12/04/2018

PSD aguarda decisão de Leão para indicar nome à chapa de Rui

 

O PSD, comandado na Bahia pelo senador Otto Alencar, aguarda a decisão do vice-governador João Leão, presidente do PP, para indicar o nome que vai compor a chapa do governador Rui Costa (PT).

Leão tem uma tendência a continuar no posto de vice, o que daria ao PSD uma vaga para o Senado. A outra vaga de senador está encaminhada para ficar com o ex-governador Jaques Wagner (PT).

Em entrevista ao apresentador José Eduardo, na Metrópole FM, na manhã desta quarta-feira (11), o presidente da Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA), Angelo Coronel, disse que tudo indica que o seu nome será o escolhido pelo PSD para compor a majoritária na corrida pelo Senado.

"Após a decisão de João Leão, nós vamos reunir o partido e definir o nome. Hoje sinto que o indicador está recaindo para o nome de Angelo Coronel", afirmou.

Coronel também conta que conversou o deputado federal Cacá Leão (PP), filho de João Leão, e foi informado de que a vontade do vice-governador é continuar no atual cargo.

Otto Alencar prega ‘pés no chão’ após desistência de ACM Neto

O senador Otto Alencar (PSD) preferiu, na manhã desta quarta-feira (11), adotar um tom cauteloso sobre possível aumento do favoritismo do governador Rui Costa (PT) após a desistência do prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), de disputar o governo da Bahia.

“A previsão nossa com Neto já era de vitória. Nosso grupo está muito unido e é favorito, já dizia antes. Mas vamos aguardar para ver. Rui está muito bem avaliado, mas tem que ter pés no chão”, afirmou, em entrevista ao bahia.ba.

A senadora Lídice da Mata (PSB) avaliou que “cresceu” o favoritismo de Rui Costa após a decisão de Neto. Na avaliação de Otto Alencar, a oposição está “desarticulada”, já que há hoje, pelo menos, três candidatos: José Ronaldo (DEM), João Gualberto e João Santana (MDB). O senador não quis falar sobre a posição de ACM Neto de permanecer na prefeitura, mas sugeriu que o democrata tomou a decisão acertada, ao dizer “que qualquer mandato que conquistar vou até o fim”.

Sobre a prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), Otto Alencar afirmou que, neste momento, o impacto na eleição é “imprevisível”. “Ninguém pode prever. Qualquer avaliação que fizer agora é precipitada. Vivemos um momento conturbado”, frisou.

Petista pode assumir secretaria para Ângelo Almeida ficar na ALBA

Para que o suplente Ângelo Almeida (PSB) volte para a Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA), um deputado estadual petista tem sido cotado para assumir uma secretaria no governo de Rui Costa. A informação foi confirmada ao bahia.ba pelo presidente do PT na Bahia, Everaldo Anunciação.

Segundo ele, há conversas para que Gika Lopes ou Luiza Maia comande uma pasta na administração estadual, já que os correligionários não vão disputar a eleição deste ano. A secretaria, segundo o presidente do PT, não está definida.

Lembra Everaldo Anunciação, no entanto, que o PT, hoje, comanda as secretarias de Relações Institucionais (Serin), de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (SJDHS) e a de Desenvolvimento Econômico (SDE). “Não tem nada definido, mas pode acontecer. O PT pode ajudar para contribuir nessa equação”, pontuou o chefe estadual da legenda.

Ângelo Almeida deixou a Casa Legislativa depois que o deputado estadual Vitor Bonfim, que ocupava a pasta de Agricultura, retornou para ALBA para disputar a reeleição.

Jaques Wagner nega ser cotado para disputar Planalto e reafirma candidatura de Lula

O ex-governador da Bahia, Jaques Wagner (PT), reafirmou a estratégia do PT de manter a pré-candidatura de Lula à presidência da República. "Só espero que não me chamem de fanático, mas continuo com meu candidato: Lula. Eu não tenho plano A, B ou Z. Meu plano é o plano L, de Lula. Assim será até que alguém me diga que é impossível", disse o petista ao site Poder360.

Wagner já foi cotado para disputar o Planalto no lugar de Lula, mas tudo indica que o escolhido será o ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad.

O petista disse ainda que ficará em Curitiba até esta quinta-feira (12), "em vigília" para acompanhar a possível decisão do STF sobre condenados em segunda instância começarem a cumprir pena.  Wagner disse ainda que não esteve no protesto em São Bernardo do Campo porque não conseguiu fretar um jatinho.

Jaques Wagner estará em dois cenários de primeira pesquisa após prisão de Lula

O Instituto Datafolha publicará, no próximo domingo (15), a primeira pesquisa de intenção de voto após a prisão do ex-presidente Lula, que, mesmo assim, aparecerá em vários cenários da aferição.

