19/04/2018

Tributo a Itamar Assumpção reúne cantores baianos na Caixa Cultural

 

Nome de destaque da MPB e na cena independente e alternativa dos anos 80 e 90, Itamar Assumpção (1949-2003) ganha tributo em Salvador, na Caixa Cultural. O cantor e compositor paulista, que foi também instrumentista, arranjador e produtor musical, será homenageado com uma série de oito shows, intitulada Isso Ainda dá Repercussão.

Idealizado pelo músico capixaba Du Txai, o projeto será dividido em duas rodadas: de 19 a 22, e de 26 a  29. Também responsável pela direção, Du divide o palco com a cantora Anelis Assumpção, filha de Itamar, e com mais oito convidados - um a cada dia. Morando em Salvador desde 2005, Du já tocou com vários artistas da cena local e integra a atual formação da banda Cascadura.  

O título do tributo faz referência ao disco homônimo de Itamar, lançado em 2004 em  parceria com o percussionista Naná Vasconcelos (1944- 2016). O repertório contemplado nos oito shows foi selecionado com o critério de ter músicas de toda a discografia de Itamar (exceto do álbum Ataulfo Alves por Itamar Assumpção - Pra Sempre Agora) e realçar as nuances da personalidade do artista através das 30 canções escolhidas, fazendo uma espécie de cronologia.

“Sempre que saia de um show no Vila Velha ou no Castro Alves, havia um brilho diferenciado no olhar do meu pai. Após 15 anos da sua morte, essas imagens são algumas das mais fortes nas minhas lembraças. Aquela alegria genuína que só a Bahia conseguia causar nele é um dos grandes motivos para esse tributo ser tão importante: justamente por ser aqui”, conta Anelis, emocionada.

Com três discos autorais, a cantora, que constrói a própria trajetória na música independente com influências do pai, recebe no palco músicos baianos escolhidos pelas relações musicais e afetivas com Itamar: JosyAra (19), Luedji Luna (20), Bruna Barreto (21), Dão (22), Giovani Cidreira (26), Tuzé de Abreu (27), Aiace (28) e Rebeca Matta (29).

“Meu pai tinha um lírico forte e é uma honra observar esses tantos talentos o tendo como fonte. A Bahia é berço musical poético e se entrelaça muito com as lutas que ele abordava. O legado que ele deixou foi de um momento histórico da música brasileira, com mensagens que não morrem”, conclui Anelis, relembrando do marco do pai para a música negra do país.

Conhecido como “maldito da MPB”, Itamar misturou samba com rock e funk, além de outros ritmos estrangeiros, em letras impregnadas de sátira e crítica social. Entre composições suas que fizeram sucesso como Nego Dito, com o sambista Branca de Neve, Já Deu pra Sentir e Aprendiz de Feiticeiro, com Cássia Eller, e Código de Acesso e Vi, Não Vivi, de Zélia Duncan.

  • Serviço

CONVIDADOS: JosyAra (19/04), Luedji Luna (20/04), Bruna Barreto (21/04), Dão (22/04), Giovani Cidreira (26/04), Tuzé de Abreu (27/04), Aiace (28/04) e Rebeca Matta (29/04).

Onde: Caixa Cultural Salvador (Centro).

Quando: De quinta(19) até 22 e do dia 26 até 29.

Horário: Quintas a sábados, às 20h, e domingos, às 19h.

Ingresso: R$ 10 | R$ 5.

Vendas na bilheteria da Caixa Cultural

Nação Zumbi lança clipe para releitura da música Refazenda

A releitura da banda pernambucana Nação Zumbi para a metafórica composição Refazenda, de Gilberto Gil, acaba de ganhar um novo clipe. O trabalho é o primeiro vídeo do álbum Radiola NZ Vol.1 (nov/2017), no qual o grupo reinterpreta obras poéticas de outros cantores e compositores. Ao longo dos dois últimos anos, o quinteto – formado por Du Peixe (voz), Lúcio Maia (guitarra), Alexandre Dengue (baixo), Pupillo (bateria) e Toca Ogan (percussão) – buscou as músicas que mais lhe traziam boas lembranças para formalizar a iniciativa.

No clipe, as imagens exclusivas, captadas pelo fotógrafo Mario Luiz Thompson de Carvalho, mostram, através das lentes de uma Super 8, momentos pessoais de Gil nos anos 70, brincando com cenas na praia entre familiares e amigos.  "Atendendo o desejo da banda de ter a imagem de Gilberto Gil na produção, comecei a estudar formatos para essa premissa. Então, resolvi buscar materiais originais que nos dessem a oportunidade de revisitar o tempo retratado na música. Foi quando encontramos Mario Luiz Thompson e seu acervo", conta Denis Cisma, diretor do projeto.

