27/03/2018

A história da Bahia encenada no Farol da Barra

 

Uma das passagens mais importantes da história da Bahia, a do descobrimento e o ciclo de navegação portuguesa em nosso litoral, passou a ser encenado com toda emoção e plasticidade no Forte de Santo Antônio da Barra, Farol da Barra.

É uma intervenção artística que começou no dia 21 de março e segue até junho. Trata-se do Projeto “Vozes do Farol - Uma viagem no tempo através do Museu Náutico da Bahia”, onde, em ação de interatividade, o teatro serve como meio de levar nossa história e a emoção para o público escolar.

O projeto participou da seleção do Edital Setorial de Museus 2016, promovida pela Secretaria de Cultura do Estado da Bahia, tem patrocínio integral com recursos do Fundo de Cultura da Bahia, e acompanhamento do Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural (IPAC).

Nele o público irá apreciar elementos que mostram a antiga fortaleza, o acervo diversificado do Museu, a cultura ligada ao nosso Mar, a Baía de Todos os Santos, seus heróis e ícones. O projeto objetiva despertar o interesse dos estudantes da rede pública pelos fatos e personagens de destaque, envolvidos nos primórdios da formação do País, bem como se foi amalgamando a cultura miscigenada da Bahia, isto de forma lúdica e educativa.

Conforme os idealizadores, “o projeto junta o teatro com a museologia, e se constitui numa ação de comunicação que visa dinamizar e incrementar a visitação ao Forte de Santo Antônio da Barra e ao Museu Náutico da Bahia, para uma maior difusão do conhecimento sobre o nosso passado, por meio da interpretação dos bens culturais incorporados ao roteiro expositivo da instituição. ” Trata-se de uma intervenção artística, dramatizada por atores profissionais, apresentando histórias encenadas nas dependências da fortaleza, versando sobre a construção da edificação, o sítio onde se instala, o farol pioneiro nas Américas, o rico acervo de diferentes tipologias. Destaca, ainda, o desenvolvimento da náutica durante o período das grandes navegações, o início da colonização do Brasil, e a importância estratégica, econômica e social do Mar na formação e consolidação do Brasil como Estado soberano, e da representatividade da navegação na Baía de Todos os Santos, “propulsora do progresso da região do Recôncavo Baiano e de Salvador”.

Com esta ação o projeto prepara os escolares para conhecer os espaços expositivos do Museu e detalhes da fortaleza, aguçando seu interesse pelos primórdios do Brasil, pelos costumes da época, de forma criativa, buscando aproximar o público escolar da linguagem teatral, bem como popularizar e divulgar o Museu Náutico da Bahia, nesse trabalho de fortalecimento da Memória e da Identidade cultural da nossa população.

Os textos foram criados pela própria equipe, com base em pesquisas sobre o monumento e o acervo a ser visitado no Museu, em acontecimentos marcantes do período colonial, na origem, e nos objetos de estudo e interesse da instituição. A encenação ocorre no próprio monumento, nas vozes de personagens que vivenciaram e interagiram, em momentos distintos, dando vida e emoção a esses fatos históricos.

Após a encenação, os escolares serão conduzidos em visitas guiadas, tendo os personagens desta encenação como porta-vozes dos acontecimentos e de suas memórias.

A visita tem o acompanhamento de um profissional museólogo para maiores esclarecimentos sobre o acervo.  

A temporada de apresentações iniciou em 21/03, e prosseguirá conforme a demanda das instituições escolares.

As escolas públicas que estiverem interessadas, podem agendar pelo fone (71)3264 3296 / 3331 8039, ou pelos E-mail: educativo@museunauticodabahia.org.br / museu@museunauticodabahia.org.br .

Cada apresentação dramatizada tem, aproximadamente, a duração de 50 minutos.

