29/03/2018

11ª Edição da Aldeia Vale Dançar será realizado em Juazeiro

 

De 16 a 28 de abril o Sesc Petrolina  realiza a décima primeira edição da Aldeia Vale Dançar – Festival de Dança do Vale do São Francisco. A programação, que integra as ações do projeto nacional Palco Giratório, acontece em Petrolina e em Juazeiro (BA). Na grade, ações formativas, espetáculos de dança, shows, lançamento de livros, debates, exposição, além do intercâmbio entre artistas.

Com o tema “Um batuque que ecoou”, a Aldeia presta homenagem este ano ao grupo Batuk-ajé, um dos pioneiros da cena da dança no Vale do São Francisco. Fundado em 1984, na Escola Otacílio Nunes de Souza, o grupo durou dez anos, e foi responsável pela descoberta de muitos talentos, além de inspirar a criação da Cia de Dança do Sesc Petrolina.

A programação acontecerá no Sesc, no Espaço Cubículo e CEU das Águas, em Petrolina, e no Espaço Filhos de Zaze, em Juazeiro.  A abertura será no dia 16, às 19h, no Teatro Dona Amélia, com a exposição “Batuques de uma história” e o Show “Um batuque que ecoou” com Camila Yasmine e Eugênio Cruz com a participação de alguns integrantes do grupo Batuk-ajé. Na mesma noite, também no teatro, o cantor Rubi (São Paulo -SP) se apresenta às 20h30. 

A Aldeia Vale Dançar é a única no Brasil com programação totalmente voltada à dança e é braço cultural do projeto Palco Giratório, realizado pelo Sesc. Nesta edição, o Palco Giratório traz a Petrolina no dia 23 de abril, às 20h30, no Teatro Dona Amélia, o espetáculo “Looping: Bahia Overdub” (BA) e no dia 24/4, acontecerá a oficina “Looping e Overdub: pensamento sonoro e pensamento coreográfico”, das 9h às 13h, e a tarde, às 16h, o Pensamento Giratório com Felipe Assis (BA) e mediação de André Vitor Brandão.

No dia 25, também por meio do Palco Giratório, a Aldeia recebe a oficina “Relações estabelecidas entre corpo e espaço” com o Ateliê do Gesto, de Goiania (GO), das 9h às 13h, no Sesc Petrolina. No dia 26, o grupo apresenta a montagem “O Crivo” no Teatro Dona Amélia, às 20h30, e no dia 27, às 16h, acontecerá o Pensamento Giratório com o Ateliê do Gesto e o Coletivo Trippé, do Vale do São Francisco.

O encerramento acontecerá no dia 28 de abril e contará com o “OverDança”, 12 horas ininterruptas de dança, festival de coreografias, intervenções, mercado cultural, música com a DJ Laís Bione (Juazeiro) e show do grupo Não Recomendados (São Paulo), formado pelo trio de cantores e compositores Caio Prado, Daniel Chaudon e Diego Moraes.

Espetáculo da Via Sacra será apresentado em Juazeiro depois de 13 anos

Durante 21 anos Juazeiro vivenciou um dos mais belos e maiores espetáculos sacro sobre a vida de Jesus Cristo. Tudo começou em 1984 quando o jovem Francisco José da Silva se apresentou no Departamento de Cultura da Prefeitura Municipal de Juazeiro que tinha como prefeito da época o jovem prefeito Jorge Khoury, e como coordenadora do departamento de cultura Esmelinda Pergentino Nunes mostrando sua ideia de fazer um espetáculo ao ar livre sobre a vida de Cristo tal qual se fazia na época em Petrolina pelo Guterima. A idéia foi aceita e a Prefeitura de Juazeiro convocou artistas a exemplo do saudoso Lucien  Paulo, Edvaldo Franciolli (recém chegado de São Paulo), Hertz Félix e muitos outros que deram continuidade ao trabalho até o ano de 2005, quando foi a última apresentação.

Hoje, 13 anos depois, o espetáculo volta à cena em Juazeiro através de um grupo de artistas que se apresentaram no passado, a exemplo de Edvaldo Franciolli, Devilles Senna, Hertz Félix, Reginaldo Duarte, Rosy Costa, Kátia Gonçalves, Ladislane, Alan Cleber que aceitaram a provocação do deputado estadual Roberto Carlos e através do PDT Cultural a Vida, Paixão, Morte e Ressurreição de Jesus Cristo será apresentado nos dias 30 e 31 de março, na Orla 2 de Juazeiro.

