17/03/2018

Feira: Uefs retoma edição do Festival de Sanfoneiros

 

Neste ano de 2018, a Universidade Estadual de Feira de Santana (Uefs) retoma, através do Centro Universitário de Cultura e Arte (Cuca), o projeto de realização da 8ª edição do Festival de Sanfoneiros de Feira de Santana.  O objetivo é a valorização, incentivo e premiação dos mestres da sanfona, símbolos de resistência da cultura nordestina.

Ao ser retomado o projeto traz como novidades a criação da categoria de sanfoneiros infantojuvenis, até 14 anos, além das já conhecidas categorias de sanfonas até oito baixos e acima de oito baixos. Haverá também a realização de oficinas de sanfona para crianças e de dança (forró), como parte das atividades do Festival.

As inscrições são gratuitas e poderão ser feitas no período de 4 a 23 de abril. O edital, bem como a ficha de inscrição e a relação de todos os documentos necessários estarão disponíveis, a partir de 26 de março. A relação final dos candidatos inscritos será divulgada no dia 26 de abril no portal da Uefs (www.uefs.br) e no site do Cuca (www.cuca.uefs.br).

O Festival será disputado em duas etapas. A primeira será a de seleção, por meio da avaliação de apresentação em vídeo do candidato executando uma música (inédita ou não), gravada em mídia e entregue no ato da inscrição.

A segunda etapa será a apresentação da grande final, que acontecerá no dia 23 de maio no Auditório Central da Uefs, com entrada franca. O público participa da premiação escolhendo através do voto popular o melhor sanfoneiro de cada categoria.

Feira: Micareta tem retorno de Netinho aos trios

A micareta de Feira de Santana, a cerca de 100 km de Salvador, que acontece entre os dias 19 e 22 de abril, terá o retorno do cantor Netinho aos trios desde que ele se recuperou de complicações de saúde que teve em 2013. A apresentação do artista será no sábado, dia 21.

Além dele, Claudia Leitte, Daniela Mercury e Bell Marques estão entre atrações confirmadas para o evento pela prefeitura da cidade, em programação divulgada à imprensa na quinta-feira (15).

O cantor já havia retornado aos palcos do carnaval de Salvador, no ano passado, depois de ter se afastado por quatro anos para cuidar da sáude, quando cantou em um camarote. Este ano, ele não cantou na festa da capital baiana, mas se apresentou no período carnavalesco em Salgueiro (PE).

Segundo a prefeitura, com exceção da cantora Ivete Sangalo, que recentemente recebeu filhas gêmeas, e Léo Santana, que alegou motivo de agenda, a grade de atrações do ano passado foi mantida. Após confusão com a PM em 2017, Kannário fica fora.

Além dos trios, um palco instalado na Rua Ari Barroso vai receber vinte atrações musicais. O local recebeu o nome de Jota Morbeck, em homenagem ao cantor que fez sucesso nos anos 1980.

A prefeitura investe, entre infraestrutura e pagamento de cachês artísticos, em torno de R$ 2,3 milhões.

  • Veja a programação:

Quinta-feira (19)

Bel Marques, Tayrone Cigano, Devinho Novaes, Timbalada, É o Tchan e Paragonlé

Sexta- feira (20)

Saulo, Daniela Mercury, Rafa e Pipo, Oz Bambaz, Babado Novo, Katê e Axé Forever

Sábado (21)

Chiclete com Banana, Denny, Cheiro de Amor, Edson Gomes, Bailão do Robsão, Netinho e Ninha

Domingo (22)

Claudia Leitte, Solange Almeida, Pablo, Alavontê, Armandinho, Psrico e Aline Rosa

Zé Ronaldo reafirma desejo por Senado e diz aguardar decisão de Neto

Possível “plano B” da oposição caso o prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), decida não disputar o governo do Estado, o prefeito de Feira de Santana, José Ronaldo (DEM), reafirmou nesta sexta-feira (16) que seu objetivo é concorrer ao Senado.

Conforme o gestor municipal, o posicionamento do grupo deve sair “nos próximos dias”. Neto havia dito que pretendia tomar a decisão sobre candidatura ao governo até o dia 16 de março. O prazo para desincompatibilização se encerra no dia 7 de abril.

“A conversa tem existido e se intensificou nos últimos dias. Esse tipo de assunto, quanto mais conversar, melhor”, declarou Ronaldo, que participa do 6º Encontro de Prefeitos da UPB, no Senai/Cimatec.

Prazo para cadastramento de transportadores de resíduos sólidos termina no dia 30 de abril

Teve início, no último dia 12, na Secretaria Municipal de Serviços Públicos (SESP), o cadastramento de caçambas, caminhões, reboques, caixas coletoras, contêineres, carroças e outros assemelhados, em atendimento à Lei Municipal de n° 3.760/17 que disciplina a ação dos transportadores de resíduos sólidos da construção civil nas etapas de transporte, manejo e destinação no município de Feira de Santana.

No entanto, o secretário da SESP, Justiniano França, informou que, até o momento, apenas 12 veículos que fazem o transporte supracitado  estão cadastrados. “A Lei Municipal de n° 3.760/17 já está em vigor e o prazo para o cadastramento termina no dia 30 de abril. Reitero que, findando este prazo, só poderão prestar serviços as pessoas físicas e jurídicas regularizadas junto à Secretaria de Serviços Públicos do Município”, alertou. 

Ainda de acordo com o secretário, em caso de descumprimento das disposições estabelecidas na Lei, o infrator ficará sujeito as  seguintes penalidades: “multa de R$ 1 mil na primeira vez, multa de R$ 2 mil na segunda reincidência, multa de R$ 4 mil na terceira reincidência e cancelamento do alvará de funcionamento e do Cadastro de Transportador (CT).

