11/05/2018

Bahia aposta na valorização de roteiros do Turismo Religioso

 

Aprimorar o Turismo Religioso na Bahia, a partir de exemplos de iniciativas bem- sucedidas em todo o País, é um dos objetivos do 1º Congresso Brasileiro de Turismo Religioso, realizado em Salvador, no Fiesta Convention Center, até este sábado (12). Iniciativa da Arquidiocese de Salvador, com apoio da Secretaria do Turismo do Estado (Setur), o encontro também busca apresentar para empresários baianos o potencial econômico do segmento.

Ao abrir o evento, na noite de quarta-feira (9), o secretário estadual do Turismo, José Alves, reafirmou o esforço da Bahia em ampliar, estruturar e valorizar os roteiros. “Num ambiente de forte religiosidade, temos destinos e atrativos com capacidade de movimentar a cadeia turística como hospedagem, alimentação e artesanato. O turismo movido pela fé também leva o visitante a conhecer outros atrativos, beneficiando o entorno do destino principal”.

Para Arcebispo de Salvador e Primaz do Brasil, Dom Murilo Krieger, o evento nacional mostra como as experiências de fé podem ser convertidas em bons negócios. “Quanto melhor o peregrino for acolhido, melhor será a sua experiência de fé, que, ao terminar, despertará o desejo bem forte de voltar àquele lugar”.

Um dos destaques do congresso é a palestra do diretor de Marketing e Novos Negócios do Santuário de Aparecida, Marcos Spalding. Capaz de atrair 12 milhões de romeiros por ano, o templo é rodeado por um complexo com empreendimentos como hotéis, lojas, museus e bondinho. O exemplo do interior de São Paulo já vem inspirando o segmento na Bahia.

Importantes atrativos da capital baiana, a Basílica do Bonfim e as Obras Sociais Irmã Dulce (Osid) já desenvolvem ações para a dinamização da economia do turismo religioso na Cidade Baixa, mas o campo ainda é vasto. No Bonfim, o museu foi reaberto e o casario em torno da igreja é utilizado para atividades culturais e abriga café, restaurante e lojas de artesanato, a fim de aumentar o tempo de permanência do turista nos arredores.

A Osid, instituição de caridade fundada pela religiosa baiana beatificada em 2011, mantém o Santuário da Bem-Aventurada Dulce dos Pobres e o Memorial Irmã Dulce. Em 2017, o complexo, que também conta com café e loja, recebeu 70 mil visitantes, a maioria de São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais.

De acordo com o padre Manoel, organizador do congresso, a igreja do Bonfim, as Obras Sociais Irmã Dulce, outras igrejas e empreendimentos da Cidade Baixa contam com consultoria do Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae-BA) para estímulo ao empreendedorismo e o desenvolvimento da atividade turística. O propósito é expandir a oferta de serviços, e ainda elevar a qualidade geral do atendimento.

O roteiro religioso da Cidade Baixa, em Salvador, será apresentado no congresso. Da Bahia, também ganham destaque as romarias a Bom Jesus da Lapa e Candeias, e a construção da cidade santa, em Dias D’Ávila, na Região Metropolitana de Salvador (RMS). Entre os convidados, estão o Arcebispo do Rio de Janeiro, Dom Orani Tempesta, o reitor do Santuário do Cristo Redentor, padre Omar Raposo, e o coordenador de Planejamento das Políticas de Turismo do Pará, Ivaldo das Dores Silva.

A abertura do evento teve ainda a presença de autoridades como o diretor técnico do Sebrae, José Cabral; o prefeito de Bom Jesus da Lapa e presidente da União dos Prefeitos da Bahia (UPB), Eures Ribeiro; o presidente do Sindicato das Empresas de Turismo da Bahia, Luís Augusto Leão; e a presidente da seção baiana da Associação Brasileira das Agências de Viagens (Abav), Ângela Carvalho. Mais informações sobre o congresso podem ser acessadas no site do evento.

Festa do Divino Espírito Santo de Boipeba mantém tradições em Cairu

Começa nesta sexta-feira (11) o novenário da Festa do Divino Espírito Santo de Boipeba 2018. A tradicional festa há mais de 400 anos é celebrada sete semanas após a Páscoa, no domingo de Pentecostes, ocasião denominada como a chegada do Espirito Santo sobre os apóstolos de Cristo. O grande dia festivo será no em 20 de maio, quando será celebrada missa e procissão.

