19/04/2018

Salvador: Evento discute importância do turismo religioso

 

A estruturação dos roteiros turísticos que contribuam para ampliar o número de visitantes movidos pela fé está na pauta de discussão do Congresso Brasileiro de Turismo Religioso, que acontece entre os dias 9 e 12 de maio, numa iniciativa da Arquidiocese de Salvador, com apoio da Secretaria do Turismo do Estado (Setur). As inscrições para o congresso estão abertas e podem ser feitas pelo site www.congressoturismoreligioso.com.br/, onde também estão disponíveis mais informações e valores.

A meta é identificar os meios disponíveis para potencializar atrativos e promover a troca de saberes na cadeia produtiva do turismo religioso. A bem sucedida experiência do Santuário de Aparecida será analisada durante o evento, a partir de seus resultados: são 12 milhões de romeiros por ano, taxa anual de crescimento próxima de 10% e reflexos positivos sobre a economia local.

De acordo com o secretário estadual do Turismo, José Alves, com o Memorial de Irmã Dulce, os santuários de Bom Jesus da Lapa e de Nossa Senhora das Candeias e inúmeros outros atrativos religiosos, a Bahia tem potencial para expandir este segmento. "Para avançar neste processo, a Setur atua na capacitação profissional, a fim de contribuir para a excelência dos serviços”, destacou.

Coordenador do congresso, o padre Manoel Filho afirma que a programação oferece oportunidades para discussão sobre o potencial econômico do turismo religioso. “Além da comunidade católica, queremos despertar a atenção das empresas para a força do turismo religioso”, disse.

Iniciativas para o desenvolvimento sustentável do segmento em outros estados, como o Círio de Nazaré e seus reflexos na economia do Pará, integram a programação. Dentre os convidados, também estão o Arcebispo do Rio de Janeiro, Dom Orani Tempesta, e o reitor do Santuário do Cristo Redentor, padre Omar Raposo.

Bahiatursa divulga zonas turísticas baianas em conferência LGBT

A Bahiatursa participa de 23 a 26 de abril, em São Paulo, da 2ª Conferência Internacional da Diversidade e Turismo LGBT (gays, lésbicas, bissexuais e transgêneros) 2018. O objetivo é fortalecer junto a agentes de viagens e operadores de turismo LGBT a imagem da Bahia como destino rico em atrativos e produtos que interessam o segmento, mostrando que as cidades baianas se destacam no turismo gay friendly.

No Brasil, Salvador aparece, ao lado de São Paulo, Rio de Janeiro e Florianópolis, dentre outras, como cidade que proporciona aos LGBTs ambientes democráticos, respeito à diversidade, vida noturna agitada, arte, cultura e privacidade. Na Bahia, além da capital, Itacaré, na Costa do Cacau, e Porto Seguro (Trancoso), na Costa do Descobrimento, se destacam entre as cidades gay friendly.

Segundo o superintendente da Bahiatursa, Diogo Medrado, a ideia é que mais localidades estejam preparadas para receber o público LGBT, no sentido de fazer do estado um dos principais destinos gays do mundo. “Nos últimos anos temos desenvolvido ações para o segmento, principalmente no que se refere à qualificação do setor, por meio de capacitações profissionais, e apoio à parada LGBT da Bahia”, afirmou.

A Conferência Internacional da Diversidade e Turismo LGBT é destinada às empresas, entidades, poder público e pessoas de todos os continentes interessados em debater a diversidade em suas mais diversas vertentes. Os conferencistas vão pensar novas práticas para que a diversidade seja uma prática constante e debater possibilidades de negócios envolvendo o segmento LGBT.

Sefaz-Ba faz apresentação em SP sobre PPPs para cidades inteligentes

Considerado referência nacional e internacional em gestão de contratos de parcerias público-privadas (PPPs), o Estado da Bahia apresentou a sua experiência nesta terça-feira (17), em São Paulo (SP), durante o megaevento Smart City Business America Congress & Expo (SCBAC&E), que acontece no Expo Center Norte até esta quarta (18), reunindo cinco mil participantes, 300 palestrantes, 80 expositores e mais de 100 prefeituras brasileiras e 30 internacionais.

