03/05/2018

Uauá, uma cidade com a população em apuros

 

Parece que quando mais se reza, mais problemas aparecem na administração municipal em Uauá. Desta vez pessoas revoltadas reclamam da falta de água, atendimento à saúde, e ainda sobre a chacota do prefeito com os servidores municipais durante o 1º de Maio quando publicou mensagem de elogios com os funcionários passando necessidades.

Parece que o Deus do prefeito padre o abandonou mesmo tendo a prefeitura entupida de sacristães da igreja local, os quais fizeram parte de uma grupo de conspiradores para derrubarem o ex-gestor Olímpio Cardoso (PDT). Agora, eles estão caladinhos mamando nas tetas da vaca leiteira. O verdadeiro rebanho do profeta jamais abandona os necessitados como fez Jesus.

Uauá: Depois de fazer oposição à ex-gestor, membros da Igreja Católica se calam diante do caos

Nem reza ou oração braba acaba mais com a contaminação endêmica que assolou à administração do prefeito de Uauá, senhor Lindomar Dantas (PCdoB). A cada dia, ou a cada momento acontece um fato assustador, sendo que na tarde desta quarta-feira (02) já circula o comentário na cidade que mais alguém morreu no hospital da cidade.

  • “Ainda tira onda com a cara dos trabalhadores, principalmente com aqueles que estão há mais de 4 meses sem receber, afff (…) Eu tinha era vergonha de me prestar a um papel ridículo desse”, desabafo de Daniela Loiola em rede social nesta quarta-feira.

Durante a sessão ordinária da Câmara, o vereador Genilson de Zé Gordo (PP) lamentou os comentários existentes na região sobre os atrasos de pagamento na prefeitura. “Em Euclides da Cunha, Juazeiro e outros municípios da região o que se fala é sobre o calote da prefeitura de nossa cidade. Esta fama é ruim para nossa imagem”, lamentou.

Ainda em redes sociais, foi postado pela internauta Mirian Félix anuncio da Prefeitura de Euclides da Cunha sobre a antecipação de pagamento dos salários fazendo comparação a de Uauá.

  • Já a pessoa de Léo, não deixou por menos e emendou: “Quem peste sabe. O homem do planejamento sumiu. Esta gestão sei não, nem reza vai. O pessoal da igreja católica deveria fazer uma oração. Cadê as Beatas? (…) Vejo tanto problema que antes era batido pelos integrantes da igreja, sendo que hoje estão todos calados, dominados”.

O ex-vereador Jairo Rocha (PR) aproveitou do momento para tirar a sua lasquinha. “Até o radio se calou. Lamentável o povo não ouvir mais os trabalhos do legislativo no município”. Ainda assim, Léo fez uma convocação ao povo para tentar acabar com a dominação política existente na radio. “Vamos para a porta da rádio fazer manifestação, ela é nossa, de toda a comunidade”. Já Mírian fez ironia diante dos fatos. “Uauá vive o tempo da perfeição, tudo Lindooo, ninguém reclama.”

Mas o uso da máquina da Igreja Católica local à favor dos neocomunistas durante a campanha estava explicito em quase todos os atos através de sermões agressivos contra o ex-gestor Olímpio Cardoso (PDT), como afirma outro internauta quando enviou dados para a redação do AP: “Tem razão da igreja católica não bater na atual administração. Estão quase todos na gestão, só falta o padre José de Arimateia, que na gestão do ex-prefeito Olímpio, até nas homilias batia na gestão dizendo que a cidade estava abandonada, agora tá caladinho”, destacou.

Ele ainda relatou nomes de pessoas, que supostamente ligados à igreja, estejam fazendo parte da administração: Antônio Marcos(Gestor do fundo de saúde), Moizane (tesoureiro), Cristiano mais conhecido Kika( Assessor da tesouraria). Com a palavra os citados.

Diversidade gastronômica a base de umbu marca a finalização de festival em Uauá

O concurso Comida com Gosto de Umbu marcou o encerramento do 10º Festival do Umbu, evento de valorização da agricultura familiar baiana, promovido pela Cooperativa Agropecuária Familiar de Canudos, Uauá, Curaçá (Coopercuc), com o apoio do governo estadual, por meio da Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), empresa pública vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR).

No cardápio, apreciado pelo júri, possibilitou a degustação dos pratos: Bode cozido com chutney de umbu, purê de batata doce com umbu, vinagre de umbu, molho de pimenta com leite de licuri e umbu, doce de leite com umbu e umbuzada com leite de cabra.

A facilitadora do Slow Food Brasil no Nordeste, Reveca Tapie, coordenou o concurso e explicou: “As receitas escolhidas tiveram como critério a filosofia do alimento bom, limpo, justo e acessível a todos”. Ela ainda acrescentou que “o concurso ‘Comida com Gosto de Umbu’ está na sua I edição em Uauá e teve como objetivo revelar as inúmeras possibilidades do uso do umbu, envolver chefs de cozinha, agricultores e agricultoras familiares de comunidades Fundo de Pasto e restaurantes locais, fortalecendo a alimentação e sustentabilidade, tema desse festival”, observou.