Documentação exigida para o cadastramento

No caso de transporte de caçambas, caminhões e reboques, para o cadastramento junto à SESP, as pessoas físicas ou jurídicas, encarregadas da coleta e ou do transporte dos resíduos entre as fontes geradoras e as áreas de destinação, precisam apresentar a xerox e o original dos seguintes documentos: cartão CNPJ, contrato social da empresa, documento do veículo, documento com foto RG/CPF e comprovante de residência.

No que tange a caixas coletoras e contêineres, são exigidos contrato social da empresa, cartão CNPJ, documento com foto RG/CPF e comprovante de residência. Já com relação a carroças, faz-se necessária a apresentação de documento com foto RG/CPF e comprovante de residência.

O cadastramento dos transportadores de resíduos sólidos da construção civil está sendo realizado de segunda a sexta-feira, no horário das 08 às 12 horas e das 14 às 17 horas, no setor de Cadastro de Transportador da Secretaria Municipal de Serviços Públicos, localizado na rua dos Tupinambás, n° 275, bairro São João.

Apostando na transformação social pela Educação, Prefeitura constrói mais uma creche na Asa Branca

Com os olhos voltados para a transformação social propocionada pela Educação Infantil, ocorrida, sobretudo, nas estruturas familiares contemporâneas, a Secretaria Municipal de Educação tem intensificado as suas ações pedagógicas para atender a este nincho fundamental do ensino público.

Em decorrência do aumento cronológico do período da infância, e a sua assunção social como detentora de direitos, as crianças passaram a ser vistas pela nova mentalidade pedagógica da política educacional do município, como seres com identidade social, e, consequentemente, não mais como uma demanda secundária.

Em consonância direta com esta realidade, só nos últimos cinco anos, o Governo Municipal ergueu 16 novas creches — a maioria implantada em bairros periféricos da cidade, e onde são identificados maiores índices de necessidade existencial das mães ingressarem no mercado de trabalho contribuindo, assim, com o aumento da renda familiar.

Asa Branca

De acordo com a secretária de Educação, Jayana Ribeiro, mais três novas creches estão programadas para serem construídas na cidade, obedecendo aos modernos padrões arquitetônicos e pedagógicos que passaram a ser adotados na malha municipal de Educação.

Ainda esta semana, o Governo Municipal deu início a uma nova creche. Seguindo a estes princípios, a região escolhida foi o bairro Asa Branca, onde estão concentradas várias unidades dos condomínios Minha Casa, Minha Vida.

Dentro dos próximos dez meses, esta comunidade será beneficiada com uma creche com capacidade para atender 300 crianças na faixa etária entre 1,5 a 6 anos, em regime integral.

O projeto, orçado em R$ 1.747.582,01, será construindo numa área de 2.400 mil metros quadrados, sendo 1.317,99 metros quadrados de área construída.

Localizado às imediações do condomínio Asa Branca III (avenida Asa Branca), o equipamento está sendo tocado pela T&F Construções, e vai contar com onze salas de aula, refeitório, cozinha, lavanderia, bloco administrativo, pátio coberto,  playground, jardim/horta e castelo d´água.

Atendendo às diferentes estruturas familiares, as creches implantadas pela Secretaria de Educação do Município tornaram-se uma forte aliada das famílias no desenvolvimento integral das crianças, a partir dos conhecimentos que são transmitidos nesta primeira etapa da Educação Básica, cumprindo, assim, o papel social de valorizar os conhecimentos adquiridos, proporcionando oportunidades de novos saberes.

Jovens, em Feira, são conscientizados sobre problemas do som alto nas comunidades

Jovens que moram no Residencial Alto do Rosário, na região do bairro Santo Antonio dos Prazeres, receberam uma ação com a participação de secretarias municipais e da Polícia Militar, com o objetivo de sensibiliza-los em relação aos problemas da poluição sonora em uma comunidade. O objetivo é contar com o apoio da juventude, na luta de conscientização.

"Manter o volume do som em níveis agradáveis e não prejudiciais à saúde, dentro dos limites estabelecidos em lei, é fundamental para garantir o bem estar de toda a sociedade", disse ao público o titular da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Recursos Naturais (Semmam), Sérgio Carneiro.

No caso de quem infringir a lei com som alto, Sérgio Carneiro informou que a fiscalização da Semmam pode ser acionada através do número 156 e que a comunidade pode também acionar a Polícia Militar através do 190. “Som alto é contravenção e perturbação da ordem. Por isso o aparelho sonoro pode ser apreendido”, alerta.

O trabalho é uma parceria da Semmam com a Secretaria Municipal de Prevenção à Violência e Promoção dos Direitos Humanos (Seprev), a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social (Sedeso) e a Secretaria de Saúde, além da PM.

Surdez e até impotência sexual, alguns dos danos

O secretário Sérgio Carneiro enfatizou os danos à saúde provocados pelo som alto, a exemplo de surdez e até mesmo impotência sexual. E, dirigindo-se ao público que mais gosta de curtir o som, apelou aos jovens para que abracem a campanha e fiquem atentos ao controle dos níveis sonoros, lembrando que em todas as comunidades existem pessoas enfermas, crianças ou idosos, além de estudantes, que são prejudicados pela poluição sonora. “Não somos contra o uso de som, mas sim que as leis sejam observadas e o volume seja controlado”, frisou.

 

Fonte: Ascom UEFS/G1/Bahia.ba/Secom Bahia/Municipios Baianos

Comentários:

Comentar | Comentários (0)

Nenhum comentário para esta notícia, seja o primeiro a postar!!