Com o tema “Estruturação de Cidades Inteligentes”, o SCBAC&E é um ambiente de convergência, no qual especialistas e líderes de iniciativas inovadoras e transformadoras intensificam contatos, compartilham experiências, conhecimentos, ideias, visões, soluções e casos de sucesso. A experiência da Bahia foi apresentada no painel “Captura do valor da terra, soluções para cidades inteligentes e PPPs” por Rogério Princhak, coordenador da Secretaria Executiva de PPP da Bahia, que integra a estrutura da Secretaria da Fazenda do Estado (Sefaz-Ba).

“Os contratos de PPP podem viabilizar investimentos para a constituição de ‘cidades inteligentes’, utilizando tecnologia de ponta com equilíbrio do meio ambiente e controle de desperdício”, explicou Princhak, citando como exemplos contratos como os de iluminação pública, controle de tráfego e de poluição, segurança, resíduos sólidos e limpeza urbana, transporte e mobilidade.

Experiência de sucesso

A Bahia conta hoje com oito PPPs, das quais seis em fase de execução; uma prestes a ser licitada, a do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT); e outra, com edital recém-lançado, a de operação, manutenção e revitalização do Sistema Viário Ba-052.

O Estado integra a RedePPP, grupo intergovernamental coordenado pela Secretaria Executiva de PPP do Estado da Bahia, que reúne gestores e especialistas de estados, Distrito Federal, municípios, órgãos federais e agências de fomento, além de contar com parcerias internacionais como a ONU, o Banco Mundial, e a London School of Economics and Political Science.

Entre os projetos já em execução na Bahia, vale destacar o do Hospital do Subúrbio, a maior PPP na área de saúde do país e um exemplo internacional de excelência de gestão. Inaugurado em 2010, o hospital recebeu prêmios importantes pela ONU, em 2015, pelo Banco Mundial, em 2013, e pela World Finance e pelo Infrastructure 100, em 2012. Ainda na área de saúde, a Bahia reúne as PPPs da Central de Diagnóstico por Imagem e do Instituto Couto Maia, voltado para tratamento de doenças infecciosas, em fase de implantação. As demais PPPs do Estado são as do Metrô de Salvador/Lauro de Freitas, da Arena Fonte Nova e do Emissário Submarino de Salvador.

Rui anuncia pagamento de R$ 2,37 milhões a instituições beneficentes

O Governo do Estado cumpre o compromisso firmado com as instituições participantes do programa Sua Nota é um Show de Solidariedade e paga, nos próximos dias, R$ 2,37 milhões em prêmios correspondentes a etapas anteriores do programa. A medida foi anunciada nesta terça-feira (17), pelo governador Rui Costa, durante mais uma edição do Papo Correria transmitido ao vivo pelas redes sociais. O valor será destinado a 234 entidades das áreas social e de saúde que já regularizaram as suas prestações de contas com o programa.

A regularização dos débitos mediante a simplificação da prestação de contas de etapas anteriores por parte das entidades é parte do novo modelo de gestão do Sua Nota é um Show de Solidariedade. A partir de janeiro de 2018, o programa ganhou nova dinâmica ao abolir as notas fiscais em papel e vincular-se à campanha Nota Premiada Bahia. A contagem de pontos passou a ser feita exclusivamente com base no volume de emissões da Nota Fiscal do Consumidor Eletrônica (NFC-e): ao fazer o cadastro no www.notapremiadabahia.ba.gov.br para concorrer a dez prêmios mensais de R$ 100 mil e a premiações especiais de R$ 1 milhão, o cidadão indica duas entidades filantrópicas, uma da área de saúde e outra da área social, com as quais passa a compartilhar todas as notas eletrônicas associadas ao seu CPF.

“As medidas adotadas estão permitindo que sejam regularizadas as prestações de contas do passado, resolvendo os entraves da versão em papel, e tornaram o pagamento para as entidades muito mais simples de agora em diante”, afirma o secretário da Fazenda do Estado, Manoel Vitório. As instituições que ainda têm valores a receber pela participação em etapas anteriores do Sua Nota é um Show de Solidariedade devem regularizar sua situação procurando a secretaria responsável pela sua área de atuação: aquelas da área de saúde devem encaminhar a prestação à Secretaria de Saúde (Sesab), e saúde, e as da área social devem procurar a Secretaria da Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (SJDHDS).

Desde que a campanha Nota Premiada Bahia foi lançada, já foram realizados três sorteios, com 30 premiados, cada qual contemplado com R$ 100 mil. Foram 23 ganhadores de Salvador e sete do interior, moradores de Feira de Santana, Ilhéus, Camaçari, Jequié, Euclides da Cunha, Ibicaraí e Teixeira de Freitas. O sorteio do primeiro prêmio especial de R$ 1 milhão está marcado para dia 20 de junho.