A apresentação de cada prato, o sabor e a utilização de ingredientes naturais, de origem indentitária, foram os critérios utilizados para avaliar os pratos. Na categoria Doce, quem ganhou em primeiro lugar foi o chef de cozinha, Erick Brito, com o doce de leite com umbu e, na categoria Salgado, a agricultora familiar de Uauá, Perpétua Barbosa, foi a vencedora com o vinagre de umbu.

“Invés de catar umbu para vender para atravessador, eu sempre disse que era melhor pegar o fruto, espremer e fazer o vinagre do umbu, que também é chamado de vinho do umbu. Esse concurso mostrou que o umbu tem muito valor”, disse Perpétua.

Expedição da Roça para a Mesa

Outro atrativo do Concurso Comida com Gosto de Umbu foi a oficina com dois chefs de cozinha: Caco Marinho e Yuri Álvares, que apresentaram ao público duas receitas que dialogavam com o tema central do Festival do Umbu: Alimentação e Sustentabilidade.

A oficina integra as ações da Expedição Gastronômica: Da roça para a Mesa, que tem o objetivo de aproximar chefs de cozinha dos produtos da agricultura familiar e à cultura alimentar de diferentes localidades, além de inspirar novas receitas e promover os produtos nos restaurantes. A iniciativa é realizada pelo Bahia Produtiva, projeto executado pela CAR/SDR.

Oficina com os Chefs

Caco Marinho, durante a oficina, mostrou como é feito o Kefir de leite cru de cabra e granola da Caatinga (Semente de abóbora, castanha de caju, licuri, banana e abacaxi passa), umbu, maracujá do mato, mel de mandaçaia e a folha azedinha de fundo de pasto.

“Kefir é um probiótico, tipo iogurte, pra trazer mais saúde para o povo de Uauá e região, feito com ingredientes locais identitários e servido na casca do maracujá da Caatinga para evitar o copo plástico, dentro da perspectiva sustentável que fez parte do festival”, explicou Caco.

Já Álvares, que participou pela primeira vez do festival, trouxe uma receita europeia, mas adaptada a realidade da Caatinga. O público pôde degustar a Brusccheta, um sanduiche feito com um pão com fermentação natural, rúcula, planta vinagreira e bode assado.

“O festival foi fantástico, nós também aprendemos muito com a companhia do Robson Rodrigues, agricultor e pesquisador das plantas da Caatinga, que levou a gente para nos apresentar algumas Plantas Alimentícias Não Convencionais (PANCS)”, salientou Yuri que durante a apresentação também lembrou que é primordial a valorização dos alimentos cultivados no quintal de casa.

Tradicional Cavalgada de Canudos acontecerá no dia 9 de junho

Uma das maiores cavalgadas do sertão da Bahia, a tradicional Cavalgada de Canudos, será realizada no dia 9 de junho, com direito a uma programação extensa exaltando e apoiando a tradição e cultura do vaqueiro.

A programação da 18ª edição da Cavalgada contará com missa e desfile dos vaqueiros, pega boi no mato e concurso de aboios.

O grande dia será finalizado com o show de uma das maiores bandas de vaquejada do Brasil, a banda Arreio de Ouro, além de diversas atrações locais.

A festa é promovida pela prefeitura de Canudos, através da secretaria de cultura, esporte e lazer.

Paulo Afonso: Mutirão retira 'baronesas' e libera praia interditada para visitantes

Interditado há quase 50 dias, um balneário de Paulo Afonso, no norte do estado, foi liberado para visitação. O local foi tomado por baronesas, plantas aquáticas. Foram 45 dias de trabalho para a um mutirão comandado pela prefeitura concluir o trabalho.

Segundo a TV São Francisco, o problema ocorria no balneário da Prainha. Comerciantes com estabelecimentos no local relataram prejuízos com a interdição.

Conforme especialistas, as plantas aquáticas, que se alimentam de matéria orgânica de esgotos, deixam um alerta sobre a poluição do Rio São Francisco.

Isso porque a prefeitura de Paulo Afonso acredita que as plantas, que se proliferam em grande volume, se deslocaram de cidades ribeirinhas até alcançar a margem das águas do município.

Com a limpeza, a prefeitura estima que retirou baronesas de uma área de 500 mil metros quadrados. Todo o material recolhido deve ser encaminhado para um aterro da cidade, onde passará pelo processo de secagem.

IV FEIRA DE CAPRINOS E OVINOS DO DISTRITO DE JUREMAL MOVIMENTOU MAIS DE R$160 MIL NOS TRÊS DIAS DE EVENTO

No último final de semana (27 a 29), centenas de pessoas estiveram presentes na IV Feira de Caprinos do distrito de Juremal - uma realização da Prefeitura de Juazeiro através da Agência de Desenvolvimento Econômico, Agricultura e Pecuária (ADEAP) e da Associação de Desenvolvimento Econômico e Social de Juremal (ADESJUL).