O ex-governador da Bahia, Jaques Wagner (PT), foi sondado em duas situações sem Lula. Em um deles, seu nome aparece com: Paulo Rabello (PSC), Guilherme Boulos (PSOL), Joaquim Barbosa (PSB), Flávio Rocha (PRB), Ciro Gomes (PDT), Álvaro Dias (Podemos), Fernando Collor (PTC), Manuela D’Ávila (PCdoB), João Amoedo (Novo), Henrique Meirelles (MDB), Guilherme Afif (PSD), Geraldo Alckmin (PSDB), Marina Silva (Rede), Jair Bolsonaro (PSL) e Rodrigo Maia (DEM). Já a outa situação trará de Michel Temer (MDB) em vez de Meirelles.

Wagner também estará em dois cenários de segundo turno, em um deles com Geraldo Alckmin (PSDB) e em outro com Jair Bolsonaro (PSL).

A pesquisa também quer saber se o eleitor entrevistado votaria em um postulante indicado por Lula, Temer ou Fernando Henrique Cardoso (PSDB), e quem Lula deveria apoiar não podendo participar da disputa.

Deputado diz que Zé Neto deveria ser 'solidário com familiares dos assassinados na Bahia'

O deputado Pablo Barrozo (DEM) saiu em defesa do prefeito ACM Neto (DEM) e afirmou que dispensa a solidariedade do seu colega e líder do PT, Zé Neto, que disse ter faltado ao gestor da capital baiana a solidariedade e cumplicidade dos seus aliados, ao abrir mão de concorrer ao governo Estadual

“Sou muito feliz por estar ao lado de ACM Neto, político de expressão nacional, e por fazer oposição a um governo incompetente. Sugiro que o deputado Zé Neto seja solidário aos milhões de desempregados pela crise econômica gerada pelo PT, que seja solidário às mães, pais, familiares e amigos de dezenas de pessoas que todos os dias são assassinadas na Bahia, o estado mais violento do Brasil, e que também seja solidário com alunos que não conseguem se matricular na rede Estadual porque o governo não constrói escolas”, disse o democrata.

  • Relembre o caso

Zé Neto afirma que Neto não foi solidário com os aliados ao desistir de candidatura

O líder do governo na Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA), Zé Neto (PT), disse que faltou ao prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), solidariedade e cumplicidade com os aliados por ter desistido de concorrer ao governo do Estado.

De acordo com ele, a decisão de não participar da disputa revela apenas a “visão política” que tem o democrata: “individualista”, “fechada” e sem “visão de conjunto”.

“Tenho que ser solidário ao lado de lá. O que um líder deve fazer sempre é ser solidário, cúmplice dos seus liderados. A atitude mostra que a visão política que eles têm é individualista, é fechada, não tem visão de conjunto. Ao sair desse processo, ele deixa uma lacuna muito grande. E isso não é didático para a política, para a democracia, para quem constrói a vida pública”, criticou Zé Neto.

Ainda segundo o líder governista, os deputados da oposição estão “revoltados” com o prefeito da capital baiana. “Aqui não falam de público, mas está todo mundo revoltado. Vai complicar um pouco mais, não só com relação ao Executivo, mas ao Legislativo, porque dificulta a reeleição de muitos”, completou o petista.

Zé Neto ainda disse que, para o governo, pouco importa quem vai disputar com o governador Rui Costa o governo do Estado. “A gente não escolhe adversário”, declarou.

Beneficiária do Bolsa Família ganha cargo de R$ 1 mil em gabinete de Maria Del Carmen

A deputada estadual Maria Del Carmen (PT) alocou em seu gabinete na Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA) uma beneficiária do programa social Bolsa Família, conforme publicação no Diário Oficial do Legislativo estadual desta quarta-feira (11).

Maria Isabel Juceni Santos Silva foi nomeada secretária parlamentar nível 8, com salário mensal de R$ 1 mil, de acordo com a tabela de remuneração da Casa.

A nova servidora recebe atualmente R$ 163 por mês, destinado à transferência de renda diretamente às famílias em condição de pobreza e extrema pobreza, do governo federal.

Beneficiária vai se desligar do Bolsa Família 'assim que tomar posse' na AL-BA, diz deputada

Após o Bahia Notícias divulgar que a deputada estadual Maria Del Carmen (PT) alocou uma beneficiária do Bolsa Família em seu gabinete, a parlamentar esclarece que a funcionária vai solicitar seu desligamento voluntário do programa "assim que tomar posse do cargo".

Na Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA), Maria Isabel Juceni Santos Silva vai ocupar o posto de secretária parlamentar nível 8, com salário mensal de R$ 1 mil.

Sua nomeação foi publicada no Diário Oficial do Legislativo desta quarta-feira (11). Nosso mandato tem muito orgulho em dar uma oportunidade para um beneficiário do Bolsa Família, apresentando uma porta de saída para esse programa social tão importante do governo Lula, que tirou milhões de pessoas da pobreza", diz nota enviada pelo gabinete da deputada petista.

Pelo programa, a agora servidora da AL-BA recebe R$ 163 por mês. O benefício é concedido pelo governo federal a famílias em condição de pobreza e extrema pobreza.

 

Fonte: BNews/Bahia.ba/BN/Municipios Baianos

Comentários:

Comentar | Comentários (0)

Nenhum comentário para esta notícia, seja o primeiro a postar!!