Urna virtual

Ao contrário do que acontecia com os cupons em papel, que exigiam das instituições inscritas no Sua Nota é um Show uma logística complexa e custos altos para implantação de urnas em um número restrito de estabelecimentos, com a NFC-e a doação passou a acontecer de forma automática a cada compra em que o CPF cadastrado for incluído na nota.

Cada instituição passou a ter a sua própria urna digital, inteiramente online. Isso é especialmente benéfico para as pequenas instituições, que podem ser apoiadas por pessoas de todo o Estado, sem restrições territoriais e financeiras. Esse modelo de doação já foi posto em prática com êxito em outros estados, que também têm programas de apoio a instituições sociais mediante doação de notas fiscais.

“Ao mesmo tempo em que concorre aos prêmios, o cidadão ajuda o trabalho filantrópico desenvolvido pelas instituições. Uma grande vantagem da nova sistemática é que uma pessoa que mora em Salvador pode doar seus documentos eletrônicos para uma entidade localizada em qualquer município da Bahia”, explica o superintendente de Desenvolvimento da Gestão Fazendária, Félix Mascarenhas.

Arena Fonte Nova completa cinco anos e gera mais de 42 mil empregos

Gols históricos, shows marcantes, recorde de público em jogos e concertos nacionais e internacionais; público superior a quatro milhões de pessoas e milhares de empregos gerados. A Arena Fonte Nova, com operação multifuncional, completa cinco anos de funcionamento em abril e, somente em 2017, gerou 42 mil oportunidades de empregos diretos e indiretos.

De acordo com a administração do equipamento, a Arena Fonte Nova conta com grande diversidade de funções que são ocupadas por pessoas de diferentes perfis e experiências. Funcionários próprios e terceirizados se somam às ocupações indiretas, como os comerciantes que ficam no entorno e as contratações feitas por setores como o turismo, por conta da atração de visitantes de fora.

“A realização de eventos de peso confere sustentabilidade e continuidade a essa geração de empregos”, afirma o chefe de gabinete da Secretaria do Trabalho (Setre) Vicente Neto, que completa: “Trata-se de um grande equipamento que tem garantido a criação de postos de trabalho temporários e definitivos para as pessoas da nossa terra”.

Afastada do mercado de trabalho por dois anos, Daniele Simões encontrou na Fonte Nova a chance de voltar à ativa e, atualmente, é supervisora administrativa de bilheteria. “Comecei no controle de acesso, uma função externa, mas minha líder identificou em mim um diferencial e me colocou na bilheteria, onde comecei emitindo ingressos, pois eu acredito que, para além da oportunidade, é preciso se destacar”, analisa a funcionária.

A analista de negócios da Fonte Nova, Cristiane Ágata, ingressou no equipamento no início do funcionamento, há cinco anos. De funcionária terceirizada, passou a ser funcionária da casa e.diz que “há uma relação de parceria e aprendizado diário com os colegas. Sempre tem oportunidade, principalmente para quem desempenha um bom trabalho e vem para vestir, verdadeiramente, a camisa da empresa”.

Multiuso

Ícones nacionais e internacionais brilharam em campo e nos palcos. Jogos da Copa do Mundo e das Confederações, bem como clássicos do Campeonato Brasileiro atraíram milhões de torcedores às arquibancadas do estádio. Mas as estrelas em campo não foram apenas do mundo esportivo. O equipamento multifuncional recebeu shows de artistas como Paul McCartney, Elton John e David Guetta. Além disso, a Arena Fonte Nova sediou ações sociais, a exemplo da doação de alimentos e prestação de serviços gratuitos para a população, bem como eventos como a Campus Party e o Encontro Estadual de Alunos da Rede Pública.

“É importante lembrar que somos uma parceria público-privada e, como tal, temos a preocupação de focar em eventos que dão resultado para a concessionária, mas que também, geram muitos empregos e ativam a economia baiana, através da atração de turistas. Foram mais de 400 eventos entre esportivos e não-esportivos, nestes cinco anos de atividades”, ressalta o presidente da Arena Fonte Nova, Dênio Cidreira.

 

Fonte: Secom Bahia/Ascom Bahiatursa/Ascom Sefaz/Municipios Baianos

Comentários:

Comentar | Comentários (0)

Nenhum comentário para esta notícia, seja o primeiro a postar!!