“Graças a emenda do deputado Roberto Carlos, o incentivo do vereador Charles Leal, o apoio da Prefeitura Municipal de Juazeiro, da Viver Produções de Salvador que tem a dinâmica Vera Baccin como diretora, a Opara EstruturaçãoLTDA (Abdon e filhos), Bahiatursa- Governo do Estado da Bahia,  do Restaurante Macaxeira, nossos artistas enfrentaram todas as barreiras  e conseguiram com muito talento e criatividade produzir este grande espetáculo. Vale salientar que começamos do nada para produzir pois o que existia das antigas produções foram destruídas por pessoas que não tem zelo pela coisa pública”. Declarou o produtor executivo do espetáculo Edvaldo Franciolli.

Neste ano o personagem de Jesus Cristo será vivido pelo jovem ator Fábio Santos e tem também no elenco as atrizes Ladislane Paixão que viverá Maria mãe de Jesus, Kátia Gonçalves que viverá Verônica, Rosy Costa interpretará Herodiade, Thais Ayla viverá Salomé, Elisângela viverá Madalena, Rosemeire será Cláudia uma eféia mulher de Pilatos. No elenco os atores Edvaldo Franciolli que viverá pela 22ª vez os personagens de João Batista e Pilatos, Reginaldo Duarte viverá os personagens Isaías, Pedro e Caifás, Maximiliano viverá Herodes,  Carlinhos Tapioca interpretará José e Anás, Tássio Gabriel viverá Jesus menino e o anjo, Brenda viverá Maria Jovem, e os apóstolos vividos pelos jovens atores Liniker, Breno, Marco Túlio, Natanael, Alan, Sabino, Lucas Duarte, Jean, Luis Felipe, Rafael e Michael Felipe e os soldados Edivan, Ivan barbosa, Amilton, Clayton, Carlinhos, Damião, Hugo, Jailson, Francisco e Herbet Felix. No elenco de apoio Cristina de Olodum, Tartaruga, Núbia, Ludimila, Ruan, Gutemberg, Maria José, Cida, Aline, as bailarinas Maria Eduarda Pacheco, Maria Romana Oliveira, Sara Cauane e Yasmin Silva.

A direção geral do espetáculo é de Hertz Félix, direção executiva de Edvaldo Franciolli, direção de Elenco Devilles, direção de figurino e cenário Reginaldo Duarte e direção coreográfica de Alan Cleber.

O espetáculo acontecerá nos dias 30 e 31 de março na Orla 2 de Juazeiro às 20 horas com entrada gratuita.

Ministro da Educação participa da cerimônia de credenciamento do curso de medicina em Juazeiro

O ministro da Educação, Mendonça Filho, participou nesta terça, 27, da solenidade de inauguração da Faculdade Estácio de Juazeiro, e do credenciamento do curso de medicina da instituição. No total, serão oferecidas 55 vagas anuais, sendo uma destinada a bolsista integral. A instituição foi uma das vencedoras do Edital nº 06/2014, o primeiro de chamada pública de mantenedoras para implantação dos novos cursos de medicina.

Segundo Mendonça Filho, essa formação médica trará para Juazeiro importantes benefícios: “Primeiro, se exige a formação prática dos estudantes de medicina em postos de saúde e hospitais, o que ajudará no atendimento à população de baixa renda; e segundo, essas 55 vagas aqui transformarão a vida de muitas famílias de Juazeiro. Todos sabem que a faculdade de medicina traz no seu entorno uma repercussão econômica importante. ”

O início das aulas está previsto para abril. Nos próximos dias serão abertas as matrículas dos alunos selecionados por meio da nota do Exame Nacional de Ensino Médio (Enem). O curso terá duração de seis anos, com aulas teóricas e práticas, em laboratórios e unidades de saúde do munícipio e da região, além da oferta de vagas de residência médica.

Projeto

O chanceler da Faculdade Estácio, Ronaldo Mota, reforça que os cursos de medicina da instituição, espalhados hoje em todo o Brasil, nascem sempre relacionados às necessidades do Sistema Único de Saúde (SUS). “Quando isso ocorre aqui em Juazeiro, o que posso garantir é que nós carregamos não só as instalações, que espero que sejam adequadas, mas, antes de tudo, uma história de um curso de medicina, testado, aprovado, e que certamente teremos todas as condições de reproduzir com a mesma competência, com a mesma capacidade e, principalmente, com a mesma qualidade”, ressaltou.

