11/05/2018

Teixeira de Freitas: Confirmado mais de 500 casos de chikungunya

 

De janeiro até 25 de abril deste ano, 546 casos de chikungunya foram confirmados em Teixeira de Freitas, cidade no extremo sul da Bahia. A informação é da Vigilância Epidemiológica do município. Conforme o órgão, só este ano, foram notificados 1.027 casos suspeitos da doença.

A vigilância não detalhou o número de casos da chikungunya em Teixeira de Freitas de janeiro a abril de 2017, mas disse que o índice deste ano é alto e pode ser considerado um surto. Não há registro de mortes por chikungunya no município.

No entanto, conforme o boletim da Secretaria de Saúde da Bahia (Sesab), até 13 de março deste ano, Teixeira de Freitas apresentou a maior incidência de chikungunya, com 151 casos confirmados. Com relação aos números do mês de abril, a pasta informou que vai divulgar os dados em breve.

Ainda segundo a Vigilância de Teixeira de Freitas, para evitar o aumento de casos, ações de trabalho de campo estão sendo realizadas pelo grupo de combate de endemias, para reduzir a possibilidade de criadores que estão dentro dos domicílios e demais áreas da cidade.

Com relação às demais arboviroses, causadas pelo mosquito aedes aegypti, a vigilância informou que Teixeira de Freitas notificou 178 casos de dengue, com 23 confirmados e dois casos de zika.

Ecopontos coletam recicláveis gratuitamente em Porto Seguro

O Jornal do Sol vem publicando uma série de reportagens sobre a reciclagem de lixo em Porto Seguro. Uma importante constatação é que a reciclagem ainda é muito tímida no município. No entanto, iniciativas particulares têm mostrado a importância de promover a coleta seletiva, evitar o descarte inapropriado de objetos e reaproveitá-los de forma adequada.

Além do serviço especializado de coleta de óleo usado em hotéis, bares e restaurantes, e da coleta de casca de coco para transformação em adubo orgânico na plantação de banana de uma cooperativa local, já citadas na edição impressa nº 393, o JDS mostra o que vem fazendo três importantes ecopontos (pontos de coleta de recicláveis) na cidade: a Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB), o Senac e o IFBA.

Arregaçando as mangas

No campus da UFSB de Porto Seguro, são coletados eletroeletrônicos, notebooks, celulares, TVs, micromputadores, monitores de LED/LSD, produtos de áudio DVDs/VHS, batedeiras, ferro elétrico, liquidificador, óleo de cozinha usado, espoja de cozinha e pilhas. A instituição atua em parceria com a EcologAmbiental, que faz a reciclagem. Os campi de Itabuna e Teixeira de Freitas também são Ponto de Entrega Voluntária (PEV) dos mesmos resíduos, além dos secos (papel, plástico e metal). “Estamos estudando para nos tornar PEV de lâmpadas fluorescentes em breve”, afirmou Luana Rêgo, da Pró-reitoria de Sustentabilidade e Integração Social da universidade.

A coleta é feita em pontos instalados na UFSB, onde os interessados depositam o material. O endereço é Rodovia BR-367 Km 10, S/n, antigo Centro de Convenções. Cada tipo de resíduo tem uma destinação. As buchas são destinadas para a empresa TerraCycle que as transforma em objetos plásticos. Os eletroeletrônicos são reciclados pela EcologAmbiental. O óleo de cozinha usado será destinado para recicladora local e as pilhas são encaminhadas para o ponto de coleta do Senac, instituição parceira.

Recentemente, o campus Sosígenes Costa, em Porto Seguro, forneceu à parceira recicladora, cerca de 10 kg de resíduos. Somando as doações dos três campi, mais de 200 kg foram retirados do meio ambiente. Este mês, coletores de novos resíduos no campus de Porto Seguro estão sendo instalados, segundo a coordenação.

Coleta e prevenção

No Senac, segundo Karla Rodrigues, responsável pelas ações do Programa de Educação Ambiental Mais Verde, além de ser ecoponto de vários itens, a instituição promove outras ações de cidadania. “Desenvolvemos ações de conscientização ambiental, com foco nos alunos do Projeto Jovem Aprendiz e estamos obtendo ótimos resultados na questão de torná-los sócio e ambientalmente responsáveis”, informa.

