18/04/2018

Monte Santo: Prefeitura oferece aulas de música à comunidade

 

A prefeitura municipal de Monte Santo abriu inscrições para aulas de música divididas em canto e instrumentos. As aulas serão oferecidas gratuitamente e fazem parte de um projeto de educação através da arte.

Para o prefeito da cidade, a oferta destes cursos faz parte de um projeto de acesso ao lazer e qualificação profissional dos moradores do município.

"Iremos oferecer estas aulas com o objetivo de proporcionar mais uma atividade de lazer para os montesantenses. Mas, isso não significa que as aulas não sirvam também como qualificação profissional de músicos", afirmou Vando.

Os interessados devem se inscrever entre esta quarta-feira (18) e sexta-feira (20) na sede da Secretaria Municipal de Assistência Social das oito horas da manhã até meio dia.

Segundo o Secretário de Assistência Social, Aroldo Salgado, estas aulas irão funcionar como mais uma ferramenta de inclusão social.

"Temos a preocupação em proporcionar a inclusão social para todos em nosso município e a música é uma excelente ferramenta para este propósito. Iremos oferecer aulas de canto, de saxofone, violão entre outros instrumentos. E qualquer morador a partir de 10 anos pode se inscrever", declarou Aroldo.

As obras de pavimentação e requalificação da Lage do Bró estão quase concluídas

Neste domingo (15), o prefeito da cidade visitou os canteiros de obras acompanhado de integrantes da equipe de gestão e conferiu de perto o andamento das obras.

Acompanhado do Chefe de Gabinete, Edson Tolentino; do Secretário de Articulação Política, Everaldo Joel; dos vereadores Laerte do Vando e Pedro Almeida e do assessor Zé do Cici, o prefeito vistoriou o andamento das obras.

"Esta é uma obra que começamos há menos de um mês e, praticamente todas as ruas do bairro foram pavimentadas. Ainda esta semana concluiremos a pavimentação total do bairro", afirmou Vando.

A pavimentação da Lage do Bró, faz parte de um projeto de reurbanização da cidade e, já contemplou outras localidades do município.

"Estamos requalificando todas as regiões de nossa cidade. Iremos contemplar a sede e a zona rural. Acreditamos que ruas pavimentadas, significa mais conforto, segurança e qualidade de vida. E esta, é uma marca do Governo da Reconstrução", continuou Vando.

As ações de pavimentação e requalificação da cidade iniciaram nos primeiros meses de gestão e, já contemplou diversos povoados. "Investindo em urbanização, estamos investindo em qualidade de vida, saúde e segurança do nosso povo. Continuaremos com este trabalho", concluiu Vando.

Prefeitura de Monte Santo entrega mais um trator na Gameleira

A prefeitura municipal de Monte Santo continua trabalhando em prol do desenvolvimento da agricultura no município.

Neste domingo (15),  a atual equipe de gestão entregou mais um trator na comunidade da Gameleira.

"Ao todo já são 17 novos tratores adquiridos pelo nosso governo. E não vai parar por aí. Continuaremos trabalhando para levar mais esperança e dignidade aos moradores da zona rural", afirmou o prefeito Vando.

O trator foi entregue na Associação de Moradores da Comunidade da Gameleira e, irá beneficiar diretamente as famílias que trabalham com a agricultura familiar, mas todos os moradores da cidade serão beneficiados.

Fundamental para o desenvolvimento do trabalho na produção agrícola, este trator irá facilitar o trabalho dos agricultores do município e estimular mais geração de renda.

A entrega destes equipamentos busca incentivar o aumento da produção da agricultura familiar, elevar sua produtividade e gerar empregos.

"É a agricultura familiar que mais gera emprego, renda e garante o sustento das famílias da zona rural de nossa cidade", concluiu Vando.

Vaquejada de Serrinha confirma mais duas atrações

Vaquejada de Serrinha 2018 anunciou mais duas atrações. Xand Avião e Devinho Novaes vão animar a festa, que acontece de 6 a 9 de setembro, no Parque Maria do Carmo, na cidade de Serrinha. Além da banda de forró e do Boyzinho do arrocha, Gusttavo Lima e Unha Pintada também já foram confirmados.

