13/05/2018

José Ronaldo: “Serei o único governador a ouvir vereadores”

 

O pré-candidato ao governo do estado pelo DEM, José Ronaldo, acompanhou ontem o lançamento dos programas “Feira Forte” e “Refazendo o Campo”, que recuperar e fortalecer a cadeia produtiva da mandioca, em Buerarema.  Ele reafirmou ser “municipalista” e que, no seu entender, os prefeitos e vereadores devem ser valorizados. “Eleito, serei o único governador da Bahia a ouvir vereadores. Estive aqui em Buerarema em setembro e retorno agora otimista em ver o que está sendo feito na cidade pelo prefeito Vinicius Ibrann. O sul da Bahia precisa retomar o desenvolvimento. Como prefeito de Feira de Santana, cumpri todos os compromissos que fiz com a população. Me comprometo aqui também com vocês”, discursou.

O ex-prefeito da cidade, Orlando Filho, disse ao pré-candidato do DEM ao governo do estado que a região “sofre com o abandono e desmantelamento da produção do cacau”. “O governo não pode fazer seu duelo particular com a capital e direcionar os investimentos apenas para a Grande Salvador. O estado tem que ser pensado como um todo, cada região com sua característica econômica. É preciso investir na agricultura familiar, fixar o homem no campo e desafogar as grandes cidades”. Segundo ele, a região cacaueira deixou de ser autossustentável e não existe uma política de estado para a retomada do desenvolvimento.

O ex-deputado estadual Heraldo Rocha (DEM) reafirmou seu compromisso com a campanha de José Ronaldo: “É um candidato ‘ficha limpa’, diferente do grupo do governo. Vejo aqui muitos pequenos proprietários que ganharam a reintegração de posse das suas terras, mas não as recebem de volta por falta de interesse do governo do PT. Isso empobrece os cidadãos, as cidades e o estado”. O deputado federal Elmar Nascimento (DEM) também aproveitou a ocasião para atacar os petistas. “Vimos muitos escândalos nacionalmente, sempre liderados pelo PT. Aqui na Bahia, o governo do PT é experiente em lançar ordens de serviço que não vão sair do papel, como a duplicação da estrada Ilhéus-Itabuna. Rui sequer tem coragem de voltar à região. José Ronaldo é um homem de mãos limpas e de grande conhecimento de gestão, além de ser um municipalista”, disparou.

O prefeito Vinicius Ibrann disse que os programas lançados ontem são fundamentais para fortalecer a cadeia produtiva da mandioca e favorecer os pequenos produtores.  “Enfrentamos a vassoura de bruxa na região e a falta de investimentos públicos. A caçamba e o trator vão garantir mais condições de trabalho aos nossos agricultores e fazer com que a produção de farinha seja fortalecida”.

Ronaldo diz que o sul do estado precisa retomar o desenvolvimento

A região Sul da Bahia ainda se recente dos problemas enfrentados na lavoura cacaueira e da falta de investimentos do governo do estado. Em Buerarema, a prefeitura recebeu uma caçamba e um trator, com verbas de emenda parlamentar, e fez o lançamento hoje (11/05) dos programas Feira Forte e Refazendo o Campo, visando recuperar e fortalecer a cadeia produtiva da mandioca. O pré-candidato ao governo do estado pelo Democratas, José Ronaldo, acompanhou a festa de entrega dos equipamentos e ouviu os anseios da população por investimentos na agricultura familiar.

O ex-prefeito de Buerarema, Orlando Filho, revelou a José Ronaldo que a região sofre com o abandono e desmantelamento da produção do cacau. “O governo não pode fazer seu duelo particular com a capital e direcionar os investimentos apenas para a Grande Salvador. O estado tem que ser pensado como um todo, cada região com sua característica econômica. É preciso investir na agricultura familiar, fixar o homem no campo e desafogar as grandes cidades”. Segundo ele, a região cacaueira deixou de ser auto-sustentável e não existe uma política de estado para a retomada do desenvolvimento.

José Ronaldo, que foi quatro vezes eleito prefeito de Feira de Santana, além de ter sido presidente da UPB – União dos Municípios da Bahia, reafirmou ser municipalista e que no seu entender, os prefeitos e vereadores devem ser valorizados. “Eleito, serei o único governador da Bahia a ouvir vereadores. Estive aqui em Buerarema em setembro e retorno agora otimista em ver o que está sendo feito na cidade pelo prefeito Vinicius Ibrann. O sul da Bahia precisa retomar o desenvolvimento. Como prefeito de Feira de Santana, cumpri todos os compromissos que fiz com a população. Me comprometo aqui também com vocês”.