O tema deste ano é “Igreja Comunidade - Casa da iniciação a vida Cristã”. A Festa é Organizada pela coordenação da igreja, Paróquia de Nossa Senhora do Rosário (Diocese de Amargosa), irmãs e lideranças locais, contando com o apoio da Prefeitura de Cairu, através da Secretarias de Cultura e Turismo. Assim, toda a comunidade se mobiliza e participa da festa, também turistas de várias localidades aproveitam para vivenciar toda devoção. O público médio passante pela festa e de 5000 pessoas.

  • Programação:

11/05 - Hasteamento da Bandeira

Novenário de 11 a 19/05

13/05 - Lavagem da igreja, 7h

19/05 - Batizados, 16h

20/05 - Solenidade de Pentecostes - O grande dia festivo!

Salva do Divino, 5h

Missa Festiva e Procissão, 10h

21/05 - Alvorada festiva, 5h

Festa em homenagem a São Francisco de Assis - protetor dos pescadores

Romaria e Missa, 9h

Bahia: Espaços Culturais divulgam programação da 3ª semana de maio

A terceira semana do mês de Maio está recheada com uma programação empolgante, repleta de espetáculos, oficinas formativas e muito mais. Já deixe reservado aquele lugar na agenda e não fique de fora, Ocupe Seu Espaço!

No dia 11 de maio (sexta-feira), às 18h, no Centro Cultural de Plataforma continua a programação do Cine Tela Preta, com exibições seguidas de debates e a participação das realizadoras e dos realizadores, as sessões visam promover a reflexão do processo criativo do cinema negro e a circulação das obras produzidas. O projeto é mais uma idealização do Coletivo de Cinema Negro Tela Preta, uma organização que pauta a representatividade negra no campo do cinema e audiovisual, aprovado pelo Edital Setorial de Audiovisual – Desenvolvimento e Difusão do Fundo de Cultura, da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia e produzido pela Rebento Filmes, uma produtora de mulheres negras. A entrada é gratuita com classificação livre.

O Centro de Cultura de Alagoinhas recebe no dia 12 de maio (sábado), a partir das 9h, mais um ciclo de ações artístico-culturais do projeto Petrolatividade, aprovado pelo Edital da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (Setorial de Apoio a Grupos e Coletivos Culturais 2016). O projeto consiste em atividades ao longo de dois anos, compostas por três ciclos de oficinas artístico-culturais continuadas com ênfase tridimensional: Música, Dança e Audiovisual, além de apresentações musicais, mostras processuais e rodas abertas. A entrada e inscrições para as oficinas são gratuitas com classificação livre.

Também dia 12 no Centro de Cultura de Alagoinhas, acontece o III Festival de Sanfoneiros do Litoral Norte e Agreste Baiano. A programação conta com diversas atividades a partir das 8h, que vão desde a II Feira Territorial da Agricultura Familiar, exposições com organizações diversas e com o Museu da Casa do Sertão da UEFS, a I Missa Territorial do Vaqueiro, às 19h, e o Concurso entre Sanfoneiros e duplas de dança de forró que estão na final, com as presenças de Adelmário Coelho, Del Feliz, Targino Gondim, Alcymar Monteiro, Fabricio da Xotemania, Julio Cezar, Birão do Acordeon, às 21h, até a execução de shows com os sanfoneiros vencedores, Targino Gondim e ilustres convidados, às 23h.

Já no dia 13 de maio (domingo), às 20h, o Centro Cultural de Guanambi recebe o espetáculo Vai Ter Que Casar, que conta a história de um jovem casal apaixonado, que moram juntos há um bom tempo: Juliana e Rodrigo, que vivem um romance cheio de ciúmes e confusões. O objetivo do espetáculo é contar de uma forma cômica os relacionamentos reais de jovens que decidem morar juntos, criado através de observações e vivências. Os ingressos custam R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia) com classificação livre.

No Espaço Cultural Alagados, no dia 14 de maio (segunda-feira), às 14h, acontece a Oficina de Xilogravura do projeto #OcupaLajes, com o artista Bruno Costa. Com a realização do Acervo da Laje, o Ocupa Lajes é um projeto de democratização das artes plásticas que oferecerá oficinas de artes gratuitas para crianças, jovens e adultos da periferia de Salvador de Abril a Agosto. As oficinas são gratuitas, com classificação livre.

Ainda no Espaço Cultural Alagados, no dia 15 de maio (terça-feira), ás 19h15, acontece mais uma edição do Cinema na Praça com exibição do longa Meteorango Kid – O Herói Intergalático. A mostra de filmes tem como objetivo contribuir com a construção cidadã, proporcionando maior acessibilidade aos bens e serviços culturais em áudio visual. A entrada é gratuita com classificação de 14 anos.

