07/02/2018

Palmeiras: Morro do Pai Inácio ganha escadaria

 

Considerado por muitos como o maior cartão-postal da Chapada Diamantina, na Bahia, o Morro do Pai Inácio, conhecido nacionalmente em 1992 depois da novela Pedra sobre Pedra, da Rede Globo, está com uma novidade para este Carnaval: uma escadaria que promete auxiliar muita gente a vencer os 1.150 metros de altitude e desfrutar das maravilhas que a vista lá de cima oferece.

Na  sexta-feira, a obra foi entregue pela prefeitura de Palmeiras, com autorização do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) e participação do Grupo Ambientalista de Palmeiras (GAP), que falava sobre a necessidade da escadaria há 18 anos.

O morro fica ao lado da BR-242 (no Km 345), onde chega-se facilmente de carro. Até encarar as escadas, o passeio pode ser feito de carro até um estacionamento. O tempo de subida continua praticamente o mesmo, de cerca de 25 minutos, a depender da disposição física de cada um.

As escadarias estão em locais mais íngremes, marcadas pelos lajedos, em terreno razoavelmente acidentado.

A prefeitura de Palmeiras informou que cerca de 50 mil pessoas sobem o morro por ano – para fazer isso, paga-se uma taxa de R$ 6. O melhor horário para ir é no final da tarde para ver o pôr do sol. Do alto do morro, é possível ver outras formações do Parque Nacional da Chapara Diamantina, como o Morro do Camelo, o Morrão e o Três Irmãos.

Além das escadas, o Morro do Pai Inácio ganhou corrimões e parapeitos em locais estratégicos. A ideia é facilitar a subida de pessoas mais idosas ou que tenham mais dificuldade de locomoção.

História

Segundo a lenda, o nome do Morro refere-se a um escravo que tinha um namoro proibido com a filha de um coronel, que mandou caçá-lo ao descobrir o romance. Na fuga dos capangas, o escravo teria pulado do morro com um guarda-chuva, que amorteceu a queda, deixando-o vivo.

A Associação de Guias de Lençóis, que faz por semana até 40 passeios com 10 pessoas cada, diz que a novidade deu certo: “Há mais de um mês que já estamos usando a escadaria. Ficou muito bonito, acho que vai ajudar a preservar mais o local”, disse o presidente da associação, Arnaldo José Souza Filho. “O único problema lá no alto do morro continua sendo uma antena de telefone que gera poluição visual”, criticou.

A escadaria deu o que falar nas redes sociais nesse final de semana. Usuário do local, Ennio José Brito Santana escreveu que “(com a escadaria) fica uma paisagem menos natural, mas se olharmos para vários outros pontos turísticos do mundo, veremos semelhanças nesse tipo de interferência”, escreveu. Também frequentadora, Airah Matos não gostou da ideia porque “tirou a beleza natural do Morro, ficou artificial”. Ela disse ainda que “a natureza é bela por si só e, quando sofre a interferência do homem, a tendência é tornar-se artificial”. A visitação ao Morro do Pai Inácio ocorre das 9h às 17h.

O superintendente do Iphan na Bahia Bruno Tavares disse que a interferência no Morro buscou afetar o mínimo possível a paisagem do local, cujo tombamento paisagístico por parte do órgão federal ocorreu em 5 de maio de 2000. "Não se poderia ter feito ali, por exemplo, uma escada de concreto, pois iria descaracterizar o local, tinha de ser tudo de madeira, como foi feito. A obra ficou do nosso agrado e esperamos que ela seja conservada", declarou.

Umburanas: SDR fortalecerá produção do abacaxi

O município de Umburanas, localizado na região de Morro do Chapéu e Sento Sé, segundo maior produtor de abacaxi na Bahia, depois de Itaberaba, contará com o apoio estratégico da Secretaria de Desenvolvimento Rural para enfrentar os desafios da cultura da fruta, desde o cultivo até a comercialização.