Participaram do ato público o deputado federal Elmar Nascimento, autor da emenda que garantiu a compra do trator e da caçamba para o município, e os deputados estaduais Pedro Tavares, Tom Araújo e Augusto Castro. Presentes também o vice-prefeito, Geo da Farmácia, o prefeito de Jussari, Antônio Valete, além de lideranças regionais e dos pré-candidatos a deputado, Edson Dantas, estadual, e Cosme Araujo, federal. O ex-deputado estadual Heraldo Rocha, bastante saudado por ter sido um dos responsáveis por melhorar o fornecimento de água na cidade, reafirmou seu compromisso com a campanha de José Ronaldo, enfatizando as qualidades do gestor. “José Ronaldo representa a ética e moralidade na campanha. É um candidato ‘ficha limpa’, diferente do grupo do governo. Vejo aqui muitos pequenos proprietários que ganharam a reintegração de posse das suas terras, mas não as recebem de volta por falta de interesse do governo do PT. Isso empobrece os cidadãos, as cidades e o estado”.

O deputado federal Elmar Nascimento elogiou a trajetória política de José Ronaldo e reclamou a omissão do governo do estado, que não protege o homem do campo. “Vimos muitos escândalos nacionalmente, sempre liderados pelo PT. Aqui na Bahia, o governo do PT é experiente em lançar ordens de serviço que não vão sair do papel, como a duplicação da estrada Ilhéus-Itabuna. Rui sequer tem coragem de voltar à região. José Ronaldo é um homem de mãos limpas e de grande conhecimento de gestão, além de ser um municipalista”.

O prefeito Vinicius Ibrann disse que os programas lançados nesta sexta-feira são fundamentais para fortalecer a cadeia produtiva da mandioca e favorecer os pequenos produtores.  “Enfrentamos a vassoura de bruxa na região e a falta de investimentos públicos. A caçamba e o trator vão garantir mais condições de trabalho aos nossos agricultores e fazer com que a produção de farinha seja fortalecida”.

Com apoio da cúpula nacional, PHS mantém resistência a “chapão”

Por não ter deputados entre seus filiados e ter uma certa força eleitoral em Salvador, com quatro vereadores, o PHS virou “a bola da vez” na eleição proporcional. Isto porque o partido tem sido assediado por agremiações da base do prefeito ACM Neto (DEM) para a montagem de “chapinha” no pleito deste ano. Nesta semana, líderes do PPS e PSDC tentaram costurar um acordo com os humanistas. Segundo eles, se aliança for firmada, os partidos podem eleger, juntos, três deputados federais e seis estaduais.  No entanto, o presidente do PHS na Bahia, Júnior Muniz, adotou um cauteloso quando perguntado se pacto será fechado. “Tem um sinal positivo meu para que isso aconteça, mas vou falar com os pré-candidatos do partido ainda”, afirmou.

Em meio a uma crise na Bahia, o MDB, que encontra dificuldades para se coligar nas eleições proporcionais e majoritárias, tem tentado flertar também com os humanistas. Nos bastidores, comenta-se que os emedebistas ofereceram uma fortuna do fundo partidário para fechar uma aliança com Júnior Muniz.

Presidente do PSDB baiano, o deputado federal João Gualberto já manifestou publicamente o interesse em ter o PHS tanto na chapa proporcional quanto na majoritária. O tucano é pré-candidato ao governo da Bahia. Muniz tem dito que adotará a medida que for mais benéfica para a sua agremiação Neste sentido, já ameaçou deixar a base de ACM Neto, caso o Palácio Thomé de Souza mantenha a defesa de que as siglas oposicionistas formem um “chapão” - quando postulantes de várias legendas se unem para disputar o pleito.

“Deputados da base de Neto estão pressionando a gente para participar do chapão. Eu sou contra. Só saio sozinho ou na chapinha. A gente vai analisar, inclusive, a coligação com José Ronaldo [pré-candidato ao governo da Bahia pelo DEM]. Não devo nada a Neto nem a Bruno Reis. Só fiz ajudar até agora. É bom dizer que a gente tem boas relações com o grupo de Rui Costa”, afirmou recentemente. Ontem, Muniz afirmou que mantém a posição.  O humanista conseguiu mais um apoio contra a pressão que tem sofrido para integrar o chamado “chapão” proporcional das oposições. O presidente nacional do PHS, Marcelo Aro, fechou com ele, sob a alegação de que é melhor o partido se fortalecer, elegendo um deputado federal saindo coligado com uma legenda menor que não lhe ofereça perigo.

