07/05/2018

Paulo Afonso: Aumento de vazão de água fez baronesas voltarem

 

Em nota enviada a imprensa, a prefeitura de Paulo Afonso justificou o retorno das baronesas ao lago da PA-IV, e consequentemente, ao Balneário Prainha.

De acordo com a administração municipal, “após um trabalho incansável da Prefeitura de Paulo Afonso durante cerca de 50 dias para a retirada de 30 mil toneladas de baronesas do Balneário Prainha, a planta voltou a ocupar a margem do rio”.

AUMENTO DA VAZÃO

No dia 26 de abril, véspera do feriadão de 1º de maio, a Secretaria de Meio Ambiente devolveu a área de lazer livre das plantas, mas um aumento de vazão de água pela Chesf causou o deslocamento, fazendo com que retornassem ao balneário.

O aumento de vazão no fim de semana pela Chesf, para geração de energia, fez com que as baronesas que estavam estacionadas dentro do canal de desvio descessem, adentrando no lago da PA IV e ficassem próximas do paredão de tomada d´águas das máquinas. “Com as chuvas, começa a ventar e essas baronesas são devolvidas em direção à Prainha”, explicou o secretário de Meio Ambiente, Manoel Santos.

COMEÇAR DE NOVO

Ele ressalta que o trabalho continua. “O trabalho continua, é incansável. Hoje temos uma mancha de baronesas na faixa de 2 a 3 mil metros quadrados e estamos com a equipe de dez garis, com duas caçambas e uma máquina que continuam o trabalho para que possamos ter, mais uma vez, a bela paisagem de volta”.

REDE DE AÇO PARA CONTENÇÃO

Manoel enfatizou que a rede de aço para contenção das plantas que estão no leito do rio continua em produção. A empresa que ganhou a licitação para a produção está instalada no Parque de Exposições. “Os blocos de ancoragem de cerca de 6 toneladas já estão prontos e agora a rede de aço está sendo confeccionada. Esperamos que esteja concluída o mais breve possível”.

O cabo de aço será posicionado, colocado dentro do rio a 220 metros da margem. A engrenagem evitará que as plantas cheguem na borda do lago e será marcada com flutuadores e sinalizadores para que as embarcações não ultrapassem.

Prefeitura e Infraero estudam possibilidade de implantar voos mistos partindo de Paulo Afonso

Um estudo realizado pela Prefeitura de Paulo Afonso, em parceria com a Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero), tem como objetivo implantar voos mistos, ou seja, de cargas e pessoas, partindo de Paulo Afonso, com destino a capitais do Nordeste.

“A ideia do voo misto é demandar cargas e transportar passageiros. Tudo se dá por conta de demandas dos empresários de Paulo Afonso que precisam enviar mercadorias para outras cidades no Brasil e no exterior”, afirma o secretário municipal de Turismo, Indústria e Comércio, Regivaldo Coriolano.

O assunto será discutido entre órgãos representativos, empresariado e será levado ao Governo do Estado.

“Com a implantação dos voos mistos, tanto a passagem para o passageiro, quanto o valor da carga para os empresários, ficará mais em conta. É uma ideia que tem possibilidade de surtir efeito e vamos trabalhar para que isso se torne realidade”, frisa Regivaldo.

Outra possibilidade é o retorno de viagens aéreas na quarta-feira, o que vai aumentar a quantidade de voos com sentido a cidade de Salvador. Outras capitais do Nordeste também podem ser inseridas na rota.

Faltam 30 dias para a eleição suplementar em Jeremoabo

Faltam 30 dias para as eleições suplementares em Jeremoabo. O pleito definirá os novos prefeito e vice-prefeito da cidade, após a manutenção do indeferimento do registro da candidata mais votada nas eleições de 2016, Anabel de Tista (PSD).

