14/04/2018

Santo Amaro: Museu promove oficinas sobre o Samba de Roda

 

Com o objetivo de desenvolver e estimular o conhecimento do público sobre a cultura do samba de roda, a Casa do Samba, localizada no município de Santo Amaro, com o apoio do Governo do Estado, irá promover o projeto ‘Museu do Samba de Roda: Essa Casa é Nossa’. As atividades terão início na segunda-feira, 16 de abril, e seguem até setembro com diversas ações.

O projeto tem apoio financeiro do Governo do Estado, através do Fundo de Cultura, Secretaria da Fazenda e do Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia (Ipac), autarquia vinculada a Secretaria de Cultura da Bahia (Secult) e foi aprovada através do Edital Setorial de Patrimônio Cultural, Arquitetura e Urbanismo.

A ação, além de acontecer no próprio centro cultural, também será realizada em algumas escolas do município e de cidades vizinhas. As principais atividades a serem desenvolvidas serão: visitas guiadas pela exposição permanente de samba de roda, com recepção de escolas, universidades, pesquisadores e comunidade em geral; oficinas de dança, canto, maculelê e de construção e toque de berimbau; encontro dos Mestres do Samba de Roda; apresentações de Samba de Roda; intercâmbios culturais; e, por fim, o caruru de Cosme e Damião.

Já nas instituições de ensino serão ministradas oficinas de samba de roda e maculelê, pelos mestres: Mestra Nicinha do Samba, Mestre Primeiro e Mestre Góes. As aulas serão destinadas, especialmente, a crianças e jovens que ainda não tiveram acesso aos museus, na faixa etária de 6 a 17 anos, além do público adulto, a partir dos 18 anos. Todas as atividades serão gratuitas e abertas à comunidade, até setembro de 2018.

Casa do Samba

Inaugurado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) em setembro de 2007, o espaço, localizado na Rua do Imperador, na cidade de Santo Amaro, tem a missão de preservar o samba de roda presente principalmente na região do Recôncavo Baiano.

A casa abriga a exposição permanente Samba de Roda: Memória e Vida, com imagens, textos e objetos representativos da cultura do Recôncavo Baiano, além de um extenso acervo. O local também abriga a Associação dos Sambadores e Sambadeiras do Recôncavo Baiano.

  • Programação Abril – Maio

Nome da Instituição: Universidade Federal do Recôncavo Baiano – UFRB – Campus Santo Amaro

16/04 (9h - 11h) - Casa do Samba – Visita guiada / Vivência samba de roda/maculelê

18/04 (14h - 16h) - Casa do Samba – Visita guiada / Oficina Samba de roda canto e percussão

23/04 (9h - 11h) - Visita guiada/Oficina Samba de roda canto e percussão

25/04 (9h - 11h) – Museu vai às escolas – Local: UFRB

Nome da Instituição: Luiz Viana Filho – Santo Amaro/BA

18/04 (9h - 11h) - Casa do Samba – Visita guiada / Vivência samba de roda/maculelê

19/04 (14h - 16h) - Casa do Samba – Visita guiada / Oficina Samba de roda canto e percussão

19/04 (19 - 21h) - Visita guiada / Oficina Samba de roda canto e percussão – Jovens e Adultos

Nome da Instituição: Universidade Federal do Recôncavo Baiano – UFRB – Campus Santo Amaro

07 e 09/05 (9h - 11h) - Casa do Samba – Visita guiada/Vivência samba de roda/maculelê

16/05 (9h - 11h) - Casa do Samba – Visita guiada / Oficina Samba de roda canto e percussão

21/05 (9h - 11h) - Visita guiada / Oficina Samba de roda canto e percussão

23/05 (9h - 11h) - Visita guiada / Vivência samba de roda/maculelê

18/05 (9h - 11h) – Museu vai às escolas – Vivência samba de roda/maculelê - Local: UFRB

25/05 (9h - 11h) – Museu vai às escolas – Vivência samba de roda/maculelê - Local: UFRB

Nome da Instituição: Luiz Viana Filho – Santo Amaro/BA

16/05 (9h - 11h) - Casa do Samba – Visita guiada / Oficina de toque de berimbau

18/05 (14h - 16h) - Casa do Samba – Visita guiada / Oficina de Maculelê (canto, ritmo e dança)

19/04 (19 - 21h) – Casa do Samba - Visita guiada / Oficina Samba de roda canto e percussão – Jovens e Adultos

Nome da Instituição: Creche Canê Velloso – Santo Amaro/BA

14/05 (9:30– 10:30h) - Museu vai às escolas / Vivência com cânticos de capoeira

16/05 (9:30– 10:30h) - Casa do Samba – Visita guiada/Oficina de samba de roda

16/05 (14 h - 15h) - Casa do Samba – Visita guiada/Oficina de samba de roda

Alagoinhas: Espetáculo “Sob Mulher” é apresentando no Centro de Cultura

“Sob mulher” é um espetáculo que traz um solo de dança e improviso para levantar questões sobre o "universo feminino", na tentativa de desmistificar alguns estereótipos sobre as definições de mulher, sem a restrição biológica. Além disso, o espetáculo tem como proposta propor novos caminhos mais livres do corpo-mulher. O “Sob Mulher” se apresenta nos dias 17 e 18 de abril, às 19h, na Sala Auristela Sá, Centro de Cultura de Alagoinhas.