Lixo hospitalar em Canudos coloca em risco vida de pacientes

A vereadora do município de Canudos, Lucinha de Zé Raimundo (PP) está preocupada com o acumulo de lixo no Hospital Municipal  Genário Rabelo de Alcântara – nome este parecido com o do prefeito da cidade, o Senhor Geo. “A administração daqui já tem nome de sujeira, quando não é lixo e esgotos espalhados pela cidade, é lixo sendo acumulado dentro de um hospital que deveria servir de referencia para atender pacientes em um local limpo e descente com higiene. Eu e o vereador Cledson Guimarães estivemos no hospital  e detectamos o verdadeiro descalabro, abandonado, colocando em risco a vida de pacientes, com tonéis de substâncias infectantes colocados à  céu aberto, ao lado da parede do laboratório, escondido dentro de um quartinho, e que ainda está bem próximo do SAMU”, denunciou a vereadora em contato com a reportagem do Ação Popular.

Ela argumenta ainda que “a Vigilância Sanitária de nosso município é conivente por saber da gravidade da situação e não tomar qualquer tipo de providência, é dominada pela administração. O descaso e a falta de respeito na saúde de nosso município se arrasta há mais de cinco anos obrigando as inúmeras famílias à levarem seus parentes achacados em busca de tratamento em outros hospitais da região ou da capital”, denunciou a vereadora.

“A situação aqui é tão grave que falta médicos especialistas, não tem  exames básicos, ECG e raio X. Para tentar fugir de suas responsabilidades, o fraco e incompetente poder público de nossa cidade decidiu terceirizar o hospital, passando a responsabilidade para a Cooperativa Conectar, e em vez de melhorar os atendimentos, fez foi piorar. Esperamos que a Dires em Juazeiro, mande uma equipe da Vigilância Sanitária com urgência para vê de perto esta acinte a saúde pública”, concluiu.

DEPUTADA DIZ QUE REDE INTERESTADUAL DE SÁUDE PERNAMBUCO E BAHIA ESTÁ FALIDA E NÃO É CAPAZ DE ATENDER POPULAÇÃO

Durante a Reunião Plenária, na Assembleia Legislativa, a deputada estadual Socorro Pimentel (PSL) lamentou as más condições com que tem funcionado a ‘Rede PEBA’, como é popularmente conhecida a Rede Interestadual de Saúde do Médio São Francisco.

Criada em 2009 a partir de um pacto firmado entre o Ministério da Saúde, as Secretarias de Saúde dos Estados de Pernambuco e da Bahia e 52 municípios da Região, a Rede PEBA tinha como principal objetivo diminuir a alta migração de pacientes entre Petrolina e Juazeiro da Bahia e ainda aprimorar o fortalecimento da atenção básica de cada município.

De acordo com Socorro Pimentel, nove anos depois, a Rede PEBA encontra-se ‘negligenciada’ e já não é capaz de atender de maneira efetiva o contingente populacional de quase 1 milhão e 900 mil pessoas.  “A superlotação impacta na qualidade assistencial, impede o atendimento de pacientes que precisam dos recursos adquiridos com verba pública e imobiliza todo sistema de saúde e remoção de pacientes. O atendimento hospitalar da Rede PEBA tem sido rotineiramente questionado por usuários do sistema”, disse.

Em seu pronunciamento, a deputada Socorro Pimentel apresentou como sugestão a criação de uma nova rede de atenção à saúde estabelecida entre os estados de Pernambuco e Ceará, a Rede PECE.

“A medida beneficiaria, em média, 19 municípios do Sertão do Araripe e do Sertão Central, além de 6 municípios do Ceará que teriam o Crato, Juazeiro do Norte e Barbalha como referência. No Araripe, mais de 300 mil habitantes seriam beneficiados, assim como os mais de 170 mil do Sertão Central, além de uma população de mais 600 mil do Ceará. Teríamos ainda como vantagem a redução da distância, com um menor custo para o deslocamento, além do desafogamento da Rede PEBA”, afirmou.

A parlamentar também informou que irá encaminhar uma solicitação à Comissão de Saúde da Assembleia para que o tema seja debatido na Casa Legislativa em uma audiência pública. “Para garantir assistência à saúde integralizada e equânime com gestão compartilhada, as federações, para além dos interesses próprios e limitações burocráticas, devem caminhar estrategicamente articuladas e em sintonia para garantir o desenvolvimento regional, a cidadania ativa e o bem-estar da população”, finalizou a deputada.

 

Fonte: BlogdoGeraldoJosé/Ascom PMJ/Ação Popular/Municipios Baianos

Comentários:

Comentar | Comentários (0)

Nenhum comentário para esta notícia, seja o primeiro a postar!!