18/03/2018

Feira: Convivência no trânsito será tema de festival estudantil

 

Cerca de mil estudantes do Ensino Fundamental I, do 1º ao 5º ano, terão a oportunidade de produzir trabalhos diversos nas modalidades de teatro, poesia, danças, música, texto, mural e até maquete sobre a convivência no trânsito. A proposta é do Festival Estudantil Temático de Trânsito – FETRAN, que será desenvolvido em Feira de Santana através da parceria entre a Polícia Rodoviária Federal e Secretaria Municipal de Educação, a partir do mês de julho.

Para discutir o plano de ação visando à realização do evento, o Grupo de Educação para o Trânsito da PRF na Bahia apresentou detalhes do projeto aos técnicos da Secretaria de Educação, na manhã de terça-feira, 13. Durante o encontro foi assinado o termo de adesão ao projeto, que contará com a participação de três escolas municipais: Maria Antônia da Costa (Santa Mônica), Otaviano Ferreira Campos (Novo Horizonte), Antônio Alves Lopes (Viveiros) e Escola da Amizade (Limoeiro).

Criado em 2004 e desenvolvido em diversas regiões do Brasil, o Festival Estudantil Temático de Trânsito é um projeto de educação para o trânsito que utiliza atividades pedagógicas e inclui transversalmente a temática do trânsito no cotidiano escolar, sempre procurando valorizar a diversidade escolar e cultural.

“Essa é uma proposta importante, principalmente para a nossa escola que fica às margens de uma rodovia. Acredito que as ações vão ajudar a prevenir acidentes e conscientizar não só os alunos, como também seus pais e responsáveis, uma vez que os estudantes acabam se tornando multiplicadores”, destaca a professora Bárbara Barretos, gestora da Escola Municipal Antônio Alves Lopes.

É nessa fase que as crianças estão formando sua personalidade

“Escolhemos envolver os estudantes do Ensino Fundamental por que é nesta fase que as crianças estão formando sua personalidade; então é mais fácil apresentar valores, uma vez que suas ideologias ainda não estão tão solidificadas. É o momento de construção da personalidade e de entender como as noções de trânsito irão refletir não apenas na vida presente dos alunos, mas também no futuro, quando já serão motoristas”, explica a policial Michelle Alencar.

Em ato, artistas feirenses cobram a abertura de espaços culturais aos sábados

Artistas feirenses realizaram um ato neste sábado (17) em frente ao Museu de Arte Contemporânea (MAC) para cobrar ao poder público a abertura de espaços culturais aos sábados em Feira de Santana. De acordo com o grafiteiro Caíque Oliveira, que trabalha com essa arte há três anos, essa mudança daria oportunidade de mais pessoas terem acesso a arte na cidade.

“Um espaço público de cultura e lazer deveria estar aberto pelo menos aos sábados para que as instituições, como escolas, por exemplo, pudessem visitar. Hoje está tendo uma exposição no local, mas não funciona aos sábados. O foco hoje é chamar atenção com o nosso trabalho, para essa situação. Já reivindicamos junto ao poder público, mas até o momento nada foi feito”, afirmou.

Caíque Oliveira ainda falou sobre o cenário do grafite em Feira de Santana. Ele classificou como tenso e afirmou que existe a desvalorização. “É uma arte de resistência. A gente vem resistindo, pois o custo de material é caro, nossa arte é apagada por instituições privadas, que cobrem com divulgação. Tem artistas que conseguem ter retorno financeiro, mas pra mim o retorno é só satisfação pessoal”, disse.

O artista Márcio Punk, que trabalha com tatuagem, música, entre outras artes, defende que a cidade precisa de mais espaços culturais abertos aos finais de semana. Segundo ele, apesar de estar tendo uma exposição internacional no MAC, o local está fechando, enquanto as pessoas estão em casa sem poder se divertir.

“O poder público diz que não pode abrir esses espaços por várias questões, mas acho que novos artistas deveriam ser convidados para participar do movimento e ter mais divulgação nos meios de comunicação. O benefício para a população é muito grande. Sair de casa e ir para um espaço cultural é muito bom para a cabeça das pessoas. Aprender a ver, a se comunicar, trocar experiências, tudo isso”, destacou.

