15/02/2018

Feira: Zé Ronaldo não diz se toparia disputar governo

 

Único integrante da chapa majoritária de oposição ao governo Rui (PT) já confirmado pelo prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), o prefeito de Feira de Santana, José Ronaldo (DEM), não respondeu se toparia encabeçar o grupo, em um confronto direto contra o petista.

O gestor soteropolitano afirmou que, para decidir se será candidato ao governo, precisa avaliar se esse seria o melhor caminho para o seu “projeto de vida”.

“Meu candidato a governador é ele [ACM Neto]. Não posso falar. Enquanto ele não se expressar, o meu candidato é ele”, disse o prefeito de Feira, ao ser questionado pelo bahia.ba se toparia concorrer a governador.

Ainda sobre a posição que ocupará na chapa, Zé Ronaldo deixou a decisão a cargo dos aliados. “Política não se faz sozinho. Sou soldado do grupo. Essa decisão está perto de ser tomada, o tempo está encurtando, não se pode mais postergar tanto”, defendeu.

Sobre sua aproximação com o governo e posterior afastamento, com críticas contundentes a Rui Costa, o prefeito disse que cumpre uma função “institucional” na relação com o Estado.

“Sempre convivi e continuarei conversando. Basta que as pessoas entendam que governo é uma coisa e a política é outra”, declarou.

O gestor ainda voltou a desafiar Rui a apresentar obras da administração estadual realizadas em Feira. “Ainda não apontaram. Falaram, falaram, falaram, saíram para a linha da agressão, mas não mostraram”, disse.

Zé Ronaldo é o plano B de Neto

Se ACM Neto não for candidato ao governo mesmo, o nome citado para tocar o barco da oposição é o de Zé Ronaldo (DEM), prefeito de Feira de Santana.

Ronaldo admite ir para a chapa, mas diz que gostaria de disputar o Senado. Mas ressalta que o jogo ainda está todo em aberto.

Sem carnaval, vereadores feirenses resolvem descansar

Mesmo tendo voltado aos trabalhos no início de fevereiro, após dois meses de recesso e, como é sabido, Feira de Santana não tem carnaval, substituído pela micareta que ocorre logo após a Semana Santa, os vereadores feirenses mais uma vez dão mau exemplo para a comunidade. Por decisão da mesa da Câmara, com o apoio de todos, a Casa decretou ponto facultativo na segunda e na quarta – feira de carnaval, sem que nada justifique tal medida, exceto o de provarem que estãi acima dos demais.

Ora, se entraram em descanso durante o carnaval, a população feirense espera então que não se utilizem do mesmo expediente e que durante a micareta não venha a ser decretado ponto facultativo na segunda – feira após os festejos micaretescos, até porque grande parte dos vereadores feirenses são evangélicos e, logicamente, não se farão presentes em blocos, camarotes ou atrás de trios elétricos, uma vez que a sua fé não permite, assim, não se justifica que a Mesa Diretora venha mais uma vez decretar ponto facultativo.

É esperar para ver e acreditar.

Inscrições para Pré-Vestibular Cidadão acontece dias 23 e 24

As matrículas para o Curso Preparatório para Ingresso ao Ensino Superior, o chamado Pré-Vestibular Cidadão, oferecido pela Prefeitura de Feira de Santana através da Secretaria de Desenvolvimento Social, em parceria com a Uefs, acontecerão nos dias 23 e 24, na sede, localizada na Igreja Avivamento Bíblico, à avenida Senhor dos Passos, 26.

Os interessados deverão apresentar os documentos pessoais (RG e CPF), título de eleitor - para maiores de 18 anos, e os homens, comprovantes de quitação com o serviço militar para maiores de 18 anos, de residência e de conclusão ou que está cursando o último ano do ensino médio.

Também deverá apresentar comprovante de Inscrição no CadÚnico (NIS): próprio, do pai ou da mãe. As vagas são destinadas exclusivamente aos estudantes egressos de escolas públicas. As aulas serão iniciadas no dia 5 de março.

O cursinho é opção para que estudantes de baixa renda se preparem para o Enem e concorrerem as vagas oferecidas pela UEFS (Universidade Estadual de Feira de Santana), no sistema de cotas.

