05/05/2018

Feira: GM não fazem curso e perdem direito ao porte de armas

 

Os guardas municipais da cidade de Feira de Santana, a 100 quilômetros de Salvador, estão sem poder usar armas de fogo durante o trabalho porque não fizeram um curso de capacitação exigido pela Polícia Federal.

A cidade conta, atualmente, com 154 guardas. Os agentes adquiriram o porte em 2015, mas ele precisa ser renovado a cada dois anos. Para isso, é preciso fazer o curso de capacitação, que é de 80h.

Os guardas municipais atuam em apoio a eventos municipais, na preservação do patrimônio e bens públicos e fazem patrulhamentos na cidade. Conforme o comando da corporação, eles recebem cerca de 30 chamados por dia em Feira.

O porte de armas de fogo dos guardas municipais da cidade venceu em julho de 2017 e não foi renovado.

A Secretaria Municipal de Prevenção à Violência informou que houve problemas na licitação para escolha da empresa que seria responsável pelo curso e que, por conta disso, o porte de armas para os guardas não foi renovado.

O comando da Guarda Municipal de Feira de Santana confirmou que as armas dos agentes foram recolhidas. Disse que apenas cinco guardas estão nas ruas com arma elétricas para, entre outras atividades, acompanhar o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) em chamados envolvendo situações que oferecem perigo para as equipes médicas.

"Agora, tem ocorrências que, em vez de a gente ir, nós solicitamos a presença da Polícia Militar, já que trabalhamos em parceria com a PM e a Polícia Civil no sentido de combater a criminalidade em Feira de Santana", destacou o Ailton Almeida, comandante da Guarda Municipal da cidade.

O chefe de gabinete da Secretaria Municipal de Prevenção à Violência, Paulo Costa, disse que um novo processo para seleção da empresa que fará o curso será realizado.

"Fizemos duas licitações: uma deu deserta, porque ninguém abrangia as exigências do edital, e a última, que foi anteontem, deu fracassada, porque uma das empresas, a que apresentou o menor preço, faltou uma certidão. Estamos fazendo uma nova licitação. Já há uma empresa em Feira de Santana hábil, porém como faltou uma certidão, nessa próxima já deve estar com essa certidão regularizada e isso será sanado", destacou.

Seminário discute os 10 anos da política de ações afirmativas na Uefs

Em comemoração aos 10 anos da implantação de reserva de vagas, a Universidade Estadual de Feira de Santana (Uefs) realiza nos dias 15 e 16 de maio, o “Seminário 10 anos de Ações Afirmativas”. O objetivo é fazer uma avaliação do Sistema de Reserva de Vagas e discutir perspectivas futuras. O evento pretende, também, contribuir com a discussão que deverá ocorrer nos Conselhos Superiores, órgãos que aprovarão a próxima resolução que substituirá a Resolução Consu 034/2006.

A comissão organizadora do seminário, composta pela Organização da Comissão de Ações Afirmativas (CAA) e Pró-reitoria de Políticas Afirmativas e Assuntos Estudantis (Propaae), destaca que a participação de toda comunidade interna e externa é importante para que se pense, de forma democrática, um sistema de acesso que seja cada vez mais inclusivo.

As mesas de debate serão formadas por professores e estudantes da Instituição e convidados, a exemplo da promotora de justiça Lívia Vaz, da coordenadora de Ações Afirmativas da Universidade Federal do Recôncavo Baiano (UFRB), Dyane Brito, e Manoel Messias Rodrigues Santos, professor do Instituto Federal de Sergipe . Será emitido certificado de 20h para aqueles que estiverem presentes em pelo menos 70% das atividades. A programação será realizada no Anfiteatro, localizado no módulo 2 do campus universitário.

Festas juninas em Feira começam dia 21 em Maria Quitéria

Os festejos juninos já têm data definida pela Secretaria de Cultura, Esporte e Lazer (Secel). O fole vai roncar no São João de São José, no distrito Maria Quitéria, de 21 (quinta-feira) a 23 de junho (sábado). No distrito de Tiquaruçu, as comemorações de São João vai acontecer nos 23 e 24 de junho (domingo).

A Prefeitura também divulgou as datas do São Pedro de Humildes, Jaíba e Bonfim de Feira. No distrito de Humildes, onde a presença do público é em maior número, o forró está marcado para os dias 29 (sexta-feira), 30 (sábado) e 1º de julho (domingo).

Em Bonfim de Feira e no distrito de Jaíba, a comemoração do São Pedro está marcada para os dias 30 e 1º de julho. 

As atrações, que vão garantir a animação do público, ainda estão sendo negociadas pela Prefeitura.

Mais de 21 mil pessoas vacinadas contra gripe em Feira de Santana

A primeira semana da Campanha Nacional de Vacinação Contra a Gripe alcançou 21.990 pessoas em Feira de Santana. Mesmo com foco inicial nos profissionais de saúde, apenas 6.926 pessoas do grupo foram imunizadas. O destaque na procura foram de idosos, correspondendo a 8.778 aplicações das doses e em seguida as crianças com 4.785.

A partir desta quinta-feira, 03, a prioridade será do público infantil, com idade superior a seis meses e menor de cinco anos. Para atender a demanda, o município recebeu mais 12 mil doses, correspondentes a segunda remessa, estas já distribuídas nas Unidades de Saúde da Família e Unidades Básicas de Saúde.

"Fizemos o cronograma por categoria para conseguir atender todos os grupos conforme o quantitativo de vacina recebido. Por isso é importante que a população fiquem atenta a sua data de imunização", ressalta o coordenador da rede de Frio, Carlos Henrique Valverde.