Já no dia 16 de maio (quarta-feira), às 16h, o Centro de Cultura Adonias Filho, em Itabuna, recebe as aulas de capoeira do Grupo Cordão de Ouro. Com uma experiência de nove anos como professor de capoeira, o contramestre Miojo (Rodrigo A. Pires), integrante do grupo Cordão de Ouro, fundamentalmente com o fomento a cultura através das aulas de capoeira utilizando o lúdico e a integração social, atendendo um público heterogêneo e inserindo outras manifestações como Maculêle, puxada de rede e samba de roda. A mensalidade custa R$ 60,00 com classificação livre.

Fechando a semana, no dia 17 de maio (quinta-feira), às 20h, o palco do Centro de Cultura de Alagoinhas recebe o espetáculo Arraial dos Ventos, montagem do Coletivo de Atores BAC, com direção de Glauber Jorge. A peça retrata uma vila pobre num lugar esquecido, uma seca devastadora, onde a fé é a única esperança. A imagem do santo português descascada pelo tempo é lugar de refúgio para moças apaixonadas, lá elas prometem, choram e imploram, acreditando que o amor é a única saída para tanta desgraça. Em meio a tanta pobreza, há tempo para o amor. O espetáculo foi um dos selecionados através da convocatória Ocupe Seu Espaço. A entrada é gratuita com classificação livre.

Espetáculo “Feche os Olhos” estreia no Cine Teatro Lauro de Freitas

O novo espetáculo infantil do Grupo Teatral Junto & Misturado, “Feche os Olhos”, chega ao Cine Teatro Lauro de Freitas – espaço cultural administrado pela Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (SecultBA) – com três apresentações: dias 12, 19 e 26 de maio, sempre às 10h. O espetáculo tem texto e música de Roberto Cândido sob a direção de Luide Prins. Os ingressos custam R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia) com classificação livre.

O espetáculo foi um dos selecionados através da convocatória Ocupe Seu Espaço e retrata a aventura de um menino que mergulhou no mar da sua própria imaginação, conhecendo um mundo encantado e descobrindo o verdadeiro valor de sempre falar a verdade, do senso de justiça e de acreditar nos seus sonhos.

  • SERVIÇO

Espetáculo ‘’Feche os Olhos’’

Quando: 12,19 e 26 de Maio

Horário: 10h

Onde: Cine Teatro Lauro de Freitas

Quanto: R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia)

Woyzeck – Zé Ninguém retorna a cartaz no Teatro Vila Velha

Depois de uma estreia com ótima repercussão de público, "Woyzeck - Zé Ninguém", do texto original de Georg Buchner (Alemanha 1813/1837) uma realização do Teatro Terceira Margem, com direção de Caio Rodrigo, volta a cartaz. A segunda temporada ocorrerá de 17 a 27 de maio de 2018, quintas, sextas e sábados, às 20h, e domingos às 19h, no Teatro Vila Velha – instituição apoiada pelo Fundo de Cultura, por meio do edital de Apoio a Ações Continuadas de Instituições Culturais.

A encenação propõe transportar o primeiro protagonista proletário do teatro moderno à realidade brasileira. Baseada em fatos reais, a dramaturgia traz a história de um homem que, usado como cobaia por um médico numa experiência de restrição alimentar, é oprimido por todos ao seu redor e assassina a mulher amada sob imposição do automatismo.

Com cortes abruptos e cenas ritmadas cinematograficamente, o personagem central é conduzido a protagonizar o Show de Horrores que é a sua própria vida. Um super-marionete numa situação grotesca. A atmosfera do circo popular ajuda a compor a trajetória do protagonista.

Canções de Gonzaguinha, que ganham novos arranjos, ajudam a caracterizar o Zé Ninguém em suas peripécias. A direção musical de Elinas Nascimento, que também integra a equipe de atores, foi indicada ao Prêmio de Braskem na Categoria Especial. Compõem o elenco Felipe Viguini, , Simone Brault, Wanderley Meira, Marcos Lopes, Rui Manthur e Caio Rodrigo Chaves.

•          SERVIÇO

Woyzeck - Zé Ninguém

Quando: de 17 a 27 de maio, quintas, sextas e sábados, às 20h e domingos, 19h.

Onde: Teatro Vila Velha

Quanto: R$ 30 (inteira) e R$ 15 (meia); Quintas feiras* – R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia).

 

Fonte: SecultBa/Ascom Ipac/Municipios Baianos

Comentários:

Comentar | Comentários (0)

Nenhum comentário para esta notícia, seja o primeiro a postar!!