Previsão de término do túnel da Presidente Dutra-João Durval é confirmada para março

“O andamento do trabalho nos projeta o próximo mês como prazo para entrega oficial do equipamento público à comunidade”. A previsão é do secretário municipal de Gestão e Convênios, Ozeny Moraes, sobre a conclusão da obra da trincheira, popularmente chamada de túnel, que está sendo construída no cruzamento das avenidas Presidente Dutra e João Durval, em Feira de Santana.

O piso de concreto está em fase final, bem como as new jersey, as barreiras de segurança colocadas em ambos os lados e em toda extensão. Operários estão concentrados nas grades de metal onde serão fixadas as placas cimentícias, utilizadas como vedação das paredes.

A meta da empresa Via Engenharia é que até o final desta semana o concreto, que tem 18 centímetros de espessura, seja concluído. Na pista, sentido Tomba/Presidente Dutra, a concretagem será de aproximadamente cem metros de extensão. No lado norte do túnel, a parte inicial da pista ainda não recebeu o concreto.

Obra começa a ser preparada para sinalização e iluminação

Uma vez concluída a construção civil da obra, começa a fase final, quando é instalada a sua sinalização e a instalação da rede de iluminação. O secretário municipal de Gestão e Convênios, Ozeny Moraes, diz que o equipamento não apenas vai facilitar o trânsito numa das avenidas onde se registra maior índice de fluxo de veículo, mas modernizá-lo. Ele ainda afirmou que, ao se aproximar da fase de acabamento, o piso precisa passar pelo processo de cura, período de algumas semanas para que o concreto atinja a resistência desejada e não sofra retração, cuidado necessário para prevenir contra o aparecimento de fissuras.

Campanha da Fraternidade foi lançada em Feira de Santana

Passadas as festas carnavalescas começou nesta quarta-feira (14) a Quaresma, período correspondente a 40 dias, onde a comunidade católica se prepara para a Semana Santa, momento que marca a morte e a ressureição de Jesus Cristo. Em Feira de Santana, o dia teve uma programação cheia com a Missa de Imposição de Cinzas e o lançamento da Campanha da Fraternidade 2018, eventos que movimentaram a comunidade com a presença de milhares de fiéis que lotaram a Catedral Metropolitana e outras igrejas da cidade.

A Quarta-feira de Cinzas representa o primeiro dia da Quaresma no calendário gregoriano, podendo também ser designada por Dia das Cinzas e é uma data celebrada por alguns elementos da comunidade cristã. A palavra quaresma vem do latim e significa quadragésima, é o período de quarenta dias que antecedem a festa ápice do cristianismo: a ressurreição de Jesus Cristo, comemorada no Domingo de Páscoa.

Neste dia, é celebrada a tradicional missa das cinzas. As cinzas utilizadas neste ritual provêm da queima dos ramos abençoados no Domingo de Ramos do ano anterior. A estas cinzas mistura-se água benta. De acordo com a tradição, o celebrante desta cerimônia utiliza essas cinzas úmidas para sinalizar uma cruz na fronte de cada fiel, proferindo a frase “Lembra-te que és pó e que ao pó voltarás” ou a frase “Convertei-vos e crede no Evangelho”.

De acordo com o arcebispo metropolitano de Feira de Santana, Dom Zanoni Demettino Castro, que comandou as celebrações, o número quarenta é frequente, para representar períodos de 40 dias ou quarenta anos, que antecedem ou marcaram fatos importantes. “Com a celebração e a imposição das cinzas nos iniciamos uma grande caminhada, uma peregrinação quaresmal, quarenta dias para lembra os 40 dias que Jesus passou pelo deserto e ali foi tentado e os 40 anos de peregrinação do povo de Israel rumo à terra prometida. Então esse tempo serve para tomar consciência da nossa pertencia a igreja, ao corpo de cristo, reconhecer as nossas fragilidade, os nossos limites, ter consciência dos nossos pecados, sobretudo é a oportunidade de reintegração”.

Dom Zanoni ressalta que durante a quaresma a generosidade é mais importante que o jejum, “contudo é fundamental buscar reconciliação com nos mesmo, analisar nossas fragilidades, fraquezas, a ira, a vingança, a buscar de coisas que não nos fortalecem, não nos libertas como pessoas. A dimensão da esmola não é só dar aquilo que esta sobrando, mas nos empenhar para as pessoas tenha o necessário para viver”, enfatizou.

CAMPANHA DA FRATERNIDADE

A Campanha da Fraternidade 2018 foi lançada nesta quarta (14), às 19h, na Catedral Metropolitana em Feira de Santana, durante a missa da quarta-feira de cinzas.

