23/03/2018

Samba e forró marcam a programação dos largos do Pelo

 

Samba de roda, partido alto e forró estão entre os ritmos que movimentam a última semana do mês de março nos largos do Pelourinho. As atrações recebem o apoio do Governo do Estado, por meio da Secretaria de Cultura, e mantém a animação e diversidade musical para o público. Em destaque, a tradicional feijoada de Alaíde do Feijão, um grande encontro de mestras sambadeiras mediado pela cantora Clécia Queiroz e ainda um Sarau com forrozeiros renomados.

Abrindo o fim de semana de festas, nesta sexta-feira (23) acontece o show do Samba Trator. O evento é aberto ao público e acontece a partir das 20h, no Largo Pedro Archanjo. Também na sexta, no mesmo horário, a banda La Fúria promove a Sexta do PÁ PÁ PÁ, no Largo Tereza Batista com ingresso promocional a R$ 10 até as 21h, após este horário custa R$ 40 (inteira) e R$ 20. Ainda na sexta, tem show da banda Frutos Tropicais e convidados, com músicas de sucesso da banda que marcaram os anos 90 e dos antigos carnavais. O show começa às 20h no Largo Quincas Berro D’água, com ingressos a R$ 10.

Sábado (24), a Quitanda do Saber de Alaíde do Feijão, uma das mais conhecidas quituteiras da Bahia, acontece das 12 às 21h no Largo Tereza Batista. Além da tradicional feijoada, o público vai curtir shows dos grupos Bambeia, Catadinho do Samba e Samba da Vizinha. Além disso, os blocos afro Ilê Aiyê e Olodum já estão confirmados entre as participações especiais. A camisa individual custa R$ 80 e a casadinha R$ 150.

Já no Largo Pedro Archanjo tem o Sábado Black, com banda Samba do Pretinho e convidados, a partir das 20h. Ingressos R$ 10. Ainda no sábado, a banda Forró Cinto Grosso se apresenta a partir das 20h no Largo Quincas Berro D’água, aberto ao público.

No domingo (25), todos os eventos são abertos ao público. O projeto Circulando com Mulheres do Samba de Roda reúne treze mestras de maior referência do samba baiano em um encontro que conta com uma roda de conversa mediada pela cantora, dançarina, professora e pesquisadora baiana Clécia Queiroz, seguida de uma roda de samba. O evento, realizado pela SecultBA, acontece a partir das 10h, no Largo Tereza Batista. No Largo Quincas Berro d’Água, a partir das 16h, o som da vez é da banda Os Camaradas. Já no Largo Tereza Batista, às 17h, o autêntico forró nordestino ganha espaço com a apresentação do grupo Forró Passa Pé.

O esquente para os festejos juninos continua com força na terça-feira (27), reunindo Targino Gondim, Zelito Miranda, Del Feliz, Val Macambira, entre outros forrozeiros, a partir das 18h30, no Largo Tereza Batista, para o Sarau do Badá – Edição Forró. Ingressos R$ 10. No Largo Pedro Archanjo, 20h, a Banda Caçamba Azul mantém a tradicional mistura dos ritmos com lambada, zouk e merengue. Entrada franca. Já no Largo Quincas Berro d’Água, às 20h, a banda Xibicada comanda uma noite repleta de samba. Ingresso 1kg de alimento não perecível.

  • Serviço/Shows

Samba Trator

Local: Largo Pedro Archanjo

Quando: 23 de março (sexta-feira) às 20h.

Ingresso: aberto ao público

Sexta do PAPAPA

Local: Largo Tereza Batista

Quando: 23 de março (sexta-feira) às 20h.

Ingresso: até 21h R$ 10 / após 21h R$ 20 (meia) e 40 (inteira)

Frutos Tropicais e convidados

Local: Largo Quincas Berro d’Água

Quando: 23 de março (sexta-feira) às 20h

Ingresso: aberto ao público

Quitanda do Saber – Alaíde do Feijão

Local: Largo Tereza Batista

Quando: 24 de março (sábado) das 12h às 21h

Ingresso: Camisas a R$ 80 e R$ 150

Sábado Black – Samba do Pretinho

Local: Largo Pedro Archanjo

Quando: 24 de março (sábado) às 20h.

