10/02/2018

Carnaval nos municípios baianos fortalece o turismo

 

A dimensão, expressividade e organização do Carnaval de Salvador tornaram a festa uma referência da Bahia para o mundo. Mas a folia vai muito além da capital. Vários municípios baianos mantêm a tradição dos festejos e movimentam o turismo no período. Estimativa da Secretaria do Turismo do Estado (Setur) indica que são mais de 1,4 milhão de visitantes.

De acordo com o secretário estadual do Turismo, José Alves, o Carnaval é responsável por importante fatia da movimentação econômica nesse período. “A festa vai gerar mais de R$ 2,3 bilhões em todo o estado, um dos motivos para o governo estadual apoiar o Carnaval de diversos municípios, como forma de valorizar a cultura e o turismo”.

Entre as cidades que recebem aporte do Governo da Bahia, por meio da Setur e da Bahiatursa, para a realização do Carnaval, está Valença (baixo sul). Atrações regionais se apresentam no palco montado na praia de Guaibim, desta sexta a terça-feira (9 a 13). A programação inclui apresentações de manifestações culturais como o Bumba meu Boi. A administração municipal estima que 30 mil turistas participem da folia, destacadamente baianos de cidades vizinhas e turistas goianos e brasilienses. A rede hoteleira de Guaibim registra 100% de ocupação.

Famoso pelo concurso de fantasias, o Carnaval de Maragojipe vai deste sábado até terça (10 a 13), na Praça da Matriz. A grade de atrações inclui as bandas Diamba e Filhos de Jorge. A Prefeitura estima ocupação hoteleira de 90% e 30 mil visitantes no período. Na lista estão mineiros, paulistas, cariocas, portugueses e franceses, mas a maioria vem de municípios do Recôncavo, como Santo Amaro, Cachoeira e Muritiba.

No município de Cairu, as comemorações acontecem na sede quanto e localidades turísticas de Boipeba e Gamboa. A partir desta sexta-feira (9), a animação fica por conta de fanfarras, bloquinhos e concurso de fantasias, entre outros. Quando o reinado de Momo acaba, a folia recomeça em Morro de São Paulo, no fim de semana após a Quarta-feira de Cinzas. De acordo com a Secretaria Municipal de Turismo, mais de 40 mil visitantes passarão por Cairu no Carnaval, gerando uma ocupação de 95% dos 15 mil leitos das localidades turísticas de Boipeba, Gamboa e Morro de São Paulo.

Até terça (13), a folia está liberada também em Porto Seguro, com blocos que desfilam na Passarela do Descobrimento, na sede do município, e nas localidades de Arraial D’Ajuda e Trancoso. Depois, a programação continua na Quarta-feira de Cinzas (14) e nos dias 17 de fevereiro e 3 de março. Segundo a Prefeitura de Porto Seguro, durante o Carnaval são esperados 60 mil visitantes vindos de outros municípios baianos e de estados como Minas Gerais, São Paulo e Espírito Santo. O número reflete na ocupação hoteleira, que chega a 95% dos 45 mil leitos disponíveis na cidade.

'Pode, não pode' da campanha Respeita as Mina toma conta do Carnaval

No primeiro dia de Carnaval (quinta-feira,8), no Circuito Osmar (Campo Grande), o governador Rui Costa e a primeira-dama Aline Peixoto juntaram-se ao ‘Pode, não pode’ da campanha Respeita as Mina, promovida pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria de Políticas para as Mulheres (SPM), com o propósito de lembrar que quando uma mulher diz não é não.

“Paquerar é bom, mas sempre quando há concordância. E esse é o espírito que eu espero que predomine no Carnaval. É por isso que eu e Aline fazemos questão de reforçar essa campanha do Governo do Estado, que deve ser permanente, ao longo de todo o ano”, afirmou Rui.