Com o tema: Fraternidade e Superação da violência e com o lema: “ Vóis sois todos irmãos”, a campanha, segundo o arcebispo metropolitano de Feira de Santana, Dom Zanoni de Castro é também a palavra do evangelho de Jesus.

O bispo disse que hoje (quarta) é iniciada a quaresma e um período de celebração das vidas. “Momento de peregrinação quaresmal e 40 dias de aprofundamento, tempo forte de comunhão com Deus na oração e encontro consigo mesmo na proposta do jejum.”

E continua Dom Zanoni: “É um momento bastante intenso para a comunidade católica. Justamente hoje a igreja traz um tema pertinente relevante para a sociedade para a sua reflexão, traz a questão da violência. Como superar a violência neste momento em que vivemos, não como uma resposta política, mas sobretudo como uma resposta de fé. O cristão é aquele que faz a vontade de Deus e a penitência, que agrada a Deus. É a preocupação com as pessoas, com a forma de libertar o oprimido, o serviço aos outros. Por isso é um momento forte e teremos neste mês a caminhada do perdão que é uma bastante eclesial”.

O bispo explicou ainda que a quarta-feira de cinzas representa um despertar para um processo de integração. O sonho de uma humanidade nova, de um mundo libertário de justiça. Um mundo sem escravidão, um mundo onde os trabalhadores sejam respeitados, onde as pessoas sejam tratadas na sua dignidade. Esse desejo, no entanto, se realiza, se concretiza em Jesus.

“Mas é necessário uma mudança de vida, de retomar o caminho proposto por Deus, com conversão à penitencia”, finalizou.

Dom Zanoni mencionou que a campanha da Fraternidade (CF) 2018, discute temas que a sociedade já vem debatendo. “O desejo de uma nova sociedade, já esta presente no nosso cotidiano, como fez tão bonito as escolas de samba do Rio de Janeiro, que apresentaram nos desfiles, manifestações contra a escravidão, o racismo, o etnocentrismo, a violência, os demando, a corrupção. Esse sonho nós acreditamos que se realiza em Jesus”, explicou.

O líder religioso reforça que diante ao cenário político que o Brasil vive, o principal papel da igreja é conscientizar os fies. “A política é todo um esforço de construção da paz, a igreja como uma instituição, não se veste com uma camisa partidária, mais se empenha para que os valores do evangelho, que é da justiça da fraternidade, da partilha e não o acumulo de riqueza, concentração de bens ou da terra, mas o serviço transgressor seja conhecido pelos cristãos, então a igreja deve se empenhar para que as pessoas possam construir um Brasil de fato democrático, respeitador das leis, e defensor principalmente dos pequenos e pobres”, declarou o arcebispo.

Secretário procurou atendimento em Salvador por não conseguir diagnóstico em Feira

O secretário municipal de Serviços Públicos e vereador licenciado, Justiniano França, esteve internado desde a última quinta-feira (8), no Hospital Português, em Salvador, onde foi constatada uma embolia pulmonar. Na terça-feira pela manhã, Justiniano retornou para Feira de Santana e falou à imprensa sobre seu estado de saúde.

“Comecei a me sentir incomodado com uma dor e procurei atendimento durante a semana. Fiz três tomografias, mas como o problema não foi identificado e na madrugada de quinta-feira eu senti muita dor, decidi ir para Salvador, onde fiz dois exames e de imediato foi identificada uma embolia pulmonar”, relatou.

Segundo o secretário, os procedimentos necessários foram feitos de imediato. Ele conta que ficou na UTI de segunda até domingo, tomando medicações para dissolver o trombo e no domingo à tarde saiu da UTI.

“Agora é continuar tomando a medicação para dar continuidade ao tratamento. Aqui em Feira não conseguimos detectar o problema e faço questão de voltar a esses locais para conversar e entender melhor. Se eu tivesse ficado aqui em Feira poderia ter chegado a óbito. Eu resisti muito a ir para Salvador, mas o atendimento lá foi em outro nível”, declarou.

Justiniano afirmou que os médicos não lhe pediram nenhum tipo de repouso e que ele volta ao trabalho nesta semana.

 

Fonte: Bahia.ba/Secom PMFS/Acorda Cidade/Folha do Estado/Municipios Baianos

Comentários:

Comentar | Comentários (0)

Nenhum comentário para esta notícia, seja o primeiro a postar!!