A entidade participa ainda de uma campanha nacional do Senac, de nome “Lacre do Bem”, em que arrecada lacres de latinhas de alumínio e troca por cadeiras de rodas. Cada 140 garrafas pets cheias de lacre equivale à doação de uma cadeira de rodas. Os lacres arrecadados no Senac de Porto Seguro são encaminhados para a sede em Salvador, que os envia junto com os lacres de todas as unidades para a sede da campanha, em Minas Gerais.

Também são arrecadados óleo saturado, doado a instituições e a comunidade para fabricação de sabão caseiro; pilhas e baterias, que são destinadas à empresa de telefonia celular Vivo; banners desatualizados, que são encaminhados para a sede em Salvador e entregues a uma Ong que produz sacolas conhecidas como ecobags.O Senac adota ainda o reuso da água da chuva e dos aparelhos de ar condicionado, desde 2014, por meio de um sistema de tubulação que coleta a água e reutiliza para regar o jardim e descarga dos vasos sanitários. E como ação preventiva, a entidade incentiva os alunos e funcionários a utilizarem seu próprio copo ou garrafinha, evitando assim o uso de copos descartáveis. É a campanha “Adote um Copo”.

Uma das parceiras na reciclagem dos resíduos é a Terra Cycle, empresa de reciclagem que, além de viabilizar a coleta, promove a destinação adequada. As embalagens seguem para lá via Correios, sem custo. No Senac, os postos de coletas também estão aptos a receber canetas, lapiseiras e semelhantes, esponjas de limpeza de uso doméstico, creme dental e escovas usadas.

Reciclados e artesanato

No IFBA, estão disponíveis ecopontos para coleta de óleo de cozinha, medicamentos (sobras e vencidos), pilhas e baterias. Como no Senac, o óleo é doado para pessoas que fazem sabão. Os medicamentos são encaminhados periodicamente para incineração e as pilhas e baterias seguem para o Senac.

Na instituição, segundo Eladyr Boaventura Raykil, coordenadora do projeto e professora de Empreendedorismo, Organização, Normas e Qualidade, as ações de reaproveitamento de resíduos são desenvolvidas desde 2012. E além dessa iniciativa, a instituição realiza a Feira de Troca e Desapego, em que as pessoas podem descartar livros, revistas, roupas, sapatos, objetos decorativos e/ou utilitários, que são destinados a instituições carentes.

Recentemente foi criado o Clube do Artesanato e Trabalhos Manuais, em parceria com a Coopciart de Porto Seguro, com confecção de bijuterias e objetos diversos com resíduos, principalmente de papel sulfite e revistas. “A intenção é gerar trabalho e renda aos participantes, dando uma destinação de mínimo impacto ao resíduo. Muitas vezes, é uma excelente matéria-prima para diversos processos produtivos”, disse Eladyr.

No município, segundo Adriana Rocha, coordenadora do projeto Selo Orgânico para alimentos produzidos localmente, o número de parceiros que atuam em coleta seletiva e destinação de resíduos tem aumentado. “Buscamos parceiros para nos ajudarem nesta luta e hoje ficamos felizes em comprovar que muita coisa não precisa mais ir para o lixão. Tem muita gente com vontade de ajudar nossa cidade e nosso grupo cresce a cada dia”, comemora.

Feira Cultural Encontro na Praça comemora um ano de realizações

No sábado, 12/05/18, a Feira Cultural Encontro na Praça realiza sua edição de comemoração por um ano de encontro na comunidade. O evento, que acontece sempre na Praça da Âncora, no cais do porto, em Santa Cruz Cabrália, será na véspera de dia das mães, a partir das 16h00 e terá programação para toda a família.

Dança, rap, MPB, sarau, bingo, atividade para as crianças, culinária e artesanato local movimentam moradores e turistas e transformam a praça num lugar de agradáveis encontros e trocas, promovendo o conhecimento de produtos de feitos pela comunidade. O prêmio do bingo será uma cesta especial para o dia das mães.