Em reunião realizada na tarde de segunda-feira (05) com o Secretário Jerônimo Rodrigues, o Diretor Presidente da CAR, Wilson Dias, e o Coordenador Técnico do programa Bahia Produtiva, Guilherme Souza, o deputado estadual Joseildo Ramos (PT) e o presidente da COOPERBAHIA, Amilton Moura, apresentaram o atual cenário da produção na região que, embora conte com cerca de 600 hectares de área plantada, enfrenta graves problemas de comercialização, processamento e estocagem do produto.

Inicialmente tratados pela Assessoria Especial do Governador Rui Costa, através de Osni Cardoso, os problemas dos agricultores familiares, ampla maioria dos cooperados, serão também minimizados por meio do estreitamento das relações entre a COOPERBAHIA e as organizações dos produtores e beneficiadores de abacaxi da região de Itaberaba.

A ação conjunta entre as entidades deverá fortalecer a cadeia produtiva, trazendo benefícios para os agricultores no aumento da renda e do trabalho em torno da atividade. Apenas em Umburanas, os produtores possuem escala para processar 10 toneladas da fruta por semana, e a parceria diminuirá seu desperdício.

Durante a reunião, o secretário Jerônimo apontou ainda a possibilidade de inscrição da entidade no edital Aliança Produtiva, que deverá ser aberto no dia 19 deste mês. Através do dispositivo, a Secretaria de Desenvolvimento Rural poderá financiar, por meio do Estado, aquilo que faltar em equipamento, estrutura e assistência técnica para que a cooperativa consiga entregar sua produção para o mercado. “Nós temos recursos e temos interesse em ajudar. O que faltava era a forma e o edital é o melhor meio de celebrar esse casamento”, disse.

Comissão de defesa do Rio Utinga apresenta propostas em reunião com a Sema e Inema

A Secretaria do Meio Ambiente (Sema) e o Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema) se reuniram, na última segunda-feira (5), em Salvador, com a comissão de defesa do Rio Utinga para continuidade das discussões para as ações de enfrentamento à crise hídrica que afeta a sub-bacia do manancial. O encontro contou com presença de prefeitos e secretários dos municípios de Utinga, Bonito, Wagner, Andaraí e Lençóis, além de representantes de movimentos sociais, Comitê de Bacia Hidrográfica do Rio Paraguaçu, e de membros da Secretaria de Infraestrutura Hídrica e Saneamento (SIHS), da Companhia de Engenharia Hídrica e Saneamento (Cerb), Embasa e Bahiater/SDR.

No encontro, os atores da região apresentaram sugestões de revitalização da sub-bacia e para o enfrentamento da crise. “O agravamento dessa crise pode afetar ainda mais a disponibilidade de água e o desenvolvimento da região. É necessário um esforço coletivo para encontrar soluções reais para a situação hídrica do Rio Utinga”, destacou o presidente do Comitê de Bacia Hidrográfica do Rio Paraguaçu, Evilásio Fraga. Ainda de acordo com o secretário Geraldo Reis, “todas as soluções dadas pela comissão serão dialogadas com o Governo do Estado para construir um melhor cenário para o Rio Utinga”.

Na oportunidade, foi apresentado o cenário hídrico atual da região, elaborado pela Sema/Inema, por meio da análise dos dados dos 1.117 cadastros dos usuários que captam água do Rio Utinga. O cadastro é uma ferramenta de gestão que auxilia o Governo do Estado conhecer os diversos usos e usuários dos recursos hídricos na Bahia. O estudo foi pautado e elaborado na quantidade de usuários que fazem captações superficiais, subterrâneas, por barragem e por lançamento de efluentes.

Além da análise das áreas irrigadas através da água do rio, métodos de irrigação, usuários outorgados e os que utilizam os recursos hídricos de forma irregular. De acordo com o secretário Geraldo Reis, “o objetivo do Governo do Estado é promover uma pactuação entre os atores sociais e econômicos da bacia para que, juntos, possam buscar possíveis soluções para a revitalização do Rio Utinga e garantir a disponibilidade dos recursos hídricos para os municípios da região”.

Oliveira dos Brejinhos terá carnaval tradicional pela segunda vez consecutiva

Pelo segundo ano consecutivo a Secretaria Municipal de Cultura, Juventude, Esporte e Lazer do município de Oliveira dos Brejinhos, na Chapada Diamantina, busca resgatar o famoso carnaval de rua, que foi destaque entre as décadas de 1950 a 1980, através do segundo Carnacultura 2018.