  • Para as eleições suplementares em Jeremoabo, duas chapas estão confirmadas:

Prefeito: Antônio Chaves (PSD)/ Vice: Edriane Santana dos Santos (Diana de Irene) (PSD);

Prefeito: Derisvaldo José dos Santos (Deri do Paloma) (PP) / Vice: Luiz Carlos Bartilotti Lima (Lula de Dalvinho) (PP).

Segundo o cronograma das eleições, nesta sexta (4/5) acontecerá o transporte de duas urnas eletrônicas para Jeremoabo. As mesmas serão utilizadas para treinar os mesários que participarão do processo eleitoral.

A sexta (4/5) é também o ultimo dia do prazo para o juiz eleitoral comunicar ao Tribunal Regional Eleitoral os nomes dos escrutinadores que houver nomeado e para divulgação da composição do órgão por edital afixado, podendo qualquer partido oferecer impugnação motivada no prazo de 3 (três) dias (Código Eleitoral, art. 39).

  • Confira o calendário eleitoral da eleição suplementar em Jeremoabo

Prazos anteriores

De acordo com o cronograma do Tribunal Regional Eleitoral da Bahia (TRE-BA), os candidatos tiveram até o dia 18 de abril para registrarem suas candidaturas. A propaganda eleitoral passou a ser permitida desde o último dia 15 de abril. Já a propaganda eleitoral, tanto em rádio quanto em TV, foi liberada no dia 29 do mesmo mês.

  • Entenda

Após julgamento de recurso interposto pela candidata, a Corte eleitoral do TRE-BA decidiu, à unanimidade, manter o indeferimento do registro da candidata. Conforme a Resolução Administrativa – Nº 5/2018, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) manteve a decisão do TRE-BA.

Piscicultores de Coronel João Sá recebem 40 mil peixes

A piscicultura no nordeste da Bahia ganha um novo incentivo a partir desta sexta-feira (4). Os produtores rurais de Coronel João Sá, a 147 quilômetros de Paulo Afonso, serão beneficiados com a doação de 40 mil alevinos (peixes jovens) de tilápia.

Representantes da prefeitura local recebem os peixes da Bahia Pesca, empresa vinculada Secretaria da Agricultura, Pecuária, Irrigação, Pesca e Aquicultura do estado (Seagri), na estação de piscicultura da empresa, localizada no Distrito de Bury, em Cipó. Os servidores municipais serão responsáveis por fazer a distribuição dos alevinos entre as 64 famílias pré-selecionadas pela prefeitura.

“O programa de peixamento da Bahia Pesca atende a uma série de objetivos do governo da Bahia – melhora a qualidade de vida do pescador e aquicultor, fornecendo comida e uma fonte de renda, e contribui com o aumento da produção de pescado do estado”, explica o gerente de operações da Bahia Pesca, Antônio Laborda.

Xingó passa a operar com maior liberação de água da barragem

Desde a terça-feira (1º de maio), mais água será liberada pelo reservatório da Hidrelétrica de Xingó (AL/SE) para o Baixo São Francisco, o que beneficiará municípios alagoanos e sergipanos perto da foz do Velho Chico. A Companhia Hidroelétrica do São Francisco (Chesf) passará a praticar uma defluência média mensal de 600 metros cúbicos por segundo (m³/s), em vez dos 550 m³/s que vinham sendo executados desde outubro de 2017. A bacia do São Francisco passa por seca desde 2012, maior período contínuo do fenômeno já registrado na região.

Conforme pactuado na última reunião da Sala de Crise do Rio São Francisco, esta operação será realizada com uma defluência média diária de no mínimo 550 m³/s nos fins de semana e feriados. Para os dias úteis, a liberação mínima média diária será de 690m³/s, das 10h às 22h, e de 550 m³/s nos demais horários. Nas próximas semanas a Sala de Crise continuará avaliando a situação da bacia para discutir eventuais ajustes na operação das barragens. Esta é a primeira elevação da defluência de Xingó desde outubro de 2017.