A Feira Cultural Encontro na Praça é organizada por um grupo de pessoas voluntárias e envolvidas com a cultura da cidade. Conta com o apoio de cada artista que participa do movimento, do comércio ao redor da praça, da prefeitura municipal de Santa Cruz Cabrália e de cada visitante.

Santa Cruz Cabrália realiza campanha Maio Laranja, visando o Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças

É comemorado na próxima sexta-feira, 18, o Dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Criança e Adolescente. Embora a data seja específica, o mês de maio, que é chamado de Maio Laranja, é totalmente dedicado à causa. 

A data remonta o ano de 1973, quando no dia 18 de maio, um crime bárbaro chocou o Brasil.

Na ocasião, seu desfecho escandaloso seria um símbolo de toda a violência que se comete contra as crianças. A capixaba Araceli Cabrera Sanches, com apenas oito anos, foi sequestrada, drogada, espancada, estuprada e morta por membros de uma tradicional família daquele estado.

Por sua barbaridade, o caso ganhou espaço na mídia e, mesmo com o trágico aparecimento do seu corpo, desfigurado por ácido, em uma das mais movimentadas ruas de Vitória, capital do estado, poucos foram capazes de denunciar o ocorrido. O silêncio da sociedade acabaria por decretar a impunidade dos poderosos criminosos.

A campanha tem como símbolo, uma flor, como lembrança dos desenhos da primeira infância, além de associar à fragilidade de uma flor com a de uma criança e a data foi instituída em 1998, quando cerca de 80 entidades públicas e privadas reuniram-se na Bahia para o primeiro encontro Ecpat no Brasil

O Município de Santa Cruz Cabrália, por meio da SEDESC – Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social e Cidadania – está realizando, em função do Maio Laranja, uma série de palestras nas escolas e, no dia 18, será realizada uma blitz, além de uma caminhada no em Coroa Vermelha, com o intuito de conscientizar a população acerca da importância do tema.

Flaelma Almeida, Secretária da pasta, ressaltou que “o combate ao abuso e exploração sexual de criança e adolescente vem ganhando corpo ao longo dos anos, e isso vem acontecendo graças ao engajamento das Secretarias Municipais de Assistência Social, que vem fazendo este importante trabalho de conscientização em todos os setores da sociedade. Aqui em Cabrália, especificamente, temos uma equipe incansável atuando nesta área e se dedicando diuturnamente para erradicar esse mal da sociedade”.

Itamaraju: Secretaria de Saúde promove reunião da Comissão Intergestores Regional

A Comissão Intergestores Regional (CIR) realizou a primeira reunião itinerante deste ano, na terça, 8 de maio,  na Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Itamaraju, com a presença dos secretários do município de Alcobaça, Caravelas, Ibirapuã, Itamaraju, Jucuruçu, Mucuri, Nova viçosa, Prado e Teixeira de Freitas, estando presente também a Liziane, diretora do Núcleo Regional  de Saúde, Uelber, representante da Sesab, e Jeane  do Cosems, técnicos municipais e do estado.

O prefeito Marcelo Angênica abriu o encontro agradecendo a presença de todos, parabenizou a equipe pela busca de uma saúde melhor para a região .

Foram debatidos assuntos relevantes de interesse a  todos como: a continuação do processo de inclusão do Hospital Municipal  de Teixeiras de Freitas e do Hospital Municipal  de Itamaraju; Policlínica  Regional; Programa Mais Médico; Emendas Parlamentar de itamaraju e Prado; Cirurgias Eletivas; Habilitação para Equipe  de Saúde  Penitenciária e o Programa Melhor  em Casa.

Após término da reunião, secretários e técnicos foram visitar o Hospital Municipal  de Itamaraju.

O secretário de Saúde, anfitrião Elan Wagner, declarou estar honrado em receber os colegas para reunião tão importante visando o aprimoramento do setor.

 

Fonte: G1/Jornal do Sol/aGazetaBahia/O Sollo/Municipios Baianos

Comentários:

Comentar | Comentários (0)

Nenhum comentário para esta notícia, seja o primeiro a postar!!