Farol da Barra - o mais importante cartão postal da Bahia

O Farol da Barra, onde está localizado o Museu Náutico da Bahia, é um cartão postal de grande importância para a Bahia. Tem excepcional beleza interna e externa. Está instalado no Forte de Santo Antônio da Barra, construção militar do Séc. XVI, sendo mundialmente famoso. Junto com o Farol está o Museu, único do gênero em todo o estado, reunindo valioso acervo de achados arqueológicos submarino, coleções de objetos náuticos, maquetes de embarcações de variada tipologia, e uma mostra permanente relativa à geografia, história, antropologia e cultura da Baía de Todos os Santos, além da vida marítima, militar e administrativa da cidade de Salvador, primeira capital do País.

O prédio é, sem dúvida, um dos principais atrativos do Museu, cujo acervo permite ao visitante contato direto com objetos que levam o público a vivenciar acontecimentos marcantes da nossa história.

Ficha Técnica

Museu Náutico da Bahia

Funcionamento – de Terça a Domingo, das 09 às 18h (todos os dias em Janeiro e Julho)

End.: Largo do Farol da Barra, Barra, Salvador, Bahia  CEP40140-650

Agendamento de visitas e para as apresentações do espetáculo:

Telefax - (71)3264 3296 / 3331 8039

Osba celebra aniversário de Salvador com Cine Concerto na Concha Acústica

Nesta quinta-feira (29), quando Salvador completa 469 anos de fundação, a Orquestra Sinfônica da Bahia (Osba) oferece como presente para a capital baiana a realização do 'Cine Concerto - Edição especial aniversário de Salvador'. Será uma apresentação única na Concha Acústica do TCA, às 19h, com a presença de convidados especiais, repertório renovado e também marcando a celebração do 1º ano do novo modelo de gestão

Os ingressos custam R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia) e já estão à venda nas bilheterias do Teatro Castro Alves, nos postos de vendas dos SACs dos Shoppings Barra e Bela Vista e também no site da Ingresso Rápido. Além de reservar surpresas nas fantasias que os músicos usarão, o concerto terá na regência o maestro Carlos Prazeres, atual regente-titular e diretor artístico da Osba.

O evento inclui participações especiais de Gerônimo Santana, Flávia Albano, Luciano Calazans e Luiz Daniel Sales, violoncelista da orquestra que cantará uma das músicas do repertório, além de performances dos grupos Fã-Clube Harry Potter, Conselho Jedi, Abatango e Corpo de Baile Sonho de Valsa.

Para fazer essa conexão com a aniversariante Salvador, a apresentação terá versões sinfônicas da trilha de 'Ó paí ó', filme dirigido por Monique Gardenberg e inspirado no roteiro de Márcio Meirelles para a peça homônima do Bando de Teatro Olodum: 'É D'Oxum', de Gerônimo Santana, com arranjos de Luciano Calazans, e a música 'I Miss Her', de Lázaro Negrumy, com arranjos de Jean Marques, chefe de naipe de fagotes da Osba.

O programa mantém novidades recentes como a abertura da série 'Game of Thrones' e a trilha do filme francês 'O Fabuloso Destino de Amélie Poulain'. Trilhas das sagas 'Star Wars', 'Harry Potter' e 'Piratas do Caribe' também estão garantidas.

Cia de Teatro de Bonecos Mãos traz o projeto Mamulengueiros para o Piemonte do Paraguaçu

Entre os meses de março e maio, a Cia. de Teatro de Bonecos Mãos traz o Projeto Mamulengueiros para o Território Piemonte do Paraguaçu. Seis oficinas e uma Semana Mamulengueira de encontro, mostra, diálogos, exposições e mini cursos fazem parte da programação do projeto, que conta apoio financeiro do Governo da Bahia, por meio do Fundo de Cultura, aprovado no edital de Territórios Culturais.

A chegada dos bonecos nos municípios de Itaberaba, Santa Teresinha, Tapiramutá, Lajedinho, Itatim e Iaçu colocou a população em pleno trabalho de articulação na realização do Projeto Mamulengueiros. No mês de fevereiro, uma oficina de Ventriloquía foi ministrada pelo bonequeiro, ator, diretor e artista plástico Erivaldo Nogueira de Oliveira, Branco de Zila, na cidade de Itaberaba. No mesmo mês, outra Oficina de Teatro de Lambe Lambe foi ministrada pela bonequeira e criadora do Teatro de Lambe-Lambe, Denise di Santos, na cidade de Santa Teresinha, com o auxílio técnico de Fátima Araújo e Claudio Cruz.