A letra, que navega pela noção dos ganhos das perdas visados em todas as coisas e, principalmente, da necessidade de refazer (reler e mudar para continuar o mesmo), ganha, no clipe, força poética ao unir o presente e o passado na mesma produção. Para transmitir justamente esse processo de releitura da Nação Zumbi à releitura de Gil sobre o baião, Cisma adicionou camadas e repetições, que representam a continuação da essência apresentada na letra.

Para unir as imagens captadas por Thompson e as cenas atuais gravadas em estúdio com a banda, foram sobrepostas ao clipe formas "ameboides". Ao se movimentarem elas revelam o conteúdo inédito dos anos 70, trazendo também uma dose carregada de brasilidade em seu formato orgânico, no mesmo tempo em que representam as ondas do mar baiano e todo o sentido basilar da composição.

NATA realiza oficinas de percussão feminina e história do teatro negro brasileiro

Dando continuidade às atividades de formação do projeto OROAFROBUMERANGUE em Salvador, o Núcleo Afro Brasileiro de Teatro de Alagoinhas – NATA realiza no mês de maio as oficinas de percussão feminina e história do teatro negro no Brasil e na Bahia. As atividades serão ministradas no Teatro Vila Velha (TVV) pelos integrantes do grupo e as inscrições podem ser realizadas no site do grupo até 29 de abril para percussão feminina e até 6 de maio para a oficina de teatro. As oficinas são gratuitas, mas é cobrada uma taxa de manutenção do uso do espaço do TVV no valor de R$ 30 para cada formação.

Percussão Feminina

A oficina Mulheres, Tambores e Poéticas Futuristas, proposta por Sanara Rocha, pretende, através de exercícios rítmicos práticos, iniciar mulheres no universo da percussão. As aulas ocorrerão dias 04, 05 e 06 de maio, sendo que, na sexta-feira e no domingo o horário é das 14h às 18h, e no sábado, das 09 às 13h. “Esta atividade é como uma estratégia de empoderamento e serve para construção de novas poéticas cênicas femininas”, explica a atriz, musicista e diretora de teatro, que em 2016 estreou o espetáculo solo IYÁ ILU, um ritual afro futurista de saudação a Ayan – a deusa do tambor.

Teatro Negro

O ator Antônio Marcelo e a diretora do grupo Fernanda Júlia Onisajé através de uma oficina expositiva promoverão uma reflexão histórica e teórica a respeito do Teatro de Grupo e Teatro Negro no Brasil. “Visamos o amadurecimento do discurso estético e político dos artistas que participarão da atividade. Além disso, o objetivo é fortalecer o indivíduo através do conhecimento da história e da memória, buscando na teoria o embasamento para a prática”, descreve Onisajé.

Antônio Marcelo expõe que serão trabalhados os seguintes conteúdos: a história do teatro de grupo e do teatro negro brasileiro; além das poéticas de encenação do Teatro Experimental do Negro – TEN, do Teatro do Bando de Teatro Olodum e do NATA. A oficina ocorrerá nos dias 09, 11 e 12 de maio, das 19h às 22h.

O projeto

OROAFROBUMERANGUE conta com o apoio financeiro do Governo do Estado, através do Fundo de Cultura da Secretaria da Fazenda e Secretaria de Cultura do Estado da Bahia, aprovado no Edital de Apoio a Grupos e Coletivos Culturais da Fundação Cultural do Estado da Bahia (Funceb).

 

  • Serviço

Oficina: Oroafro – Mulheres, Tambores e Poéticas

Quando: dias 4 e 6 de maio – das 14h às 18h e dia 5 de maio – das 9h às 13h

Oficina: Teatro de Grupo e Teatro Negro no Brasil

Dias: 9, 11 e 12 de maio - das 19h às 22h

Onde: Teatro Vila Velha

Inscrições: https://www.natateatro.com.br/oficinasoroafrosalvador

Balé do Teatro Castro Alves inicia turnê em dois Espaços da SecultBA

Ainda no clima de comemoração do mês da dança, o Balé do Teatro Castro Alves (BTCA) apresenta o projeto Endogenias em dois dos Espaços Culturais mantidos pela Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (SecultBA). Na quarta-feira (18), a caravana se desloca para o Cine Teatro Lauro de Freitas, na região metropolitana de Salvador, e na sexta-feira (20), os bailarinos estarão no Espaço Cultural Alagados, no bairro do Uruguai, na capital baiana. Os espetáculos do projeto são concebidos a partir de coreografias criadas pelos próprios bailarinos da companhia. As senhas de entrada para cada montagem são distribuídas gratuitamente, 30 minutos antes de cada apresentação, sujeitas à lotação dos espaços.