Os ingressos individuais ‘no escuro’, com valor promocional em até 10 vezes sem juros em todos os cartões de crédito e boleto, já estão à venda. Com preços a partir de R$ 35 (pista meia), as entradas podem ser adquiridas pelo site oficial do evento: vendas.vaquejadadeserrinha.com.br. Outra forma de pagamento é por carnê, presencialmente no escritório do Parque Maria do Carmo.

A programação da 52ª edição do evento mescla atrações musicais e competições esportivas. Em breve serão anunciadas mais atrações para agitar a festa.

  • Serviço

Quinta-feira (6) - abertura oficial, com a missa do vaqueiro, às 13h. Em seguida, cavalgada na cidade e abertura das competições esportivas. Entrada gratuita.

Sexta-Feira (7) - Festa do Bezerro Manhoso

Ingressos: Pista Meia - R$ 35; Pista Inteira - R$ 70; Camarote VIP - R$ 75;

Sábado (8) - Festa da Vaca Atolada

Ingressos: Pista Meia - R$ 60; Pista Inteira - R$ 120; Camarote VIP - R$ 125;

Domingo (9) - Festa do Boi Malandro

Ingressos: Pista Meia - R$ 60; Pista Inteira - R$ 120; Camarote VIP - R$ 125;

Passaporte para todos os dias:

Pista: Meia - R$ 155; Inteira - R$ 310;

Camarote VIP: R$ 325;

Vendas: vendas.vaquejadadeserrinha.com.br 

Mais informações: Tel. (71) 9.9956.2455 / (75) 3261-3444

FAZENDA EM JUAZEIRO É EXEMPLO DE REFLORESTAMENTO E CONVIVÊNCIA COM A SECA

No próximo dia 28 de abril será comemorado o Dia Nacional da Caatinga, celebrado anualmente no Brasil. Esta data foi criada com o intuito de não apenas homenagear este bioma único, mas também conscientizar as pessoas sobre a importância da sua conservação para o equilíbrio ambiental.

Em Juazeiro, Bahia, a Fazenda Barão, localizada a aproximadamente 70 km do município, dá um exemplo positivo de reflorestamento no semiárido. Mais do que comemorar, o dia da Caatinga na Fazenda é "trabalhado todos os dias, o intuito de conscientizar sobre a importância da conservação do bioma para o equilíbrio ambiental".

A proposta é do engenheiro sanitarista e civil, o proprietário da fazenda, Cesar Augusto Gomes dos Santos. Ele explica que aliou o amor que seu pai, Bartolomeu Venâncio (in memória) tinha pela fazenda e então "nasceu naturalmente o desejo de continuidade e zelo para garantir e conservar cada vez mais a qualidade de vida." De acordo com Cesar, as mudas de umbuzeiros serão plantadas em ações de reflorestamento da fazenda.

"A meta é garantir a qualidade do meio ambiente. Temos mudas de espécies nativas da caatinga além do umbuzeiro, também, brevemente a umburana", relata Cesar.  "Atualmente estamos festejando o verde. Mas não podemos esquecer a necessidade de saber conviver com a seca. A proposta efetiva é ter a fazenda contribuindo na recuperação de áreas degradadas no semiárido, diminuindo o avanço da desertificação no estado e no Brasil".

O Dia Nacional da Caatinga, instituído por Decreto Presidencial em 20 de agosto de 2003, é celebrado todos os anos em 28 de abril. Único bioma exclusivamente brasileiro, a Caatinga ocupa cerca de 844,4 mil quilômetros quadrados - o equivalente a 11% do território nacional – e engloba os estados de Alagoas, Bahia, Ceará, Maranhão, Pernambuco, Paraíba, Rio Grande do Norte, Piauí, Sergipe e o norte de Minas Gerais.

O bioma abriga 178 espécies de mamíferos, 591 de aves, 177 de répteis, 79 espécies de anfíbios, 241 de peixes e 221 abelhas. Cerca de 27 milhões de pessoas vivem na região, a maioria carente e dependente de seus recursos para sobreviver.

A sua biodiversidade ampara diversas atividades econômicas voltadas para fins agrosilvopastoris e industriais, especialmente nos ramos farmacêutico, de cosméticos, químico e de alimentos.

Apesar da sua importância, o bioma tem sido desmatado de forma acelerada, principalmente nos últimos anos, devido principalmente ao consumo de lenha nativa, explorada de forma ilegal e insustentável, para fins domésticos e indústrias, ao sobrepastoreio e a conversão para pastagens e agricultura.