O prefeito Paulo Bomfim falou da importância em participar de mais uma edição do evento que apresenta uma diversidade de produtos regionais. “A feira não se restringe apenas a comercialização de animais, também são comercializados artesanatos, doces, salgados e uma série de produtos feitos por pessoas da própria comunidade. Ficamos felizes em mais uma vez ajudar a fomentar o desenvolvimento dessa região e a cultura de Juremal.”, afirmou.

Titular da ADEAP, Tiano Felix agradeceu aos produtores e à associação de Juremal pela parceria na realização do evento. “A feira é extremamente importante, pois consolida a atuação do governo municipal no desenvolvimento da cadeia produtiva deste segmento da economia, bem como fomento economia de Juazeiro. Nesta feira, realizamos a primeira plenária para pensar o desenvolvimento econômico do município e estratégico nessa região”, informou Tiano. 

Cerca de 30 criadores e um total de 415 caprinos e ovinos das raças Dorper, Boer, Anglo Nubiana, Damara, Parda Alpina, Saanen, Santa Inês abrilhantaram a feira que resultou num índice comercial de R$70 mil em vendas de animais. “A feira de Juremal superou todas as nossas expectativas na qualidade dos animais, número de produtores e na participação de outros municípios”, destacou o diretor de pecuária da ADEAP José Wilson Chaves (Chaveco). A feira movimentou cerca de R$127 mil na comercialização de animais e dos empreendedores locais, bem como cerca R$ 40 mil nos demais setores comercias do distrito.

Para o criador de ovinos da raça africana Damara, Durval de Aquino Filho do município de Curaçá, a troca de experiências nas feiras tem um grande diferencial. “O conhecimento, a integração e divulgação das raças aqui apresentadas é de grande importância para os produtores. Eu sou o único criador de ovinos da raça Damara da região e essa é uma oportunidade de divulgá-la”, afirmou. Já o produtor do distrito de Massaroca, José Adeilton falou da felicidade em participar do evento. “É a primeira vez que estou expondo meus animais na feira de Juremal e estou gostando muito do evento. Aqui é uma vitrine que possibilita a exposição, o acesso às novas tecnologias e o melhoramento dos rebanhos”, disse.

A feira contou com a participação de 21 empreendedores do município, com produtos da culinária (doces, geleias, salgados, sucos), artesanato, confecções de vestuário e plantas ornamentais, bem como dos restaurantes implantados na própria feira com um cardápio rico e diversificado voltado à carne caprina e ovina. “A feira é muito importante, pois possibilita mostrar os nossos produtos e poder comercializar durante todo o ano. Essa é segunda vez que participo e estou muito feliz com o resultado”, destacou Maria Paulina de Souza, produtora do setor de confecções do distrito de Juremal.

Segundo Izabel Xavier doceira da comunidade, além de comercializar e expor os produtos durante o evento, “a ADEAP também oportunizou as empreendedoras do setor alimentício do distrito, a profissionalização através de capacitações dentro do programa ‘Fortalecendo o Semiárido’ com cursos de boas práticas e manuseio. Estou muito grata por tudo que estamos aprendendo”, afirmou.  

Para o presidente da Associação de Desenvolvimento Econômico e Social de Juremal (ADESJUL) José Lindomar Nunes Pereira, as feiras têm fortalecido o desenvolvimento da caprinovinoculura da região “na questão do melhoramento genético, no intercâmbio de informações e experiências exitosas, bem como servido de vitrine para a exposição e comercialização dos animais. Estamos felizes e satisfeitos com a evolução e crescimento do evento”, disse.

A caprinovinocultura é um dos setores que cresce significativamente em Juazeiro e tem contribuído para o acréscimo econômico de toda região. A atividade é evidenciada anualmente durante a realização das feiras de caprinos e ovinos dos distritos de Juazeiro, eventos que reúnem animais das mais variadas raças.

HRJ realizará mais uma etapa de atendimento de consultas médicas para Cirurgia Geral.

Seguindo a programação de mutirões, o Hospital Regional de Juazeiro (Gestão APMI) realizará na próxima sexta-feira (04), mais uma etapa de atendimento de consultas médicas na especialidade de Cirurgia Geral.  As consultas serão para triagem de pacientes para cirurgia geral e pequenas cirurgias. Os pacientes que necessitarem deste tipo de atendimento devem comparecer a unidade no próxima sexta-feira, a partir das 7:00 horas para a realização do cadastro. As consultas médicas começarão a partir das 12:00 horas.

O HRJ  desempenha um papel de grande importância na região do Vale do Médio São Francisco e desde o ano passado tem realizado uma intensa agenda de mutirões, tanto de consulta médicas e multiprofissionais, quanto de procedimento cirúrgicos, otimizando o atendimento de pacientes para que a unidade atinja alto grau de resolutividade. Os pacientes que precisam realizar esse tipo de atendimento devem comparecer  na próxima sexta-feira (04) à unidade portando o cartão SUS e documento de identidade (RG).

 

Fonte: Ação Popular/Ascom SDR/A Tarde/BN/Ascom ADEAP/Ascom HRJ/Municipios Baianos

Comentários:

Comentar | Comentários (0)

Nenhum comentário para esta notícia, seja o primeiro a postar!!