Esta nova forma de operação pela Chesf atende à Resolução nº 30/2018, da Agência Nacional de Águas (ANA), publicada no Diário Oficial da União de sexta-feira (27). O documento autoriza a liberação mínima de uma média diária de 550 m³/s de água pelos reservatórios de Sobradinho (BA) e Xingó, além de uma defluência instantânea mínima de 523 m³/s. Estas regras mantêm o patamar mínimo que vinha sendo adotado na região e valem até 31 de julho.

Desde abril de 2013 os reservatórios de Sobradinho e Xingó vêm operando com uma defluência mínima abaixo de 1.300 m³/s, utilizada em situação de normalidade. As reduções das vazões liberadas foram motivadas pelas chuvas e afluências abaixo da média na bacia do Velho Chico em virtude da seca. Atualmente o Reservatório Equivalente da Bacia do Rio São Francisco – formado pelos reservatórios de Três Marias (MG), Sobradinho e Itaparica (BA/PE) – está com 39,72% de seu volume útil, sendo que um ano antes o total acumulado era de 21,48%, menor percentual do histórico.

Com nova empresa, obras no Eixo Norte da transposição são retomadas, diz ministro na PB

Uma nova empresa foi contratada para realizar as obras do Eixo Norte da Transposição das Águas do Rio São Francisco e os trabalhos devem ser retomados imediatamente, segundo afirmou o ministro da Integração Nacional, Pádua Andrade, durante um evento em João Pessoa, nesta sexta-feira (4). A obra deve beneficiar cidades do Sertão da Paraíba.

Ainda de acordo com o ministro, mais de 1.200 profissionais estarão em campo nas próximas semanas para garantir que as águas cheguem ao Ceará até o mês de agosto. Para acelerar o cronograma, várias frentes de serviço serão abertas simultaneamente, inclusive em períodos de 24 horas.

Segundo o procurador-geral de Justiça, Francisco Seráphico Ferraz da Nóbrega Filho, uma cópia do contrato e da ordem de serviço que foram assinados foram apresentados nesta sexta-feira (4) por Pádua Andrade durante reunião promovida pelo Ministério Público da Paraíba (MPPB), na sede da Procuradoria-Geral de Justiça, em João Pessoa.

Conforme explicou o ministro, foi necessário contratar nova empresa para retomar as obras do Eixo Norte da transposição porque a anterior desistiu do contrato por dificuldades financeiras. O novo contrato no valor de R$ 500 milhões foi assinado com o consórcio Ferreira Guedes – Toniolo, Busnello.

“Hoje, já temos cerca de 250 trabalhadores mobilizados no local. A construtora começará pelos pontos de obras mais complexos do trecho: a terceira estação de bombeamento (EBI-3) e o túnel Milagres. A EBI-3 é a maior estação elevatória de toda a Integração do São Francisco. São 90 metros de altura. É o equivalente a elevar o volume de água de uma piscina olímpica – a cada segundo – à altura de um prédio de 30 andares. Nossa expectativa é de acionar essa estrutura até o mês de junho”, afirmou o ministro Pádua Andrade.

Eixo Norte

O Eixo Norte da transposição começa no município de Cobrobó, em Pernambuco, onde ocorre a captação das águas do Rio São Francisco. De lá, o rio atravessa 260 quilômetros para beneficiar as populações de Pernambuco, Paraíba, Ceará e Rio Grande do Norte. Em solo paraibano, as obras desse trecho passam pelos municípios de Monte Horebe, São José de Piranhas e Cajazeiras.

Segundo Pádua Andrade, 96% das obras desse eixo já foram finalizadas e a partir de agora, será dado ritmo acelerado ao trabalho. A meta é que a última estação elevatória seja concluída em junho deste ano.

A entrega do eixo norte da transposição do Rio São Francisco deve garantir a segurança hídrica a mais de 7 milhões de pessoas de municípios localizados nesses quatro estados nordestinos.

 

 

Fonte: PA4/PANoticias/G1/Municipios Baianos

Comentários:

Comentar | Comentários (0)

Nenhum comentário para esta notícia, seja o primeiro a postar!!