GIGANTE DO MERCADO DE MANEJO BIOLÓGICO LANÇA PARCERIA PARA O SEGMENTO NO VALE DO SÃO FRANCISCO

A Biovalens, uma das quatro grandes integrantes do Grupo Vittia, sediado em São Joaquim da Barra, no interior paulista, voltado para o controle biológico das lavouras brasileiras, juntamente com a A&B Agronegócios, de Petrolina-PE, promovem nesta quarta-feira, 18, o workshop:  Controle Biológico no Manejo Integrado de Pragas – Avanços e Desafios. O evento acontece no Nobile Suítes Hotel, Orla 2, a partir das 19h.

O evento reunirá produtores, empresários do segmento agrícola e a imprensa regional. Entre os temas que serão abordados, destaque para o que trata de 'Manejo de fitonematóides nas culturas de importância econômica do Vale do São Francisco', com o pesquisador José Mauro, da Embrapa Semiárido; e 'Manejo de pragas e doenças nas culturas do Vale do São Francisco', com Carlos Gava, também da Embrapa em Petrolina, além da apresentação da parceria da A&B Agronegócios com a Biovalens Biotecnológico.

Conforme o biólogo do Grupo Vittia-Biovalens, Ederson Santos, o lançamento visa levar a informação sobre o manejo de produtos adequados ao combate de pragas, apresentando soluções para produzir de forma sustentável e com controle biológico.

"A produção desordenada ocasionou o desequilíbrio ambiental. Nossa intenção é mostrar que o equilíbrio ambiental, através de produtos biológicos, é possível, levando pesquisas e soluções ao produtor", frisou Ederson.

Sobre o Grupo Vittia-Biovalens:

O Grupo Vittia de fertilizantes especiais e inoculantes adquiriu ano passado, 80% do controle acionário e a incorporação da companhia de defensivos biológicos Biovalens, com sede em Uberaba, MG. Com o negócio, cujo valor não foi revelado, o conglomerado, sediado em São Joaquim da Barra, SP, ampliou a participação no setor com produtos complementares aos já comercializados. 

"Era uma companhia com poucos ativos, mas com um valor muito grande e potencial. Um dos produtos da Biovalens, por exemplo, é um fungo que se alimenta de ovos e nematoides jovens e tem um potencial gigantesco por substituir defensivos químicos altamente tóxicos", disse José Roberto Pereira de Castro, diretor comercial e de Marketing do Grupo Vittia. 

Com a aquisição, o Grupo Vittia passou a reunir quatro empresas do setor - além da Biovalens, o grupo é formado pela Biosoja, a Samaritá e a Granorte - "e segue em busca do crescimento orgânico e de aquisições, desde que gerem sinergia", afirmou o executivo.

O grupo não fez qualquer captação para adquirir a Biovalens. O negócio que foi feito com recursos próprios e ainda a troca de participação no Grupo Vittia dos antigos acionistas da empresa mineira. "Não vamos tomar dinheiro no mercado financeiro para promover esse crescimento", explicou.

Em 2017, ainda sem contabilizar a Biovalens, o Grupo Vittia faturou R$ 412 milhões, ante R$ 345 milhões EM 2016 e R$ 290 milhões em 2015. "Para suportar esse crescimento, necessariamente, os acionistas precisam tirar de seus resultados para reaplicarem na companhia", completou Castro.

Fundado em 1971, o conglomerado do setor de insumos iniciou a expansão no fim da década de 1990, passou por um crescimento orgânico até 2014, quando recebeu um aporte do fundo de investimentos Brasil Sustentabilidade, com a participação do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e o Fundo de Previdência da Caixa (Previ). O fundo de investimentos detém desde então 29,5% da fatia do Grupo Vittia.

Com seis unidades fabris, o grupo está entre os três maiores de fertilizantes foliares do Brasil, atende a 25% do mercado de inoculantes do País. Com a aquisição, a expectativa é que, em 2020, a área de biológicos, com produtos para controle de pragas e doenças e inoculantes, passará a representar 25% do faturamento do Grupo Vittia, estimado em R$ 800 milhões. (Com o Estadão Conteúdo)

 

 

Fonte: Ascom PMMS/i9 Comunicação/BNews/ Agência CComunicação & Novas Mídias/Municipios Baianos

Comentários:

Comentar | Comentários (0)

Nenhum comentário para esta notícia, seja o primeiro a postar!!