O Carnaval, muito esperado por todos, também é uma época em que as mulheres são assediadas e muitas vezes violentadas por não retribuírem às investidas dos homens. Para sensibilizar a população no sentido de respeitar a vontade das baianas e turistas, a campanha está sendo levada a todos os circuitos da festa.

Turistas são recebidos no aeroporto com música e oficinas de turbantes

No ritmo do samba e protegidos com fitinhas do Senhor do Bonfim, os turistas chegam a Salvador trazendo na bagagem alegria e expectativas para o maior Carnaval do mundo. Para receber os visitantes, a Superintendência de Fomento ao Turismo (Bahiatursa), preparou um receptivo especial com a banda Firme e Forte, tocando o tradicional samba de roda e sucessos da música baiana. Além da atração musical, os turistas foram recebidos por baianas tipicamente trajadas e participaram de oficinas de turbantes e pintura tribal.

O receptivo acontece na área interna do Portão de Desembarque Nacional do Aeroporto Internacional de Salvador e vai até este sábado (10). Nos dias 12 e 13, a ação acontece no Porto de Salvador. De acordo com a coordenadora de Informações Turísticas e Atendimento da Bahiatursa, Tatiana Hafush, “o receptivo está acontecendo nos horários de maior fluxo de voos e tem o objetivo de acolher quem chega com traços da cultura baiana, deixando os turistas à vontade”.

Felipe Dias, técnico de enfermagem de ilhéus, está na cidade para o Carnaval pela segunda vez e relatou estar ansioso para a festa. “Passei o ano todo esperando e as expectativas são as melhores porque estou vindo para o maior Carnaval do mundo, e, com esta ação no aeroporto, nós já chegamos vendo o que a Bahia é, com a sua marca e identidade”.

Chegando de Goiânia, a jornalista Camila Ribeiro, também apoiou a iniciativa e não resistiu aos ritmos baianos, caindo no samba assim que chegou na cidade. “É uma época do ano que a gente conta os dias. O carnaval em Salvador tem uma energia incrível. Amei a recepção e o calor baiano me deixou ainda mais animada”.

PM garante policiamento especializado para turistas no Carnaval

Os turistas que chegam para participar da maior festa popular da Bahia contam com o serviço do Batalhão Especializado em Policiamento Turístico (Beptur), que tem a finalidade técnica e tática do trato com os visitantes brasileiros e estrangeiros.

Distribuída nos principais pontos turísticos como Aeroporto Internacional de Salvador, Pelourinho e Porto Marítimo, a equipe do Beptur conta diariamente com um efetivo de 82 policiais, entre eles bilíngues, que utilizam braçais com símbolo das bandeiras dos idiomas falados, a exemplo do inglês, francês, espanhol e italiano.

Após receber orientação dos policiais do Beptur no Centro Histórico, as turistas chilenas Claúdia Droguett e a irmã dela, Carmina Droguett, sentiram-se seguras na festa. “Esse é meu primeiro carnaval e a primeira vez que venho à Bahia. Fala-se muito de insegurança, mas achei tudo seguro e muito amável”, revela.

O capitão Elison Santos, coordenador do Beptur, lembrou que ano passado os policiais atenderam a solicitação de um turista que não falava português e estava com dificuldade de identificar o hotel onde estava hospedado. Com a intervenção do policiamento bilíngue o problema foi solucionado imediatamente.

Para mais informações e solicitações, os interessados podem ligar para o posto de atendimento bilíngue (71) 3204-1232 que funciona 24 horas no balcão do aeroporto de Salvador.

Ações do Governo combatem racismo, intolerâncias e violência no Carnaval

Diversos órgãos estaduais atuarão, pelo terceiro ano consecutivo, durante o Carnaval de Salvador para combater o preconceito e orientar foliões e trabalhadores a denunciar crimes de racismo, exploração do trabalho infantil, violência contra a mulher, estupro, intolerância religiosa e violação dos direitos de lésbicas, gays, bissexuais e transgêneros (LGBT). Aberto nesta quinta-feira (8), o posto de atendimento funciona na sede da Defesa do Consumidor (Procon-BA), na Avenida Carlos Gomes, centro da capital.