Em conversas com Gualberto, Benito defende chapão na eleição proporcional

Deputado federal e presidente estadual do PTB, Benito Gama defende que os partidos da oposição se unam para a eleição deste ano tanto na chapa majoritária quanto na proporcional.

Ele destacou apenas que a situação dos candidatos à Assembleia Legislativa da Bahia ainda precisa ser melhor analisada. "Nosso plano A é o chapão com todos os partidos para federal. Pra estadual, tem umas acomodações que precisam acontecer", comentou.

O PTB já declarou que vai apoiar José Ronaldo (DEM) na disputa pelo governo do estado. Contudo, o também pré-candidato João Gualberto (PSDB) relatou que o partido ainda conversa com ele sobre apoio na chapa proporcional.

No fim das contas, caso as duas candidaturas se mantenham, a legenda de Benito não vai poder apoiar o DEM na majoritária e se aliar com o PSDB na proporcional.

No entanto, Benito reforça que vê a união como o melhor caminho para a oposição. "O plano A do grupo é o chapão, com todos os partidos da base de apoio a Zé Ronaldo. Espero e estamos trabalhando por isso", comentou. Segundo ele, a decisão de unir as candidaturas passa principalmente por Gualberto.

Antes de desistir disputar o governo do Estado, ACM Neto fez consulta com astrólogo, diz revista

Arevista Veja desta semana 'desvenda' o segredo da desistência do prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), de disputar o governo do Estado.

Segundo a coluna Radar, antes da decisão final, Neto foi ao astrólogo Chico Seabra, cuja consulta custa R$ 1.500.

Na consulta, ainda de acordo com a publicação, o astrólogo previu sua derrota e "Neto refugou".

Neto se reúne com Roberto Jefferson para saber se é irreversível acordo do PTB com PSDB

O prefeito de Salvador e presidente nacional do DEM, ACM Neto (DEM), tem a missão de falar com o chefe do PTB, Roberto Jefferson, para saber se seu acordo com Geraldo Alckmin (PSDB) é irreversível, de acordo com a Coluna Painel, do jornal Folha de S. Paulo.

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM), ficou de falar com Valdemar Costa Neto (PR). Se os dois toparem, o grupo deve jantar na casa do presidente da Câmara na terça (15).

A possibilidade de esse bloco apoiar Ciro Gomes (PDT) ao Planalto foi debatida na quarta. Marcos Pereira, do PRB, insinuou que, se esse for o caminho do grupo, o partido dele não topa.

Maioria do MDB quer lançar candidato próprio à Presidência

Uma consulta feita com os diretórios estaduais do partido mostrou que a maior parte deles apoia a candidatura própria à Presidência da República, Segundo a coluna Expresso, do O Globo, apesar do ato falho no discurso em discurso, Temer ainda sonha em ser o escolhido e tentar a reeleição.

Contudo, o baixíssimo índice de aprovação do atual presidente e a promessa feita à Henrique Meirelles de bancar boa parte de suas despesas de campanha ao Palácio do Planalto, podem deixar o ex-ministro da Fazenda mais otimista.

Para conquistar eleitorado petista, Meirelles usará Lula em pré-campanha

Enquanto aguarda ser anunciado pelo presidente Michel Temer como o pré-candidato formal do PMDB ao Planalto, o ex-ministro da Fazenda Henrique Meirelles montou um plano para ampliar sua exposição pública.

Segundo reportagem de O Globo, trata-se de um movimento para tentar capturar eleitores órfãos do ex-presidente Lula, preso em Curitiba desde o dia 7 de abril, o ex-ministro de Temer vai levar às redes sociais vídeos em que aparece ao lado do líder petista.

De acordo com o jornal, as imagens de arquivo remetem ao período em que Meirelles foi presidente do Banco Central na gestão de Lula. Os trechos dos vídeos escolhidos mostram o petista discursando e fazendo rasgados elogios ao peemedebista.

Em 13 de agosto de 2009, por exemplo, durante um evento oficial em Anápolis (GO), Lula creditou a Meirelles o sucesso de seu governo.

"Muitas vezes vocês já ouviram pessoas falando mal do Meirelles porque o juro estava alto. Eu quero dizer ao povo de Anápolis que eu sou agradecido e devo a esse companheiro e à equipe econômica do governo a estabilidade econômica e o respeito que o Brasil tem hoje no mundo", discursou Lula naquela ocasião.

 

Fonte: Tribuna/BN/Bahia.ba/BNews/Municipios Baianos

Comentários:

Comentar | Comentários (0)

Nenhum comentário para esta notícia, seja o primeiro a postar!!