CMDI realiza mutirão de exames pelos 15 anos da unidade; espaço e atendimento serão ampliados

Cerca de 280 mulheres foram beneficiadas com diversos exames realizados neste sábado (17) no CMDI (Centro Municipal de Diagnostico e Imagem), em Feira de Santana. O mutirão foi realizado devido a demanda reprimida e também em comemoração ao mês da mulher e ao aniversário de 15 anos da unidade.

“Esse mutirão é importante em comemoração ao mês da mulher e aos 15 anos do CMDI, que é uma unidade muito importante para o munícipio, já que alguns pacientes em Feira de Santana só tem acesso a esses procedimentos através do SUS nessa unidade”, informou a presidente da Fundação Hospitalar de Feira de Santana, Gilberte Lucas.

Neste sábado foram realizados exames como Raios X, eletrocardiograma, mamografia e Ultrassom, que foi o de maior demanda, segundo informou Gilberte. Ela disse ainda que houve atendimento a pacientes de Feira e da região.

Nova estrutura e ampliação de atendimentos

Atualmente o CMDI atende cerca de 200 pacientes por dia. De acordo com a presidente da Fundação Hospitalar, a atual estrutura não atende a demanda e por isso o município deu início a construção de uma unidade nova, que ainda não tem data exata para ser inaugurada, mas ela acredita que até o final do ano já deve estar em funcionamento.

“A unidade nova será no bairro Baraúnas, com três andares. Vamos ter uma ampliação de especialidades, então agora teremos consultas com alguns especialistas. Vamos ter também mais salas para ultrassom e vamos incorporar novos exames como o eletrocardiograma e a endoscopia”, informou.

Gilberte explicou que os atendimentos no CMDI são marcados através da Central de Regulação e alguns procedimentos para a rede são realizados quando solicitada a urgência.

“Se o médico solicitar um exame de emergência no Hospital da Mulher, por exemplo, a paciente pode vir fazer no CMDI. Alguns exames que as policlínicas pedem com urgência, como o Raios X, também realizamos no CMDI”, afirmou.

Fiscalização encontra produtos vencidos em conveniências de postos de combustível

A fiscalização da ANP (Agência Nacional de Petróleo) não constatou, através de exames físico-químicos, irregularidades nos combustíveis dos 12 postos visitados entre terça e quinta-feira, em Feira de Santana.

Por outro lado, o Procon local – a fiscalização foi realizada em conjunto – verificou que algumas lojas de conveniência localizadas nos postos vendiam produtos com o prazo de validade vencido.

O chefe da Fiscalização do Procon, Camilo Cerqueira, disse que os produtos irregulares destinados à venda foram apreendidos e descartados imediatamente.

“As pessoas devem ficar atenta ao prazo de validade”, afirmou. Outra atribuição do órgão foi com relação à exposição dos preços, que devem estar conforme à legislação, no tocante às formas de pagamento: cartão ou à vista.

O especialista em regulação da ANP, Rafael Moreno, disse que apenas foi constatada uma irregularidade na documentação apresentada por uma dos postos, que terá cinco dias para resolver a pendência.

Segundo ele, a fiscalização está presente na região, detalhe que não permite que os produtos sejam adulterados ou o volume seja menor do que o anunciado nas bombas.

Em caso de desconfiança, afirma o especialista da ANP, o consumidor tem o direito de pedir que a quantidade seja medida em vasilhame específico que todos os postos devem ter.

O galão medidor tem capacidade para 20 litros. A variação de até cem mililitros, para cima ou para baixo, é considerada normal. A recusa deve ser comunicada à ANP, conforme o especialista.

Professores tem noção de montagem de telescópio no Museu Parque do Saber

Tubos de PVC, lentes de vidro, peças de madeira, parafusos, espelhos e muita dedicação. Foi o necessário para fazer acontecer na manhã de quinta-feira, 15, o Workshop de Montagem de Telescópio com materiais de baixo custo, para professores da rede municipal de ensino, no último dia da I Semana da Escola, no Museu Parque do Saber.