Em toda a grade da programação do projeto, uma rede de teatro de bonecos circulará pelo Território Piemonte do Paraguaçu, deixando nas cidades um núcleo qualificado em produção e animação.

Da próxima sexta-feira (30) até domingo (1º de abril), acontece a Oficina de Bonecos Gigantes com os oficineiros Fátima Araújo e Claudio Cruz Dias, em Lajedinho. A Semana Mamulengueira acontece entre os dias 7 e 13 do mês de maio, em Itaberaba.

Dia Mundial do Circo ganha exibição e bate-papo sobre o filme “Jonas e o Circo sem Lona”

A Fundação Cultural do Estado da Bahia (Funceb/SecultBA) apoia diversas ações na capital e no interior do estado voltadas à valorização da arte circense. Neste mês, comemora-se o Dia do Circo na terça-feira (27). Em celebração à data, a Funceb exibirá o filme "Jonas e o Circo sem Lona" no Espaço Cultural Alagados – espaço administrado pela SecultBA em Salvador – às 15h.

O evento será direcionado para as crianças, adolescentes e toda a comunidade próxima do Centro Cultural Alagados. O filme - que relata a incrível história de Jonas - será exibido sem custos, mediante cessão da produtora Vitrine, responsável pelos direitos do filme. Após a exibição, acontecerá um bate-papo com o protagonista, Jonas Laborda, e uma das produtoras do filme, Milena Pinheiro.

O ator é de uma família ligada às tradições do Circo e já atuou como malabarista, equilibrista e palhaço. No filme, Jonas, com apenas 13 anos, sonhava em ter o próprio circo e, ao ser impedido pela mãe de atuar em um circo profissional, resolveu montar no quintal de casa o seu picadeiro improvisado.

Sinopse:

Aos 13 anos de idade, Jonas é filho e neto de artistas de circo. O garoto tem seu próprio circo improvisado, frequentado pelos moradores do pobre bairro onde vive, na Bahia. É ele quem coordena os números, prepara os figurinos, a música e controla os ingressos. Jonas pretende abandonar a escola para se juntar ao tio e viver em um circo itinerante, mas a mãe prefere que ele permaneça na escola. No * Serviço:

Exibição do filme Jonas e o Circo sem Lona e bate-papo com Jonas Laborda

meio desta briga, ele descobre as dificuldades da vida adulta.

Onde: Espaço Cultural Alagados (Rua Silvino Pereira, Uruguai)

Quando: 27 de março (terça-feira), às 15h

Evento gratuito

Turistas de mais de 15 países prestigiam "União entre Povos" no Pelourinho

Rússia, Argentina, França, África do Sul, Itália, Alemanha e Principado de Mônaco são alguns dos países representados no livro registro de visitantes da exposição coletiva ‘União entre os Povos’ da Brahma Kumaris (BK), em cartaz até a próxima quinta-feira, no Centro Cultural Solar Ferrão (Rua Gregório de Mattos, nº45), no Pelourinho, Centro Histórico de Salvador (CHS). “Ainda temos registro de visitantes do Chile, Japão, Colômbia, Paraguai, Guiné Bissau e Estados Unidos da América, dentre outros”, completa a coordenadora da Diretoria de Museus (DIMUS/IPAC), vinculada à Secretaria de Cultura do Estado (SecultBA). Segundo ela, o fato do Solar Ferrão estar em uma das ruas mais visitadas do Pelourinho, auxilia o aumento das visitações das várias coleções de arte e das exposições na Galeria Ferrão.