As ações de combate ao racismo serão realizadas pela Secretaria de Promoção da Igualdade Racial (Sepromi), repetindo a experiência de anos anteriores. Além de posto fixo, as ações incluem equipes itinerantes nas ruas. Em 2017, por meio deste trabalho, foram realizadas 849 abordagens. Este ano os serviços serão reforçados por meio da Unidade Móvel do Centro de Referência Nelson Mandela, que percorrerá circuitos e carnavais de bairro. Os trabalhos serão realizados entre 14 e 22h.

“Esta é uma ação estratégica de reforço à atuação do Centro de Referência de Combate ao Racismo e à Intolerância Religiosa Nelson Mandela. Trata-se de um trabalho integrado ao conjunto de ações de outras secretarias parceiras, no âmbito da Rede de Combate ao Racismo”, explica a secretária Fabya Reis, no evento que contou com representações do poder público e da sociedade civil, a exemplo da Defensoria Pública do Estado (DPE) e Conselho de Desenvolvimento da Comunidade Negra (CDCN).

O posto fixo funciona em parceria direta com a Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (SJDHDS). A Defensoria e o Ministério Público estaduais também acolherão denúncias no local. “Nós estamos inaugurando aqui o plantão integrado, para justamente ter um espaço de denúncia, não só do racismo, mas também da exploração sexual e do trabalho infantil”, afirma o titular da SJDHDS, Carlos Martins. Ele ressalta “a importância da denúncia, além das medidas tomadas no acolhimento às pessoas que sofreram a violência, bem como a punição exemplar para aquele que cometeu”.

Por telefone, as denúncias de violação de direitos de crianças e adolescentes podem ser feitas pelo Disque 100. Já para os casos de racismo durante a festa, a população pode ligar para o 71 3117-7448 e 0800 284 00 11.

Atenção às mulheres

A Campanha Respeita as Mina, da Secretaria de Políticas para as Mulheres (SPM), contará também com duas unidades móveis, no bairro de Ondina e na Praça Municipal, para prestar orientações às mulheres e ajudá-las a identificar o que é assédio. Queixas poderão ser prestadas nas Delegacias Especializadas no Atendimento à Mulher (Deam), em Brotas e Periperi, e o atendimento médico a casos de estupro poderá ser feito no Hospital da Mulher, no bairro de Roma.

A abertura dos trabalhos aconteceu na tarde desta quinta-feira (8), com a presença das secretárias da SPM, Julieta Palmeira, da Sepromi, Fabya Reis, além do titular da Defensoria Pública do Estado, Clériston Macêdo.

“Além da campanha publicitária com foco no assédio, a gente vai ter uma série de ações nos receptivos da cidade - aeroporto, rodoviária e porto náutico -, e, este ano, nos hotéis, para orientar e estimular, incentivar a denúncia em caso de evidência de violência contra as mulheres e agressões sexuais”, informa a secretária Julieta Palmeira.

  • Programação da Unidade Móvel Nelson Mandela (Bairros/Circuitos):

Sexta-feira (9): Pelourinho (Circuito Batatinha) - Em frente à Câmara Municipal;

Sábado (10): Liberdade/Curuzu - Em frente ao Posto de Saúde Mãe Hilda;

Domingo (11): Cajazeiras - Próximo à Delegacia Territorial (Rua Oswaldo de Sá Menezes);

Segunda-feira (12): Nordeste de Amaralina (Circuito Mestre Bimba) - Ao lado do Posto de Saúde de Amaralina;

Terça-feira (13): Barra (Circuito Dodô) - Rua Miguel Burnier, em frente ao Banco do Brasil.

 

Fonte; Ascom Setur/Ascom SPM/Ascom PM/SecultBa/Sepromi/Municipios Baianos

Comentários:

Comentar | Comentários (0)

Nenhum comentário para esta notícia, seja o primeiro a postar!!