17/04/2018

Sucessão baiana: A volta dos que não foram...

 

Lideranças da base governista garantem que o ‘clima azedou’ para os integrantes do PR. Os republicanos chegaram a cogitar migrar para a oposição e marcar presença na chapa majoritária, mas acabaram ficando com o governador Rui Costa. A avaliação é que eles perderam prestígio com o petista e seus aliados mais próximos. “Eles tensionaram, mas não conseguiram nada. Perderam mais do que ganharam”, diz um deles.

Na briga

Mesmo com o favoritismo do PRB na disputa pela vaga ao Senado na chapa de  oposição, o PSC continua brigando pelo espaço. O presidente estadual do partido, Eliel Santana, já levou o pleito ao pré-candidato ao governo João Gualberto (PSDB) e pretende dialogar também com José Ronaldo (DEM), outro postulante da oposição.

Rui quer endurecer punição para não dar ‘refresco’ a criminosos

O governador Rui Costa (PT) voltou a defender, na manhã desta segunda-feira (16), penas mais duras para criminosos. Segundo o petista baiano, a medida é necessária para não dar “tanto refresco e boa vida” a autores de crimes.

Em entrevista à TV Record, o chefe do Palácio de Ondina reiterou críticas à audiência de custodia. Segundo o governador, no ano passado, 62% de todos os criminosos presos foram colocados em liberdade em 24 horas.

Rui Costa disse que há um “sentimento de frustação” entre policiais diante deste cenário. “Não há sistema de segurança que consiga conter essa ação”, afirmou.

O governador, que é pré-candidato à reeleição ainda pregou humildade ao ser questionado se o seu favoritismo aumento após o prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), desistir de disputar o governo. “Não existe eleição ganha. Temos que trabalhar com a mesma humildade e o mesmo ritmo”, frisou.

‘Claro que se o candidato da oposição fosse ACM Neto, daria mais trabalho’, admite Otto

O senador Otto Alencar (PSD), fiel aliado do governador da Bahia, Rui Costa (PT), admitiu que sem o prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), na disputa pelo Palácio de Ondina, a eleição se torna menos trabalhosa.

“Claro que se o candidato da oposição fosse ACM Neto, daria mais trabalho. Mas nosso grupo está consolidado, vem forte. A expectativa é de vitória", afirmou o presidente do PSD na Bahia ao jornal Folha de S. Paulo. A expectativa era de Otto deixar o Senado para assumir a articulação política de Rui Costa, mas decidiu continuar no Congresso após a desistência do democrata em disputar o pleito

‘Será uma eleição plebiscitária’, aposta Aleluia sobre disputa na Bahia

O deputado federal José Carlos Aleluia (DEM) apostou que a eleição para o governo da Bahia, em outubro deste ano, será uma espécie de plebiscito, uma consulta ao povo cabendo ratificar ou rejeitar a proposta.

"Será uma eleição plebiscitária e o vamos destacar os principais problemas das gestões do PT. Eles não terão facilidade", disse o presidente do DEM na Bahia, em entrevista ao jornal Folha de S. Paulo. Após ACM Neto (DEM) comunicar que não renunciaria à prefeitura de Salvador, o partido lançou o nome de José Ronaldo, ex-prefeito de Feira, ao pleito.

Gualberto encomenda pesquisa e oferece vaga na majoritária a PSC

Pré-candidato ao governo da Bahia, o deputado federal João Gualberto (PSDB) tem articulado para viabilizar sua candidatura. Na manhã desta segunda-feira (16), o tucano disse que vai encomendar uma pesquisa para entender a “cabeça do eleitor”, e já ofereceu uma vaga na chapa majoritária para o PSC.

“Tem gente ainda achando que [ACM] Neto vai ser candidato e terá a disputa com Rui Costa. Então, faremos uma pesquisa completa para saber o que o eleitor pensa. Há políticos que pensam nos políticos e a gente tem pensar no que a sociedade quer. Vamos fazer essa pesquisa para ter um norte do que as pessoas querem”, afirmou, em entrevista ao bahia.ba.

Gualberto contou ainda que vai se reunir com membros do Pros nesta terça-feira (17), em Brasília, para conquistar o apoio do partido a sua candidatura. Sobre o PSC, o tucano afirmou que as conversas estão “avançadas” e que ofereceu uma vaga na majoritária para a sigla.

Nos bastidores, especula-se que o deputado federal Irmão Lazaro é cotado para o Senado na composição de José Ronaldo (DEM), pré-candidato ao governo. “Aqui Lázaro vai ser o que quiser. Vai ser candidato ao Senado ou a vice. O que ele quiser”, afirmou.

O deputado federal Jutahy Júnior (PSDB) vai brigar pelo Senado na chapa de Gualberto.