“O público aumenta principalmente em dias de grandes eventos, como o Fórum Social Mundial acontecido na última semana, ou na chegada de navios no Porto de Salvador, fazendo dobrar o triplicar a vinda de turistas. Estados brasileiros também estão responsáveis por parte das visitas. “Visitantes de São Paulo, Rio de janeiro, Pernambuco, Minas Gerais, Espírito Santo, Piauí, Paraíba, Pará e Bahia também estão registrados no livro”, diz Fátima. No Pelourinho, a DIMUS está responsável por cinco coleções de arte no Solar Ferrão e os museus Tempostal e Udo Knoff de Azulejaria e Cerâmica, além do Palácio da Aclamação, no Campo Grande. Em Santo Amaro, pelo Museu do Recolhimento dos Humildes, e em Candeias, pelo Museu do Recôncavo. Confira mais detalhes aqui: www.ipac.ba.gov.br/museus.

Paz e direitos

Com entrada gratuita, de terça-feira a sábado, das 13h às 17h, a mostra ‘União entre os Povos’ no Ferrão traz uma temática para que cada pessoa reflita sobre a sua realidade e a sua participação para aceitação da diversidade sociocultural no mundo atual. “Cada vez mais precisamos do entendimento e da aceitação do outro em busca de uma convivência harmônica e solidária entre os povos”, ressalta a coordenadora da BK/Pituba e da exposição, Goreth Dunningham. “Adorei o tema que pensa e propõe a paz. Isso faz com que pensemos nos desafios e o quê cada um de nós pode fazer para contribuir para o bem maior”, afirma a turista Bárbara Alves, do Rio de Janeiro, durante a sua visita. “Trabalho numa ONG no Rio onde temos preocupação semelhante”, lembra ela.

Para Sheila Rodrigues, de Buenos Aires, Argentina, também presente na mostra, o tema também a mobilizou. “Temos que nos preparar para convivência tão diversa, inclusive pensando que os meus direitos terminam quando começam os de outros, que podem estar ao meu lado”, ressalta Sheila. Já o casal Agnès e Tino Sanches, da região da Borgonha, no centro-oeste da França, ficaram impressionados com a proposta da exposição. “Principalmente também, por incluir escrita em vários idiomas e ter obras interativas, onde o público pode participar”, relatam. A exposição utiliza ainda material reciclado alertando para a necessidade da consciência participativa em reciclar e preservar o meio ambiente.

Ambientes e interação

Os visitantes podem percorrer os vários ambientes das duas salas da Galeria Ferrão e interagir em cada uma com as instalações artísticas, dentre elas, a ‘Árvore da Humanidade’, assinada por Ray Viana, ‘O Eco da Vida’, ‘A Cabana do Silêncio’, ‘Ser e Estar’ e ‘A Mesa da União’, dentre outras. São vídeos, poesias, lembretes, papéis e dezenas de outros materiais e formatos de comunicação. O movimento Brahma Kumaris já foi difundido por mais de 110 países, com sede em Mount Abu, na Índia, escritórios em Londres (Reino Unido), Moscou (Rússia), Nairóbi (Quênia), Nova York (EUA) e Sidney (Autrália).

A BK promove meditação, a prática filosófica da Raja Yoga, retiros espirituais, iniciativas ambientais, projetos educativos, culturais e artísticos. Mais informações: www.brahmakumaris.org.br. O Solar Ferrão é uma das mais importantes edificações do CHS. Construção de seis pavimentos originária do século XVII, ela está instalada no declive entre o Pelourinho e a Baixa dos Sapateiros, e é tombada desde 1938 como Patrimônio Nacional pelo IPHAN/MinC. Acesse o blog da DIMUS: https://dimusbahia.wordpress.com. E o Facebook: Museus da Bahia.

Serviço:

Exposição Interativa ‘União entre os povos’

Local: Centro Cultural Solar Ferrão (Rua Gregório de Mattos, 45, Pelourinho)

Período: Até 30 de março

Mais informações: 3356-3900

Entrada gratuita

Visitação: de terça-feira a sábado, das 13h às 17h

 

Fonte: Tribuna/Ascom Osba/SecultBa/Municipios Baianos

Comentários:

Comentar | Comentários (0)

Nenhum comentário para esta notícia, seja o primeiro a postar!!