Após apresentações em março em homenagem ao mês da mulher, o solo volta neste mês de abril em comemoração ao mês da dança. O Sob Mulher é um dos projetos aprovados através da convocatória Ocupe Seu Espaço e também faz parte do projeto “Quanto Vale o Show” onde o público paga o valor de acordo quanto acha que o espetáculo merece. Como parte da apresentação a peça leva ao público a reflexão sobre que ser mulher não é ser mais, mas é muito além do que se diz, do que se faz. Hoje, mais que ontem, mais que nunca, é necessário desmitificar preconceitos e conceitos em torno do que se faz ser mulher.

  • Serviço

Sob Mulher

Quando: 17 e 18 de abril (quarta e quinta-feira) às 19h

Onde: Sala Auristela Sá - Centro de Cultura de Alagoinhas

Ingresso: pague o quanto puder/quiser

Classificação: Livre

Alagoinhas: Estudantes se preparam para Conferência Infantojuvenil pelo Meio Ambiente

O Colégio Estadual São Francisco, localizado em Alagoinhas, no Nordeste do Estado, promoveu, nesta sexta-feira(13), a etapa escolar da III Conferência Estadual Infantojuvenil pelo Meio Ambiente – As escolas da Bahia cuidando das águas, que será realizada de 7 a 9 de maio, em Salvador. Envolvidos em diferentes atividades, os estudantes protagonizaram um dia de conhecimento e diversão, por meio de debates, seminários, reflexões socioambientais, exposições e apresentações culturais.

A turma da estudante Sara Mendes, 14, 1º ano do Ensino Médio, apresentou uma paródia da música 'Valeu Amigo', dos Mcs Pikeno e Menor. “A apresentação foi linda. Todos elogiaram nossa versão da música que fala sobre a água. Durante a preparação para a atividade, os professores conversaram muito com a gente sobre o tema principal que é a água, sua importância para nossa sobrevivência e como devemos preservá-la para que não falte”, disse.

Para conversar sobre Educação Ambiental, reciclagem e como separar o lixo produzido em casa ou na escola, os estudantes receberam a visita de técnicos da Cooperativa de Material Reciclável de Alagoinhas (Coral). A atividade foi orientada por professores de várias disciplinas. “Cada professor ficou responsável por uma turma e eu resolvi pesquisar sobre as águas de Alagoinhas, porque nossa cidade tem a segunda melhor água do mundo e nos últimos anos, a região tem atraído muitas indústrias de bebida devido à qualidade de sua água. Inicialmente, fomos conferir o que torna a água tão boa, sua composição, as propriedades e sua utilização. Desenvolvemos seminários e debates em sala de aula e, como síntese de todo esse trabalho, criamos um produto para apresentar no evento de hoje”, explicou a professora de Biologia, Francisca Rufino.

A turma de Samuel Passos, 14, 6º ano do Ensino Fundamental, que foi eleito como delegado para a Conferência, apresentou, em forma de coral, a música “Planeta Água”, do cantor Guilherme Arantes. “Optamos pelo coral, porque já tínhamos estudado, conversado e debatido muito sobre a água, em sala de aula. Com a música, homenageamos este bem precioso e alertamos todos sobre a importância da água e os cuidados que devemos ter com o meio ambiente”, contou.

Preparativos

Na quarta-feira (11), como parte dos preparativos para a culminância da etapa escolar, os estudantes do 6º ano do Ensino Fundamental visitaram a Estação de Tratamento Engenheiro Francisco Ávila, conhecida também como Estação Sobocó. Durante o passeio, os estudantes, orientados por um técnico, conheceram o laboratório de tratamento e receberam informações sobre a água, a importância da estação para a cidade, como são as fases de tratamento e os produtos utilizados.

“A atividade foi prazerosa e de muito aprendizado”, conta Beatriz Luana Oliveira, 13, para quem as aulas de campo facilitam o processo de ensino e aprendizado. “Aprendemos com mais facilidade. Na estação, ficamos sabendo como é feito todo o tratamento das águas na estação, os produtos que são utilizados e também os cuidados que devemos ter não só com as águas, mas com todo meio ambiente”, concluiu.

A equipe de Ana Clara dos Santos, 14, criaram uma maquete da Estação de Tratamento Socobó, e apresentou na atividade desta sexta-feira. “Foi uma ótima ideia nos levar para conhecer a estação que é tão importante para nossa cidade. Criamos e exibimos uma maquete da estação com materiais recicláveis e explicamos para nossos colegas o que aprendemos na visita”, disse.

“Essa vivência foi muito boa para eles. Uma inovação. Os estudantes interagiram bastante com os funcionários, fizeram perguntas, tiraram dúvidas e fotografaram o espaço. Saíram de lá cheios de ideias”, finaliza a diretora da unidade, Rita de Cássia Bastos.

Os colégios da rede estadual têm até este sábado (14), para a realização da etapa escolar da III Conferência Estadual Infantojuvenil pelo Meio Ambiente - As escolas da Bahia cuidando das águas”.

 

 

Fonte: SecultBa/Ascom Educação/Municipios Baianos

Comentários:

Comentar | Comentários (0)

Nenhum comentário para esta notícia, seja o primeiro a postar!!