Executiva do PT se reúne para discutir chapa proporcional

A Executiva estadual do PT se reuniu, na manhã desta segunda-feira (16), para começar a desenhar a chapa proporcional. Os petistas também discutiram a situação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), que está preso desde o dia 7 de abril após ser condenado em segunda instância por corrupção e lavagem de dinheiro.

Sobre a pauta da composição proporcional, há hoje uma resistência por parte dos deputados do PT de participar do chapão com o PSD. Os petistas entendem que os pré-candidatos pessedistas têm maior densidade eleitoral e, com isso, temem não conseguir a reeleição.

Ao bahia.ba, o presidente do PT na Bahia, Everaldo Anunciação, defendeu o chapão com o PSD. “O PT está aberto se for para caminhar só ou junto. A experiência de 2006, 2010 e 2014 mostra que o chapão nos deu maioria. E agora com a fragmentação por causa do golpe [a desistência do prefeito de disputar o governo] de Neto na turma dele, a gente deve ampliar a presença na Assembleia e na Câmara”, afirmou.

Everaldo ressaltou que, na eleição anterior, o PT elegeu oito federias e 11 estaduais. Segundo ele, o número pode ampliar, sobretudo, após a desistência de ACM Neto. “Ele correu do páreo e isso nos ajuda. Além disso, ampliou-se a rejeição aos deputados bancada federal do MDB, DEM e PSDB”, ressaltou.

Sobre Lula, Everaldo disse que o partido irá planejar um calendário de atos contra a prisão do ex-chefe do Palácio do Planalto.

Em reunião, PSB reafirma apoio a candidatura de Lídice ao Senado

Em reunião da executiva estadual nesta segunda-feira (16), o PSB voltou a reafirmar o apoio unânime à candidatura da senadora Lídice da Mata à reeleição, após discussão e análise dos cenários local e nacional. Uma nota oficial deverá ser emitida pelo partido ainda nesta segunda.

Conforme fontes ouvidas pelo bahia.ba, o debate girou em torno da posição do diretório nacional, expressa no final do ano passado pelo presidente da legenda, Carlos Siqueira.

Em coletiva, Siqueira defendeu a candidatura de Lídice “em qualquer hipótese”, ou seja, mesmo fora da chapa encabeçada pelo governador Rui Costa (PT).

O movimento do PSB tenta frear o favoritismo do PSD para compor a majoritária, com a provável indicação do presidente da Assembleia Legislativa da Bahia, Ângelo Coronel.

A velha briga de Salvador e Lauro no metrô e na disputa de 2018

A velha briga por limites territoriais está de volta à pauta, desta vez com as cores de 2018. A questão: o deputado Rosenberg Pinto (PT), presidente da Comissão de Constituição e Justiça da Assembleia, está querendo que o presidente, Angelo Coronel (PSD), avoque para si a responsabilidade pela agilização de nove projetos que redefinem fronteiras.

O argumento oficial é que para a redefinição populacional ter efeito nos repasses do Fundo de Participação dos Municípios, o IBGE tem que ter os dados para comunicar ao Ministério da Fazenda até o dia 27 próximo, daí a urgência.

A questão é que entre os nove projetos está o da capital e Lauro. E a oposição diz que o governo quer inaugurar o metrô em junho com o carimbo de soteropolitano, pois a última estação está hoje em área de Salvador.

Luiz Eduardo — Rosenberg Pinto admite:

— Nós vamos respeitar o acordo feito com ACM Neto, pelo qual Lauro cedeu o Condomínio Marisol. Mas de fato há problemas políticos.

Luciano Ribeiro (DEM), líder da oposição, diz que fará tudo ‘conforme a lei’. E é aí que a porca torce o rabo.

Mesmo que a Assembleia aprove a redefinição, para oposicionistas o tema é regido por lei federal, exigindo plebiscito nas duas partes. Na era ACM, Luiz Eduardo Magalhães foi emancipada com plebiscito apenas lá. Agora, vai dar Justiça.

Após críticas, Neto admite que projeto de BRT pode ser revisto

O prefeito ACM Neto (DEM) admitiu neste domingo (15) pelas redes sociais que a gestão municipal fará estudos para “analisar a viabilidade dos veículos do BRT serem elétricos ou mesmo híbridos”, confirmando nota veiculada no jornal A Tarde neste fim de semana.

A medida pode levar a uma revisão do projeto do novo modal após as críticas quanto ao impacto ambiental provocado pelos ônibus articulados movidos a óleo diesel.

Quanto ao prazo para implementar a frota menos poluente, o democrata abriu a possibilidade de ser feito de forma imediata ou em segundo plano.

Além das queixas quanto ao uso de combustível fóssil nos veículos, a prefeitura também tenta superar as reclamações pela derrubada da área verde no canteiro da Avenida Juracy Magalhães para a construção das novas vias.

 

 

Fonte: Correio/Bahia.ba/BN/Municipios Baianos

Comentários:

Comentar | Comentários (0)

Nenhum comentário para esta notícia, seja o primeiro a postar!!