As práticas e as metodologias da Educação Popular em Saúde (EPS) possibilitam o encontro entre trabalhadores e usuários, entre as equipes de saúde e os espaços das práticas populares de cuidado, entre o cotidiano dos conselhos e dos movimentos populares, ressignificando saberes e práticas.

 

Fonte: BN/Ascom Univasf/Sesau/Municipios Baianos

Comentários:

Comentar | Comentários (0)

Nenhum comentário para esta notícia, seja o primeiro a postar!!