Acerca da vacinação das crianças, Carlos Henrique ressalta a importância de pais ou responsáveis não esquecer de levar a caderneta vacinal. “É imprescindível o cartão de vacina para avaliarmos o histórico de imunização”, informa.

A campanha segue até o dia 01 de Junho, sendo o dia D 12 de Maio. Tem direito a vacina crianças de seis a menores de cinco anos, gestantes, puérperas (até 45 dias pós parto), idosos com 60 anos ou mais, funcionários da área da saúde, indígenas, população e funcionários do sistema prisional, portadores de doenças crônicas não transmissíveis, em exceção ao portador da hipertensão sem comorbidade, e professores da rede pública e privada.

Mães doadoras de leite recebem alimento arrecadado por bloco do Hospital da Mulher

“A cesta básica vai me ajudar bastante, significa muito para mim. É uma forma de incentivar a doar leite, ajudando as mães que não podem amamentar seus bebês”. Esse é o relato de agradecimento da doméstica e mãe doadora de leite humano, Denise Oliveira (foto), ao participar na última quinta-feira, 3, da cerimônia de entrega de cestas básicas no Banco de Leite Humano (BLH) do Hospital da Mulher.

As doações dos alimentos e dos frascos de vidro é resultado do gesto de solidariedade que marcou a estreia do Bloco “Mulheres sabem parir e bebês sabem nascer” do Hospital da Mulher, durante a Micareta de Feira 2018. O projeto “momesco” teve como objetivo fortalecer o movimento nacional da humanização do parto e nascimento, garantindo o protagonismo da mulher na hora do parto.

Ao total, 230 quilos de alimentos (arroz, açúcar, macarrão, fubá e feijão) e 147 frascos de vidros doados pelos 300 foliões que participaram do bloco beneficiaram 40 mães doadoras de leite, bem como o armazenamento do BLH da unidade.

É um momento de gratidão para elas

“Nada mais justo do que ter um olhar diferenciado para essas mães. É um momento de gratidão para elas. É uma forma, também, de dizer que o BLH do Hospital da Mulher tem muita gratidão por esses leites arrecadados”, pontua a diretora do Hospital da Mulher, Charline Portugal.

Outras mães doadoras que não compareceram durante a solenidade de entrega dos alimentos receberão as cestas básicas conforme cronograma de doação no Banco de Leite Humano da unidade.

Diálogo da bruxa com espelho é reflexão em palestra de psicóloga alusiva ao Dia do Trabalho

“Fala, mágico espelho meu: quem é mais bela do que eu?”. A conhecida pergunta da Madrasta Má para o espelho mágico, do clássico Branca de Neve e os Sete Anões, marca todas as gerações. E essa relação entre madrasta x espelho vai além da contação de histórias para as crianças, podendo ser aplicado também para o contexto de trabalho.

Comemorando o Dia do Trabalho, o Hospital da Mulher promoveu na quarta, 3, o evento “Dia do Trabalhador no HIPS”, com atividades voltadas à saúde dos colaboradores e funcionários. O dia começou bem animado para quem participou ao som de músicas latinas e ginástica laboral.

“Leve a vida produtiva”

Em seguida, a psicóloga Mila Leão propôs a oficina “Leve a Vida Produtiva” contando a história da Madrasta da Branca de Neve, a Bruxa, principal antagonista do filme da Disney. A atividade voltada envolveu temáticas comportamentais, relacionamento e comunicação de forma lúdica.

No conto, a madrasta tem a obsessão de ser a mais bela de todas e ao questionar o espelho mágico sobre quem é a mais bela recebe uma resposta que a desagrada. O escravo espelho mágico conta que existe alguém que supera a sua beleza, e esse alguém é a Branca de Neve.

Levando esse conto para o âmbito laboral, a psicóloga levantou questionamentos dos participantes acerca da comunicação entre o escravo espelho mágico x madrasta, como esse processo de comunicação foi feito, se a Madrasta se baseou no conceito somente do espelho.

Uma atividade dinâmica também foi realizada, mostrando a importância de uma boa comunicação para não ocorrer ruídos.

“Falar da madrasta da Branca de Neve é falar do processo de comunicação, de relacionamento. Levar justamente essa reflexão em debate, como: o que estamos fazendo hoje no contexto laboral e familiar? A gente está se comunicando adequadamente, estabelecendo relacionamentos saudáveis ou está falando por falar, porque acha que o outro entendeu?”, frisa a psicóloga.

Atividade faz funcionários repensarem

Para a coordenadora de patrimônio, Marli Nobre (foto), que trabalha há 24 anos na unidade hospitalar, a atividade acrescenta para o cotidiano dos funcionários, fazendo repensar sobre o relacionamento e comunicação de forma geral.

“É muito difícil lidar com o outro. E essa oficina mostrou como podemos ter uma interação com o outro, seja no trabalho ou em casa, e que também a convivência ajuda a nos entender”.

No final da manhã, as participantes contaram também com dicas sobre maquiagem e cuidados com a pele, e com a avaliação de bioimpedância, exame que analisa a composição corporal do ser humano, como quantidade de massa magra, de água corporal e de gordura no corpo. 

Já pela tarde, o tema “Leve a Vida Criativa” ficou por conta da artesã Ana Medeiros. E com a temática “Leve a Vida Equilibrada”, a terapeuta metafísica Yzi Bezerra ofereceu aos participantes técnicas de relaxamento.

 

 

Fonte: G1/Ascom UEFS/Secom PMFS/Municipios Baianos

Comentários:

Comentar | Comentários (0)

Nenhum comentário para esta notícia, seja o primeiro a postar!!