27/04/2018

‘Feira do Livro’ é reconhecida como Patrimônio Imaterial e Cultural

 

Realizada pela Universidade Estadual de Feira de Santana (Uefs), desde 2008, a Feira do Livro – Festival Literário e Cultural de Feira de Santana ganhou o status de Patrimônio Imaterial e Cultural do Estado. O Projeto de Lei 22.709/2018, que deu este reconhecimento ao evento e é de autoria do deputado estadual Zé Neto, foi aprovado, por unanimidade, pela Assembleia Legislativa da Bahia (Alba) esta semana.

Segundo o reitor da Uefs, professor Evandro do Nascimento, essa é uma conquista importante, pois consolida um projeto que tende cada vez mais a pertencer à sociedade. “O deputado Zé Neto honrou um compromisso assumido ano passado em aprovar esse projeto e por isso o parabenizamos. Agora precisamos usufruir desse reconhecimento para angariar apoios institucionais e recursos, de forma a viabilizar a perenidade da Feira”, destacou.

A Feira do Livro é uma ação na Pró-reitoria de Extensão (Proex) da Universidade. Sobre a conquista deste reconhecimento, o pró-reitor Márcio Campos destacou que “há muitas pessoas envolvidas nela e, além da equipe da Proex, é preciso destacar a importância das duas anteriores gestões da Uefs, que nos antecederam, e contribuíram de forma significativa para este reconhecimento da Feira do Livro”.

A expectativa do deputado Zé Neto (PT) em relação à aprovação do Projeto de Lei proposto por ele é a ampliação do evento, sobretudo, no que diz respeito à busca de investimentos. “Isso, com certeza, vai garantir a nossa Feira do Livro reconhecimentos extraordinários e vai ampliar os seus horizontes para buscar recursos e ainda mais visibilidade para este e demais eventos culturais da cidade”, afirmou.

Este ano, a programação acontece no período de 25 a 30 de setembro, com expectativa de público de cerca de 70 mil pessoas. A realização da Feira do Livro conta com a parceria da Prefeitura Municipal, da Fundação Egberto Costa, do Governo do Estado da Bahia, da Arquidiocese de Feira de Santana e do Serviço Social do Comércio (Sesc).

UPA da Queimadinha já atendeu mais de 1.700 pessoas em 20 dias

Recém-inaugurada, a Unidade de Pronto Atendimento 24 horas (UPA), localizada no bairro Queimadinha, já atendeu 1.748 pessoas, em apenas 20 dias. O equipamento foi entregue pela Prefeitura, através da Secretaria Municipal de Saúde, no último dia 4.

A UPA conta com quatro médicos clínicos e um pediatra. A estrutura de 1,7 mil metros quadrados, comporta sala de raio x, eletrocardiograma, laboratório para exames diagnósticos e ultrassonografia, além de estacionamento e área exclusiva para embarque e desembarque de ambulâncias. Para manutenção do equipamento, estima-se um investimento mensal de cerca de um milhão de reais pelo Governo Municipal.

Moradora destaca excelência no atendimento

Mesmo funcionando há tão pouco tempo, a unidade já conquistou a confiança da população da região. É o caso de Márcia Maria, cozinheira, que mora nas adjacências da UPA. Ela destaca que o atendimento é excelente e não hesita em procurar quando necessário.

“Eu gostei muito da unidade, cheguei aqui desesperada com minha filha de 3 anos que estava tendo crise asmática, após ser atendida e tratada, ela está tendo alta. Também tive aqui outra vez com minha sobrinha. O atendimento é excelente”, relata.

Testes rápidos durante Micareta identificaram seis casos de sífilis

Durante a Micareta, a Secretaria Municipal de Saúde intensificou o diagnóstico e prevenção das Infecções sexualmente transmissíveis (IST’s), através do anexo de Vigilância em Saúde.

Foram realizados 548 exames, sendo seis positivos para sífilis e um positivo para hepatite B, uma taxa de positividade de 1,27%.

Os casos positivos tiveram o tratamento iniciado de imediato, com aplicação de medicação no Posto de Saúde montado no circuito da festa. Estes darão continuidade ao tratamento no Centro de Referência Municipal de Infecções Sexualmente Transmissíveis.

Além dos testes rápidos, este ano foi feito um atendimento PEP (Profilaxia Pós Exposição). A medida é uma forma de prevenção a infecção ao HIV, com aplicação de medicamento em até 72 horas após a pessoa passar por uma situação de risco em contato com o vírus.

24 mil preservativos distribuídos durante a festa

Os dados reforçam a importância da distribuição do preservativo e do trabalho de educação em saúde em eventos de massa. “Distribuímos 24 mil camisinhas no circuito da festa e mesmo com o fim da Micareta, os serviços continuam e as pessoas podem ter acesso tanto a camisinha, como aos testes rápidos, é só comparecer ao Programa Municipal”, informa a supervisora Joice Azevedo.

Teste rápido pode ser feito sem agendamento prévio

Para realizar o teste rápido no Centro de Referência, basta ter em mãos apenas o documento de identidade com foto. O atendimento é demanda espontânea. “Pessoas que suspeitam ter tido contato com a doença ou sofreram violência sexual, assim como moradores de rua, gestantes e privados de liberdade podem procurar nossa unidade sem nenhum agendamento prévio. O resultado será entregue em até 15 minutos”, ressalta Joice Azevedo.

Comerciantes aprendem sobre uso do bem público e regulamento do Centro de Abastecimento

Noções de direito administrativo sobre autorização do uso do bem público e o regulamento que os comerciantes deverão obedecer foram assuntos abordados na primeira das cinco oficinas oferecidas aos comerciantes de peixe do Centro de Abastecimento, pela Secretaria de Trabalho, Turismo e Desenvolvimento Econômico, em parceria com a Unifacs.