Ingresso: R$ 10

Forró Cinto Grosso

Local: Largo Quincas Berro D’água

Quando: 24 de março (sábado) 20h

Gratuito

Circulando com Mulheres do Samba de Roda

Local: Largo Tereza Batista

Quando: 25 de março (domingo), 10h

Gratuito

Banda Os Camaradas

Local: Largo Quincas Berro D’água

Quando: 25 de março (domingo) 16h

Gratuito

Banda Forró Passa Pé

Local: Largo Tereza Batista

Quando: 25 de março (domingo) às 17h

Gratuito

Sarau do Badá – Edição Forró: Zelito Miranda, Val Macambira, Del Feliz, Targino Gondim e mais

Local: Largo Tereza Batista

Quando: 27 de março (terça) às 18h30

Ingressos: R$ 10

Banda Caçamba Azul

Local: Largo Pedro Archanjo

Quando: 27 de março (terça) às 20h

Gratuito

Banda Samba Xibicada

Local: Largo Quincas Berro D’Água

Quando: 27 de março (terça) às 20h

Ingresso: 01kg de alimento não perecível

JAM no MAM recebe Pradarrum neste sábado

Ritmos como o Ilú, o Alujá, o Agabi e o Kabila serão misturados aos toques salsa, samba, funk e jazz na abertura da JAM no MAM desse sábado (24), que recebe a participação especialíssima do Pradarrum, projeto coordenado pelo percussionista e alabê (tocador de atabaques nos rituais do Candomblé) Gabi Guedes. O Pradarrum tocará às 18h, antes da banda Geleia Solar assumir o papel de banda base dessa primeira jam session do outono, abrindo espaço para os músicos presentes improvisarem a partir dos repertórios de música brasileira e de standards do jazz internacional.

Incomodado com a utilização de toques e canções religiosas do Candomblé e da Umbanda como música de divertimento, Gabi Guedes iniciou uma pesquisa na musicalidade das nações Angola, Ketu e Gêge para trazer a tona uma nova forma de abordar a música do terreiro sem ferir ou expor o sagrado. Surgia assim a Pradarrum (“Darrum” é a música tocada pelos alabês quando o orixá “baixa” no terreiro), que chega agora à JAM no MAM formada por Bruno Aranha (teclado), Felipe Guedes (baixo/arranjos), Gabi Guedes (percussão/arranjos), Kainan do Gege (bateria), Lucas Maciel (percussão), Matias Traut (trombone), Vanessa Melo (clarinete/voz) e Vinícius Freitas (saxofone). No repertório tem cantigas que são cantadas no terreiro e composições direcionadas aos ritmos afro-religiosos como “Encruzilhada”, “Senhora Mãe” e “Ogun yê”, entre outras.

Considerado um dos mais importantes percussionistas da Bahia, Gabi Guedes é integrante da banda Geleia Solar, da JAM no MAM, e da Orkestra Afro-jazz Rumpilezz, dirigida pelo maestro e saxofonista Letieres Leite. Nascido no Alto do Gantois, ele cresceu ao lado da Iyalorixá Mãe Menininha e desde muito cedo se viu envolvido pelo toque - e os sons - dos tambores. Com pouco mais de 10 anos, iniciou os seus estudos de percussão ao lado dos Alabês Vadinho, Hélio, Dudu e Edinho. Hoje seu currículo inclui turnês nacionais e internacionais ao lado de artistas como Margareth Menezes, Lazzo, Gerônimo, Paulo Moura, Hermeto Pascoal, além de ter integrado a banda de Jimmy Cliff por nove anos.

A nova temporada da JAM no MAM em Salvador segue até o dia 12 de maio e tem patrocínio da Stella Artois e do Governo do Estado da Bahia, através do Fazcultura, Secretaria da Fazenda e Secretaria de Cultura do Estado da Bahia. Tem também apoio institucional do Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia e do Museu de Arte Moderna da Bahia. A JAM no MAM é um projeto da Huol Criações e acontece aos sábados na área externa do Museu de Arte Moderna da Bahia, ao ar livre e de frente para o mar, com ingresso a preço popular: R$ 8,00 (inteira) e R$ 4,00 (meia).

JAM NO MAM

Data: De 24/02 a 12/05 , sempre aos sábados. Patrocínio da Stella Artois e do Governo do Estado da Bahia, através do Fazcultura, Secretaria da Fazenda e Secretaria de Cultura do Estado da Bahia.

Dia 24/03 – Vai ter JAM!

Dia 31/03 – Vai ter JAM!

Dia 07/04 – Vai ter JAM!

Dia 14/04 – Vai ter JAM!

Dia 21/04 – Vai ter JAM!

Dia 28/04 – Vai ter JAM!

Dia 05/05 – Vai ter JAM!

Dia 12/05 – Vai ter JAM!

Local: Museu de Arte Moderna da Bahia (Av. Contorno, s/n, Solar do Unhão).

Horário: Das 18h às 21h.