No dia 20 de abril, às 14h, no Espaço Cultural Alagados, em Salvador, o público está convidado a assistir a mais dois espetáculos gratuitamente. A coreografia DAN, concebida e dirigida por Rosa Barreto, propõe uma reflexão sobre a dualidade no mundo, a partir da simbologia afro-brasileira de Oxumaré, orixá ambíguo por pertencer à água e à terra, sendo macho e fêmea. E também será apresentado ao público a montagem Atlântico, que é uma coreografia solo do bailarino Paulo Fonseca. Este é um estudo contemporâneo de dança-teatro baseado na cultura, que busca definir a modernidade, a partir do conceito de diáspora negra e suas narrativas de perda, exílio e viagens. A classificação indicativa é para maiores de 16 anos.

O projeto Endogenia, estreado em agosto de 2016, teve como principal objetivo dar vazão à capacidade criativa dos dançarinos do BTCA, além de promover um contato mais próximo do público com a cena, já que foi idealizado para plateias reduzidas em espaços múltiplos. O Projeto, que aborda temas e contextos contemporâneos, é composto por cinco coreografias (Atlântico, de Paulo Fonseca; DAN de Rosa Barreto; Dê Lírios de Tutto Gomes; Generxs de Leandro de Oliveira; e Youkali de Konstanze Mello).

A programação é fruto da parceria dos Espaços Culturais da SecultBA com o Teatro Castro Alves (TCA), que já deu origem a projetos como as oficinas do Lauro Mais Dança (no Cine Teatro Lauro de Freitas) e o Solar Boa Dança (no Cine Teatro Solar Boa Vista, em Salvador) em parceria com o BTCA, cuja grade de espetáculos vai continuar a ocupar os Espaços até o fim deste semestre. A turnê da Orquestra Sinfônica da Bahia (Osba) pela capital e interior do estado, também existe graças cooperação entre as entidades da SecultBA e do TCA.

  • Serviço

Projeto Endogenias

Quando: 18 e 20 de abril

Onde: Cine Teatro Lauro de Freitas e Espaço Cultural Alagados

Ingresso: gratuito – com senhas distribuídas 30 minutos antes de cada espetáculo

Salvador recebe curso com diretor argentino Sebastián Gadea

Entre os dias 23 e 25 de abril, das 18h às 22h, Salvador receberá o diretor e produtor de TV argentino Sebastián Gadea para ministrar o curso de Criação de Formatos para TV. A atividade integra o emCINE- Programa de Formação Audiovisual, produzido pela Benditas Projetos Criativos, através do Edital Setorial de Audiovisual do Fundo de Cultura do Estado da Bahia.

Nesta 1ª edição, a ser realizada entre os meses de abril e outubro de 2018, o projeto traz como foco a capacitação de profissionais e realizadores audiovisuais, com no máximo 03 anos de atuação no setor, para produção de conteúdos qualificados para TV, abordando os elos da criação, produção e comercialização. Para mais informações: www.benditas.art.br

O emCINE terá como ministrante o profissional com destaque nacional e internacional, Sebastián Gadea, argentino que vive no Brasil há nove anos. Foi Diretor de Conteúdo e Criação da produtora EyeworksCuatroCabezas, do grupo Warner International TV Production, liderando produções para TV aberta e fechada para clientes como Discovery, Turner, TV Bandeirantes e TV Record. Com mais de 15 anos de trajetória nos mercados de Brasil, Argentina, Espanha, e América Latina, foi diretor das seis temporadas do jornalístico A Liga para a TV Bandeirantes e de produções para Discovery Channel US Hispanic e The HistoryChannel.

Sobre a Benditas Projetos Criativos

Empresa voltada à criação, desenvolvimento e produção de projetos e conteúdos que promovam conexões e conhecimentos inovadores e multidisciplinares Liderada por Andrea Gama, Sofia Federico e Tatti Carvalho, a empresa tem se destacado na promoção de ações de formação e qualificação no campo da Economia Criativa e na criação e produção de projetos audiovisuais.

  • SERVIÇO

emCINE- Programa de Formação Audiovisual

Curso Criação de Formatos para TV

Quando: De 23 a 25 de abril de 2018, das 18h às 22h

Carga horária: 12h

Onde: Faculdade Ruy Barbosa | Wyden – (Rua Theodomiro Baptista, 422 - Rio Vermelho,

Salvador/BA)

Investimento: R$ 80

Inscrições: www.benditas.art.br

 

Fonte: Correio/SecultBa/Municipios Baianos

Comentários:

Comentar | Comentários (0)

Nenhum comentário para esta notícia, seja o primeiro a postar!!