As oficinas atendem a legislação, principalmente à Portaria 304, do Ministério da Agricultura e Abastecimento, que determina que os produtos de origem animal – no caso deles, peixes, devem ser colocados à disposição dos clientes em balcões refrigerados. Um galpão para abrigar estes comerciantes, bem como adequá-los à lei, foi construído no entreposto comercial pela Prefeitura.

Com 30 anos de experiência, Samuel destaca importância do aprendizado

Há mais de 30 anos vendendo peixes no Centro de Abastecimento, Samuel Pereira disse que a capacitação dos comerciantes do setor é um avanço, e não apenas no relacionamento com os consumidores. “A gente vai aprender como atender bem aos nossos clientes, como armazenar os peixes de maneira correta, a higiene, entre outros assuntos importantes para todos nós”.

Estão participando das oficinas os permissionários do galpão de peixes que foram cadastrados pela Settdec – inclusive com biometria, que já atuam no local. Foram construídos 19 boxes, que deverão ser entregues ainda neste primeiro semestre. As oficinas acontecerão em oito etapas – quatro realizadas na Unifacs, Settdec, Sebrae e com a participação de bancos – a compra dos balcões refrigerados poderão ser financiados.

Comerciantes devem seguir regulamento do entreposto

A facilitadora da primeira etapa das oficinas foi a professora Késsia Magalhães, que também abordou o regulamento que todos os permissionários deverão se orientar nas suas relações no entreposto. O treinamento continua nos dias 3 e 10, com a oficina “Controle higiênico, sanitário e manipulação de alimentos”.

"O objetivo é ensinar aos feirantes as regras previstas na legislação, o cuidado com a saúde do consumidor, a responsabilidade em cumprir as regras e demonstrar a importância da aplicação da legislação sanitária na atividade desenvolvida por eles", disse Késia Magalhães. As oficinas são resultados de parceria entre a Settdec e associações dos feirantes.

Decretado ponto facultativo nas repartições municipais no dia 30

As repartições públicas municipais, não sujeitas a regime de plantão, e que não prestam serviços essenciais à população, estarão sob ponto facultativo na próxima segunda-feira, 30, véspera do feriado de 1º de maio, Dia do Trabalhador.

O decreto nº 10.692 foi publicado no Diário Oficial Eletrônico do Município. A medida leva em consideração “que em tais circunstâncias os custos operacionais se mantêm no mesmo nível para o atendimento de uma demanda de serviços reduzida, com implicação de gastos desnecessários".

Pacientes com exames agendados no CMPC e CMDI serão atendidos normalmente na 2ª

Por determinação da Fundação Hospitalar de Feira de Santana (FHFS), o Centro Municipal de Prevenção do Câncer Romilda Maltez (CMPC) e o Centro Municipal de Diagnóstico por Imagem (CMDI) Dr. Eugênio Laurine funcionarão normalmente nesta segunda-feira, 30.

Apesar do decreto do ponto facultativo nas repartições públicas municipais, os pacientes destas unidades, que possuem exames agendados pela Central de Regulação nesta data, não serão prejudicados.

Casas lotéricas podem deixar de receber pagamentos da Coelba

As casas lotéricas poderão deixar de receber pagamentos da Coelba. Jairo Miranda, dono de lotérica em Feira de Santana e ex-presidente do sindicato da categoria informou que não há uma data prevista para essa suspensão, mas a diretoria do sindicato irá se reunir com a Coelba ainda esta semana para discutir a questão.

De acordo com ele, a decisão de suspender os pagamentos nas loterias foi da Coelba, a partir de um realinhamento dos convênios da Caixa Econômica Federal.

“A Caixa fez um pedido de realinhamento de tarifa para todos os convênios e inclusive o da Coelba. A Coelba achou por bem não renovar o convênio e optou pela suspensão do convênio, não só na Bahia, toda a rede Neoenergia em todos os estados nós estivemos observando que eles estão optando talvez por fazer uma rede própria. A tarifa de cobrança é muito pequena e inclusive quando a Coelba retornou para a loteria foi dado uma tarifa já defasada de mais de dez anos atrás. E aí como tudo sobe estamos com uma defasagem alta em termos de tarifa. A Coelba não aceitou a posição que a Caixa colocou e não houve consenso. Eles optaram por reincidir o convênio, mas com a interferência do sindicato dos lotéricos eu acho que talvez a gente chegue a um bom termo”, explicou.

Jairo Miranda relatou que a Coelba paga as lotéricas a tarifa de pouco mais de vinte centavos por cada recibo de energia pago. Na opinião dele, esse valor não está equiparado com os custos e despesas de uma lotérica, como pagamento de pessoal e também energia. Para ele, se a suspensão dos pagamentos ficar mesmo confirmada vai prejudicar imensamente os clientes, sobretudo os que moram no interior e têm a lotérica como um mecanismo de fácil acesso para o pagamento de contas. Além disso, ele acredita que pode haver como consequência também um aumento da inadimplência dos clientes.

Cleriane Rodrigues, gestora da Coelba informou que a ainda não há por parte da empresa um posicionamento formal sobre o assunto e assim que tiver mais esclarecimentos encaminhará para a imprensa.

 

Fonte: Ascom UEFS/Secom PMFS/Acorda Cidade/Municipios Baianos

Comentários:

Comentar | Comentários (0)

Nenhum comentário para esta notícia, seja o primeiro a postar!!