Ingresso: R$ 8,00 (inteira) e R$ 4,00 (meia). Vendas na bilheteria do local no dia de cada jam, a partir das 17h.

Música, leitura e oficinas ocupam a programação dos Espaços Culturais da SecultBA

O mês de março é do teatro e circo, mas também há lugar para música, leitura, atividades formativas e exposições de arte na programação dos Espaços Culturais da SecultBA. Separe um lugar na agenda e Ocupe Seu Espaço!

Nesta sexta-feira (23), às 20h, o Teatro Dona Canô recebe o show “Novas Linhas” do Sexteto 1 de Cada. O projeto e o primeiro álbum do Sexteto 1 de Cada chama-se “Novas Linhas”. A iniciativa foi idealizada pelo grupo musical com o objetivo de promover a troca de saberes entre os músicos profissionais do Sexteto com jovens e estudantes em formação das filarmônicas do recôncavo baiano. O projeto também realiza encontros com workshops direcionados além de realizar apresentações musicais. A entrada é gratuita com classificação livre.

A quarta edição do “Clube do Livro”, um espaço para compartilhar experiências de leitura, será realizada no sábado (24), às 15h, no Centro de Cultura de Alagoinhas. Sendo março o mês dedicado às lutas das mulheres, será discutido o livro “Orgulho e Preconceito”, de Jane Austen. Considerada a primeira romancista moderna da literatura inglesa, Jane Austen começou seu segundo romance, “Orgulho e Preconceito”, antes dos 21 anos de idade. Assim como em outras obras de Austen, o livro é escrito de forma satírica. A entrada é gratuita com classificação livre.

No domingo (25), das 09h às 20h, o Cine Teatro Lauro de Freitas recebe a exposição “A iconografia do candomblé na estética do graffite”, promovida pelo Projeto Ancestralidade e Novas Narrativas, que traz produções de jovens negros/as do município. Com a co-realização do Coletivo Cultural Ibomin, as artes visuais são resultado de cerca de 20 horas de oficina de grafitte, divididas em seis encontros e uma roda de conversa com a Yalorixá Odalice do Carmo. São mais de 20 peças que abordam o universo simbólico das religiões de matriz africana e utilizam como suporte, utensílios do cotidiano das comunidades de terreiro como quartinhas, aguidás e peneiras de palha. A entrada é gratuita com classificação livre.

Já na segunda-feira (26), o Cine Teatro Solar Boa Vista recebe a oficina “Pesquisa e Treino de Dança Contemporânea e Urbana”. A proposta é fazer uma residência artística no espaço cultural, desenvolvendo um trabalho de treino, ensaio, laboratório de pesquisa e composição coreográfica. O enfoque está na sistematização da pesquisa de danças urbanas e técnicas contemporâneas. As aulas acontecem durante todo o mês de março sempre as segundas, quartas e sextas-feiras. A inscrição é gratuita e a classificação é 16 anos.

Na terça-feira (27), às 18h, o Espaço Cultural Alagados recebe a “Terça cultural - A cultura saúda as mulheres”. O Instituto de Mulheres Negras Luiza Mahin acredita que as mulheres precisam ter condições de viver em segurança e desfrutar de seus direitos humanos básicos. Mulheres de todo o mundo se esforçam para superar barreiras significativas que as impedem de atingir seu potencial, mulheres com igualdade de direitos é um bem insubstituível para toda a sociedade e economia. E com o objetivo de oferecer um pouco desses direitos às mulheres o evento irá proporcionar vários momentos de estética, roda de conversas, apresentações culturais, além da distribuição de alguns brindes. A entrada é gratuita com classificação livre.

E o “Cine Tela Preta” acontece na quarta-feira (28), às 15h, no Centro Cultural Plataforma. O evento tem como propósito a exibição de filmes de realizadores negros, consequentemente provocando e refletindo sobre o processo criativo da realização do Cinema Negro. Antes da exibição dos produtos audiovisuais ocorrerá uma roda de conversa sobre Fotografia Negra. A entrada é gratuita com classificação livre.

Para quem sonha em desfilar na passarela, na quinta-feira (29) acontece no Cine Teatro Solar Boa Vista a “Oficina de moda” com diversas aulas voltadas para esse universo: passarela, expressão corporal, automaquiagem, noções de etiquetas e entre outros. As aulas acontecem em dois horários: das 10h às 12h30 e das 13h às 14h30. O investimento é de R$ 30 mensal, com duração de três meses, e não há restrição de idade.

 

Fonte: SecultBa/Municipios Baianos

Comentários:

Comentar | Comentários (0)

Nenhum comentário para esta notícia, seja o primeiro a postar!!