O workshop, foi mediado pelo chefe de Difusão Científica da Fundação de Tecnologia da Informação, Telecomunicação e Cultura Egberto Tavares Costa, Basílio Fernandez. A iniciativa é uma forma de sugerir aos professores que também desempenhem a atividade nas escolas para produção de ciência.

Eles são potencial de ensino de astronomia, física e matemática

“É uma ferramenta de ensino para os professores. Por enquanto, eles são um potencial para os ensinos de astronomia, física, matemática e outras áreas também. Quando o professor tem acesso a esse conhecimento ele pode dosar e incluir, a partir de uma proposta dele, esse conhecimento no seu planejamento educacional”, explicou Basílio Fernandez (foto).

Segundo a professora de matemática Raquel Leonilde Silva a iniciativa é interessante para aprimorar as técnicas dos professores, dando a oportunidade de inovar na sala de aula. “Pra poder ensinar, nós professores, precisamos ter essa experiência de aprender. Então, é mais rico quando a gente participa de iniciativas como essa que nos traz essa experiência, podendo levar isso para o ensino. E quando a gente trabalha com esse tipo de coisa em sala de aula, que eles mesmo conseguem produzir, as aulas ficam bem mais interessantes, conseguindo associar a teoria com a prática”, contou.

Mesmo sendo voltado para profissionais de educação, o workshop atraiu também admiradores da astronomia. Como foi o caso do servidor público André Venas. “Apesar do meu trabalho, sou bastante ligado à astronomia, soube do workshop e vim aprender mais sobre essa área fascinante”, relatou.

A atividade marcou o último dia da I Semana da Escola. Mas a exposição “O Futuro está na Escola”, composta por trabalhos de alunos de escolas públicas de Feira de Santana, premiados em 2017, e que foi montada especialmente para o evento, continuará no salão de exposições do Parque do Saber até o dia 26 de março.

Pistas reversíveis da trincheira da João Durval terão sinalização eletrônica

Com a inauguração marcada para acontecer na próxima segunda-feira (19), a trincheira da Avenida João Durval, no cruzamento com a Avenida Presidente Dutra, contará com sinalização eletrônica para orientar os motoristas sobre os sentidos das faixas, que serão reversíveis.

Conforme divulgado pela prefeitura, no horário das 6h às 13h, haverá duas faixas com sentido Tomba – João Durval e uma no sentido João Durval Tomba, e das 13h às 6h, os sentidos das faixas se invertem.

“Esse controle será feito através do sistema flexa/cruz, com controladores eletrônicos. Também haverá um nobreak, pois se houver uma queda na parte de cima da João Durval ou Presidente, Dutra essa sinalização será mantida e haverá um tempo de transição, em que vai aparecer na sinalização a setinha amarela indicando a faixa que o motorista deve se dirigir, durante cinco minutos, e depois terá mais cinco minutos para que a mudança ocorra, tudo com a sinalização funcionando em sintonia com os balizadores que a SMT vai colocar nestes momentos, através dos seus prepostos”, explicou o superintendente de trânsito, Maurício Carvalho.

Assim como em outras partes da cidade, caminhões não poderão circular pela trincheira da João Durval, obedecendo à legislação, que limita o tráfego desses veículos em determinadas vias.

“Caminhões não serão permitidos e serão notificados através do sistema de fotossensores e das câmeras de videomonitoramento. Então isso não é uma situação pelo túnel, é uma legislação que ocorre em outras partes da cidade.”

Ainda de acordo com Maurício Carvalho, a orientação sobre o trânsito na trincheira está sendo feita através das emissoras de rádio, televisão, jornal e redes sociais. Segundo ele, após a inauguração, haverá um tempo para ajustes.

“Após passarmos por esse primeiro momento, que é natural de ajustes, vamos ver como o tráfego vai reagir, vamos fazer uma contagem do tráfego para sabermos como está reagindo e à medida que se fizer necessário vamos pontuando e ajustando todas as situações. A SMT com as demais secretarias envolvidas neste processo dará o tempo necessário para que a população se ajuste.”

 

Fonte: Secom PMFS/Acorda Cidade/Municipios Baianos

Comentários:

Comentar | Comentários (0)

Nenhum comentário para esta notícia, seja o primeiro a postar!!