A proposta, segundo o coordenador de cultura Alan Klinsman, é reunir adultos, jovens e crianças durante o cortejo pelas ruas da cidade nos próximos sábado (10) e domingo (11), para diversão única ao ritmo das marchinhas e frevos tradicionais. A programação é gratuita e estendida para todas as idades.

“Queremos que a população volte a ter seu carnaval no seu mais puro significado de comemoração e descontração em um ambiente sadio voltado para a família brejinhense”, concluiu Klinsman. Vai ter circuito infantojuvenil de fantasias, DJ e desfile com marchinhas e frevos. Jornal da Chapada com informações de assessoria

  • Programação

Sábado (10)

5h da manhã – Alvorada

16h30 – Abertura oficial do evento /Desfile dos blocos / concurso infantojuvenil de pinturas faciais

17h – Animação de Hilário Passos em frevos e marchinhas

19h – Matinê com Dj Doidão na Praça João Nery de Sant ´ana

Domingo (11)

17h – Concurso infantojuvenil de fantasias

18h – Desfile dos mascarados “caretas” pela cidade ao som de Hilário Passos em frevos e marchinhas

20h – Matinê ao som do DJ Doidão na Praça João Nery de Sant´ana

Ipirá: Direção de hospital responde caso de suposta negligência médica

O caso noticiado sobre uma suposta negligência em atendimento médico na Unidade de Pronto Atendimento (UPA), em Ipirá, na semana passada, foi motivo de uma reunião para última segunda-feira (5). Esteve presente o médico que estava no plantão, no atendimento à senhora Maria de Jesus, de 46 anos, da região de Pai Miguel, que acabou perdendo um dos olhos após complicações. Inclusive, o vereador do município, Laelson Neves (PMDB) denunciou o atendimento na UPA e no Hospital Municipal. De acordo com o parlamentar, a senhora ficou cega do olho esquerdo por falta de atendimento na UPA.

A coordenadora de enfermagem da UPA, Jane Campos, afirmou ter estado “inquieta” após ouvir o posicionamento do vereador na última sexta (2). A conversa, que teve o tom de nota oficial por parte da coordenação da instituição de saúde, foi transmitida em programa de rádio local na segunda. Campos disse que não iria “negligenciar qualquer tipo de informação para elucidar acerca dos encaminhamentos”. Explicou que a UPA passa, há 20 dias, por um momento de “troca de gestão direta”, e que desde o mês de dezembro iniciou um processo de auditoria na unidade.

Nesse período, conforme disse, uma das medidas tem sido a qualificação no atendimento médico. “Seria precoce a gente iniciar qualquer tipo de resolução em relação à situação, identificando como negligência, ou equívoco no posicionamento do vereador [Laelson]. Não seria leal a gente dar qualquer norte a essa situação nesse momento. O que posso dizer é que iniciamos um processo de apuração dos fatos, e vamos elucidar”, afirmou.

A coordenadora parabenizou o vereador pela atitude, o convidou para acompanhar o processo de mudança por qual passa a unidade de saúde, bem como se colocou à disposição do Legislativo, como um todo, para mostrar aos representantes da população ipiraense, esse momento de transição no comando da unidade de saúde. Campos informou que em março a UPA será “devolvida como era pra ter sido desde o início”.

O processo, de acordo com ela, envolve reestruturação da infraestrutura, estratificação (separação) no atendimento de crianças e adultos, e humanização no acolhimento do paciente. Quanto ao outro caso que ganhou repercussão a nível estadual, não houve nota, ou qualquer alusão a procedimento investigatório sobre a morte da parturiente Jacira Costa dos Anjos Néri, da região do São Roque, em 29 de janeiro, ocorrida no hospital municipal.

 

 

Fonte: Correio/Ascom SDR/Ascom Sema/Jornal da Chapada/Municipios Baianos

Comentários:

Comentar | Comentários (0)

Nenhum comentário para esta notícia, seja o primeiro a postar!!